Jeová Campos

Deputado Jeová Campos participa de ato de mobilização do lançamento da candidatura de Lula em João Pessoa

Posted on

 

“Eu não poderá me ausentar deste ato pró Lula Livre e desta linda mobilização de lançamento da candidatura dele a presidência nas eleições deste ano, pois entendo e defendo que somente com a participação de Luiz Inácio Lula da Silva no pleito de outubro teremos eleições livres no país”, disse hoje (03), o deputado estadual Jeová Campos (PSB), durante o evento que marcou o lançamento da pré-candidatura de Lula à presidência da República. O ato que teve a participação de militantes, outros políticos e várias lideranças comunitárias aconteceu na manhã deste domingo, em Mangabeira. Jeová estava acompanhado de seu filho, Vitor Campos.

Segundo o parlamentar, as mobilizações em torno do fortalecimento da candidatura de Lula à Presidência da República tendem a crescer daqui em diante. “Esse foi o início de uma caminhada que culminará com as eleições em outubro e eu espero que a gente possa ter a opção de votar em Lula e elegê-lo para que o país volte a ter uma política que olhe para os mais humildes, defenda a soberania nacional e, sobretudo, a democracia plena, geral e irrestrita”, disse Jeová, lembrando que no próximo domingo o mesmo ato se repetirá no bairro de Mandacaru, em João Pessoa.

 

 

Deputado Jeová Campos volta a alertar sobre prejuízo do fechamento de comarcas e diz que população não deve aceitar uma Justiça mínima

Posted on

“Nós não podemos aceitar uma Justiça mínima e muito menos calar diante de uma situação que, somente na Paraíba, vai prejudicar diretamente quase 300 mil pessoas já que envolve diretamente os munícipes de localidades que ficariam sem comarcas e os que também habitam os municípios que receberiam os processos que já têm uma justiça lenta e tardia”, argumentou hoje (01) o deputado estadual, Jeová Campos. O parlamentar disse que a questão de ordem apresentada pelo desembargador João Alves da Silva, que resultou na retirada de pauta do julgamento do projeto de resolução que dispõe sobre a desinstalação e agregação das comarcas pelo Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba, é uma boa oportunidade de voltar a cobrar da instituição que recue neste projeto de desinstalar Comarcas.

O projeto de autoria do presidente do TJPB, desembargador Joás de Brito Filho, que pode resultar na desinstalação de 15 das 79 comarcas existentes no Estado, recebeu duras críticas do deputado Jeová que chegou, inclusive a propor ao presidente da ALPB, deputado Gervásio Maia, que dê cumprimento ao Artigo 103, Inciso IV, da Constituição Federal, que diz que ‘a Mesa Diretora pode propor uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) caso o Tribunal de Justiça não recue neste projeto de desinstalar Comarcas na Paraíba.

“Em um momento de grave crise institucional como a que estamos vivendo, você deixar o povo sem Justiça é uma profunda injustiça, até porque estamos falando de comarcas criadas há mais de 50 anos”, destaca o parlamentar. Para Jeová, que também é advogado e, portanto, fala com conhecimento de causa sobre os prejuízos que incorrerão sobre a população caso essa redução ocorra de fato, não há justificativa para tal medida. “Crise economia nenhuma justifica essa ação de fechamento de comarcas. Isso é algo completamente impensável, impraticável e fora de fundamento, pois, reduz ainda mais o acesso à Justiça e atinge as camadas mais carentes da população. Isso é muito sério. Desde que me entendo de gente que nunca vi falar em extinção de comarcas. Crises econômicas aconteceram ao longo de décadas e décadas, mas nunca ninguém agiu assim, de forma tão perversa e míope”, reitera o parlamentar.

