Hospital Regional de Patos

Diretor técnico do Complexo de Patos orienta população sobre tempo necessário de isolamento em tempos de pandemia

Posted on

Há muitas informações desencontradas e até fake news circulando por rede social sobre aspectos que dizem respeito à pandemia, inclusive, sobre como adotar uma postura correta em relação ao tempo de isolamento quando a pessoa identifica que foi contaminada pelo vírus da Covid ou mesmo da Influenza. O diretor técnico do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), Dr. Pedro Augusto que, entre março de 2020 e dezembro de 2021, coordenou o setor Covid da unidade, esclarece neste texto algumas questões sobre o tempo necessário para isolamento e cuidados que as pessoas devem ter para evitar a disseminação destas doenças.

Segundo o médico, a variante Ômicron do coronavírus é responsável hoje, segundo estudos, por 98% dos casos de Covid no Brasil. “Essa variante tem uma transmissibilidade maior, porém, tem um tempo de transmissão menor, ou seja, ela é mais transmissível, se propaga mais rápido, mas, o tempo da pessoa doente transmitir o vírus é menor”, explica Dr. Pedro, complementando que, a partir desta constatação, a orientação é a seguinte: Se a pessoa fez o Swab e positivou e está assintomático, essa pessoa deve permanecer isolada, a partir do momento da confirmação do Swab, por mais cinco dias”, diz ele, complementando que isso se faz necessário porque não se sabe o tempo da contaminação, já que ela está assintomática.

No caso das pessoas sintomáticas, aquelas que apresentam sinais da doença, se orienta para aumentar um pouco mais o tempo de isolamento, indo de sete a dez dias. Segundo o médico, o que vai determinar a quantidade de dias, neste caso, é o resultado de um novo Swab. “Com sete dias, a pessoa deve se submeter a novo teste para identificar se ainda transmite a doença ou não, voltando ou ainda permanecendo em isolamento de acordo com o resultado do exame”, reitera Dr. Pedro.

Ainda segundo ele, em ambos os casos e quando se teve contato com alguém que positivou, mesmo assintomático, é necessário se manter em isolamento preventivo pois, desta forma, se evita a proliferação do vírus. “O uso de máscaras, a higienização frequente das mãos, evitar aglomerações são outros cuidados fundamentais na atual conjuntura de aumento de casos de síndrome respiratória, seja pelo coronavírus ou a Influenza, para se evitar ainda mais casos destas doenças”, alerta Dr. Pedro

UTI Covid do Complexo lota mas unidade tem leitos de prontidão que podem ser redirecionados ao isolamento em função da alta demanda

Posted on

O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), unidade que integra a rede estadual de saúde e que é também referência para casos de Covid no sertão, chegou a 100% de ocupação de leitos de UTI Covid na noite desta quarta-feira (19). Segundo o diretor geral da unidade, Francisco Guedes, os pacientes não ficarão desassistidos em função desta lotação, haja vista que a unidade tem um total de 24 leitos, sendo cinco de UTI e mais 19 de Enfermaria destinados ao isolamento Covid. Os demais leitos que estão sendo utilizados para outras demandas do hospital poderão ser redirecionados para assistência dos pacientes Covid e sintomáticos respiratórios graves se assim a demanda exigir. Além disso, explica Francisco, há ainda o sistema de regulação da rede que possibilita a transferência para outras unidades com leitos disponíveis.

“Toda essa estrutura de leitos Covid, fruto de um alto investimento do Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Saúde, continua sendo patrimônio do Complexo, porém com a diminuição dos casos de coronavirus no último trimestre do ano passado, quando chegamos a um cenário de não ter nenhum paciente internado nas enfermarias e apenas um ou dois nas UTIs, fizemos um redirecionamentos deste leitos para tratarmos outras doenças que precisavam de suporte, mas, os leitos continuam a existir na unidade”, explica o diretor.

Francisco explica que dentro deste contexto de redirecionamento de leitos, por exemplo, a UTI 1 Covid com 10 leitos, que foi montada para atender o auge da demanda de pacientes do isolamento, hoje estão sendo utilizados na Ala Amarela, dando suporte a urgência. Francisco explica ainda que mesmo com a UTI de Patos lotada, os pacientes têm a assistência necessária porque há um sistema de regulação estadual que faz o encaminhamento dele para outras unidades da rede que tenham disponibilidade de vagas. “O Estado permanece com sua estrutura montada e alerta para dar todo o suporte caso necessário para os pacientes Covid”, reitera ele.

