Jeová Campos

Pedal Ecológico vai explorar as belezas de Casserengue e da Serra da Caxexa

Posted on

Os apreciadores de passeios ecológicos terão uma oportunidade diferente de conhecer as belezas de Casserengue, município paraibano, localizado na microrregião do Curimataú Oriental, no próximo dia 15, feriado da Proclamação da República. Isto porque, acontecerá o 1º Passeio Ciclístico Ecológico. Promovido pela ONG ‘Amigos da Serra’, o percurso do evento inclui passagens pelo centro da cidade, praça da igreja central, além de locais da zona rural, passando pelos tanques de pedras, desfrutando das belezas da Serra da Caxexa, cuja fauna e flora, geologia e pinturas rupestres, além do Rio Curinataú encantam todos os visitantes.

O passeio, segundo Wagner Lima, organizador do evento, incluiu ainda passagem por trilhas pela caatinga, pela a antiga linha férrea, estrada dos tropeiros. entre outras localidades, num percurso total de 32 km. A concentração acontece a partir das 6h30, em frende da igreja matriz Nossa Senhora Perpétuo Socorro. A programação incluiu um café da manhã, almoço, pontos de hidratação, além de apoio médico, móvel e mecânico. Quem tiver interesse pode ligar nos fones 98106-9157, 98102-7455 ou 99970-6936.

O deputado estadual e presidente da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da ALPB, Jeová Campos, lembrou que esse tipo de evento deve ser estimulado e expandido na Paraíba. “Imagina o quanto não é gratificante as pessoas conhecerem as belezas naturais de nosso estado através de uma atividade como essa, que além de fazer bem a saúde, ainda difunde as belezas naturais da Paraíba de uma forma extremamente prazerosa. Essa atividade precisa ser estimulada e acontecer em outras regiões, pois somos um estado muito rico neste aspecto”, destacou o parlamentar, parabenizando a equipe de Casserengue pela iniciativa.

Deputado presta homenagem aos radialistas e destaca o rádio como o mais importante veículo de comunicação de massa

Posted on

 

“Eu não sei viver sem o rádio. A TV é uma invenção que mostra a imagem, mas o rádio cria a imagem que você consegue percebê-la a partir da audição. Essa é para mim a definição mais nítida, a que me encantou e encanta até hoje no rádio”, disse hoje (07), o deputado estadual Jeová Campos (PSB). O parlamentar se referia a importância do veículo como meio de difusão de ideias e aproveitou para parabenizar os profissionais que fazem o rádio não apenas paraibano, mas também brasileiro e mundial.

“Quero parabenizar todos os radialistas do Brasil, do mundo e, especialmente, os da Paraíba, e com uma deferência ainda mais destacada os grandes comunicadores de Cajazeiras, a exemplo de Josival Pereira, Gutemberg Cardoso, Fernando Caldeira, Petson Santos, Wilson Furtado, Almayr Furtado e Amaury Furtado, Jailton Trajano Ferreira Lima, José Dias Neto, Alberto Dias, Eutim Rodrigues, Jarismar Pereira, Marcos Rodrigues, Nilvan Ferreira, Fabiano Gomes e tantos outros que fazem da radiofonia de Cajazeiras, uma escola viva do rádio”, destacou Jeová.

O parlamentar lembrou que quando a TV surgiu, se colocou que o rádio desapareceria. “Quando chegou a TV o rádio reinventou-se, com esse fenômeno evolucionário da Internet, mais uma vez se disse que o rádio iria desaparecer, mas, a cada dia que passa o rádio se fortalece mais, tem mais vida, ganha mais força e profissionais qualificados. Eu não tenho dúvidas que esse veículo sobreviverá com sua missão de comunicar para a grande massa”, disse o parlamentar.

“Essa é uma escola que bebo na fonte, eu posso render homenagens porque encontro no rádio um local ideal para defender e difundir minhas ideais e minhas ideias ganham uma dimensão incrível através das ondas do rádio”, reiterou Jeová, lembrando da Lei 1.327, de 24/07/2006, sancionada pelo ex-presidente Lula. “Essa Lei é uma homenagem ao nosso grande Ary Barroso. Viva a todos os radialistas, homens e mulheres de todo o mundo, a eles, minha homenagem e respeito”, finalizou Jeová

 

Deputado faz alerta sobre antecipação do fim da biometria e sugere a ALPB encaminhar ao TRE pedido de reconsideração do prazo

Posted on

 

