Jeová Campos

Deputado critica entrega do patrimônio nacional ao capital estrangeiro e diz que população precisa entender a gravidade deste fato

Posted on

“Essa política de entreguismo do patrimônio público nacional do governo Temer está tirando deste país a capacidade de disputar seu reconhecimento internacional enquanto potência, por não ter fontes próprias de energia. Isso é uma vergonha, um crime de lesa pátria e a população brasileira não está percebendo a gravidade desta situação e precisa reagir antes que seja tarde demais”, disse hoje (27), o deputado estadual Jeová Campos (PSB), durante discurso na tribuna da ALPB.

Para o parlamentar, o braço mais criminoso deste governo não é nem o PMDB, de Gedel, é o PSDB. “Através de Pedro Parente, que tomou conta da Petrobras, esse governo está fazendo neste país uma verdadeira entrega do patrimônio nacional”, afirmou Jeová. Ele lembrou que um país que se preza, que tem compromisso com seus filhos, não vende suas fontes de energia, não vende a Chesf, nem as hidrelétricas, suas fontes de riquezas naturais, nem entrega o Pré-Sal. “Estão entregando as fontes geradoras de energia deste país e nós não podemos aceitar isso sem resistir”, disse Jeová.

Ainda de acordo com o deputado, o que o governo está fazendo é um crime que vai comprometer a soberania e futuro do país e a grande Imprensa não está dando a devida atenção ao fato. “Por trás de um noticiário permanente de denúncias de corrupção, é há muita, não tem nada sobre a transferência das fontes de energia para o capital internacional, especialmente para as grandes empresas norte-americanas. As malas de dinheiro, tão propagadas em noticiários em rede nacional, pouco representam, frente à esse crime que está em curso. Deixo aqui o meu protesto e como filho desta nação e como filho da Paraíba digo NEGO a entrega do nosso patrimônio público ao capital norte americano””, afirmou Jeová.

O parlamentar lembrou ainda que essa política quebra a independência do Brasil. “Eu não posso ficar calado diante disso. Não podemos deixar que vendam a Chesf, as nossas hidrelétricas. O Brasil não pode entregar de uma forma tão ‘graciosa’ ao capital estrangeiro o nosso Petróleo”, argumentou Jeová, reiterando que a entrega do patrimônio público está sendo feita com a conivência ou omissão dos poderes constituídos. “Ai eu pergunto: Onde está o Ministério Público Federal, tão atuante, tão competente, para apurar os crimes de lavagem de dinheiro, mas que faz vista grossa para esse fato e para o sistema financeiro, porque todos sabem que não é possível fazer essa lavagem de dinheiro sem a conivência dos bancos e não existe nenhuma investigação contra os bancos”, lembra Jeová

 

 

Capim vai ganhar nova escola estadual em 2018

Posted on

 

O município de Capim já tem assegurado a reforma da escola estadual de ensino médio e, no início do próximo ano, já pode contar com a construção de uma nova unidade educacional, no Centro da cidade. Esses e outros pleitos foram confirmados pelo secretário de Educação da Paraíba, Aléssio Trindade, durante reunião com o deputado estadual, Jeová Campos (PSB) e o vereador de Capim, Neto Chaves, na noite desta terça-feira (26), em João Pessoa.

Segundo o vereador Neto Chaves, o requerimento que pede à Prefeitura de Capim a doação do terreno onde será erguido a nova escola já foi aprovado na Câmara Municipal e enviado ao chefe do executivo local para que as providências sejam tomadas. “Estamos aguardando somente o termo de doação da Prefeitura para que os trâmites sejam iniciados pela Secretaria de Educação Estadual”, reitera o vereador que foi o autor do requerimento.

Para o deputado estadual Jeová Campos, o investimento em Educação será importante para o futuro do município. “Ganhar uma nova escola significa melhorar o serviço prestado à população, dotar o município de uma unidade moderna que acolha os alunos de forma mais adequada e isso é motivo de muita alegria, pois a educação é a base da cidadania, é através dela que o cidadão se projeta para um amanhã mais promissor”, destaca o parlamentar.

Jeová Campos se reúne com ex-prefeitos de Cachoeira dos Índios e recebe apoios importantes para 2018

Posted on

 

Há pouco mais de um ano das eleições, o deputado estadual Jeová Campos (PSB), um dos postulantes  à reeleição em 2018, recebeu hoje (26), em seu gabinete, na ALPB, os ex-prefeitos de Cachoeira dos Índios, Teta Francisco e Francisco Ricarte (Bodim), além do vereador Francisco Joaquim de Oliveira (DEM). Eles conversaram sobre a disputa eleitoral e reiteraram que votam e farão campanha para Jeová no próximo ano.

