Uncategorized

Circuito Sest Senat de Caminhada e Corrida de João Pessoa se destaca pela organização, animação e participação maciça dos atletas nas ações do evento

Posted on

 

É comum neste tipo de evento esportivo que ocorre em um dia de descanso que as pessoas se inscrevam  e não compareçam no dia, principalmente, quando elas não pagam a inscrição, como foi o caso dos profissionais do setor de transporte e maiores de 60 anos, que juntos representavam mais de 70% do público do Circuito Sest Senat de Caminhada e Corrida, Mas, a presença maciça dos atletas, algo em torno de 90% do público de 1.500 pessoas que se inscreveu, derrubou essa premissa e o que se viu na manhã deste domingo (12), nas imediações do Busto de Tamandaré, na Praia do Cabo Branco, foi uma grande festa esportiva, com muita gente bonita, alegre e animada disposta a encarar os 5 km ou 10 km da corrida, ou o percurso de 2 km de caminhada ao longo da Avenida Epitácio Pessoa, uma das mais importantes vias da capital paraibana.

Logo cedo, por volta das 6h30, os atletas começaram a chegar e se juntar em pequenos grupos, trios, duplas e quem estava sozinho procurou logo se enturmar. Muitos tiravam fotos para registrar a participação no evento, que contou com uma super estrutura de 16 tendas, um grande palco, posto médico, espaço kids, espaço de massoterapia, banheiros químicos, pontos de hidratação, segurança, além de todo o aporte para um evento desta magnitude que contou com um staff de 75 pessoas, entre pessoal de apoio, técnico, de assessoria esportiva, de comunicação, além de representantes do Sest Senat, entidade promotora do Circuito, representada pela diretora geral da unidade João Pessoa, Soledade Pontes, pela coordenadora do Sest JP, Rozimar Firmino, pelo supervisor da unidade, Marcelo Barro, a representante do Sest Senat nacional, Cristiane Amorim e Amaury Azevêdo, conselheiro do Sest Senat.

A chuva que caiu no comecinho da manhã abrandou o clima de um sol bem forte que deixou o céu azul anil todo o tempo e a temperatura em torno dos 38º, que foi atenuada com a distribuição de água, em pontos de hidratação distribuídos ao longo do percurso, e também em uma grande tenda, estrategicamente colocada no final do percurso, logo após o pórtico, onde os atletas repunham as energias com isotônico, barras de cereal e fruta. Antes da largada das provas, os atletas participaram de um aquecimento comandado por um professor de educação física e no final do Circuito de um aulão de aeróbica. As atividades foram realizadas numa arena, em frente do palco..

Na medida em que os atletas foram chegando iam sendo automaticamente computados os resultados e tempo de prova, já que cada atleta inscrito tinha um chip que validava os dados do competidor no momento de passagem pelo pórtico. Os campeões de cada categoria se dirigiam para um espaço reservado e aguardavam ali serem chamados para receber seus troféus, já que cada um dos 1.500 participantes, nas três modalidades ‘Trabalhador do Setor de Transporte’, ‘A partir de 60 anos’ e ‘Público Geral’, receberam medalhas. Antes da premiação, houve o sorteio de bicicletas, patins, bola e até um capacete. As cinco bicicletas foram uma doação do Sindicato dos Motoristas da Paraíba. O presidente do Sindicato, Antônio de Pádua, prestigiou o evento e elogiou a organização. “Está tudo muito bonito e o Sest Senat está de parabéns por mais esse evento de sucesso”, disse Pádua.

Campeões

O vencedor da prova de 10 km de corrida, pelo setor de Transporte, foi o funcionário da empresa de ônibus Santa Maria, Ismael Silva, que venceu a prova com um tempo de 35 minutos e 53 segundos. Acostumado a participar de outras provas, Ismael, que recebeu o troféu de campeão da diretora da Santa Maria, Larissa Nascimento, disse que se preparou para a prova, mas, que não esperava ficar em primeiro lugar. “Eu não vinha com essa ideia fixa de ganhar, mas, me preparei bastante e senti, desde o início da prova que eu iria vencer, já que liderei toda a corrida”, disse ele.

O campeão da modalidade corrida, no percurso de 5 km, na categoria transporte, Alessandro de Lima Barbosa, é vigilante da empresa de transporte de valores Preserv. Para ele, não foi fácil vencer a prova. “Foi uma surpresa para mim que consegui me superar e fazer um tempo melhor que em outras provas que participei”, disse ele que completou o percurso em 18 minutos e cinquenta e um segundos.