“Eu gostaria de fazer um alerta para que essa Casa tivesse um posicionamento sobre decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que encurtou o prazo para realizar a biometria na Paraíba”, destacou o deputado estadual Jeová Campos, durante pronunciamento na sessão desta terça-feira (07). No entendimento do parlamentar, essa decisão prejudica o cidadão. “Veja bem a gravidade desta decisão. Numa cidade como Cajazeiras, você tem 26% da população que ainda não fez a biometria, que está fora, por causa do trabalho, viagens, etc e que pode ficar impedida de votar e ainda sofrer outras sanções”, afirmou Jeová que pediu, durante o grande expediente, que a Mesa Diretora da ALPB oficiasse o Tribunal pedindo que reconsiderasse a data anterior do prazo, que era final de dezembro.

Esse prazo de 30 de novembro, segundo ele, é muito curto. “Eu penso que o TRE não poderia encurtar esse prazo. Não sei se em outras cidades se vive esse problema do alto percentual de cidadãos que ainda não fizeram o cadastramento biométrico como em Cajazeiras”, reiterou Jeová. O parlamentar lembrou que o prazo estava previsto para o final de dezembro e o TRE resolveu antecipar a data, sem levar em consideração o eleitor.

“Está Casa poderia fazer um encaminhamento para o Tribunal para que ele reveja a sua decisão e mantenha a data inicialmente prevista Mas, de antemão, quero alertar aos cidadãos não apenas de Cajazeiras, mas de outras localidades para não perderem o prazo. “Somente com essa atualização o cidadão poderá exercer o direito de escolher seus representantes, além de não sofrer uma série de sanções por não estar com seus dados atualizados na Justiça Eleitoral”, finalizou o parlamentar.

 

Secretário de Educação da Paraíba recebe documento de cessão de terreno para construção de nova escola em Capim

Posted on

Mais uma etapa foi vencida no sentido de viabilizar a construção da sede da escola de ensino médio de Capim, uma antiga reivindicação da comunidade daquela localidade, que está sendo defendida, como prioridade, pelos vereadores Neto Chaves, José Ramos, José Adauto e Alessandro Lima, com apoio do deputado estadual Jeová Campos (PSB). Na manhã desta terça-feira, os vereadores e o parlamentar entregaram ao secretário de Educação da Paraíba, Aléssio Trindade, a Lei que viabiliza a doação do terreno para construção da unidade escolar.

“A construção desta escola vai representar a abertura de novas possibilidades em termos educacionais para o município e todos sabem da importância de uma boa escola para a formação do cidadão, de forma que estou muito feliz de não apenas presenciar esse momento, como fazer parte desta conquista, já que desde o início venho intermediando reuniões com o secretário de Educação no sentido de sensibilizá-lo sobre a importância desta unidade escolar para Capim e região”, destacou Jeová.

De acordo com o secretário Aléssio Trindade, a unidade deve começar a ser construída já no início do próximo ano. “Com a doação do terreno concretizada, a partir da entrega deste documento, vamos dar início aos procedimentos de praxe que incluem a elaboração do projeto arquitetônico, licitação para escolha da empresa, etc”, destacou o secretário. Os vereadores de Capim comemoram mais uma etapa vencida e aguardam, a exemplo da população da cidade, o começo das obras da unidade escolar. “É um sonho antigo que começa a sair do campo das intenções para virar realidade”, disse o vereador Neto Chaves.

Deputado Jeová Campos destaca alegria de participar da entrega do título de Cidadã Cajazeirense a enfermeira Maura Sobreira

Posted on

“Maura é uma pessoa que se revela pela sua capacidade de gestão, na área de saúde pública, num momento tão difícil como esse do corte de recursos, além de ser uma mulher de fibra, que honra suas origens do sertão da Paraíba. Terei o maior prazer de participar desta sessão especial na Câmara Municipal de Cajazeiras”, disse o deputado estadual Jeová Campos. O parlamentar se referia a solenidade que acontecerá nesta sexta-feira (27), às 17h, e que também contará com a presença do presidente da ALPB, deputado Gervásio Maia Filho.

Além de Maura Sobreira, que é a atual secretária executiva de saúde do estado e natural da cidade de Uiraúna, a médica Emmannuele Cariry, também será agraciada com o título de Cidadã cajazeirense. A propositura é do presidente da Câmara, o vereador Marcos Barros de Sousa.