Sobre a dúvida que paira na população sobre a identificação de ser Covid ou a gripe Influenza, já que os sintomas são similares, o diretor orienta que ao aparecer os sintomas a pessoa busque fazer o teste para identificação de qual doença apresenta. “É necessário o teste para identificar o que se tem, o município de Patos tem testado em massa, a UPA tem acolhido os pacientes com sintomas gripais leves, que é a função da UPA, e nós temos recebido a demanda de pacientes mais graves”, disse o diretor, lembrando que esse cenário atual reflete as grandes aglomerações de final de ano e o relaxamento da população nas medidas preventivas.

Sobre leitos Covid

Atualmente, o CHRDJC tem 24 leitos destinados a pacientes Covid, sendo cinco leitos de UTI Covid e 19 leitos de Enfermaria Covid, distribuídos assim: Enfermaria 3 com cinco leitos, Enfermaria 4 com sete leitos e Enfermaria 5 com mais sete leitos. O diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, explica que há ainda os leitos de prontidão que foram redirecionados para uso em outras enfermidades, em função de outras demandas da unidade e da baixa procura por pacientes com síndrome respiratória, mas que voltarão a qualquer momento a ser destinados aos pacientes do isolamento Covid se houver aumento de casos.

Hospital de Patos atende mais de 160 pessoas e realiza 17 cirurgias no final de semana

Posted on

O plantão do final de semana na Urgência e Emergência do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro (CHRDJC), de Patos, registrou o atendimento a 161 pessoas, das quais 16 vítimas de sinistros de trânsito. Entre as 18h da última sexta-feira (14) até a meia-noite deste domingo (16) foram realizadas ainda 17 cirurgias, sendo 13 de emergência e outras quatro eletivas.

O plantão de maior movimento foi o de domingo, quando foram atendidas 75 pessoas, seguido do sábado, com mais 68 atendimentos e, na sexta-feira, das 18h até a meia-noite, outras 18 pessoas deram entrada na unidade. Dos pacientes vítimas de sinistros, a maioria, 13 no total, foi de pessoas que estavam em motocicletas. Mas, houve ainda o registro de três casos de pessoas que se acidentaram com bicicleta. Desses 16 pacientes, três permaneceram internados para cuidados posteriores.

A maior parte das vítimas de acidentes foi da cidade de Patos, com nove pessoas no total, mas o hospital atendeu pacientes das cidades de Aguiar, Imaculada, Princesa Isabel, Santa Luzia, Santa Teresinha, São Bento e São José do Bonfim.

Na Urgência e Emergência, além dos casos envolvendo os acidentados, os demais motivos dos atendimentos da unidade neste final de semana foram de pacientes com sintomas de síndrome gripal, queda da própria altura, dor abdominal, dor renal, dor no peito, dificuldade de respirar, queda de nível, entre outros motivos. Dos 17 procedimentos cirúrgicos, a maior parte foi de Cirurgia Geral, com sete casos, seguido de Vascular e Oncológica, com quatro procedimentos em cada especialidade e ainda aconteceram duas cirurgias ortopédicas.

Censo de ocupação de leitos Covid e de sintomáticos respiratórios do Complexo de Patos comprova aumento de internações

Posted on

Nas duas últimas semanas tem aumentado a ocupação de leitos com pacientes com problemas associados à síndrome respiratória e chegamos a uma ocupação importante de leitos nas enfermarias e na UTI de pacientes com sintomas respiratórios. O alerta foi feito nesta sexta-feira (14) pelo diretor técnico do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), Dr. Pedro Augusto. De acordo com o último boletim do setor de isolamento da unidade uma das UTIs Covid atingiu sua capacidade de 100% de ocupação, com seis pacientes graves, e o número de internações nas enfermarias está crescente. O censo do Hospital disponibiliza 32 leitos de UTI, em três espaços distintos, e 34 leitos de enfermaria.