Na categoria feminina, representando a comunidade, a vencedora no percurso de 10 km, foi a bancária, da Caixa Econômica Federal, Erivanete dos Santos, uma veterana em corridas. Ela venceu com um tempo de 54 minutos e vinte e oito segundos. “Eu venho me preparando e o resultado é fruto deste esforço, muito treino e foco”, disse ela que comemorou bastante a conquista. A relação completa dos atletas vencedores e os tempos de prova será disponibilizada nesta segunda-feira (13), pela direção do Sest Senat.

Autoridades que prestigiaram o Circuito

O superintendente do Detran, Agamenon Vieira, acompanhou as atividades do Circuito e elogiou a organização do evento. “Um evento desta magnitude é muito complexo para ser organizado e o Sest Senat está de parabéns porque tudo está muito bem conduzido”, disse ele.

O diretor de Operações da Semob, Maximiano Machado, falou da complexidade da organização de eventos deste porte, que envolve o fechamento de vias importantes da cidade e lembrou da necessidade dos promotores de eventos requererem as licenças para realização de ações desta natureza com muita antecedência. “Isso é uma ação que muda a rotina da cidade e João Pessoa tem tido muitas ações similares, mas, nesse caso específico, o evento foi muito bem direcionado e a Semob cumpriu seu papel institucional e deu o aporte necessário para que tudo transcorresse da melhor forma possível”, destacou Maximiano.

O secretário de Esporte de João Pessoa, Jutahy Menezes, foi representado na ocasião por Guto Clerot, e o secretário adjunto da pasta, Rodrigo Trigueiro. Segundo Clerot, o Sest Senat está de parabéns por estimular a prática desportiva através de ações como o Circuito. “Esse é um evento muito bem organizado e o Sest Senat está de parabéns. A cidade de João Pessoa, que tem um calendário permanente de atividades esportivas de rua, acolhe com muito prazer iniciativas como essa”, destacou ele.

O coronel Valença, comandante do 15º Batalhão de Infantaria Motorizado, que também prestigiou o Circuito, elogiou a iniciativa do Sest Senat. “Promover ações que estimulem a prática esportiva, especialmente, corridas têm tudo a ver com o que praticamos no Exército que é, sobretudo, a busca de uma melhor qualidade de vida, onde o esporte, ocupa um lugar de destaque”, afirmou Valença.

O conselheiro do Sest Senat, Amaury Azevêdo, comemorou o sucesso da etapa João Pessoa do Circuito. “Foi um evento que se superou. Nós sabíamos que ia ser muito bom, mas, superamos todas as expectativas”, afirmou ele. A diretora geral do Sest Senat João Pessoa, Soledade Pontes, agradeceu o empenho e dedicação de todos os profissionais envolvidos no evento. “Um evento deste porte não teria um sucesso destes se a gente não tivesse contado com a colaboração e apoio de pessoas comprometidas em fazer e dar o melhor de si. E quero agradecer a colaboração de todos, desde minha equipe, ao pessoal das assessorias técnica, esportiva e de comunicação, que õ mediram esforços para que a etapa João Pessoa atingisse o sucesso de hoje”, destacou Soledade.

A coordenadora do Sest, Rozimar Rodrigues, também agradeceu o empenho de todos que se envolveram direta ou indiretamente na realização do Circuito. “Até chegar ao dia da realização do evento, muita energia e tempo foi dedicado para que tudo ocorresse da forma mais brilhante possível. E graças a uma equipe focada, que não mediu esforços para estimular a inscrição do pessoal do transporte, nosso público alvo, com plantões nas empresas, que ficou dois dias entregando kits, que montou toda essa estrutura para realização do evento, enfim, cada um, com sua competência e habilidade, contribuiu para que a etapa João Pessoa fosse o sucesso que vimos hoje aqui, inclusive do grande público que nos prestigiou. Estou muito feliz com o resultado e divido o sucesso com todas as pessoas que se envolveram nas ações que culminaram com esse evento lindo, tranquilo e de sucesso”, destaca Rozimar.

Púbico alvo

Das 1500 pessoas que se inscreveram no Circuito, 60% delas são ligadas ao sistema de transporte, que era o público alvo do evento, já que a ação é uma realização do Serviço Social do Transporte (SEST) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT). O Circuito contemplará outras 32 cidades no país, além de João Pessoa e tem o objetivo de incentivar a prática de atividade física para os trabalhadores do setor de transporte e para toda comunidade onde as instituições estão inseridas. A Paraíba foi um dos poucos estados contemplados com a realização de duas ações. A primeira foi a Etapa João Pessoa e a outra será a Etapa Campina Grande, que acontece no próximo domingo.

