Jeová Campos

Jeová Campos reúne equipe do gabinete para avaliar os dois primeiros anos do atual mandato e programar segundo biênio

Posted on

No terceiro mandato de deputado estadual, Jeová Campos (PSB) se destaca como um dos parlamentares mais atuante da Casa de Epitácio Pessoa e deixa, juntando as três legislaturas, incluindo a que está em andamento, contribuições importantes ao povo paraibano, a exemplo da Lei que institui o teste ampliado do pezinho em recém-nascidos na Paraíba, de sua autoria. Também foi de Jeová a iniciativa de oportunizar aos pacientes internados com Covid em hospitais públicos do Estado as videochamadas para atenuar o sofrimento que a doença causa por conta do isolamento aos pacientes e seus familiares. A Lei foi publicada no Diário Oficial de hoje (04). E também foi o parlamentar quem primeiro identificou que não existia no projeto inicial da Transposição o Canal Caiçara-Engenheiro Ávidos, sem o qual as águas da Transposição não chegariam a Cajazeiras.

“Temos contribuições importantes na área de recursos hídricos, saúde, educação, agricultura familiar e em outras áreas também, além de uma produção muito boa de projetos e propostas, muitas das quais viraram leis importantes e acho importante que as pessoas conheçam essa produção até para usufruírem delas. Penso que dei nos meus dois mandatos anteriores e neste atual, que estamos na metade dele, uma importante contribuição ao parlamento paraibano e ainda faremos muita coisa até 2022”, destacou o deputado.

A lamentar somente o desgaste físico, emocional e também da limitação de sua voz que o impede, atualmente, de fazer grandes e eloqüentes discursos. “Todos sabem que tive um câncer na garganta, que graças a Deus foi curado, mas me deixou seqüelas que limitam meu timbre de voz e minha capacidade de expressão através de discursos, mas, sigo teimando e superando meus limites porque a missão que o povo paraibano me confiou eu vou honrar até o último dia desta legislatura”, reforçou ele.

Participaram da reunião o assessor jurídico do gabinete, Hugo Moreira, a chefe de gabinete, Luciana Mendes, o assessor Carlos Mello, o ativista cultural Buda Lyra, a advogada Tais Campos e a jornalista Eliane Sobral, assessora de imprensa do parlamentar, que ficaram com a missão de produzir um documentário institucional sobre o mandato, um informativo de balanço dos dois primeiros anos de atuação do parlamentar no atual mandato e ainda avaliar a possibilidade de lançar esses materiais em um encontro com a Imprensa paraibana.

ALPB derruba veto do governador e visita hospitalar virtual a pacientes com Covid na PB será realidade

Posted on

Com 25 votos favoráveis e apenas uma abstenção do deputado Ricardo Barbosa, a Assembléia Legislativa da Paraíba aprovou, durante sessão remota nesta manhã de quarta-feira (02), a derrubada do Veto do governador João Azevêdo ao Projeto de Lei 1.853/2020, que institui a visitação hospitalar virtual, através de videochamadas de familiares, para pacientes internados em hospitais públicos do Estado vítimas do novo coronavírus. O deputado estadual Jeová Campos, autor da propositura, comemorou a decisão dos colegas e reiterou que sua iniciativa teve como foco humanizar, ainda mais, o tratamento dos pacientes de Covid na Paraíba. “Essa iniciativa humaniza o tratamento de saúde do paciente porque reduz a tristeza e isolamento dele e também dos familiares que ficam afastados de um ente querido, de um amigo, sem ter como ficar perto, na medida em que permite ver e falar com a pessoa e interagir com ela, mesmo que virtualmente”, disse o deputado.