Audiência pública na ALPB foi um grito de alerta contra o desmonte do ensino público no país

Posted on

O contingenciamento de recursos imposto pelo governo federal às universidades federais e os Institutos Federais de Educação é uma realidade que coloca o Brasil na contramão do desenvolvimento. Essa constatação ficou evidente em todas as manifestações de representantes de instituições de ensino e parlamentares que participaram, nesta quarta-feira (25), de uma audiência pública na Assembleia Legislativa. A proposta do autor da propositura, deputado Jeová Campos, era debater o impacto que isso acarretará nas instituições de ensino do país e definir estratégias de enfrentamento desta realidade. “Esse ato político foi um grito de alerta que ecoará país afora”, destacou Jeová.

“Saímos daqui convencidos que não podemos ficar de braços cruzados enquanto o governo Temer promove um verdadeiro desmonte no ensino público no pais. Vamos oficiar todos os deputados e senadores reivindicando, em nome desta audiência, que se reestabeleça os valores no orçamento de 2018, para Ciência e Tecnologia, nos mesmos moldes que foram executados em 2015 e 2016”, destacou Jeová. Ele lembrou que a audiência foi um ato político e como todo ato político suas consequências podem não ser percebidas de imediato. “Esse grito aqui teria que ser feito e ele vai ecoar. A ALPB não poderia ficar omissa diante deste tema”, reiterou Jeová.

A pró-reitora da UFPB, Bernardina Maria, endossou as colocações de Jeová destacando a excelência da universidade paraibana e os avanços da instituição. “Hoje, a UFPB é uma ilha de resistência que se destaca entre as 100 melhores universidades públicas da América Latina”, destacou ela. Para a representante da UFPB, a sociedade ainda não está dando uma resposta à altura deste desmonte na educação, ciência e tecnologia brasileira. “Precisamos das respostas nas ruas, com mobilização. Essa iniciativa da ALPB foi importante para chamar atenção para os prejuízos que isso vai acarretar ao país e a soberania nacional”, destacou Bernardina.

O representantes do Sitesp, Severino Ramos, da UFCG, Benemar Alencar,  Almiro Ferro, do Instituto Federal de Educação, o presidente da Fenatec, Anselmo Castilho, Alberto Freire, do Movimento pela Moradia, o ex-deputado Chico Lopes, o estudante Gabriel Aaron, da UFPB, a professora universitária Ariane, o professor Isac Almeida, os deputados João Bosco Carneiro, Ranyere Paulino e Janduhy Carneiro  também se manifestaram durante a audiência contra ocontingenciamento promovido pelo governo Temer. Em todos os discursos era unanimidade o comprometimento da qualidade do ensino, pesquisa e extensão que essa redução de investimentos acarretará. O deputado Anísio Maia participou da audiência, mas abriu mão de sua fala para outras pessoas poderem se manifestar.

O orçamento do MEC para 2017, segundo Jeová,  que havia sido definido pelo Congresso Nacional em R$ 35,74 bilhões, foi reduzido para R$ 31,43 bilhões. “Precisamos nos unir em defesa da preservação da ciência e tecnologia no Brasil e essa audiência foi um passo neste sentido”, reiterou o parlamentar. Ele lembrou que do orçamento aprovado pelo Congresso Nacional para o ano de 2017, 15% dos gastos de custeio (o funcionamento das instituições, como gastos com luz, água, manutenção e serviços terceirizados) ficaram congelados até nova ordem. Já os gastos de capital (que são as despesas com as obras de expansão e reestruturação dos prédios) tiveram um contingenciamento de 40% da verba aprovada. Somente a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) teve um corte de R$ 700 milhões/ano.

“Ficou ainda mais evidente, depois de todos os depoimentos de hoje, que não há dúvidas de que, em face dos contingenciamentos dos recursos financeiros orçamentários, instalou-se um quadro que prejudica a rotina normal das instituições federais de ensino, bem como compromete a pesquisa e extensão e diante disso tudo precisamos nos posicionar, pois, entendemos que o contingenciamento de recursos da educação de nível superior por parte do governo federal, vai impactar negativamente em toda a sociedade e não podemos ficar de braços cruzados. Vamos à luta por uma educação pública de qualidade, por mais pesquisas e investimentos em ciência e tecnologia”, finaliza Jeová.

Jeová Campos é novamente escolhido como um dos parlamentares mais atuantes da ALPB

Posted on

 

Desde seu primeiro mandato, o deputado estadual Jeová Campos (PSB) tem destacada atuação parlamentar, reconhecida não somente pela sociedade, pelos eleitores, mas, também, por profissionais da Imprensa que acompanham sua atuação política na Assembleia Legislativa. E foi esses jornalistas, radialistas e blogueiros que, mais uma vez, o elegeram como um dos deputados mais atuantes deste ano na ALPB. O resultado da enquete realizada pela Revista Tribuna, em outubro passada, foi divulgada na Edição Nº 198 (Setembro/Outubro) da publicação, que é editada por Manoel Raposo.