Participantes/Público/Entrevistas

Os amigos Gustavo Jacinto, que trabalha em uma construtora, o motoboy, Daniel Costa, e a analista financeira, Iraelly de Souza, chegaram cedo para participar do Circuito, na modalidade corrida de 10 km.  Nenhum deles tinham a expectativa de ganhar, estavam ali pelo prazer de correr e participar de uma atividade esportiva. “Participamos de eventos desta natureza porque gostamos de praticar atividades saudáveis e a corrida, especialmente”, disse Iraelly.

O motorista José Leite Sampaio, da empresa de transporte urbano Unitrans, participou pela primeira vez de um evento de corrida, mas, se preparou para o Circuito. “Nos últimos dois meses, assim que soube da realização do evento, comecei a treinar e a praticar mais exercícios. Não estou na expectativa de ganhar a prova, mas de participar e me aperfeiçoar e quem sabe ganhar outras provas, no futuro”, disse ele.

O motorista da empresa de ônibus São Jorge, José Felipe, participou da corrida, juntamente com sua esposa, a dona de casa, Marilza Rodrigues. Para ele, o Circuito foi um estímulo para sair da vida sedentária. “Desde que soube do evento que fiquei com vontade de participar. Fiz minha inscrição e de minha esposa e treinei alguns dias, não para ganhar, pois não tenho essa pretensão, mas, de alguma forma isso me abriu a vontade de praticar esportes”, disse ele, sem ter a exata noção que o Circuito tem esse objetivo, isto é, estimular o trabalhador do setor a praticar uma atividade física, melhorado, assim, sua qualidade de vida.

            Estrutura do Circuito

            A estrutura do Circuito incluiu 16 tendas, um palco, um pórtico, posto médico, ambulância, uma bateria de 16 banheiros químicos, vários pontos de hidratação, tenda de massagem, espaço kids com piscina de bola e cama elástica, além de distribuição de pipoca e algodão doce, segurança e um staff de 75 pessoas diretamente envolvidas no apoio das atividades e ações do circuito, incluindo um DJ que animou os participantes e público em geral durante todo o evento. Houve ainda a disposição dos atletas um espaço guarda-volumes, onde eles puderam deixar seus pertences em segurança enquanto participavam do Circuito. Todos os inscritos tinham ainda uma apólice de seguro para cobrir eventuais contratempos, mas, felizmente, não houve registro de incidentes, em nenhuma das provas.

Deputado Jeová Campos critica reforma da previdência durante assembleia de trabalhadores rurais em Lagoa Seca

Posted on

Produtores rurais de Lagoa Seca participaram, nesta segunda-feira (18), pela manhã, de uma assembleia na sede do Sindicato dos Trabalhadores, para deliberar sobre as próximas ações que serão realizadas contra a Proposta de Emenda Constitucional nº 287/2016, que trata da Reforma da Previdência Social. A proposta que tramita no Congresso Nacional retira direitos de trabalhadores e penaliza severamente os trabalhadores rurais. O deputado estadual Jeová Campos participou da assembleia e criticou as mudanças propostas taxando-as de ‘absurdas, desnecessárias e excludentes’.

“Precisamos retomar a luta contra a Reforma da Previdência porque as mudanças propostas na reforma da previdência, pelo governo de Michel Temer, vai penalizar os brasileiros mais pobres, sacrificar as mulheres e prejudicar de uma maneira ainda mais cruel os trabalhadores rurais”, disse o parlamentar. Jeová lembrou que essa reforma tem um perfil muito claro que é o de defender o interesse dos banqueiros e acabar com a previdência pública. “Com isso, eles vão deitar e rolar com a previdência complementar”, disse o deputado. Para ele, só o povo nas ruas e com muita pressão sobre os parlamentares federais será possível barrar essa reforma.

Em sua fala, Jeová lembrou que os trabalhadores rurais, antes isentos de contribuição, com a reforma vão ter que contribuir. “Além disso, com a ampliação do tempo de trabalho, que eleva a idade mínima para se aposentar para 65 anos, quem lida na roça, de sol a sol, levando chuva, acordando muito cedo e que, em média, começa a trabalhar aos 12 anos, vai ter que se aposentar ainda mais velho. Essa proposta ainda reduz o valor do amparo assistencial ao idoso que passa a ser desvinculado do salário mínimo para ser atrelado à inflação do período”, explicou o parlamentar, que é advogado por formação com especialidade em Direito Previdenciário.