Em seus argumentos, Jeová lembrou ainda que não havia sentido para o veto, já que a proposta não gera nenhum ônus para o Governo e promove a isonomia de atendimento entre os pacientes. “Quem está internado em UTI comum tem direito a duas visitas por dia e por que não permitir que, uma vez ao dia, como propomos, o paciente de Covid possa ter uma interação com os seus familiares, mesmo que virtualmente?”, indagou Jeová. O deputado lembrou de casos tristes, recentemente, acontecidos que envolveu pacientes de Covid. “A senhora Maria Feitosa ficou 30 dias internada sem ter contato nenhum com a família. Foi a óbito por causa do Covid e a família não pôde se despedir dela. Esse é apenas um dos casos, mas tivemos outros, como de meu primo Raimundo Campos e do Sr. José Braga. Se nosso PL estivesse em vigor, a família dessas e de tantas outras pessoas teriam tido a oportunidade de acompanhá-los em seus últimos dias”, reiterou o parlamentar.

Para o deputado Jeová Campos, com a manutenção da proposta, a Paraíba vai assegurar esse direito aos pacientes, que devido à contaminação pelo novo coronavírus têm que se manter isolados, sem nenhum contanto com seus familiares, o que aumenta a angustia de quem está internado e de quem está em casa, sem poder acompanhar o ente querido. “Isso já está acontecendo em outros estados do país e fico muito feliz de inserir a Paraíba nesta nova realidade que é, antes de tudo, uma questão de humanidade, de sensibilidade e empatia, ainda mais num momento em que a gente percebe que os casos da doença estão aumentando”, destacou o parlamentar.

Outros deputados, antes da votação da matéria, se pronunciaram a favor da derrubada do veto, a exemplo da Dra. Paula que parabenizou Jeová pela iniciativa. “Essa videoconferência proporciona conforto espiritual e melhora considerável no quadro do paciente, inclusive, aumentando as defesas do organismo. Quero parabenizar o deputado Jeová pela iniciativa que tem todo o meu apoio”, disse a parlamentar que também é médica. A deputada Estela Bezerra também reiterou apoio ao projeto. “Essa iniciativa é muito importante e contribui para humanizar a assistência aos pacientes do Covid”, disse ela.

De acordo com a proposta, não há custo para o serviço, já que a chamada tem que ser feita do próprio celular do paciente ou de familiares. Segundo o PL, os horários para a visita hospitalar virtual devem ser definidos por cada unidade hospitalar, obedecendo aos protocolos de proteção aos profissionais de saúde, acontecer três vezes por semana e durar, no máximo, dez minutos. Para efeito das ligações, deverão ser utilizados aparelhos dos pacientes ou de seus familiares, objetivando garantir a comunicação entre os mesmos. “Cada unidade estabelecerá seu rito e fará a avaliação de quais pacientes estarão em condições de participar das videochamadas”, diz o parlamentar.

Deputado Jeová propõe inclusão de conteúdos referente à literatura paraibana na grade curricular do Ensino Médio de escolas no Estado

Posted on

A literatura paraibana é rica, diversificada e imensa e deixou seu legado para além das fronteiras do estado. Nomes como Augusto dos Anjos, Pedro Américo, Ariano Suassuna e José Lins do Rego, são referenciais de belas obras, conhecidos em todas as partes do Brasil, mas, infelizmente, muitos estudantes não os conhecem ou pouco sabem de suas obras. Para dar maior visibilidade à literatura paraibana aos alunos dos estabelecimentos de ensino do Estado, proporcionando maior conhecimento da rica trajetória literária local, o deputado estadual Jeová Campos está propondo a inclusão de conteúdos referentes à literatura paraibana na grade curricular do Ensino Médio das escolas públicas e privadas da Paraíba. O Projeto de Lei Ordinária – PLO 2246/2020 ainda será apreciado em plenário.

“Essa foi uma forma que entendo ser salutar para enaltecer os valores literários paraibanos, sem prejuízo dos conteúdos relacionados aos grandes nomes da literatura nacional. Além dos já citados autores temos nomes como Bráulio Tavares, Elizabeth Marinheiro, Ivan Bichara, Marília Arnaud, entre tantos outros ilustres escritores que muitas vezes são reconhecidos lá fora, mas não têm o devido reconhecimento em sua própria terra natal, muitas vezes até por falta de incentivo e oportunidade”, afirma o parlamentar, que acredita ser essa forma um bom estímulo para se mudar essa realidade.