O deputado lembra que é importante a presença do Poder Judiciário nas comarcas já que ele fortalece o combate às mazelas que atingem a população e ainda assegura aos cidadãos a restituição do que lhes é direito. “Ai eu pergunto: E como vai ficar o agricultor de Coremas que vai precisar deixar a roça em seu município para ir para Pombal requerer sua aposentadoria? E os conterrâneos de Bonito de Santa Fé, cuja comarca tem mais de 50 anos? E os moradores destas 15 localidades que estão na lista para terem suas comarcas extintas, o que precisarão fazer a mais para terem acesso à Justiça?”, questionou Jeová.

Homenagem ao centenário de Ivan Bichara exalta qualidades do cidadão e homem público

Posted on

A Sessão Especial em homenagem ao ex-governador da Paraíba, Ivan Bichara Sobreira, pelo transcurso do centenário de seu nascimento, realizada pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), em conjunto com a Câmara Municipal de Cajazeiras, realizou, nesta sexta-feira (25), foi bem prestigiada, inclusive por familiares do homenageado. Dois filhos dele – Ivan Filho e Joanine – e uma neta – Marina –  prestigiaram a solenidade, cuja propositura foi do deputado estadual Jeová Campos (PSB).

E coube ao parlamentar presidir os trabalhos da referida sessão que aconteceu no auditório da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras e contou ainda com a participação de diversas autoridades locais e também do presidente da ALPB, deputado Gervásio Maia Filho, que na ocasião discursou e enalteceu a importância de reverenciar a memória de Ivan Bichara que, segundo ele, deixou um grande legado de honestidade e probidade.

Em seu discurso, Jeová Campos destacou as qualidades de cidadão e homem público de Ivan Bichara que, nas palavras de Jeová ‘foi um homem que sempre pautou sua conduta com ética, espírito público e, sobretudo, visando o bem da sociedade’. “Me sinto entusiasmado em poder enaltecer o que foi Ivan Bichara, em manter a memória dele viva, e acho muito importante que essa nova geração possa estudar quem foi Ivan Bichara, um político que fez a diferença em seu tempo  com obras e ações que marcaram a história de muitas localidades, especialmente, de Cajazeiras”, destacou Jeová, citando algumas ações, incluindo a construção da sede da Saelpa, da Cagepa e a construção do Fórum local, entre outras edificações e ações que foram feitas em quatro anos.

O parlamentar sugeriu ainda que a Prefeitura de Cajazeiras, terra natal do homenageado, fomentasse o debate sobre quem foi Ivan Bichara para que a nova geração de cajazeirenses pudessem conhecer e admirar um de seu ilustres filhos. “Eu acho oportuno a ideia do livro sobre a vida de Ivan Bichara. Eu não me sinto à altura para escrever sobre ele, e acho que uma publicação sobre a biografia de Ivan Bichara seria importante para a Paraíba”, disse Jeová.

Deputados Jeová Campos e Gervásio Maia se reúnem com jovens de Cajazeiras e região para debater o Futuro da Paraíba

Posted on

Os jovens de Cajazeiras que se preocupam com o futuro da Paraíba têm um encontro marcado neste sábado (26), a partir das 19h, no Cajazeiras Tênis Clube, com os deputado estaduais, Jeová Campos (PSB) e Gervásio Maia (PSB). Organizado pelo presidente da Câmara Municipal de Cajazeiras, vereador Marcos Barros (PSB), junto com o vereador Alysson Voz e Violão e outros políticos e lideranças do município, o evento “Encontro Juventude Cajazeirense e seu Futuro” tem o objetivo de enaltecer a importância da participação da juventude na ação política que culminará com as eleições de outubro próximo.

A proposta do evento é possibilitar que os deputados Jeová Campos e Gervásio Maia, respectivamente, pré-candidatos à reeleição na ALPB e a uma cadeira na Câmara Federal,  troquem ideias com a juventude sertaneja sobre o futuro que eles querem para a Paraíba a partir de 2019.

“A participação da Juventude, com sua garra, disposição e sonhos, é muito importante num processo político, especialmente, num momento como esse que precisamos unir forças para reconquistar a Democracia e assegurar que a Paraíba continue a trilhar o caminho do desenvolvimento”, afirma Jeová.