“Eu conheço a realidade do campo, sei avaliar as consequências negativas que essa proposta impõe a classe trabalhadora, especialmente aos trabalhadores rurais que, com as mudanças que estão em tramitação hoje, terão que esperar mais tempo para pleitear a aposentadoria, perderão a isenção do pagamento previdenciário e ainda terão que contribuir, no mínimo, por 25 anos para requerer a aposentadoria”, destacou Jeová.

Para ele, é preciso que os sindicatos e entidades ligadas à Agricultura se unam, se mobilizem e façam pressão junto aos deputados federais e senadores para que não aprovem o texto. “Não vejo outra saída para barrar essa crueldade que estão armando contra o trabalhador brasileiro”, reiterou Jeová, lembrando que essa reforma não mexe em nada na previdência social para resolver seu problema de caixa, ela acaba com os direitos dos trabalhadores e favorece grades grupos econômicos. “Essa proposta é, na realidade, um grande conluio, das grandes estruturas econômicas do mundo, para colocar no colo do trabalhador brasileiro, principalmente, dos agricultores. Ela é, sem dúvida nenhuma, a maior covardia contra os trabalhadores brasileiros”, finalizou o deputado conclamando os trabalhadores para lutar contra a aprovação desta proposta.

Paciente que teve parto em casa e sua filha se recuperam na Maternidade de Patos

Posted on

Delandia teve seu sexto filho em casa porque não deu tempo de chegar à maternidade

            A dona de casa Delandia Lucena Alves, 30 anos, moradora do bairro Mutirão, em Patos, não vai esquecer o último domingo, dia 11 de junho. Não apenas porque nesta data nasceu seu sexto filho, mas pela forma inesperada de como Lorrane veio ao mundo. O parto natural foi feito na casa dela, com ajuda da equipe do SAMU que, inicialmente, foi chamada para levá-la a Maternidade Dr. Peregrino Filho, para onde ela foi somente depois de sua filha ter nascido e onde permanece se recuperando do parto. A bebê, que nasceu com 2.760 kg e 44 cm, está em observação na UCIN, sem previsão de alta.

Segundo Delandia, assim que começou a sentir as contrações, ela pediu para chamarem a ambulância do SAMU para levá-la à maternidade. “Foi tudo muito rápido, quando a equipe do SAMU chegou, ela já estava nascendo e não dava tempo da gente ir. Somente depois que Lorrane nasceu, fomos para a maternidade”, disse ela. Segundo a mãe, os médicos decidiram deixar Lorrane na UCIN porque ela estava cansadinha.

Todos os cinco filhos de Delandia nasceram na Peregrino Filho e nenhum deles precisou de cuidados especiais. O mais novo tem, atualmente, dois anos e o mais velho 10. O desemprego do marido preocupa Delandia, que conta com apoio da sogra, já que mora na casa dela, para sustentar e cuidar dos filhos. “A situação não é fácil, mas vamos levando. Eu, meu marido e nossos filhos temos saúde, o resto Deus proverá. Quero que minha filha saia da UCIN para que a gente vá para casa”, disse Delandia, que aproveitou para elogiar o atendimento e cuidados que ela e a filha estão tendo na maternidade. “Estamos sendo muito bem tratadas aqui, o serviço é bom, a comida também e as pessoas são cuidadosas”, disse Delandia.

 

 

Posse da nova diretoria da ASIP/UFPB é bastante prestigiada

Posted on

Reitora da UFPB, Margareth Diniz, vereadora, Helena Holanda, além de muitos associados e familiares prestigiaram solenidade, nesta sexta-feira (20), em João Pessoa

 

Foi bem prestigiada a solenidade de posse do presidente da Associação dos Inativos e Pensionistas da Universidade Federal da Paraíba (ASIP/UFPB), Carlito Gondim, realizada na sede central da Associação, na tarde desta sexta-feira (20), em João Pessoa. Junto com diretores e integrantes dos Conselhos Deliberativo e Fiscal da entidade, Gondim recebeu o certificado de posse, das mãos de sua esposa, a Sra. Maria de Lourdes, para um novo mandato que compreenderá o quadriênio 2017/2021. A reitora da UFPB, Margareth Diniz e a vereadora. Helena Holanda, prestigiaram o evento que contou ainda com a participação expressiva de associados e seus familiares.