CCJ derruba veto do governador a PL de Jeová que propõe visita hospitalar virtual a pacientes com Covid na Paraíba

Posted on

A Assembléia Legislativa da Paraíba aprovou, durante sessão remota no último dia 09 de setembro, o Projeto de Lei 1.853/2020, que institui a visitação hospitalar virtual, através de videochamadas de familiares, para pacientes internados em hospitais públicos do Estado vítimas do novo coronavírus. A propositura do deputado Jeová Campos, no entanto, foi vetada pelo governador João Azevêdo sob alegação de que a nova legislação previa “obrigações que não fazem parte da natureza do serviço público de saúde”. Nesta terça-feira (01), durante reunião extraordinária, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação da ALPB (CCJ) derrubou o veto do executivo e agora a matéria volta a ser apreciada em plenário, provavelmente, na sessão remota, desta quarta-feira (02).

Para o deputado Jeová Campos, autor do Projeto de Lei, é preciso assegurar esse direito aos pacientes, que devido à contaminação pelo novo coronavírus têm que se manter isolados, sem nenhum contanto com seus familiares, o que aumenta a angustia de quem está internado e de quem está em casa, sem poder acompanhar o ente querido. “Não há custo para o serviço, já que a chamada tem que ser feita do próprio celular do paciente ou de familiares, portanto, não entendo o veto. É uma iniciativa até de amor ao próximo, que cria um canal de comunicação que tanto tranqüiliza o paciente, que fica isolado, como seus familiares, que não podem acompanhar fisicamente seus parentes já que essa doença não permite que ninguém fique próximo por causa do contágio”, argumenta o parlamentar.

Segundo o PL, os horários para a visita hospitalar virtual devem ser definidos por cada unidade hospitalar, obedecendo aos protocolos de proteção aos profissionais de saúde, acontecer três vezes por semana e durar, no máximo, dez minutos. Para efeito das ligações, deverão ser utilizados aparelhos dos pacientes ou de seus familiares, objetivando garantir a comunicação entre os mesmos. “Cada unidade estabeleceria seu rito e faria a avaliação de quais pacientes estariam em condições de participar das videochamadas”, reitera o parlamentar, lembrando que esse procedimento não é inédito já foi adotado, com sucesso, em unidades de saúde de outras localidades do país e traz um alívio para todos que estão envolvidos com o doente.

Deputado Jeová se reúne com representantes do Governo para solicitar implantação do Teste do Pezinho Ampliado o mais breve possível

Posted on

As crianças recém-nascidas em unidades da rede estadual de saúde da Paraíba poderão dispor do Teste do Pezinho Ampliado graças a uma conquista capitaneada pelo deputado estadual Jeová Campos, autor do Projeto de Lei de n. 1.721/2018, que virou a Lei 11.566, em dezembro do ano passado. Porém procedimentos diversos, incluindo o processo licitatório para aquisição dos testes e capacitação da rede pública para realização dos exames, atrasaram a efetiva implantação do serviço. Nesta segunda-feira (30), o parlamentar esteve reunido com o secretário estadual de Saúde, Dr. Geraldo Medeiros, também na Secretaria de Administração e ainda com dirigentes do LACEN/PB para solicitar mais agilidade na efetivação desta política preventiva de saúde pública que fará a diferença no futuro de milhares de crianças Paraíba.

“A Paraíba tem a oportunidade de ser pioneiro no Nordeste na implantação deste teste ampliado, seguindo outras localidades, a exemplo de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas, Distrito Federal, Porto Alegre e Goiás que já implantaram em suas redes o serviço”, afirma Jeová, lembrando que está dedicando sua Emenda Impositiva, este ano, para implantação e execução da referida Lei.