A enquete realizada pela revista avaliou a atuação parlamentar deste ano. Jeová, que também teve sua atuação reconhecida em edições anteriores, agradeceu a distinção lembrando que recebe com naturalidade, mas com bastante alegria essa indicação. “Fico feliz, porque sei que esse reconhecimento é verdadeiro e baseado unicamente na minha postura enquanto agente político que luta por uma Paraíba cada vez melhor, defende os direitos dos mais humildes e menos privilegiados e traz à tona temas que são de interesse da sociedade, a exemplo da questão dos recursos hídricos, do apoio ao desenvolvimento dos arranjos produtivos regionais, das lutas pela democracia no país, contra a reforma trabalhista e previdenciária”, disse Jeová.

Além da escolha dos deputados estaduais que mais se destacaram no parlamento este ano, a revista também elegeu os melhores vereadores da capital, os deputados federais, senadores, bem como a avaliação de desempenho do governador Ricardo Coutinho, dos secretários estaduais e municipais de João Pessoa, entre outros agentes públicos.

 

ALPB e Câmara Municipal de Lagoa Seca farão audiência pública regional para debater a proposta de Reforma da Previdência

Posted on

As propostas e repercussões da Reforma da Previdência estarão em evidência, em novembro, em Campina Grande, durante a realização de uma audiência pública regional com os municípios da região da Borborema. A decisão de realizar esse evento foi tomada nesta segunda-feira (23), durante uma audiência pública que aconteceu na Câmara Municipal de Lagoa Seca. O deputado estadual Jeová Campos, que é advogado com especialização em Direito Previdenciário, participou dos debates em Lagoa Seca e sua sugestão de ampliar essa discussão foi acatada por unanimidade. A Audiência Pública, com data ainda a ser agendada, será realizada em parceria pela Câmara de Lagoa Seca e a Assembleia Legislativa, através do gabinete do parlamentar.

No debate em Lagoa Seca, além da definição da realização da audiência pública, os vereadores referendaram uma resolução contra a proposta da Reforma da Previdência que será encaminhada para os Deputados Federais e Senadores da Paraíba. “A proposta de reforma da previdência extingue direitos, penaliza o trabalhador, mais ainda os trabalhadores rurais, favorece o grande capital e precisa ser combatida e somente a mobilização da sociedade pode reverter essas mudanças”, afirma Jeová Campos.

ALPB realiza audiência pública para debater redução de recursos destinados às universidades e institutos federais de educação

Posted on

As universidades federais e os Institutos Federais de Educação vêm enfrentando, nos últimos meses, dificuldades para manter serviços básicos, a exemplo de pagamento em dia de contas de água e luz, em razão da crise econômica e do contingenciamento orçamentário promovido pelo governo Temer, além de comprometer a qualidade do ensino, pesquisa e extensão. Em março, o governo federal anunciou um contingenciamento de R$ 42,1 bilhões das contas públicas. No Ministério da Educação, o corte foi de R$ 4,3 bilhões, dos quais R$ 3,6 bilhões em despesas diretas da pasta. Com isso, o orçamento do MEC para 2017, que havia sido definido pelo Congresso Nacional em R$ 35,74 bilhões, foi reduzido para R$ 31,43 bilhões. Para debater o impacto que isso acarretará nas instituições de ensino do país e definir estratégias de enfrentamento desta realidade, o deputado estadual e presidente da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente, Jeová Campos propôs a realização de uma audiência pública que acontece neta quarta-feira (25), na ALPB.

“As universidades federais e os Institutos Federais de Ciência e Tecnologia do país estão prejudicados em razão dos contingenciamentos dos recursos financeiros orçamentários pelo governo federal, fato que compromete a regularidade do ensino superior gratuito e de qualidade e a ciência e tecnologia. Isso vai impactar de forma muito negativa o nosso país. Precisamos nos unir em defesa da preservação da ciência e tecnologia no Brasil e essa audiência é um passo neste sentido”, disse o parlamentar.