“Estamos com Jeová. É um bom nome, tem um histórico de excelente parlamentar, com proposituras importantes para à Paraíba e defesas que fazem a diferença na ALPB, tem uma postura coerente com sua trajetória de vida, é um excelente nome e um político preocupado com a questão hídrica, o que para nós é fundamental, além das lutas sociais, cujo mandato prioriza as classes menos favorecidas”, disse Bodim, que foi prefeito de Cachoeira dos Índios em três mandados, além de ter sido vereadores em três legislaturas.

Para Jeová, que vem somando apoios, inclusive, fora do sertão, sua principal base eleitoral, a adesão dos ex-gestores de Cachoeira dos Índios ao seu projeto de reeleição demonstra que sua atuação no parlamento tem repercutido positivamente. “Por onde ando, e não tenho medo de andar na rua, nem falar com o povo, tenho sido bem recepcionado, recebo elogios pelas minhas lutas e atuação na ALPB, e o crescimento de adesões ao nosso projeto político só nos fortalece para a disputa. Receber o apoio de Teta, Bodim e do vereador Francisco muito me alegra e tranquiliza, pois além de campeões votos, eles são grandes lideranças no sertão”, finaliza o deputado que, recentemente, também recebeu importantes apoios de lideranças de Itaporanga, Cuité de Mamanguape e Capim.

Projeto do deputado Jeová Campos de estadualizar estrada no sertão é aprovado por unanimidade

Posted on

A estrada vicinal que inicia no entroncamento da BR-405, no Sitio Varzinha, no município de São João do Rio do Peixe, passando pelos sítios Varzinha, Mundo Novo, Cachoeira da Moça, cruzando a rodovia estadual PB-391 em seguida passando pelos sítios Água Branca, Engenho Velho, Açudinho, terminando no distrito de Bandarra,  no município de São João do Rio do Peixe será estadualizada. Essa modificação foi aprovada hoje (26), por unanimidade, durante votação na Assembleia Legislativa. O autor do Projeto de Lei Nº 1213/2017 é o deputado estadual Jeová Campos (PSB), comemorou a aprovação da matéria, que vai beneficiar diretamente mais de 5 mil pessoas. O texto agora segue para sanção do governador Ricardo Coutinho.

“Em face do aumento significativo de tráfego local de veículos em decorrência da expansão das atividades agrícolas e da pre­dominância do transporte rodoviário, a estadualização da rodovia vicinal em questão facilitará a vida de mais de cinco mil habitantes, de várias localidades rurais, a exemplo dos Sítios Varzinha, Mundo Novo, Engenho Velho, Cachoeira da Moça, Açudinho, Mata dos Galdinos, Mata dos Belo, Tranqueira, Pedra Redonda, Jerimum, Água Branca, Poço Cercado e Currais Velho”, destaca o parlamentar. Além disso, segundo Jeová, a estadualização, também irá melhorar o acesso dos estudantes e pacientes que utilizam a estrada para se deslocarem até  centros maiores da região, a exemplo de Cajazeiras e Sousa.

Reformulação da composição do Conselho de Proteção do Meio Ambiente do Estado é debatida durante reunião na Sudema

Posted on

 A atual composição do Conselho de Proteção do Meio Ambiente do Estado – COPAM não permite uma maior diversidade quanto à participação, não só de outros segmentos da sociedade civil, como também de representantes de órgãos importantes do Governo. Com o objetivo de discutir a reformulação da composição do COPAM e definir o que é necessário para que isso aconteça, o Superintendente da SUDEMA, João Vicente, se reuniu hoje (25), pela manhã, na sede do órgão, com integrantes do Conselho, técnicos e convidados. O deputado estadual Jeová Campos, presidente da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da ALPB, foi representado na reunião pela assessora jurídica de seu gabinete. Dra. Maria Izabel Pontes. O parlamentar estava no interior do estado e não pôde chegar em tempo de participar.

            “Fizemos uma pesquisa de como os Conselhos de Meio Ambiente de outros Estados estão compostos e constatamos que todos são semelhantes e nenhum se aproxima do formato do da Paraíba, o que nos convenceu da necessidade de atualizarmos a composição do nosso COPAM e essa reunião é um primeiro passo neste sentido”, afirma o  Superintendente da SUDEMA, João Vicente.