O deputado lembra que é preciso ter celeridade para que essa política pública de saúde assegure aos filhos e filhas do povo paraibano, nascidos em hospitais e maternidades da rede pública de saúde da Paraíba, o direito ao teste de triagem neonatal, na sua modalidade ampliada. “Com esse teste será possível diagnosticar precocemente várias doenças, proporcionando um tratamento eficiente e imediato. Esses exames hoje só estão acessíveis aos filhos de pais ricos e mais abastados. Eu quero que os filhos dos pobres também tenham acesso a esses exames”, destacou o parlamentar. Atualmente, o teste do pezinho diagnostica apenas nove doenças e com a ampliação ele poderá identificar até 30 patologias.

O teste do pezinho ampliado vai tornar possível o diagnóstico precoce das seguintes patologias: Fenilcetonúria e outras aminoacidopatias, Hipertireoidismo congênito, Hiperplasia Adrenal, Galactosemia, Deficiência de Biotinidase, Toxoplasmose Congênita, Deficiência de G6PD, Fibrose Cística, Anemia Falciforme e outras Hemonoglobinopatias e Leucinos. A Lei estabelece que os testes de triagem neonatal deverão ser aplicados na alta hospitalar, independentemente, das condições de saúde do recém-nascido e que os resultados sejam encaminhados aos pais, num prazo de até 15 dias, a contar da data de coleta do material.

Deputado Jeová Campos propõe instituição de uma política estadual de apoio a Agricultura Familiar

Posted on

A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 80% de toda a comida do planeta seja oriunda da Agricultura Familiar. No Brasil, a atividade envolve aproximadamente 4,4 milhões de famílias e é responsável por gerar renda para 70% dos brasileiros no campo segundo informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Na Paraíba, boa parte dos produtos oriundos do campo vem da agricultura familiar e a depender da iniciativa do deputado estadual Jeová Campos, autor do Projeto de Lei Ordinária-PLO 2264/2020, a agricultura familiar no estado tomará outra proporção. “Estamos propondo a instituição de uma Política Estadual de Apoio à Agricultura Familiar para dar mais respaldo a essa atividade e melhores condições dela se desenvolver na Paraíba”, afirma o parlamentar.

O deputado lembra que no Brasil, a agricultura familiar conta com uma legislação própria e que é considerado agricultor familiar aquele que promove atividades no meio rural em terras de área inferior a quatro módulos fiscais, emprega mão de obra da própria família e tem sua renda vinculada a produção resultante desse estabelecimento. “Criar uma política estadual para esse segmento e ter uma visão de futuro, é estimular a permanência no campo, é gerar renda e emprego fora das cidades, movimentar a economia de uma forma sustentável e, sobretudo, promover o desenvolvimento socioeconômico e cultural das comunidades locais”, reforça Jeová.

Entre os objetivos do PLO está o de apoiar técnica e operacionalmente os agricultores familiares no Estado, promovendo, quando couber, parcerias operacionais para seu desenvolvimento; estimular a inclusão do estudo da agricultura familiar nas Escolas, visando uma mudança de parâmetros de organização da produção e do consumo; promover estudos e pesquisas de forma a contribuir com o desenvolvimento da produção; divulgar as políticas governamentais para o setor; propiciar maior capacitação dos agricultores familiares e estimular a captação e a disponibilização de recursos financeiros destinados a apoiar ações desta Política.

Como atribuições do governo, o PLO estabelece que o Estado deva prestar assistência educativa e técnica aos agricultores familiares; estabelecer incentivos fiscais e financeiros para o desenvolvimento dos agricultores familiares, inclusive mediante a abertura de linhas de crédito específicas e concessão de tratamento fiscal diferenciado, na forma da lei; estimular a inclusão de estudos sobre agricultura familiar nos ensinos fundamental, médio e superior, bem como na educação profissional e tecnológica e proporcionar apoio técnico. “É preciso que o poder público entenda a importância de mais investimentos nesta atividade, até como forma de também fomentar o desenvolvimento e fazer girar a economia além dos centros urbanos”, finaliza Jeová.