Além das fábricas de confecção de Cajazeiras deputado defende investimentos do Empreendedor no setor mecânico de Mamanguape

Posted on

A assinatura do decreto que redefiniu o regime fiscal do setor produtivo de confecção no sertão paraibano, com a redução da alíquota de ICMS  para 2% e o apoio, através da destinação de R$ 6 milhões, através do Empreender para os micro empresários do setor de confecção de Cajazeiras e região são algumas das ações defendidas pelo deputado estadual Jeová Campos que ajudarão a fomentar o desenvolvimento descentralizado da Paraíba. Nesta quarta-feira (23), o parlamentar acompanhou o governador Ricardo Coutinho no lançamento da 4ª Edição do Projeto Acolher e defendeu, na oportunidade, que o Empreender também invista no setor mecânico do Vale do Mamanguape.

O fortalecimento da atividade têxtil em Cajazeiras e região é um pleito defendido pelo deputado Jeová desde seu primeiro mandato. “O estímulo ao setor produtivo de confecção de Cajazeiras vai movimentar a economia local, pois possibilitará abrir muitos postos de trabalho e gerar renda numa região necessitada e que tem uma vocação natural para a confecção”, destaca Jeová que agora também está defendendo investimentos do Empreender no setor mecânico do Vale do Mamanguape. “Depois da atividade de cultivo da cana-de-açúcar e do comércio, o setor mecânico daquela região é o que mais movimenta a economia local, através das oficinas, e um investimento neste setor seriam muito importante para a região”, afirma Jeová.

De acordo com o parlamentar, o regime fiscal diferenciado que reduziu a alíquota do ICMS para o setor têxtil do sertão paraibano, e que já está em vigor desde o ano passado, foi muito bom, mas falta agora que os recursos disponibilizados pelo Empreender para o setor de confecção seja incrementado na prática. “A nossa expectativa é que esses contratos sejam assinados em breve pelo governador para que esses recursos sejam liberados o quanto antes a fim de que o setor produtivo possa ser alavancado na região”, afirmou Jeová.

Deputado critica Sérgio Moro e diz que juiz comete desvios de finalidade visando seus próprios anseios em detrimento do ordenamento jurídico

Posted on

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) voltou a criticar o comportamento do juiz Sérgio Moro. Durante discurso na sessão de hoje (22), o parlamentar disse que o magistrado cometeu desvios de finalidade, prejudicando a segurança jurídica e institucional, que o ordenamento jurídico determina e continua a agir de forma, no mínimo, suspeita.  “Esse juiz foi recentemente aos EUA, num evento do PSDB, porque é do grupo Dória, financiado por bancos, onde ele recebeu US$ 16 mil de cada banco, num total de dez bancos, mais a Petrobras pelo meio. Não sei como ele é investigador da Petrobras e recebe dinheiro da Petrobras”, disse Jeová.

O parlamentar destacou ainda que o juiz que foi aos EUA, no último domingo,  participar de uma formatura na Universidade de Notre Dame, já foi alvo de uma denúncia, em Porto Alegre, assinada por mais de 100 advogados além de professores, pesquisadores, bacharéis e estudantes de Direito, de 16 estados do país. “Essa representação, protocolada na Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, aponta uma série de inconstitucionalidades e ilegalidades que foram cometidas por esse magistrado, que se constituiriam em infrações disciplinares e em “comportamento impróprio ao exercício da magistratura, desviando o Poder Judiciário dos fins propostos pelo ordenamento jurídico”, divulgou Jeová.

Os signatários da denúncia, segundo o parlamentar paraibano, foram articulados pela Rede Nacional de Advogados e Advogadas Populares (RENAP) e pelo Grupo de Assessoria Jurídica Popular, vinculado ao Serviço de Assessoria Jurídica Universitária (SAJU) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A representação defende que o juiz Moro, “a partir da ação denominada Operação Lava Jato comete desvios de finalidade, prejudicando a segurança jurídica e institucional, que o ordenamento jurídico determina”.