O presidente da Comissão Eleitoral, João Batista da Silva, abriu os trabalhos que começaram com a entonação do Hino Nacional e, em seguida, chamou, nominalmente e individualmente, os integrantes da Chapa 1 ‘A Luta Continua’ que venceu o pleito, em novembro do ano passado, com 90% da totalização dos votos, para assinarem o livro de posse e receberem seus certificados. João Batista também agradeceu o apoio e a confiança de Carlito Gondim ao delegar para ele, um associado recém-chegado à Associação, a responsabilidade de presidir o processo eleitoral. “Graças a Deus o processo eleitoral se deu de forma tranquila e as pessoas que me auxiliaram foram bastante competentes em suas responsabilidades”, disse ele ao encerrar os trabalhos da Comissão com a posse dos membros eleitos.

O presidente reeleito, agradeceu a confiança dos associados, lembrou a história da ASIP e algumas lutas empreendidas em suas ex-gestões, prometeu dinamizar o Departamento Social da entidade, com a inclusão de novas ações e projetos e, por fim, fez um alerta sobre as mudanças nas regras da Previdência. “Precisamos ficar atentos as mudanças propostas pela PEC da Previdência, uma vez que, da forma como ele está hoje, retira muitos direitos, inclusive de futuros pensionistas que só terão direito a 50% dos proventos. Isso é um absurdo e precisamos lutar contra essas mudanças”, destacou Gondim, reiterando seu compromisso de tornar a ASIP cada vez melhor e pedindo sugestões aos associados para melhorias na ASIP.

A reitora da UFPB, Margareth Diniz falou da satisfação de participar da posse que reconduziu Gondim à presidência da ASIP, enalteceu as qualidades de bom gestor do presidente, que está sempre atento às necessidade da classe que representa e também reiterou a importância de barrar as mudanças propostas na previdência. Já a vereadora Helena Holanda, que já era parceira da ASIP através do Grupo de Dança e outras ações, disse que essa parceria está disponível para ser ampliada, através de seu mandato na Câmara Municipal.

Além de Carlito Gondim, foram eleitos para a nova Diretoria Executiva da ASIP, o primeiro vice-presidente, Wilson Leal, e o segundo vice, Edmilson Lima, além dos membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal.  Todos tomaram posse nesta sexta-feira. A solenidade foi encerrada com um coffee break.

 

Missa de 30º Dia do paraibano que morreu em loja do interior de Alagoas acontece sem que ninguém ainda seja culpado pela tragédia

Posted on

A celebração da Missa de 30º Dia do paraibano Sidney Marques Leite (Ney), que morreu tragicamente em um acidente no interior da loja Joel Auto Peças, na cidade de São Miguel dos Campos (AL), no dia 20 de setembro, aconteceu neste sábado (22), na capela Nossa Senhora da Piedade, no bairro do Cristo, em João Pessoa. Familiares, amigos e clientes de Ney que participaram do ato ecumênico ainda esperam que as autoridades policiais de Alagoas deem encaminhamento aos procedimentos legais que o caso requer para que, enfim, os culpados pela morte prematura de Ney respondam pelos seus atos perante à Justiça.

Durante a missa, irmãos, filhos e parentes próximos a Ney leram trechos da celebração eucarística e Ligia Maria, filha do segundo casamento dele, redigiu e leu um texto que fazia referência a escritos e postagens feitas por ele em rede social, a partir do qual relembrou e agradeceu os 15 anos de convivência com ele e todos os ensinamentos deste período compartilhado com muito amor e cumplicidade. “O plano material não será capaz de nos separar, pois estamos ligados de todas as formas possíveis através do amor”, destacou ela, lembrando que saberá honrar a memória de seu pai, levando em consideração todos os conselhos que recebeu dele.

A mãe de Ney, Francisca Marques Leite, mais conhecida como Nininha, não conteve as lágrimas durante toda a celebração, assim como os filhos do primeiro casamento dele, Pedro Neto, Allan Vinícius e Letícia Maria, que vieram de Teresina (PI), cidade onde residem, especialmente, para participar da celebração na capital paraibana, onde o pai residia. “Meu coração está em pedaços, a saudade é imensa, há um vazio enorme em minha existência. Nossos domingos não serão os mesmos sem ele”, disse ela sem conter as lágrimas. Ney costumava almoçar com os pais nos domingos em que estava em João Pessoa, já que seu trabalho, por vezes, o impedia por causas das viagens por todo o Nordeste.

A esposa, Kalina Ligia de Moura, fez uma homenagem especial a Ney, ao produzir um livreto com homenagens de familiares e pessoas próximas a ele, dedicando uma página da publicação com destaque de trechos de músicas de Roberto Carlos, intercalando-os com citações próprias, onde explicitou o seu sentimento de amor, paixão, admiração e dor pela saudade. “Ney foi um excelente companheiro, um grande pai, era um ótimo filho e um amigo de todas as horas. Eu não perdi apenas um marido, perdi meu referencial, meu alicerce, meu grande e único amor. Seguirei em frente, sem perder a ternura, pois tenho uma grande responsabilidade agora que é conduzir, educar e acompanhar nossas filhas, Ligia Maria e Anelise Maria”, disse Kalina.