Segundo Dr. Pedro, o Complexo teve um ambiente tranquilo em novembro e dezembro, mas, agora em janeiro começou o agravamento de uma situação epidemiológica com o aumento dos casos de Covid e da gripe Influenza. “Atualmente, estamos com uma de nossas UTIs Covid 100% ocupada e estamos nos reorganizando para atender essa demanda, inclusive, com o agravamento de outras doenças respiratórias, como a Influenza, com uma cepa nova que é a H3N2, que era desconhecida até o ano passado”, reitera o médico.

Ainda de acordo com Dr. Pedro Augusto, todos os pacientes que entram no Complexo com sintomas respiratórios são submetidos ao teste do Swab que tem um combo de identificar infecção pelo H3N2, pelo H1N1 e ainda pelo Sars Cov 2. O médico alerta, no entanto, que o uso de EPIs, de máscaras, a constante lavagem de mãos e evitar aglomerações continuam sendo medidas muito importantes neste novo momento epidemiológico. “Qualquer sintoma que se sinta, deve-se procurar um pronto atendimento, UPA ou UBS para iniciar o tratamento, evitar a automedicação, o uso de corticoides e antibióticos na fase inicial da doença. Deixe para usar esses medicamentos para se houver infecções associadas e, sobretudo, manter os cuidados preventivos descritos acima”, reforça Dr. Pedro, lembrando que o Complexo só deve ser acionado pela rede de atenção básica quando houver necessidade de internação e de cuidados hospitalares.

O diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, faz um apelo à população. “Evitem aglomerações, não descuidem das medidas protetivas. Além das novas variantes da Influenza, ainda mais agressivas que as anteriores, ainda identificamos o aumento dos casos de Covid. Estávamos com a ocupação de leitos para pacientes respiratórios caindo, mas, observamos que essa situação mudou nas duas últimas semanas e se intensificou nesta, o que nos deixa preocupados e atribuímos isso a flexibilização das medidas restritivas e também ao relaxamento das pessoas que passaram a sair mais, a negligenciar no uso de máscaras, aglomerar mais e isso é tudo o que essas doenças precisam para ampliar o número de contaminados”, afirmou Francisco, solicitando apoio da população para que faça a sua parte no combate a proliferação tanto da Covid, quando da Influenza.

Jardins do Complexo Hospitalar de Patos inspiram pacientes, profissionais e visitantes

Posted on

Uma área verde bem cuidada, com várias flores, árvores, grama verdinha e saudável, não apenas deixa o lugar mais bonito como propicia a quem vê momentos de relaxamento e contemplação e, no caso de hospitais, até melhoram os resultados no tratamento com os pacientes. E é com essa percepção que os jardins que se espalham por variadas áreas do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos são cuidados cotidianamente. E não é apenas a equipe da unidade que toma para si essa grata tarefa. Não raro, visitantes e até pacientes regam as plantas e assim têm a oportunidade de ficarem mais sintonizados com a natureza.

A Chefe do Núcleo Médico do Complexo, Dra. Jaqueline Andrade, é uma das profissionais mais entusiastas da unidade quando o assunto é o jardim. Ela própria já plantou várias mudas de flores, não raro depois de plantões também rega as plantas e registra em fotografias o quanto as pessoas interagem com esse ambiente natural. “Num ambiente hospitalar, ter um jardim como esse é um privilégio, pois ele propicia paz, contemplação, inspiração e isso interfere também nos resultados do tratamento dos pacientes, deixando-os até mais tranquilos”, afirma a médica.

Ela se lembra da história de uma paciente que estava em estado terminal e poucos dias antes de falecer lhe perguntou se o céu era tão bonito quanto as flores do jardim da unidade. “Ela disse: doutora, eu sei que vou morrer, só queria saber se o céu tem flores tão lindas quanto essas que vejo agora. Esse episódio me marcou muito, porque essa paciente se inspirou em nosso jardim para aceitar a morte como algo natural”, diz Dra. Jaqueline, lembrando que os jardins ainda proporcionam um espaço de refúgio aos familiares e também às equipes que trabalham no hospital. “Além dos benefícios psicológicos, esse visual também reduz o estresse e a ansiedade em pacientes com resultados físicos concretos na recuperação deles e também inspiram os profissionais da unidade numa rotina que é sempre estressante”, finaliza a médica.