A pandemia mudou nossa rotina, mas não nossa missão de trabalhar pelo povo paraibano diz Jeová

Posted on

A suspensão de atividades presenciais em plenário e a realização de sessões remotas, por causa da pandemia, não compromete a produção parlamentar dos deputados paraibanos que continuam legislando e trabalhando pela população. O deputado estadual Jeová Campos, por exemplo, somente essa semana deu entrada em quatro requerimentos com solicitações diversas. “Continuamos atuando, legislando, propondo melhorias e ações que melhorem a vida da população paraibana. A pandemia mudou a nossa rotina, mas não nossa missão de defender os interesses do povo paraibano”, destaca Jeová.

Um dos requerimentos apresentados pelo parlamentar essa semana (11.839/2020) diz respeito a uma solicitação aos deputados federais e senadores paraibanos sobre a viabilização de apresentação de emendas ao orçamento da União Federal de 2021 destinadas para a construção do Hospital Universitário do Sertão, na cidade de Cajazeiras. “Esse hospital é um marco na saúde pública no sertão e sem verbas federais não pode ser viabilizado”, destaca ele.

O deputado fez outro requerimento (11.806/2020) que também soloicita a bancada federal paraibana a inclusão de emenda ao orçamento da União Federal, destinada à aquisição de um trator equipado para a associação comunitária Cacimba Nova – Ascocan, situada no município de Conceição. “Esse equipamento fará muita diferença no dia a dia dos agricultores daquela região”, argumenta Jeová.

Já o requerimento 11.748/2020 solicita que sejam enviados ofícios ao Excelentíssimo Senhor Governador do Estado. João Azevêdo, e ao Superintendente do Departamento de Estadas de Rodagem da Paraíba (DER-PB), Carlos Pereira, no sentido de determinarem a realização de serviços de terraplanagem da Rodovia Estadual que liga a Rodovia PB-400 à BR-116, passando pelas localidades do Sítio Riacho do Meio, no município de Cajazeiras, Distrito de Marimbas, Tambor e Sítio Tabocas, localizados no município de Cachoeira dos Índios, terminando no Distrito de Balanças, também no município de Cachoeira dos Índios, estadualizada nos termos das Leis nºs. 9.825/2012 e 10.127/2013. “Essa via tem um trafego intenso e é muito utilizada pela população destas localidades e precisa desta melhoria”, argumenta Jeová.

Muito atento às questões educacionais, o parlamentar também é autor do requerimento 11.749/2020 que solicita que sejam enviados ofícios ao Excelentíssimos Senhor Governador do Estado, João Azevêdo, e ao Secretário de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Cláudio Furtado, no sentido de executarem a construção de um centro de formação de educadores na cidade de Cajazeiras, destinado a capacitação dos educadores da Rede Pública Estadual de Ensino da Nona Gerência Regional de Ensino da Paraíba. “Os educadores do Estado merecem um Centro de Formação em Cajazeiras, para que eles possam desenvolver melhor suas habilidades e ampliar conhecimentos”, finaliza Jeová.

É uma lógica absurda deste governo entreguista querer privatizar a Transposição e tornar a água mais cara para os mais carentes diz Jeová

Posted on

Defensor do projeto de Transposição, por entender que a interligação das águas do Velho Chico aos rios dos quatro estados do Nordeste beneficiados com a transposição é a redenção da região, o deputado estadual paraibano Jeová Campos, ficou perplexo e indignado quando leu publicações que apontam que o Governo Federal planeja fazer o leilão de concessão da Transposição à iniciativa privada. “Essa é uma lógica absurda, inaceitável, que entrega a iniciativa privada e ao capital especulativo algo tão importante como a água da Transposição. Isso vai tornar a água que seria a redenção dos mais pobres, a garantia de uma agricultura sustentável, um bem extremamente caro e para poucos. Vai entregar de bandeja uma obra grandiosa, realizada com recursos nacionais, de mãos beijadas, tudo em nome do lucro para alguns em detrimento do povo nordestino”, afirmou Jeová.