Ney, como era mais conhecido, ocupava o cargo de gerente da Mônaco Distribuidora e estava no momento do acidente, no dia 20 de setembro, anotando um pedido de compras no interior da loja junto com um vendedor da mesma empresa, quando um carro desgovernado, dirigido por um mecânico, que estava sendo consertado no referido local, bateu nele e em seu companheiro de trabalho, imprensando-os contra o balcão. O vendedor teve apenas ferimentos leves, mas Ney foi atingido em cheio, ficando imprensado entre o carro e o balcão da loja. Foi encaminhado a UPA da cidade, em estado grave, onde recebeu os primeiros atendimentos. No local, ele teve duas paradas cardíacas, foi ressuscitado, mas logo entrou em coma, vindo a falecer poucas horas depois do ocorrido, no Hospital Geral do Estado (HGE), para onde tinha sido transferido de helicóptero.

O laudo do IML de Maceió, onde foi feita a autopsia, deu como causa da morte perfuração do baço e comprometimento de outros órgãos internos ocasionados por causa do impacto do veículo, além de constatar fraturas diversas nas pernas, costelas e bacia. O sepultamento de Ney aconteceu no Parque das Acácias, em João Pessoa, no dia 22 de setembro. Ele era paraibano de Patos e tinha 52 anos.

 

Família do paraibano atropelado em uma oficina mecânica enquanto trabalhava busca esclarecimentos

Posted on

Sidney Marques Leite foi esmagado por um veículo, no interior de uma oficina, na cidade de São Miguel dos Campos (AL), no último dia 20 e morreu poucas horas depois do ocorrido

 

Somente uma semana após a morte do paraibano Sidney Marques Leite, ocorrido no interior de uma oficina, na cidade de São Miguel dos Campos (AL), no último dia 20, a família conseguiu registrar o Boletim de Ocorrência na 6ª Delegacia Regional de Polícia daquele município. Até essa sexta-feira (30), ninguém foi ouvido pelo delegado Nilson Alcântara, responsável pela abertura do inquérito, apuração dos fatos e oitiva das testemunhas. Como a investigação é sigilosa, o nome do culpado pelo acidente não pode ser revelado.

Quem registrou o BO foi o filho mais velho da vítima, o advogado Pedro Rodrigues Neto, no último dia 27. Segundo ele, a família clama por esclarecimentos e Justiça. “Um fato desta gravidade, uma morte assim, tão banal, que levou embora um pai de família, uma pessoa de bem,  que no momento do acontecido estava trabalhando, no interior de uma loja, não pode ficar impune e precisa ser esclarecida. Os responsáveis terão que responder civil e criminalmente pelo fato. Não queremos briga, nem tão pouco vingança. Meu pai era um humanista, pregava a paz. Queremos apenas Justiça e isso não cabe a família, mas sim, às autoridades policiais e judiciárias”, disse Pedro Neto.

Segundo informações colhidas na Delegacia, o vendedor que estava com Sidney no momento do acidente, o Sr. Jadson da Silva Oliveira, o que foi encontrar Sidney na UPA de São Miguel, Pedro Luiz de Farias, onde ele recebeu os primeiros atendimentos, o dono da loja Joel Auto Peças onde aconteceu à tragédia, o mecânico que dirigia o carro causador do atropelamento, além do proprietário do referido veículo, um XSara Picasso, de placa DRB 5247, serão chamados para depor. “Não sabemos as datas das oitivas das testemunhas, mas acreditamos que as providências cabíveis serão tomadas”, afirma Pedro Neto.

Entenda o caso

Sidney, que era gerente da Mônaco Distribuidora, e responsável pelos mercados de Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão, encontrava-se no interior da loja Joel Auto Peças, no dia 20 de setembro, por volta das 11h, na companhia de seu vendedor, anotando pedidos, quando o mecânico perdeu o controle desse XSara Picasso, que estava sendo consertado na referida oficina mecânica, bateu em Sidney imprensando-o e, de raspão,  em seu companheiro de trabalho. O vendedor teve apenas ferimentos leves, pois pela posição que estava foi pouco atingido pelo veículo desgovernado.

