Clientes Freelancer

Hospital Regional de Queimadas fecha balanço de atividades de 2021 com mais de 31 mil procedimentos

Posted on

O balanço anual das atividades do Hospital Regional de Queimadas mostra que a unidade, que integra a rede estadual de saúde, realizou 31.322 procedimentos entre janeiro e dezembro do ano passado, entre consultas, cirurgias, partos, exames, internações e outros serviços. Os procedimentos cirúrgicos totalizam 1.650 atendimentos, sendo 416 deles referente ao Programa Opera Paraíba. Nos doze meses, foram registrados também a realização de 782 partos na unidade, sendo 399 cesarianas e outros 383 partos normais.

O maior número de atendimentos do hospital ao longo do ano foi de consultas contabilizando 22.769 procedimentos, sendo 12.825 de consultas de urgência e  emergência, outras 7.084 consultas especializadas e ainda 2.860 consultas obstétricas. O balanço anual registrou ainda um total de 4.682 internações, sendo 3.878 para observações 24h, 640 internações clínica e 164 internações pediátricas.

O relatório consolidado de prestação de serviços da unidade mostra ainda que o Hospital de Queimadas realizou 998 procedimentos ambulatoriais. Das 1.650 cirurgias, 804 foram eletivas gerais, 31 de emergência, 416 do Programa Opera Paraíba e 399 cesareanas. Referência também em obstetrícia, o Hospital Regional de Queimadas acompanha o que preconiza a Organização Mundial de Saúde e só realiza procedimentos cirúrgicos em partos quando a gestante não tem condições ter o bebê por vias normais.

O diretor geral do Hospital, Dr. Flávio Daniel, reforça a importância da prestação de serviços da unidade para a população dos 14 municípios da região que são atendidos em Queimadas. “Nós somos uma importante referência de serviços de saúde em clínica médica, obstetrícia e pediatria, além dos serviços de urgência e emergência para a 15ª região de saúde e ao fazermos esse balanço anual identificamos a importância destes serviços disponibilizados pelo Governo do Estado a essa população que atendemos”, destaca o diretor, reiterando que toda a equipe ficou muito feliz com os resultados alcançados em 2021.

A diretora Administrativa Eva Cordeiro com uma das pacientes do hospital
A diretora Administrativa Eva Cordeiro com uma das pacientes do hospital
Dr. Flávio Daniel é cirurgião e diretor geral do Hospital de Queimadas
Dr. Flávio Daniel é cirurgião e diretor geral do Hospital de Queimadas
O Hospital de Queimadas é referência para 15 municípios da região de Campina Grande
O Hospital de Queimadas é referência para 15 municípios da região de Campina Grande
O Hospital de Queimadas realizou 1.650 cirurgias ano passado
O Hospital de Queimadas realizou 1.650 cirurgias ano passado
O Hospital de Queimadas atende urgências, clinica médica, obstetrícia e pediatria
O Hospital de Queimadas atende urgências, clinica médica, obstetrícia e pediatria
O Hospital de Queimadas realizou 998 atendimentos ambulatoriais em 2021
O Hospital de Queimadas realizou 998 atendimentos ambulatoriais em 2021

Estoque da farmácia do Hospital de Queimadas tem medicamentos e insumos para suprir a demanda da unidade nos próximos três meses

Posted on

Referência para 16 municípios da região do entorno de Campina Grande, o Hospital Geral de Queimadas, que integra a rede estadual de saúde, atua com ambulatório, atendimentos de urgência, inclusive, ginecológicas, como maternidade, com internações clínicas e pediátricas e ainda com cirurgias de emergência e eletivas. E para assegurar a assistência que a população precisa dentro desta diversa prestação de serviço, a unidade tem especial atenção com os estoques de medicamentos, insumos e materiais. Atualmente, o estoque da Farmácia da unidade tem material suficiente para suprir toda a rotina para os próximos três meses, sem necessitar de fazer novos pedidos nestes próximos 90 dias.

A diretora Administrativa do Hospital, Eva Cordeiro, explica que a direção tem um olhar atento a essa questão e sempre se antevê nas compras. “A gente sempre trabalhou com uma margem de segurança para que dê tempo do produto chegar aqui antes que haja a falta, inclusive, porque como somos um serviço público precisamos obedecer todos os trâmites legais que passa por cotação, licitação, etc e isso demanda certo tempo e mesmo concluindo esse processo e fazendo o pedido há uma tempo para a mercadoria ser entregue, mas, ultimamente, estamos numa situação ainda mais tranquila porque conseguimos nos organizar de tal forma que o hospital tem estoque de produtos e insumos, não apenas na Farmácia, mas também no almoxarifado, que nos permite trabalhar com bastante tranquilidade”, destaca a diretora.