            O deputado Jeová Campos acha importante a atualização da composição do COPAM e já colocou seu gabinete à disposição para contribuir  neste sentido. “Ora, não se pode conceber que, por exemplo, a Assembleia Legislativa, um poder importante e influente no Estado não tenha acento no Conselho. Isso é apenas um exemplo de como essa reformulação é oportuna e necessária”, destaca Jeová, lembrando que para alterar a composição do Conselho será necessário mudar o texto referente à matéria na Constituição Estadual, daí ter que obedecer todo o rito necessário para tal reformulação.

            Da reunião de hoje foi deliberado à formação de uma comissão com integrantes de segmentos da sociedade que pleiteiam vaga no Conselho que junto com técnicos da SUDEMA debaterão uma proposta de nova composição. Ficou acertado que essa próxima reunião acontecerá, em data a ser definida, no gabinete do deputado Jeová Campos, na ALPB.

            Além dos representantes da Associação Nacional dos Órgãos Municipais de Meio Ambiente – Seccional Paraíba (ANAMMAPB), presidente Walber Farias, e secretária executiva, Wellintânia Freitas, participaram da reunião representantes do Comitê de Bacias da PB, do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), além da ALPB, através da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente.

Caravana das Águas realiza passeata pelas ruas de Piancó e audiência pública na Câmara Municipal da cidade

Posted on

A rotina da cidade de Piancó foi alterada, na manhã desta sexta-feira (22), com a passagem dos integrantes da Caravana das Águas. Isto porque, no início do dia, políticos, sindicalistas, representantes de movimentos sociais e religiosos, se uniram aos estudantes secundaristas da cidade e realizaram uma passeata que percorreu várias ruas da cidade até a sede da Câmara Municipal, onde foi realizada uma audiência pública, a partir das 10h.

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) e várias lideranças do município e da região participaram das ações que tiveram o objetivo de defender a inclusão das obras do Ramal do Vale do Piancó no orçamento 2017, do Ministério da Integração Regional e chamar atenção para a importância das obras da Transposição.

Com cartazes, faixas e gritando palavras de ordem, os participantes da passeata chamavam atenção para a importância da conclusão das obras da Transposição e de obras complementares que assegurarão a chegada das águas do Rio São Francisco. “É uma satisfação imensa perceber que o povo tem a exata noção da dimensão e alcance que essa obra vai promover na vida deles, isso em termos de qualidade de vida, fomento ao desenvolvimento, geração de empregos e, sobretudo, das perspectivas que se abrem com a chegada das águas”, destaca o deputado Jeová Campos.

Em seu discurso na Câmara de Piancó, durante a audiência pública, o parlamentar voltou a reiterar que o projeto do Ramal do Piancó, que leva água de Mauriti para o açude de Condado, em Piancó, quando concluído garantirá água permanentemente em Coremas e Mãe D’água, assegurando o abastecimento de água tanto para cidades da Paraíba, quanto do Rio Grande do Norte. “Essa obra é fundamental para que isso aconteça e o Governo Federal precisa entender isso, se sensibilizar e incluí-la no orçamento do próximo ano”, finalizou Jeová.

Na noite desta quinta-feira (21), durante uma audiência pública na Câmara Municipal de Itaporanga, o projeto do Ramal do Vale do Piancó também foi amplamente debatido. E durante  o dia, a caravana ainda realizou ações em Mauriti (CE), Conceição (PB), Ibiara e Boa Ventura. Nesta última cidade também foi realizada uma audiência pública.

Deputado checa previamente roteiro da Caravana das Águas para que a ação cumpra sua missão de conseguir a perenização do Rio Piancó

Posted on

Para garantir que nesta quinta-feira (21) estivesse tudo organizado para os dois dias de ações da Caravana das Águas no Vale do Piancó, o deputado estadual Jeová Campos (PSB) percorreu ontem (20) todo o roteiro da Caravana. Ele se reuniu com lideranças das cidades por onde a Caravana vai passar checando os últimos detalhes e roteiro desta ação que tem o objetivo de chamar a atenção do governo federal para a importância da perenização do Rio Piancó.

“Foi um dia de trabalho muito positivo, apesar de extremamente cansativo, que começou às 8h da manhã, com uma reunião na Câmara Municipal de Piancó, depois passamos por Itaporanga, onde nos reunimos com o prefeito e participamos de várias entrevistas depois fomos a Boa ventura e seguimos até o ponto de partida da Caravana, no município de Muriti, no Ceará, mais precisamente na comunidade de Quixabinha, que fica entre o aqueduto de Pinga e Boi, em Mauriti (CE), e finalizamos em Cajazeiras”, destaca Jeová.

