Maternidade de Patos

Maternidade de Patos vai homenagear mães e profissionais de plantão no próximo domingo

Posted on

 

            Referência no atendimento à mulher, especialmente, em partos de alto risco, a Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, programou algumas ações que serão realizadas, no próximo domingo (12), para comemorar o Dia das Mães. Pacientes, e profissionais que estarão de plantão nesta data terão um café da manhã e uma ceia especial e ainda receberão cartão comemorativo alusivo à data.

“Nós não poderíamos deixar passar sem comemoração uma data tão importante como essa, principalmente, pela maternidade ser um local onde as mulheres começam a vivenciar a magia de serem mães, já que a mulher, efetivamente, torna-se mãe no momento do nascimento do bebê”, destaca o diretor geral da Maternidade, Dr. Umberto Marinho Júnior.

Instituto Gerir diz que tem comprovação dos serviços contratados e realizados na Maternidade de Patos e vai recorrer do acordão do TCE

Posted on

A organização social Instituto de Gestão em Saúde – GERIR, que administra a Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, desde junho de 2013, vai contestar na Justiça o acordão do Pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE)  que julgou irregular a gestão da OS, no que diz respeito a administração da Maternidade, através de contrato de pactuação com a Secretaria de Estado da Saúde. A decisão do TCE foi divulgada nesta quarta-feira (24) e é referente ao exercício 2013.

“A direção do Gerir refuta a acusação de excesso de gastos e irregularidades na gestão da unidade e afirma que vai ingressar com uma ação anulatória do acordão no Tribunal de Justiça da Paraíba, com pedido de liminar, para que a OS mantenha-se com a certidão negativa até o julgamento desta ação anulatória a ser proposta”, destaca a nota distribuída pela Assessoria de Imprensa do Instituto, logo após a decisão do TCE se tornar pública pela Imprensa.

A nota esclarece ainda que o objeto da ação de devolução de valores, em momento algum, menciona que houve desvios de recursos públicos, e sim, não batimento de metas. “Por não dispor de instrumentos técnicos para tal, o TCE não soube avaliar tecnicamente o que seriam essas metas”, afirma o ex-presidente do Gerir, Eduardo Reche, que é citado no acordão referente a 2013. Ainda segundo ele, todos os procedimentos, investimentos e pagamentos feitos pelo Gerir eram auditados, regularmente, por técnicos da Secretaria de Saúde, e a OS enviava balancetes mensais para a SES contabilizando todos os gastos da unidade, incluindo folha de pessoal, compra de insumos, medicamentos e equipamentos, assim como pagamentos de serviços terceirizados.

O ex-presidente do Instituto reitera que, em nenhum momento, a atuação da OS deu prejuízos ao Estado, ao contrário, otimizou e ampliou serviços, melhorou a estrutura física da unidade e assegurou uma melhoria significativa dos atendimentos naquela unidade. “O Gerir sempre pautou sua conduta pela correta empregabilidade dos recursos públicos e temos todos os documentos que atestam a lisura destes pagamentos, desde quando iniciamos a pactuação com a SES até os dias atuais”, afirma Eduardo, destacando que respeita a autonomia do TCE, mas, que por não concordar com um julgamento que entende como irregular ações técnicas e administrativas necessárias a uma unidade como a Maternidade de Patos, o Gerir irá recorrer através de uma ação anulatória do acordão.

Mãe e filha têm bebês na mesma semana na Maternidade de Patos

Posted on

Com uma média de 320 partos por mês, a Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, registrou, na primeira semana de abril, um feito inusitado. Mãe e filha foram internadas na unidade para ambas terem seus bebês. O parto de Adriana Lira da Silva, 40 anos, aconteceu no dia 02 de abril e o de Kamille Lira da Silva, 16 anos, dois dias depois. Mãe, filha e os dois recém nascidos do sexo masculino passam bem e já tiveram alta da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos.

A agricultora Adriana, moradora da cidade de Maturéia, já conhecia os serviços da Maternidade de Patos, onde teve seus outros três filhos, o mais novo, atualmente, com 13 anos. Ela disse que notou muitas diferenças na unidade desde a última vez que esteve lá. “A Maternidade está mais bonita, mais organizada, o pessoal mais simpático, gostei muito mais desta vez, fui muito bem atendida e não faltou nada para mim e também para minha filha”, disse ela com José Vinicius no braço.