“Esse juiz legisla em causa própria e de outros que não do interesse público e assim termina por desviar o Poder Judiciário de sua função. Ele está a serviço dos poderosos, tem relação obscura com empresas de comunicação, decretou prisões com base em notícias de jornal ou fundamentadas no “clamor público”, utilizou a prisão provisória para conseguir delações premiadas, prática típica de estados totalitários, ditaduras, que prendem para conseguir confissões e provas e divulgou sigilos telefônicos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidenta Dilma Rousseff sob o fraco argumento da invocação do interesse público. Ele legisla com foco em seus próprios anseios e não respeita o que determina o ordenamento jurídico”, critica Jeová, que fala com propriedade pois é advogado.

Esse Moro, finalizou Jeová em seu discurso, deveria deixar a toga e se candidatar, pois ele se mistura com a política brasileira, e esse evento dos EUA deixou claro isso, extrapola seu papel de magistrado, não é imparcial, nem independente, serve ao status quo, tem um comportamento inadequado e de contumaz violação ao ordenamento jurídico, com atitudes incompatíveis para quem exerce a função de magistrado, incluindo ai o abuso de autoridade. “Moro deixe a toga e se candidate”, disse Jeová, finalizando seu discurso.

Posted on

O ex-governador da Paraíba, Ivan Bichara Sobreira, vai ser homenageado pelo transcurso do centenário de seu nascimento, que ocorrerá no próximo dia 24 de maio, graças a uma iniciativa do deputado estadual Jeová Campos que propôs a realização de uma Sessão Especial, em conjunto com a Câmara Municipal de Cajazeiras, cidade natal do homenageado. A Sessão conjunta da ALPB e da Câmara ocorrerá no próximo dia 25, às 17h

“O ex-Governador da Paraíba, Ivan Bichara Sobreira, deixou um legado de homem público ético e honesto, portanto, atende aos requisitos legais e necessários para que a ALPB preste esta justa homenagem”, destaca Jeová Campos. O parlamentar lembra que em função dele ter nascido em Cajazeiras e de ter como homem público direcionado obras e ações relevantes para o município, a Sessão Especial será realizada de forma conjunta com a Câmara de Vereadores de sua cidade Natal.

Sobre o homenageado

Filho de João Bichara e de Hermenegilda Sobreira, o homenageado nasceu no dia 24 de maio de 1918, em Cajazeiras, na Rua Sete de Setembro e faleceu no Rio de Janeiro no dia 11 de junho de 1998. Era casado com Mirtes de Almeida Bichara, sobrinha de José Américo de Almeida e teve sete filhos: José Humberto, Ivan Filho, Maria Lavínia, Jeanine, George Victor, José Augusto e Paulo Martinho.

Ivan Bichara Sobreira trabalhou no jornal A Imprensa, através de concurso iniciou sua escalada na vida pública, ingressando no Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários (IAPI), onde exerceu a função de Oficial de Administração, cursou Ciências Jurídicas e Sociais, na Faculdade do Recife, em 1946. Foi Deputado Estadual e Federal em várias legislaturas, foi nomeado Presidente do Conselho Consultivo das Caixas Econômicas Federais foi indicado pelo presidente Ernesto Geisel (1974-1979) candidato ao governo da Paraíba, nas eleições indiretas que se realizariam em setembro desse ano. Eleito pela Assembleia Legislativa paraibana, tomou posse em março de 1975 sucedendo o ex-Governador Ernâni Sátiro. Em agosto de 1978 deixou o governo da Paraíba, sendo substituído pelo vice-governador Dorgival Terceiro Neto.