Ney, como era mais conhecida à vítima, devido ao impacto da batida, que lhe pegou em cheio,  foi encaminhado a UPA da cidade, em estado grave, quase uma hora após o ocorrido, por uma ambulância do SAMU. Na UPA, ele recebeu os primeiros atendimentos, teve duas paradas cardíacas, foi ressuscitado, mas em seguida entrou em coma. Por volta das 16h30, devido a gravidade do caso, Sidney foi transferido de helicóptero para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, onde faleceu pouco tempo depois.

O laudo do IML de Maceió, onde foi feita a autopsia na quarta-feira (21), deu como causa da morte perfuração do baço e comprometimento de outros órgãos internos ocasionados por causa do impacto do veículo contra a vítima, que permaneceu imprensada entre o carro e o balcão da loja por vários minutos, além de constatar fraturas diversas nas pernas, costelas e bacia.

Paraibano de Patos, Ney tinha apenas 52 anos e deixou viúva a professora Kalina Ligia de Moura, e cinco filhos, Pedro Neto, Alan e Letícia, do primeiro casamento, além de Ligia e Anelise,  menores de idade, do segundo casamento. O sepultamento de Ney aconteceu na manhã da última quinta-feira (22), no Parque das Acácias, em João Pessoa (PB), cidade onde ele morava.

Missa de 7º Dia do paraibano que morreu tragicamente em loja do interior de Alagoas será nesta segunda-feira

Posted on

A celebração da Missa de 7º Dia do paraibano Sidney Marques Leite (Ney), que morreu tragicamente em um acidente no interior da loja Joel Auto Peças, na cidade de São Miguel dos Campos (AL), na última terça-feira (20), será realizada na noite desta segunda-feira (26), na igreja São Francisco de Assis, em Mangabeira, às 19h. Quem quiser acompanhar a missa ao vivo, via Internet, pode acessar a tvtropicana.com. Em Patos, cidade Natal dele, haverá a celebração de duas missas, nesta terça-feira (27). A primeira, no Santuário de Nossa Senhora Perpétuo Socorro, às 16h, e a outra, na Igreja Nossa Senhora de Fátima, às 17h.

Ney, como era mais conhecido, ocupava o cargo de gerente da Mônaco Distribuidora e estava no momento do acidente anotando um pedido no interior da loja junto com o vendedor Jadson, quando um carro desgovernado, dirigido por um mecânico, que estava sendo consertado no referido local, bateu nele e em seu companheiro de trabalho, imprensado-os contra o balcão. O vendedor teve apenas ferimentos leves, pois pela posição que estava foi pouco atingido,  mas Ney, devido ao impacto da batida, que pegou-lhe em cheio,  foi encaminhado a UPA da cidade, em estado grave, onde recebeu os primeiros atendimentos. No local, ele teve duas paradas cardíacas, foi ressuscitado, mas logo entrou em coma, vindo a falecer poucas horas depois do ocorrido, no Hospital Geral do Estado (HGE), para onde foi encaminhado.

Paraibano de Patos, Ney tinha apenas 52 anos e deixou viúva a professora Kalina Ligia de Moura, e cinco filhos, Pedro Neto, Alan e Letícia, do primeiro casamento, além de Ligia e Anelise,  menores de idade, do segundo casamento. Como gerente regional Nordeste da Mônaco Distribuidora, Ney era responsável pelos mercados de Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão

Toda a família ficou chocada com o acidente, explica a jornalista Eliane Sobral, prima de Ney. Segundo ela, o laudo do IML de Maceió, onde foi feita a autopsia na manhã da quarta-feira (21), deu como causa da morte perfuração do baço e comprometimento de outros órgãos internos ocasionados por causa do impacto do veículo contra a vítima, que permaneceu imprensada entre o carro e o balcão da loja por vários minutos, além de constatar fraturas diversas nas pernas, costelas e bacia. O sepultamento de Ney aconteceu na manhã da última quinta-feira (22), no Parque das Acácias, em João Pessoa (PB).

Diretoria da Asplan se reúne com representantes da Heringer para conhecer produtos da empresa que atua com nutrição vegetal

Posted on

Há quase 50 anos no mercado, a Fertilizantes Heringer S.A, é uma das Companhias nacionais pioneiras na produção, comercialização e distribuição de fertilizantes, figurando entre as três maiores empresas de fertilizantes do Brasil. Com o objetivo de estreitar o relacionamento com a Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) e apresentar seus diferencias de mercado, representantes da Henriger se reuniram, na manhã desta quarta-feira (31), com a diretoria da entidade, que representa cerca de 1.800 produtores canavieiros no estado.