 A surpresa com a quarta gravidez, fruto de uma gestação não planejada, segundo Adriana só não foi maior que a notícia da filha, com apenas 16 anos, ficar gravida na mesma época. “Tomei dois sustos, o primeiro em saber que estava grávida e depois saber que minha filha tão nova também estava, mas, graças a Deus tudo ocorreu bem e já estamos indo para casa”, falou Adriana, que só teve alta na manhã desta quinta-feira (11), em função da prematuridade de José Vinicius, que nasceu com 34 semanas, com 2.455g e 47cm e teve que ficar na UCIN alguns dias sob observação.

David Miguel, filho da estudante Kamille, nasceu a termo, com 3.305g e 49 cm. Mãe e filha tiveram partos cesáreos por razões similares. Adriana por causa da falta de dilatação para expulsão do feto por vias naturais e Kamille pelo mesmo motivo da mãe, além do fato da pouca idade e de ter um corpo ainda em formação

Maternidade de Patos registrou mais de 4 mil partos em 2018

Posted on

 

Referência de atendimento a gravidez de alto risco e nos serviços prestados às mulheres de mais de 90 municípios do sertão paraibano, a Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos registrou, de janeiro a dezembro do ano passado, a realização de 4.077 partos, sendo 2.162 cesáreos e 1.915 normais. Administrada pela OS Instituto Gerir, desde junho de 2013, a unidade que integra a rede estadual de saúde, também é Hospital Amigo da Criança, tem um banco de leite de padrão Ouro e fechou o ano de 2018 sem registrar nenhum caso de óbito materno. Em média, a unidade faz 310 partos/mês. Em nenhum mês do ano foi registrado menos de 300 partos. O mês de maior registro de nascimentos foi maio, com 374 e o menor foi junho e dezembro que registraram 304 partos cada um.

O diretor geral da Maternidade, Dr. Umberto Marinho Júnior, explica que o atendimento humanizado da unidade prioriza os partos normais, mas, que muitas das gestantes já chegam à Maternidade com intercorrências que impossibilitam que o parto não possa ser normal. “Priorizamos o parto humanizado e sempre que é possível deixamos a natureza agir sem intervenções externas, mas, por sermos uma unidade de gravidez de alto risco, recebemos muitas gestantes que não são acompanhadas no pré-natal, que chegam com riscos iminentes tanto da própria vida, quando dos bebês, com quadros que impossibilitam a condução de um parto normal, daí esse registro de mais partos cesáreos que normal no ano passado”, justifica o médico.

A Maternidade, além de atender gravidez de alto risco, também disponibiliza mastectomia (retirada da mama) pelo Sistema Único de Saúde (SUS), facilitando a vida das pacientes que  não precisam viajar para Campina Grande ou João Pessoa para ter acesso a esse procedimento. A unidade integra a rede de cardiologia pediátrica que identifica cardiopatias congênitas, através de exames à distância, possibilitando um melhor acompanhamento dos bebês após o nascimento, também tem ambulatórios de microcefalia, que dispõe de uma equipe multidisciplinar, que acompanha crianças que nascem com a doença, outro de alto risco para gestantes, que são acompanhadas com maior atenção durante a gestação, reduzido assim o risco de intercorrências durante o parto e ainda o ambulatório de egressos para recém nascidos prematuros que são acompanhados por pediatras durante o primeiro ano de vida.

Desde 2015, a Maternidade mantém uma sala de parto humanizado onde a gestante dispõe de um espaço especial, equipado com TV, bolas suíças e barras de apoio para exercícios que melhoram a mobilidade pélvica durante o trabalho de parto. Neste espaço, a paciente conta com acompanhamento de uma equipe de enfermeiros e técnicos de enfermagem. A inclusão da unidade, desde 2014, no programa Rede Cegonha, do governo federal, sendo a única unidade da região habilitada com esse atendimento também é outro diferencial da maternidade.

Maternidade de Patos festeja aniversariantes de dezembro após celebração religiosa

Posted on

            Toda última sexta-feira do mês, a Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos tem uma programação religiosa, seguida de uma comemoração aos aniversariantes do mês. Nesta sexta-feira (28), pela manhã, o Pe. Cláudio, da Paróquia de Santo Antônio fez a celebração, no mini auditório do Banco de Leite da unidade, numa alusão especial aos profissionais da unidade que fazem aniversário em dezembro. Na ocasião, foi feita uma doação a Paróquia de Santo Antônio, de itens arrecadados pelos funcionários e alunos que passaram pela unidade.