O parlamentar se refere a notícias veiculadas na Imprensa nacional que dão conta que o governo pretende fazer um leilão de concessão em julho do próximo ano. Para tanto, o governo já faz sondagens com investidores para operarem o sistema que é considerado de alta complexidade. A proposta é que a empresa vencedora do leilão cuide das operações dos reservatórios, estações de bombeamento e dos 477 km de canais que atravessam os estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. “O governo justifica a privatização pelo alto custo de manutenção do sistema, mas ignora que foram investidos mais de R$ 10 bilhões na obra que hoje está 97% concluída e que entregar essa gestão para a iniciativa privada é dar de presente ao capital especulativo algo muito precioso e fundamental que é a gestão das águas”, argumenta Jeová.

O deputado lembra que no caso específico das obras da Transposição, a privatização da gestão das águas ainda vai, inevitavelmente, resultar no aumento das tarifas aos consumidores. “Sendo administrado pelo Estado, as recargas de água em açudes de vários Estados não incorreram em cobranças adicionais, mas, com a iniciativa privada esse custo será repassado aos consumidores, além do que o preço final do produto também subirá consideravelmente”, afirma Jeová. Ele lembra ainda que o custo operacional anual do sistema gira em torno R$ 280 milhões que hoje são custeados pelo Tesouro Nacional. “E quando forem custeados pela iniciativa privada, quanto vão cobrar dos consumidores?”, questiona o parlamentar paraibano.

Segundo divulgações na Imprensa, o estudo de modelagem do leilão está sendo elaborado pelo BNDES, cujos contratos de concessão devem durar de 25 a 30 anos e prevê ainda uma cobrança para cada estado beneficiado com as águas da Transposição equivalente ao volume que entrar no sistema de cada um deles. “Ora, além de elevar as tarifas, já que a empresa privada visa lucro, a empresa gestora da transposição ainda cobrará de cada Estado pela água utilizada. É um negócio e tanto. É dar de mão beijada a iniciativa privada e ao capital especulativo algo que é do povo. Isso é um absurdo e devemos lutar contra isso, não bastou a privatização dos serviços de saneamento e da Eletrobras (Chesf), dos Correios e Telégrafos, entre outros e agora o (des)governo Bolsonaro vem com mais essa. Temos que nos mobilizar urgentemente contra isso”, disse Jeová, que vai convocar a bancada federal paraibana e seus colegas parlamentares dos estados nordestinos beneficiados para formarem uma grande frente contra essa iniciativa.

O poder econômico comprou a consciência do povo e infelizmente Cajazeiras não deu um passo à frente, mas, seguimos na luta diz Jeová

Posted on

“Nossa missão foi cumprida, cumprida com convicção, com certeza, com coragem, com bravura, com sentimento humanista, porque acreditamos que a humanidade não pode mais viver essa barbárie que poucos podem tanto e ao povo só cabe sofrer. Lutamos contra isso e é por isso que estamos na política. Quero parabenizar a todos os companheiros e companheiras, todos os irmãos que se juntaram a nossa luta e que acreditaram na crença do socialismo, num amanhã mais justo. Não desanimem. A semente foi plantada em solo fértil. Perdemos para o poder econômico que corrompe consciências, saímos desta maiores, infelizmente, não será desta vez que Cajazeiras dará um passo à frente. Perdemos nas urnas, mas seguimos na luta”, disse hoje (16), o deputado estadual Jeová Campos, ao avaliar o resultado nas urnas em Cajazeiras, onde seu irmão Marquinhos Campos foi candidato a prefeito pelo PSB.

Para o deputado, que sempre defendeu o financiamento público de campanha, o resultado das urnas só confirma a diferença de posturas diante do eleitor e reforça que é preciso mudar essa sistemática eleitoral que só privilegia quem detém o poder econômico. “Enquanto nosso grupo foi às ruas difundindo propostas de mudança e um projeto político para mudar a realidade social e econômica de Cajazeiras, nossos adversários só foram à casa do povo para comprar votos, para aliciar o eleitor, ferindo de morte a democracia”, lamentou Jeová.