Serviço de Mastologia do Hospital do Bem realiza 119 cirurgias oncológicas em 2021

Posted on

O Hospital do Bem – unidade oncológica que faz parte do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos realizou, em 2021, 119 cirurgias mastológicas, sendo 39 Mastectomias Radicais com Linfadenectomia Axilar, 21 Mastectomias simples com Linfadenectomia Seletiva Guiada (linfonodo sentinela), seis procedimentos de Quadrantectomias com Linfadenectomia Seletiva Guiada, oito Linfadenectomias Axilar Unilateral e 45 Setorectomias de Mama em Oncologia. Nenhuma cirurgia programada foi suspensa e a unidade teve que suspender durante dois meses os procedimentos cirúrgicos em função da pandemia do Covid -19.

O mastologista Thiago Pereira Alencar, responsável pelos procedimentos cirúrgicos, lembra que durante os dois meses em que as cirurgias foram suspensas, as pacientes continuaram o tratamento com a equipe multiprofissional do Complexo. “Graças ao trabalho em equipe, junto à Dra. Nayarah Castro, encaminhamos às pacientes primeiro para quimioterapia e depois realizamos a cirurgia, portanto, sem prejuízo de assistência”, reitera Dr. Thiago, agradecendo a todos que fazem esse serviço funcionar no sertão da Paraíba.

O médico lembra que em 2021 houve momentos difíceis por causa da pandemia, mas, com a colaboração de todos e boa vontade foi possível realizar um bom trabalho. “Gostaria de agradecer a todos que fizeram esse serviço funcionar. Ao nosso anestesista Augusto Márcio, com toda sua eficiência, humanidade e disponibilidade. Grande responsável pelo sucesso das nossas cirurgias. A Dona Meirinha e a Keyla, que tem os maiores corações que conheço e que dão um grande apoio as nossas pacientes. A oncologista Dra. Nayarah, sempre muito solicita e eficiente e com excelentes resultados que nos deixam orgulhosos por serem tão bons quanto os dos grandes centros de referência. A todos da Oncoradio, a equipe de nosso bloco cirúrgico, que é esforçada, eficiente e competente, que contribuiu para tornara o nosso serviço muito maior, a Silvana do RH, que nos ajuda sempre com a melhor boa vontade do mundo, aos meus alunos da Liga de cirurgia da UNIFIP, que são meus auxiliares e dão uma grande ajuda no nosso serviço e, por fim, ao nosso diretor geral, Francisco e nossos coordenadores que nos ajudam a entregar melhores resultados. Esse ano avançaremos ainda mais”, disse Dr. Thiago.

“Em nenhum momento, nestes dois anos, suspendemos nossas atividades no serviço de oncologia, pois sabemos da importância de não interromper o tratamento. Tivemos apenas dois meses de cirurgias suspensas, para a própria proteção de nossos pacientes, tivemos também que rever procedimentos, adotar medidas mais restritivas, a exemplo de não permitir que acompanhantes ficassem na sala de quimioterapia, mas, conseguimos atender a demanda e dar a assistência devida aos pacientes”, complementa o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, lembrando que com a reforma e modernização do bloco cirúrgico da unidade, a capacidade de realização de procedimentos cirúrgicos será ampliada.

Hospital Regional de Patos registra nove cirurgias de emergência e 188 atendimentos no primeiro final de semana do ano

Posted on

O primeiro plantão do ano na Emergência e Urgência do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) registrou o atendimento de 188 pacientes e a realização de nove cirurgias de emergência. Isso representou um aumento de 1% nos atendimentos de urgência e emergência e queda de 20% nos sinistros de trânsito, em relação aos dados do último final de semana de 2021. Das 188 pessoas atendidas, 28 foram por causa de sinistros de trânsito, sendo 26 vítimas de acidentes com motos e duas por atropelamento.

O plantão de maior movimento foi o do primeiro dia do ano, com o atendimento de 91 pacientes, seguido do de domingo, com mais 79 pessoas. Das 18h da sexta-feira até a meia noite, outras 18 pessoas deram entrada na Urgência e Emergência da unidade.

O relatório de gestão do hospital, que integra a rede estadual de saúde, apontou ainda que na emergência e urgência, além dos casos envolvendo os acidentados e trânsito, os demais principais motivos dos atendimentos da unidade neste final de semana foram de pacientes com queda da própria altura, dor abdominal, dor no peito, dor de cabeça, sintomas de síndrome gripal, hipertensão, entorse ou torção, rebaixamento da consciência, crise nervosa, entre outros motivos.