            O diretor geral da Maternidade, Dr. Umberto Marinho Júnior, que sempre que pode participa da celebração, explica que a iniciativa realizada desde o ano passado, atendeu um pleito de funcionários, que desejavam ter no local de trabalho uma ação religiosa. “O Estado é laico e essa celebração católica não é excludente de nenhuma outra, apenas atendemos ao apelo de alguns funcionários que manifestaram esse desejo de participar de uma missa e aproveitamos o momento de congraçamento também para comemorar os aniversariantes do mês. E para fixarmos uma data, decidimos realizar esse ato na última sexta-feira do mês”, explica Dr. Umberto.

            A celebração é aberta a funcionários, prestadores de serviço, pacientes e visitantes. Como o espaço é pequeno, o critério de acesso sempre é a quantidade de pessoas que a sala comportar, com especial reserva dos aniversariantes do mês.  O tempo de participação na missa é compensado, no mesmo dia de trabalho, a fim de que a participação na celebração não atrapalhe a rotina da maternidade, nem o atendimento às pacientes, nem a escala de trabalho. No final da celebração, há um lanche coletivo.

Maternidade de Patos comemora Natal com funcionários que estavam de plantão

Posted on

Estar de plantão em ocasiões especiais, mais ainda, em datas comemorativas onde se reúne a família, como o Natal e Réveillon, não é uma situação muito boa, mas, há determinadas ocupações que exige do profissional uma dedicação que não leva em consideração esses momentos, a exemplo de quem trabalha em serviços essenciais como hospitais e maternidades. Para amenizar a vontade de estar com a família e tornar esses momentos especiais mais alegres, a direção da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, preparou uma ceia especial na noite de Natal e também um almoço mais incrementado no dia 25 para todos os funcionários que estavam no plantão nestas duas ocasiões. Quem estiver de plantão na noite do dia 31 e também no dia 1º de janeiro também será contemplado com um cardápio diferenciado.

“Quem trabalha em unidades de saúde, que são serviços essenciais que não param nunca, sabe que não importa a data, plantão é plantão, mesmo que caia na noite de Natal. Por isso, preparamos essa ceia especial e um almoço mais caprichado para que a data não passasse sem ser comemorada. Faremos isso também para quem estiver de plantão na virada do ano e quem estiver trabalhando o dia 1º”, afirma o diretor geral da Maternidade, Dr. Umberto Marinho Junior.

Maternidade de Patos: mães recebem alta após treinamento sobre primeiros socorros

Posted on

 

 

A partir dessa quinta-feira (13), todas as mães que tiverem seus bebês na Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, além de receberem toda a assistência necessária em seu parto, ainda sairão da unidade com um curso de primeiros socorros em caso de engasgamento, aspiração de corpo estranho e prevenção de morte súbita de bebês. O novo serviço atende o que determina a Lei Estadual nº 11.215. Antes de implantar essa ação, a direção da Maternidade treinou a equipe de enfermagem da unidade que é responsável pelo repasse das orientações, que são dadas de forma coletiva, logo após a alta hospitalar.

Mãe de André Filho, que nasceu no último dia 8, a agricultora Maria José Alves de Almeida, moradora da cidade de Juru, foi uma das pacientes que participou da primeira turma do treinamento. Para ela, as informações repassadas foram muito úteis e a deixaram mais tranquila com os cuidados do bebê. “Eu aprendi muita coisa e agora estou mais confiante de cuidar de meu filho. Eu não sabia de muita coisa importante e agora volto para casa muito mais tranquila. Gostei muito e acho que é importante esse conhecimento”, disse ela, que recebeu alta na quinta-feira.

De acordo com o pediatra e diretor geral da Maternidade, Dr. Umberto Marinho Júnior, muitas mortes de recém-nascidos poderiam ser evitadas, casos os pais ou responsáveis tivessem noção de primeiros socorros, principalmente, no que diz respeito a questão de engasgos. “Com esse curso de primeiros socorros, nós capacitamos as mães com orientações importantes no tocante a manobra de desengasgo e outras intercorrências muito comuns que podem ser evitar danos ou mesmo a morte de um recém-nascido”, destaca Dr. Umberto.