Para o parlamentar essa Caravana será fundamental para convencer o Ministério da Integração Regional de que é preciso incluir, como prioridade, a obra do Ramal do Piancó. “Essa é uma obra simples, de pouco valor econômico e de poucos quilômetros e não chega a 15% do valor da obra do Ramal do Apodi”, esclarece Jeová, lembrando que o Ramal do Apodi também é uma obra importante, que vai levar água para Cajazeiras e Pau dos Ferros

Programação

De acordo com a programação, a Caravana das Águas começa hoje (21), a partir das 8h, em Mauriti (CE), de onde segue para Conceição (PB), passando pelos municípios de Ibiara e Boa Ventura até Itaporanga, onde haverá um ato político, à noite. Amanhã, sexta-feira (22), a partir das 9h, haverá um evento político em Piancó e, à tarde, a partir das 15h, a Caravana será encerrada na cidade de Coremas.

 

A derrota do ‘Distritão’ nos dá um alento afirma deputado Jeová Campos

Posted on

“Com raras exceções, os atuais congressistas não têm como pedir voto em seus estados, então eles buscavam arranjar um jeitinho de se reeleger, e a forma de se reeleger era com esse tal distritão que, ainda bem, foi rejeitado pela Câmara, em votação nesta terça-feira. Isso nos dá um alento, um fôlego necessário e importante em tempos tão sombrios, de malas e malas de dinheiro”, afirmou hoje (20), o deputado estadual Jeová Campos (PSB).

Ele explica que o distritão era a forma mais fácil dos atuais deputados  e senadores se reelegerem. “Se a mudança fosse aprovada, os atuais congressistas iriam para seus estados, com malas de dinheiro, e iriam negociar à vontade. Agora terão que encarar os eleitores e responder pelos seus atos no Congresso”, afirma Jeová.

O parlamentar elogiou os três deputados paraibanos que se posicionaram contra a aprovação do distritão e lamentou a postura dos demais integrantes da bancada federal paraibana.  “Os deputados federais de todo o pais, não apenas da Paraíba, com honrosas e raríssimas exceções, que votaram na reforma trabalhista e agora querem votar na reforma da previdência para acabar com a aposentadoria e as pensões, não têm mais condições de pedir voto, de andar em meio ao povo, de encarar uma eleição no corpo a corpo e ai queriam aprovar esse distritão para se dar bem, mas, felizmente, eles foram derrotados”, comemorou Jeová.

Deputado Jeová Campos reitera compromisso de lutar pela perenização do Rio Piancó

Posted on

“O desejo e compromisso de lutar pela perenização do Rio Piancó não é à toa, pois tenho consciência da importância dessa ação, uma vez que esse Rio abastece o maior reservatório de água da Paraíba, pois de Santa Luzia a Sousa, ou seja, cerca de 40 municípios deste trecho, é Coremas Mãe D’água que garante o abastecimento de água, além de cidades do Rio Grande do Norte. Lamentavelmente, esses municípios estão vivendo um momento de muita dificuldade”, disse hoje (19), o deputado estadual Jeová Campos, durante discurso na ALPB. O parlamentar aproveitou para convocar a população, especialmente, das cidades onde a Caravana das Águas vai passar essa semana, nos dias 21 e 22, para se mobilizarem a fim de defender a inclusão das obras do Ramal do Vale do Piancó no orçamento do Ministério da Integração Regional, no próximo ano.

“Queremos que o tratamento que foi dado a Campina Grande e região, e que está na iminência de se realizar em relação ao sertão da Paraíba, também seja dado a mesma oportunidade aos irmãos do Vale do Piancó”, reiterou o parlamentar. Jeová lembrou o prazer de constatar que as obras da transposição do Eixo Norte estão em estágio acelerado. “Foi muito prazeroso ver as obras do Eixo Norte, em estágio bastante adiantado o que nos faz crer que, em breve, teremos a chegada das águas em São José de Piranhas e daí, com certeza, todo o Rio Piranhas será banhado com as águas do Rio São Francisco”, destacou ele.

Jeová fez um apelo público às lideranças de Conceição, Itaporanga, Piancó e Coremas para que se integrem dentro de uma perspectiva de se realizar ações mobilizatórias. “Precisamos que o Ministério da Integração inclua, na sua proposta de orçamento, como prioridade, o início das obras que ligará Mauriti, no Ceará, ao Rio Piancó, através do açude de Condado, na cidade de Conceição e isso só será concretizado a partir da mobilização das pessoas e da pressão política, via bancada federal”, argumentou Jeová.