Mesmo com resultado adverso nas urnas, Jeová agradeceu a militância, os apoiadores, os eleitores que acreditaram que Cajazeiras viveria um novo tempo com Marquinhos. “Todos nós estamos de parabéns porque defendemos um projeto coletivo, para todos, por um governo sem desmandos e desvios, sem apadrinhados, sem superfaturamento, enfim, podemos deitar a cabeça no travesseiro e dormir o sono dos justos, nossa consciência está tranqüila”, finalizou Jeová.

Jeová orienta correligionários para se manterem vigilantes e registrarem tentativas de compra de votos em Cajazeiras para posterior envio à Justiça

Posted on

O deputado estadual Jeová Campos soltou um áudio neste sábado (14), em redes de amigos e apoiadores da campanha de seu irmão, Marquinhos Campos, que disputa a Prefeitura de Cajazeiras pelo PSB, alertando para que correligionários, candidatos a vereador e apoiadores da candidatura fiquem atentos, monitorem e registrem, com fotos e filmagens, qualquer tentativa de golpe contra a democracia, a exemplo da compra de votos. O parlamentar havia solicitado o envio de tropas federais para o município a fim de coibir essa prática delituosa que, segundo ele, torna muito desigual a disputa eleitoral em Cajazeiras e em outros municípios Brasil afora. “Infelizmente não foi enviado tropas federais para cá, apenas alguns agentes, e a compra de votos está acontecendo descaradamente, mas estamos com a consciência tranquila, pois fizemos uma campanha limpa, do começo ao fim, mostrando propostas, com um projeto que vai moralizar a administração pública local e que pode mudar Cajazeiras para muito melhor. Cabe ao eleitor decidir agora se quer ter uma administração pública diferente”, disse o parlamentar.

No áudio, o deputado questiona a ação da Justiça que, segundo ele, usou dois pesos e duas medidas na campanha eleitoral de Cajazeiras. “Que Justiça é essa que manda arrancar adesivos do 40, mas não coloca fiscais para seguir essa gente que está aliciando eleitores e comprando votos descarada e vergonhosamente? Que Justiça é esse que só tem atitude para arrancar adesivos, como arrancaram na casa de nossa mãe, mas não inibe essa compra imoral de votos?”, questionou o deputado que, independente, dos resultados das urnas disse que pretende encaminhar esse material à Justiça Eleitoral a fim de solicitar a aplicação das medidas cabíveis.

Jeová lembra também no áudio que este domingo é um dia muito especial e agradece a todas as pessoas que se engajaram, de variadas formas, para caminhar junto com Marquinhos, acreditando neste projeto político. “Em nome de todos os partidos que compõem essa aliança, de todos os apoiadores, quero agradecer essa linda caminhada. A todas as pessoas que acreditam que é possível fazer uma mudança em Cajazeiras. As dificuldades foram imensas, porque a gente levou uma mensagem, uma proposta diferente de governo, enquanto que nossos adversários foram na casa do povo comprar votos, aliciar eleitores, para comprometer a Democracia. A todos vocês, que se mantiveram de pé, consciente de nossa tarefa, estão de parabéns, Estou muito orgulhoso e Marquinhos também pelo trabalho de todos vocês’, disse Jeová.

No final de sua mensagem, o deputado afirma que o dia da eleição será um dia muito especial. “O domingo será o dia do voto, da grade vitória, da celebração, da nossa comemoração e o dia de nosso encontro com uma Cajazeiras que vai acabar com a farra dos carros locados, que vai humanizar a saúde, a cidade que vai resgatar sua cultura, que vai governar também para o agricultor, que vai resgatar a tradição e vocação para a Educação, do empreendedorismo, da geração de emprego e renda, a Cajazeiras que será voltada para o jovem, para o idoso, para o trabalhador, pelos mais humildes. A vitória de Marquinhos Campos será a vitória do povo de Cajazeiras e o fim de um ciclo de desmandos e desvios”, finalizou Jeová.