O médico lembra que além da manobra de desengasgo, são repassadas às mães orientações de alguns cuidados que são importantes para aumentar a segurança dos bebês, a exemplo da maneira correta da dormida, com o bebê de barriga para cima para evitar a morte súbita, o local apropriado que é no berço da criança, nunca na cama dos pais, orientações sobre a temperatura da água do banho, que precisa ser testada sempre antes de colocar o bebê para evitar queimaduras, e ainda sobre a forma correta de transportar os bebês em veículos, sempre em cadeiras especiais (bebê conforto), no banco traseiro e na posição voltada para o vidro traseiro, além de cinto afivelado e também sobre os cuidados na hora da troca de fraldas, onde ocorrem muitos acidentes com quedas, o fato da mãe sempre manter vigilância e nunca deixar o bebê.

SIPAT 2018 da Maternidade de Patos debate temas variados em ciclo de palestras e atividades

Posted on

 

Tabagismo, HIV, Direitos Trabalhistas e Previdenciários, Biossegurança, Dependência Tecnológica e Depressão foram os temas abordados nessa quarta-feira (5), durante um ciclo de palestras promovido pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos. A ação faz parte das atividades da 5ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho da unidade, que começou na segunda-feira (3) e terminará nesta sexta-feira (7).

A abertura da Sipat foi feita pelo diretor geral da Maternidade, Dr. Umberto Marinho Júnior, que destacou a importância da realização da Semana, reforçando a necessidade de se ter uma atenção muito maior por se tratar de um serviço de saúde. “Na nossa área de atuação, os riscos são maiores, portanto a atenção deve ser redobrada”, reiterou Dr. Umberto. Ele também fez uma ressalva sobre o uso excessivo do celular. “Infelizmente, o uso do celular tem acontecido de forma até abusiva, principalmente, na questão do uso das redes sociais, e essa falta de atenção pode provocar algum acidente, além de afastar as pessoas da socialização que, no nosso caso, fica ainda mais comprometida porque nossa bandeira sempre foi a humanização”, disse o diretor.

E o uso excessivo do celular, com foco, no ambiente de trabalho foi um dos temas abordados durante uma das palestras do dia. “Dependência tecnológica” foi o tema da fala da psicóloga clínica Catarine Formiga de Farias. Ela destacou a importância desta ferramenta, mas reforçou a necessidade do usuário ter parâmetros para utilizá-lo.

Durante todo o dia houve ainda a palestra sobre Tabagismo, com os acadêmicos de Enfermagem, João Victor Andrade e Elineide de Medeiros, da Unifip, e outra abordagem sobre HIV, com o enfermeiro Lindenberg Lucena. No intervalo do almoço e no final da tarde, houve o momento beleza, com a realização de maquiagem, limpeza de pele e sorteio de brindes.

Na parte da tarde, houve a palestra sobre “Direitos trabalhistas e previdenciários”, com os advogados Gabriel Lucena e Vinicius Campos. Em seguida, o biólogo, mestre em patologia e doutor em biotecnologia, Jorge Luiz filho vai falar sobre “Biossegurança”. Houve ainda uma palestra sobre “Depressão” feita pelo psicanalista e acadêmico de Psicologia da Unifip, José Monalison. As palestras aconteceram no auditório do Banco de Leite Humano Dra. Vilani Kerle.

Toda a programação da Sipat foi organizada pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da Maternidade, cujo presidente é Marcone de Souza Macena. Segundo ele, a Sipat 2018 cumpriu seu papel de chamar atenção para temas importantes, alertando os profissionais da Maternidade para tornarem o ambiente de trabalho mais seguro, além de passar informações úteis e necessárias para o público interno da unidade. “Foi um evento gratificante, teve muita participação, pois foi um evento onde foram expostos informações relevantes não apenas para o dia a dia na Maternidade, mas para nossas vidas”, avaliou Marcone.