Deputado Jeová Campos propõe ao DER que faça uma limitação de uso de tráfego na estrada que liga Cajazeiras a São João do Rio do Peixe

Posted on

  O deputado estadual Jeová Campos (PSB) anunciou, nesta quarta-feira (16), durante o pequeno expediente da ALPB, que vai encaminhar um Projeto de Lei Indicativo (PLI) ao Governo do Estado propondo a limitação de uso da PB 393, a veículos de, no máximo, 20 toneladas. Essa estrada que liga Cajazeiras a São João do Rio do Peixe tem 27,4 km.. De acordo com o parlamentar, nos últimos anos essa estrada tem sido consertada e refeita pelo governo reiteradas vezes, mas, o intenso e pesado tráfego de caminhões bi trens, que fazem o transporte de sal de Mossoró (RN), estraga toda a pavimentação em pouco tempo.

Segundo Jeová, recentemente, foi feita uma ligação desta via com a BR 230 pelo município de Marizópolis, só que os motoristas das carretas encurtam a distância passando por Cajazeiras. “E não é somente Cajazeiras, mas outras cidades que sofrem com esse intenso e pesado tráfego, a exemplo de Várzea da Ema, Triunfo, Santa Helena, Poço José de Moura, além de São João do Rio do Peixe”, disse Jeová, lembrando que além do peso do veículo, ainda tem o da carga que, e média, é de 50 toneladas de sal.

“Não há estrada que suporte isso. Por isso, eu vou solicitar ao DER que faça uma limitação de uso da via no trecho entre Cajazeiras e São João do Rio do Peixe, pois só assim garantiremos uma vida útil aquela estrada que é tão importante e necessária para fazer a integração entre Cajazeiras e São João do Rio do Peixe”, disse Jeová.

Durante seu pronunciamento o parlamentar destacou também sua alegria em constatar que a empresa que ganhou a licitação para realizar os serviços de recuperação da PB 393 iniciou os trabalhos essa semana. “Aquele trecho estava praticamente intransitável e aqui eu quero de público agradecer o DER por mais essa obra”, finalizou Jeová.

Estadualização da estrada que liga Bonito de Santa Fé ao Ceará é um compromisso de João Azevedo com a população daquela localidade

Posted on

Uma antiga reivindicação da população de Bonito de Santa Fé, que é a estadualização e, posterior, asfaltamento da estrada que liga o município ao limite do estado do Ceará, foi um dos pleitos que o deputado estadual Jeová Campos, junto com a o prefeito de Bonito, Chico Pereira e a ex-prefeita, Alderi Caju e, foram levar ao pré-candidato ao governo estadual pelo PSB, João Azevedo. O encontro aconteceu nesta terça-feira (15), no escritório político de João Azevedo, em Tambauzinho.

Segundo o parlamentar paraibano, a receptividade de João Azevedo ao pleito foi muito boa. “Ele entendeu a importância de estadualizar aquela estrada e mais ainda ele se comprometeu a também asfaltar o trecho que ainda não foi pavimentado”, destacou Jeová Campos. De acordo com o deputado, a parte da estrada que fica no lado do Ceará já está pavimentado, faltando apenas o trecho da Paraíba.

Ainda de acordo com o parlamentar, outro pleito levado a João Azevedo também teve uma boa acolhida, que é a construção e estadualização da estrada ligando Serra Grande, passando pelo distrito de Viana, até a sede do município de Bonito de Santa Fé. “Essas duas vias são de grande importância para aquela região e essas obras só podem ser viabilizadas via Governo do Estado, uma vez que o município não tem recursos para arcar com tais investimentos”, afirma Jeová.

Solenidade de entrega de Título de Cidadão Pessoense ao procurador Paulo Barbosa ressalta espirito público e postura ética do homenageado

Posted on

A homenagem da Câmara Municipal de João Pessoa que outorgou o Título de Cidadão Pessoense ao procurador de Justiça aposentado, Paulo Barbosa de Almeida, nesta quinta-feira (10), teve momentos de muita emoção, a exemplo da condução do homenageado na entrada do Plenário Fernando Paulo Carrilho Milanez, ao lado dos dois filhos e da apresentação da canção ‘Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores’, de Geraldo Vandré, incluída na programação a pedido do homenageado. A solenidade, bastante prestigiada por familiares, amigos, colegas de profissão e autoridades, ainda foi marcada por discursos que reiteraram a ética, competência, probidade e, sobretudo, diferenciais de um profissional que chegou ao grau mais alto de sua carreira, sem esquecer de suas origens, que exerceu seu ofício em todos os cargos que ocupou, com retidão, espírito público e um olhar voltado para os mais humildes.