Além de acidentados da cidade de Patos, o hospital atendeu pacientes de Cacimba de Areia, Desterro, Condado, Igaracy, Manaíra, Paulista, Piancó, Santa Luzia, Quixaba, Santa Teresinha, São Bento, São José de Espinharas, Tavares, Teixeira e Vista Serrana.

Diretor do Complexo de Patos participa de reunião da SES, destaca projetos para 2022 e avisa que aparelho de hemodinâmica já chegou

Posted on

Dentro do planejamento da Secretaria do Estado da Saúde (SES), com base no Plano Estadual de Saúde até 2023 (PES), o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) receberá, já no primeiro semestre de 2022, um tomógrafo de 64 canais, será contemplado com um aparelho de hemodinâmica que, inclusive, chegou nesta quarta-feira (29) na unidade e ainda abrirá o processo de licitação para construção de seis novas salas cirúrgicas mais UTI. Essas e outras ações foram pauta de uma reunião da SES, com o governador João Azevêdo, em João Pessoa, nesta terça-feira (28). O diretor geral do Complexo, Francisco Guedes participou do evento.

De acordo com o gestor do CHRDJC, o evento foi muito importante, produtivo e norteador. “Ontem nós participamos de um momento ímpar onde as ações do Governo do Estado na área da saúde foram apresentadas, com resultados já alcançados e também a serem atingidos, com as diretrizes, objetivos e indicadores. Saímos de lá com metas bastante arrojadas”, explica Francisco.

Segundo o diretor do Complexo, o espaço onde será instalado o equipamento de hemodinâmica começa a ser preparado em janeiro. “A expectativa é que nossa hemodinâmica comece a funcionar ainda no primeiro semestre de 2022. Isso nos trará uma capacidade muito melhor de atendimento aos pacientes que precisam de intervenções emergenciais, a exemplo de pacientes enfartados que precisam de cateterismo de urgência, que hoje precisam ser encaminhados para CG ou João Pessoa para fazer o procedimento ou ainda pacientes que precisam de alguma ação imediata na área vascular” explica Francisco Guedes.

Falas de autoridades*

Na abertura do evento, o governador João Azevêdo agradeceu o empenho dos profissionais e reforçou o compromisso da gestão com a saúde dos paraibanos. “Como cidadão, tenho muita gratidão a todos vocês que tanto se dedicaram durante esse período de pandemia. Não podemos deixar de lembrar que, mesmo enfrentando todas as dificuldades, continuamos avançando, tivemos expansão dos serviços prestados, melhorias nas estruturas físicas e uma importante e necessária aquisição de equipamentos”, disse o chefe do poder executivo estadual.

Na ocasião, o secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, mencionou a importância do PES para nortear as ações com base na análise da situação de saúde do estado da Paraíba, necessidades da população e da gestão do SUS. “Entregamos ao Governador o Plano Estadual de Saúde 2020-2023 e mostramos também as ações que já foram executadas ao longo dos anos 2020/2021. Nesse contexto, eu destaco o sucesso do Opera Paraíba, que já ultrapassou a marca prevista de 12 mil cirurgias e a entrega de três hemodinâmicas para atender as 2ª e 3ª Macrorregiões de Saúde, evitando a sobrecarga do Hospital Metropolitano e proporcionando mais agilidade no atendimento dos pacientes daquelas localidades”.

A reunião aconteceu na Sala de Concertos do Espaço Cultural José Lins do Rêgo e contou com a presença dos secretários de Saúde da Paraíba, Dr. Geraldo Medeiros, Dr. Daniel Beltrammi e Dra. Renata Nóbrega, além de diretores de hospitais e gerências regionais e executivas de Saúde.

Hospital Regional de Patos realiza 186 atendimentos e 11 cirurgias no fim de semana do Natal

Posted on

O balanço de atendimentos no final de semana do Natal na Urgência e Emergência do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) mostra que, entre às 18h do último dia 24 até a meia noite deste domingo (26), 186 pacientes deram entrada na unidade, sendo que destas, 36 pessoas por causa de sinistros de trânsito. A unidade, que integra a rede estadual de saúde, realizou ainda 11 cirurgias, sendo dez procedimentos de emergência e uma cirurgia eletiva.