Maternidade de Patos participa da Campanha Laço Branco do Ministério Público Estadual

Posted on

A campanha ‘Laço Branco’, do Ministério Público Estadual (MPE), chegou hoje (05), através da Promotoria de Patos, na Maternidade Dr. Peregrino Filho. A ação, que busca sensibilizar os homens pelo fim da violência contra a mulher, é simbolizada por um grande laço na cor branca, onde as pessoas colocam seus nomes num gesto de apoio à iniciativa. Na manhã desta quarta-feira, o Laço Branco itinerante passou pela Maternidade de Patos e recebeu assinaturas do diretor geral da unidade, Dr. Umberto Marinho Junior, da diretora assistencial, Luciana Maia, além de vários coordenadores da Maternidade, que é um importante centro de referência e tratamento da mulher no sertão paraibano.

A campanha, foi lançada no dia 25 de novembro em João Pessoa, pelo MPE. Em Patos, a ação foi lançada pela Promotoria no dia 29, que ampliou a mobilização em torno da temática, envolvendo outras instituições da cidade, a exemplo da Maternidade, Prefeitura, Câmara Municipal, Delegacia de Polícia Civil, Secretaria de Políticas Para as Mulheres, CRAS, entre outras. A ideia, segundo a assistente social da Promotoria de Patos, Gláubia Oliveira, é chamar atenção da sociedade para a necessidade de discussão sobre a necessidade de se combater a violência praticada contra as mulheres que na Paraíba ainda exibe números alarmantes.

Glaubia lembra que a Campanha Laço Branco se complementa com outras iniciativas da Promotoria de Patos, a exemplo do projeto piloto do Grupo Reflexivo que reúne, atualmente, oito homens que respondem processos na esfera judicial por agressão à mulher. O grupo, formado em setembro, se reúne todas as segundas-feiras. O encerramento desta primeira turma será dia 17 deste mês. “É um projeto voltado para agressores e que trabalha a conscientização do homem sobre a violência contra a mulher”, explica a assistente social que coordena o projeto na cidade.

Para o diretor da Maternidade, Dr. Umberto, a ação foi abraçada pela unidade de uma forma muito especial. “Nosso público são as mulheres e essa questão da violência é muito grave e precisa ser combatida. Não raro nos deparamos com casos que evidenciam essa violência, como na semana passada que tivemos que impedir a entrada de um homem porque a mãe da criança não queria vê-lo. Essa ação tem não só o nosso apoio, mas o de toda a sociedade”, finalizou o médico.

SIPAT 2018 da Maternidade de Patos será dia 5 com várias atividades

Posted on

O uso excessivo do celular não é somente prejudicial e perigoso quando se está dirigindo. Em qualquer atividade que requer atenção, o uso desta tecnologia pode comprometer a segurança e aumentar os riscos de acidente. Foi partindo desta temática tão atual, já que cada vez mais as pessoas usam o celular, inclusive no ambiente de trabalho, que a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, definiu que a 5ª Sipat terá como tema central “Dependência tecnológica excessiva e os riscos de acidentes no ambiente de trabalho”. A 5ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho, que acontece de 3 a 7 de dezembro, terá uma concentração de atividades no dia 5, das 8h30 às 22h30, no auditório do Banco de Leite Humano Dra. Vilani Kerle.

A abertura da Sipat será feita pelo diretor geral da Maternidade, Dr. Umberto Marinho Júnior e pelos integrantes da Cipa, às 8h30. Em seguida, acontecerá a primeira palestra do dia sobre Tabagismo, com os acadêmicos de Enfermagem, João Victor Andrade e Elineide de Medeiros, da Unifip. Ainda pela manhã, haverá outra palestra sobre HIV, com o enfermeiro Lindenberg Lucena. Após o intervalo do almoço, a programação será retomada com uma abordagem sobre “Direitos trabalhistas e previdenciários”, com os advogados Gabriel Lucena e Vinicius Campos. Em seguida, o biólogo, mestre em patologia e doutor em biotecnologia, Jorge Luiz filho vai falar sobre “Biossegurança”.

À noite, a partir das 20h, a programação da Sipat será retomada com a palestra “Dependência tecnológica”, com a psicóloga clínica Catarine Formiga de Farias. O tema “Depressão” encerra a programação com uma abordagem do psicanalista e acadêmico de Psicologia da Unifip, José Monalison. Entre os intervalos das palestras, haverá momentos de recreação. Nos demais dias serão feitas abordagens sobre a questão da segurança no ambiente de trabalho. Toda a programação da Sipat foi organizada pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da Maternidade, cujo presidente é Marcone de Souza Macena.