O deputado esclarece que, considerando o orçamento aprovado pelo Congresso Nacional para o ano de 2017, 15% dos gastos de custeio (o funcionamento das instituições, como gastos com luz, água, manutenção e serviços terceirizados) ficaram congelados até nova ordem. Já os gastos de capital (que são as despesas com as obras de expansão e reestruturação dos prédios) tiveram um contingenciamento de 40% da verba aprovada.

Segundo Jeová, a terceirização é uma das medidas que vem sendo tomadas por universidades para barrar as consequências do contingenciamento. “Mas, mesmo assim a demissão em massa que está sendo adotada por algumas universidades, como é o caso da Universidade de Brasília (Unb), que já demitiu mais de cem trabalhadores de limpeza, jardineiros, pessoal da manutenção e garagem, vigilantes, porteiros entre outros”, afirma ele.

O deputado alerta que o contingenciamento está afetando instituições de todo o país. “Na Universidade Federal do Piauí, por exemplo, já está ocorrendo reclamações por falta de insumos nos laboratórios da graduação. Na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a falta de recursos afetou as construções de prédios no campus. A Instituição também aponta que tem quatro meses de água e luz atrasados. A título de exemplo, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), professores e estudantes chegaram a lançar um “tesourômetro”, equipamento para medir as perdas do setor”, argumenta o parlamentar.

Para Jeová, a terceirização dos funcionários universitários é um dos pontos mais preocupantes. “No atual contexto de desmonte de direitos sociais, pode representar uma ameaça ainda maior para docentes, discentes e funcionários. Não há dúvidas de que, em face dos contingenciamentos dos recursos financeiros orçamentários, instalou-se um quadro que prejudica a rotina normal das instituições federais de ensino, bem como compromete a pesquisa e extensão e diante disso tudo precisamos nos posicionar, pois, entendemos que o contingenciamento de recursos da educação de nível superior por parte do governo federal, preocupa a população paraibana e deve ser amplamente debatida com a sociedade, pois esta é a maior prejudicada”, finaliza Jeová.

Ex-governador Olívio Dutra aceita convite de Jeová e virá à Paraíba para debater a atual conjuntura política e soberania nacional

Posted on

O ex-governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra virá à Paraíba, em fevereiro, para participar de um evento promovido pela Assembleia Legislativa. O convite foi feito pelo deputado estadual, Jeová Campos, durante encontro com Dutra, nesta quarta-feira (18), na capital gaúcha. O parlamentar paraibano está em Porto Alegre, desde o início da semana, onde foi conhecer uma tecnologia científica nacional de fabricação de células fotovoltaicas com pesquisadores da PUCRS. Jeová aproveitou a passagem pelo Sul para rever amigos e lideranças políticas, a exemplo de Olívio Dutra e o ex-prefeito de Porto Alegre, Raul Pont.

A ideia, segundo Jeová, é promover um debate sobre a soberania nacional e a venda das fontes geradoras de energia do país. “Isso é algo que considero extremamente grave na atual conjuntura que nós estamos vivendo. É preciso ter uma reação de todos que têm compromisso com a democracia para lutar para reestabelecer o estado democrático de direito, com a soberania do voto popular. Esse debate tem esse propósito”, disse Jeová.

Nesta quarta-feira (18) pela manhã, o deputado se reuniu com o ex-governador Olívio Dutra e também com o neto do ex-presidente João Goulart, João Goulart Neto. Na ocasião, Jeová também convidou João Goulart Neto para vir à Paraíba fazer um diálogo com a juventude e o convite também foi aceito. “Creio que poderemos marcar esse encontro com a juventude para ainda este ano. O debate com Dutra ficará para fevereiro do próximo ano”, afirmou o parlamentar.

O encontro com Raul Pont aconteceu na noite da terça-feira, durante um jantar, que também teve a participação do professor do IFPB, Walmeran Trindade que viajou com Jeová. O ex-prefeito de Porto Alegre e ex-deputado constituinte é amigo de longas datas do parlamentar paraibano. “Pont é uma referência na política nacional e nossa amizade remonta a década de 80. Além do tempo, temos posturas muito semelhantes em relação a atuação política, de forma que foi um imenso prazer poder reencontrá-lo”, destaca Jeová.

Para o parlamentar paraibano o encontro com as duas lideranças políticas sulistas foi gratificante. “Eu tenho uma identificação muito profunda com Olívio Dutra e Raul Pont pela trajetória política, pelas defesas em favor dos mais humildes, das lutas que eles e eu travamos em prol da democracia. É uma identificação de histórias de vida pública. Reencontrá-los num momento tão delicado como esse que passa o nosso país foi reenergizante para mim”, finaliza o parlamentar.