O dia de maior movimento foi no domingo, quando aconteceram 94 atendimentos na Urgência e Emergência da unidade, seguido do plantão do sábado, quando foram atendidas mais 74 pessoas. Na sexta-feira, entre as 18h e a meia-noite, outros 18 pacientes deram entrada na unidade com demandas diversas. Comparando os dados do plantão deste final de semana com o anterior, houve uma queda de 1% nos atendimentos de urgência e emergência e um aumento de 9% nos sinistros de trânsito.

Das 36 pessoas que se envolveram em sinistros de trânsito, a grande maioria delas, ou seja, 33 pacientes se acidentaram com motocicletas, houve ainda um caso envolvendo automóvel e outro sinistro de atropelamento. Oito pacientes tiveram que ficar internados para cuidados posteriores devido à gravidade dos ferimentos provocados pelos sinistros de trânsito. Dos pacientes que se envolveram em sinistros de trânsito, 30 eram do sexo masculino e outros cinco eram mulheres.

A maior demanda de acidentados foi oriunda da cidade de Patos, com 19 casos no total, seguida de Matureia, com três casos, e Coremas, com dois acidentados. As demais cidades registraram um caso cada uma, são elas: Cacimba de Areia, Catingueira, Conceição, Itaporanga, Piancó, Santa Luzia, São Bento, São José do Bonfim, São Mamede, Condado, Malta e de Olho D’água.

Na emergência, além dos casos envolvendo os acidentados, os demais principais motivos dos atendimentos da unidade neste final de semana foram de pacientes com dor abdominal, queda da própria altura, dor no peito, dificuldade de respirar, dor renal, agressão física, desmaio, queda de nível, contusão diversa/pancada, dor de cabeça, entre outros motivos.

Das 11 cirurgias realizadas neste final de semana, quatro foram Vascular, três cirurgia geral, a mesma quantidade de cirurgia ortopédica e ainda um procedimento urológico.

Hospital Regional de Patos realiza 188 atendimentos na e 19 cirurgias no final de semana

Posted on

A

Urgência e Emergência do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro (CHRDJC), de Patos, registrou, entre as 18h do último dia 17 até a meia-noite deste o domingo (19), o atendimento a 188 pacientes, dos quais 32 eram pessoas que se envolveram em sinistros de trânsito. A unidade, que integra a rede estadual de saúde, realizou ainda 19 cirurgias, sendo oito procedimentos de emergência e mais 11 eletivos.

O dia de maior movimento foi o domingo, quando aconteceram 88 atendimentos na Urgência e Emergência da unidade, seguido do plantão do sábado, quando foram atendidas mais 65 pessoas. Na sexta-feira, entre as 18h e a meia-noite, outras 35 pessoas deram entrada na unidade com demandas diversas. Comparando os dados do plantão deste final de semana com o anterior, houve uma queda de 3% nos atendimentos de urgência e emergência e um aumento de 7% nos sinistros de trânsito.

Das 32 pessoas que se envolveram em sinistros de trânsito, a maioria delas, ou seja, 27 pacientes se acidentaram com motocicletas, houve ainda três sinistros envolvendo automóvel, um sinistro com uso de bicicleta e ainda outro com um veículo de tração animal.

A maior demanda de acidentados foi oriunda da cidade de Patos, com 14 casos no total, seguida de Piancó, com três casos, e de Coremas, Emas e São José de Espinharas, que tiveram dois acidentados cada uma, mas também houve vítimas das cidades de Boa Ventura, Imaculada, Mãe D´água, Matureia, Santa Teresinha, São José do Bonfim, Uiraúna e Teixeira.

Na emergência, além dos casos envolvendo os acidentados, os demais principais motivos dos atendimentos da unidade neste final de semana foram de pacientes com queda da própria altura, dor abdominal, dificuldade de respirar, dor na coluna, dor no peito, dor pélvica, náusea e vômito, dor no tórax, agressão física, entorse ou torção,dor na perna, queda de nível, troca de SNE/SVD, entre outros motivos.

Das 19 cirurgias realizadas neste final de semana, nove foram Oncológicas, cinco Vascular, três Cirurgias Geral, uma BucoMaxilo e outra Ortopédica.