Segundo a gerente técnica da Companhia, Maria Pires, que responde pelo mercado do Nordeste, no trecho que compreende os estados de Sergipe até o Ceará, a reunião foi proveitosa já que possibilitou estreitar o canal de relacionamento com a Asplan. “A Associação é uma instituição importante e essa oportunidade que tivemos de apresentar nosso portfólio e a atuação diferenciada da Heringer e de nossos produtos no mercado foi bastante positiva”, disse ela.

O gerente de unidade da Heringer, Gerson Almeida, reiterou,  na ocasião, o foco de atuação da Companhia. “Nossa meta é proporcionar um retorno financeiro ao produtor rural através da melhoria e aumento da produtividade, com a oferta de produtos de alta tecnologia”, disse ele.  Segundo Gerson, a Heringer tem um programa de análise de solo que arca com 50% dos custos do estudo, a fim de orientar melhor o produtor no quesito adubação e que já realizou mais de 300 testes de campo no país que comprovam a eficácia do uso dos produtos da Companhia.

O presidente da Asplan, Murilo Paraíso, enalteceu a importância da reunião e da pluralidade de opções do mercado. “Foi de grande valia as explanações que a equipe da Heringer nos deu, mostrando as várias opções que temos para tratar o solo, os diferencias da Companhia e foi melhor ainda saber que podemos dispor de um leque mais amplo de fornecedores de fertilizantes, com qualidade e diferenciais de mercado”, destacou Murilo.

O vice-presidente da Asplan, Raimundo Nonato, também presente na reunião, enalteceu a satisfação da Associação em receber explanações técnicas e informações importantes dos representantes da Heringer. “A competitividade de mercado é salutar e boa para o produtor que pode dispor de vários produtos e escolher o que melhor lhe convier. Saber que a Heringer vem nos oferecer outros diferenciais e produtos de altíssima qualidade é motivo de satisfação para nós que estamos sempre receptivos ao que vier para ajudar o produtor canavieiro a ter maior e melhor produtividade”, disse Nonato. O diretor tesoureiro da Asplan, Oscar Gouvêa, e o ex-presidente da entidade e produtor canavieiro, José Inácio de Moraes, também participaram da reunião e fizeram considerações positivas sobre as explanações dos representantes da Heringer que se fez representar ainda pelo gerente regional, Evandro Gujanwsky e do gerente comercial para os mercados de PE, PB e RN, Damião Costa.

 

 

Onde é o melhor lugar para anunciar?

Posted on

Essa é uma pergunta muito complexa para ser respondida em um simples artigo, pois cada caso é um caso.  Em vez de perguntar isso ao seu questionamento deveria ser outro: Como eu posso impactar o meu público? É muito frequente o cliente vir até uma agência preocupado com o veículo quando, na verdade, a importância está no seu target. E aí está o papel de toda a parte analítica do marketing. O nome do custo de veiculação não se chama investimento de mídia à toa, ele é elevado por dar retorno. Mas, para dar retorno, é preciso ser assertivo.

 

target

 

Imagine um material voltado para o público jovem, mas que está anunciando em um jornal na área de economia. Tem alguma coisa errada aí. Por que não usar o investimento de mídia utilizado, nesse caso,  em redes sociais por exemplo? Isso é algo que parece ser simples, mas à medida que vamos refinando as necessidades pode se tornar bem complexo, e fazer toda a diferença no orçamento de uma campanha publicitária. Uma mesma verba pode apresentar resultados absurdamente diferentes. Mas, focando no público que queremos atingir, não necessariamente precisamos de uma verba astronômica, ou mesmo de uma veiculação na Televisão. Precisamos definir nossa mensagem, para quem estamos falando, qual o nosso objetivo, etc.

 

iphone6

 

Um ótimo exemplo disso chama-se Apple, a toda poderosa empresa do iphone e do ipad, que é uma das marcas mais desejadas de todos, só veio anunciar em televisão no Brasil a partir de 2015. Todo o seu investimento de mídia no Brasil, desde o lançamento do Iphone até o Iphone 5, foi através de mídia especializada e internet. Lógico que ter um produto altamente revolucionário e um líder como Steve Jobs ajudou muito, mas em termos de investimento de mídia, eles gastaram muito pouco, principalmente se levarmos em conta o valor dos produtos da Apple. O que torna sua estratégia tão eficaz? O foco no cliente e um correto direcionamento de mídia.

Portanto, na hora de anunciar, não pense que é custo, mas, sim  investimento, que lhe trará um excelente retorno, sob vários aspectos! Venha conversar com a gente.