Coube ao autor da propositura, vereador Bruno Farias, fazer a justificativa da outorga do título e apresentar um breve perfil do homenageado que é natural de Catolé do Rocha, mas, desde a adolescência reside em João Pessoa, onde estudou no Liceu Paraibano, fez Direito na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e depois de formado, atuou como advogado, defensor público geral do Estado, promotor de Justiça, além de subprocurador e corregedor geral do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

O deputado estadual Jeová Campos fez a leitura do texto bíblico que abriu a solenidade e foi uma das autoridades a falar sobre o homenageado. O parlamentar afirmou que desde que começou a acompanhar o trabalho dele no MPPB, que percebeu que Dr. Paulo tinha uma olhar e gestos diferenciados. “Eu estou aqui para dizer que Dr. Paulo incorpora aquela legião das pessoas imprescindíveis, que são pessoas que lutam sempre e eu sinto isso na alma do homenageado que tem um olhar carinhoso sobre Piancó, sobre a escola, sobre a futura universidade, porque ele tanto quanto eu, somos exemplos de que a educação muda o mundo, a realidade das pessoas. Esse título Paulo é o reconhecimento de sua história de vida, é a demonstração de que o que você fez, fez bem feito, é a certeza de que você integra o grupo dos homens imprescindíveis”, destacou Jeová.

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Gervásio Maia Filho e o presidente da Academia Paraibana de Letras, Damião Ramos também falaram sobre o homenageado, enaltecendo a justa distinção. A solenidade contou com as vozes do Coral Antônio Leite de Figueiredo da CMJP, sob a regência da maestrina Socorro Estrela e do preparador vocal e solista Paulo Brasil.

O novo cidadão pessoense fez um discurso que passou por uma breve reflexão do que significava para ele a homenagem, pela alegria de ver tantos amigos na ocasião a lhe prestigiar, pela felicidade de ter uma família nuclear unida, e ainda por uma breve explanação de sua vida e trajetória em todos os órgãos e instituições que atuou. “Quando atuei no MP, como Procurador de Justiça, tinha como atribuição, entre outras, na presidência da Comissão de Combate a Improbidade Administrativa e aos Crimes de Responsabilidade aos Agentes Políticos e no exercício desta missão tornei-me o destinatário de todas as denúncias e de todas as representações  e queixas contra aqueles que se desviavam da conduta honesta inerente aos cargos que ocupavam e tive o cuidado de me manter equidistante das partes e nunca me tornar refém ou instrumento das paixões partidárias e de interesses menores em conflito e nunca permiti que o nome de um agente político fosse levado a Imprensa pelo MP enquanto contra ele não houvesse uma ação judicial formalizada e neste sentido repeli todo o assédio dos profissionais de jornalismo que buscavam notícias”, disse o homenageado, numa crítica aos que agem diferente no exercício desta mesma missão a ele confiada.

Sobre o recebimento do Título de Cidadão Pessoense, o homenageado disse que estava consciente da responsabilidade que assumia. “Recebo esse Título menos pela vaidade de ostentá-lo e mais com o firme propósito de corresponder ao gesto de vossas excelências, honrando-o e dignificando-o. A cidadania decorrente da naturalidade em que pesa as obrigações a ela inerentes, é menos onerosa do que aquela conferida por ato do poder legislativo. A primeira é um acidente da natureza, enquanto a segunda representa uma opção daquele que a recebe e um crédito de confiança por parte de quem a confere. E é essa confiança que me impõe, doravante, a responsabilidade e o dever de ser digno dela”, finalizou Paulo Barbosa de Almeida.