O parlamentar, que é um dos que mais cobram presença dos deputados no plenário, justificou sua ausência dos trabalhos legislativos na Casa nesta quarta-feira (20), em função da organização da Caravana e nos dias 21 e 22 por causa da mesma. “Estarei ausente da ALPB, amanhã porque vou percorrer todo o Vale do Piancó, como organizador da Caravana, para definir as ações que serão realizadas. E na quinta e sexta feira em função das atividades dela”, avisou Jeová, lembrando que as diárias, alimentação e transporte correrão por conta de cada deputado. “Nós nunca pedimos nenhum centavo neste trabalho parlamentar em campo para qualquer deputado para deslocamento, nem diárias, nem alimentação”, disse ele.

Programação

De acordo com a programação, a Caravana das Águas começa no dia 21, a partir das 8h, em Mauriti (CE), de onde segue para Conceição (PB), passando pelos municípios de Ibiara e Boa Ventura até Itaporanga, onde haverá um ato político, à noite. Na sexta-feira, a partir das 9h, haverá um evento político em Piancó e, à tarde, a partir das 15h, a Caravana será encerrada na cidade de Coremas.

Segundo o deputado, o ato que será realizado em Coremas, além da questão da água, vai chamar atenção também para o fechamento da comarca, prevista pelo Tribunal de Justiça. O parlamentar lamentou a falta de mobilização das lideranças de Conceição e fez um apelo aos deputados que são votados na localidade, especialmente, João Gonçalves, para que ele ajude na mobilização das pessoas.

Deputado Jeová Campos critica reforma da previdência durante assembleia de trabalhadores rurais em Lagoa Seca

Posted on

Produtores rurais de Lagoa Seca participaram, nesta segunda-feira (18), pela manhã, de uma assembleia na sede do Sindicato dos Trabalhadores, para deliberar sobre as próximas ações que serão realizadas contra a Proposta de Emenda Constitucional nº 287/2016, que trata da Reforma da Previdência Social. A proposta que tramita no Congresso Nacional retira direitos de trabalhadores e penaliza severamente os trabalhadores rurais. O deputado estadual Jeová Campos participou da assembleia e criticou as mudanças propostas taxando-as de ‘absurdas, desnecessárias e excludentes’.

“Precisamos retomar a luta contra a Reforma da Previdência porque as mudanças propostas na reforma da previdência, pelo governo de Michel Temer, vai penalizar os brasileiros mais pobres, sacrificar as mulheres e prejudicar de uma maneira ainda mais cruel os trabalhadores rurais”, disse o parlamentar. Jeová lembrou que essa reforma tem um perfil muito claro que é o de defender o interesse dos banqueiros e acabar com a previdência pública. “Com isso, eles vão deitar e rolar com a previdência complementar”, disse o deputado. Para ele, só o povo nas ruas e com muita pressão sobre os parlamentares federais será possível barrar essa reforma.

Em sua fala, Jeová lembrou que os trabalhadores rurais, antes isentos de contribuição, com a reforma vão ter que contribuir. “Além disso, com a ampliação do tempo de trabalho, que eleva a idade mínima para se aposentar para 65 anos, quem lida na roça, de sol a sol, levando chuva, acordando muito cedo e que, em média, começa a trabalhar aos 12 anos, vai ter que se aposentar ainda mais velho. Essa proposta ainda reduz o valor do amparo assistencial ao idoso que passa a ser desvinculado do salário mínimo para ser atrelado à inflação do período”, explicou o parlamentar, que é advogado por formação com especialidade em Direito Previdenciário.

“Eu conheço a realidade do campo, sei avaliar as consequências negativas que essa proposta impõe a classe trabalhadora, especialmente aos trabalhadores rurais que, com as mudanças que estão em tramitação hoje, terão que esperar mais tempo para pleitear a aposentadoria, perderão a isenção do pagamento previdenciário e ainda terão que contribuir, no mínimo, por 25 anos para requerer a aposentadoria”, destacou Jeová.

Para ele, é preciso que os sindicatos e entidades ligadas à Agricultura se unam, se mobilizem e façam pressão junto aos deputados federais e senadores para que não aprovem o texto. “Não vejo outra saída para barrar essa crueldade que estão armando contra o trabalhador brasileiro”, reiterou Jeová, lembrando que essa reforma não mexe em nada na previdência social para resolver seu problema de caixa, ela acaba com os direitos dos trabalhadores e favorece grades grupos econômicos. “Essa proposta é, na realidade, um grande conluio, das grandes estruturas econômicas do mundo, para colocar no colo do trabalhador brasileiro, principalmente, dos agricultores. Ela é, sem dúvida nenhuma, a maior covardia contra os trabalhadores brasileiros”, finalizou o deputado conclamando os trabalhadores para lutar contra a aprovação desta proposta.