Na Farmácia, além da disponibilidade de medicamentos de uso regular para os próximos três meses, ainda há ainda a disponibilidade de itens que são considerados mais caros, a exemplo da Imunoglobulina anti-Rh, que tem uma matéria-prima importada que varia de preço em função do valor do dólar no mercado. O farmacêutico da unidade, João Paulo Guedes, explica que o soro é um anticorpo pronto, obtido a partir de sangue humano, que neutraliza o fator Rh e impede que a gestante desenvolva a eristoblastose fetal. “Esse soro identifica e neutraliza os anticorpos anti-Rh produzidos pelas mães do grupo sanguíneo Rh- negativo grávidas de bebês Rh+ positivo”, reitera ele.

A coordenadora da Farmácia, Maria Duarte Eulálio, complementa que além dos medicamentos, o estoque inclui diversos materiais médico hospitalar, a exemplo de filtros reanimadores para bomba de infusão, bombas, fios guias e outros materiais de alto custo. Segundo ela, com o pedido de insumos para a Farmácia que estão programados para chegar em dezembro, o hospital estará suprido até março de 2022. “Isso é muito bom porque nós temos a garantia de um atendimento pleno, em todas as necessidades de nossos pacientes”, finaliza a farmacêutica. A diretora administrativa lembra que outros setores da unidade, a exemplo do departamento de Nutrição e Manutenção também trabalham com estoques que asseguram o pleno funcionamento do hospital nas suas mais variadas necessidades. “Estamos vivendo um dos melhores momentos da unidade atualmente”, finaliza Eva Cordeiro.

Direção do Hospital de Queimadas reúne equipe para festejar os bons resultados da unidade em 2021 e reforçar compromissos para 2022

Posted on

Referência para 14 municípios da região metropolitana de Campina Grande em clínica médica, obstetrícia e pediatria, além dos serviços de urgência e emergência para a 15ª região de saúde, o Hospital Geral de Queimadas vem cumprindo metas, superando desafios e ofertando à população de sua abrangência, uma assistência eficiente, ágil e de qualidade. E foi para comemorar tudo isso que a direção da unidade reuniu os funcionários, na noite desta quinta-feira (16). Ao som da voz e violão de Dênis Ferreira, a noite reservou gratas surpresas e memoráveis momentos, como o do sorteio de brindes, dos discursos, dos momentos de reflexão e agradecimentos, da homenagem ao ex-funcionário, Alexandre Cruz, falecido este ano. O evento foi encerrado com um jantar.

O diretor geral do Hospital, Dr. Flávio Daniel, foi um dos que discursou. Ele fez uma breve retrospectiva do ano que se encerra e agradeceu a sua equipe todo o empenho e dedicação para que a unidade não apenas cumprisse as metas, mas, se destacasse como referência de assistência médica/hospitalar na região. “Somos uma unidade referência em qualidade de atendimento, temos uma Casa abastecida com todos os insumos necessários ao pronto atendimento de nossos pacientes, trabalhamos em equipe, onde cada um, em sua competência, dá o melhor de si e isso reflete nos nossos indicadores inclusive, de reconhecimento não apenas de nossos pacientes mas, de toda a sociedade local”, disse ele, agradecendo e já chamando para a renovação deste compromisso em 2022.

A Diretora Administrativa, Eva Cordeiro, também se pronunciou, assim como alguns funcionários, a exemplo de Irailma Maciel, que falou em nome das coordenações de setores da unidade. “Chegamos ao final deste ano com nossa unidade plenamente abastecida, com estoque de insumos, medicamentos e materiais os mais diversos, para os próximos 90 dias sem necessitar de novas compras e isso demonstra o equilíbrio que atingimos e que nos dá tranquilidade de atender toda a nossa demanda”, disse Eva Cordeiro. O deputado estadual Doda de Tião e o ex-prefeito de Boqueirão, João Paulo Segundo, prestigiaram o evento e discursaram enaltecendo a importância do Hospital de Queimadas para a região. Os vereadores de Queimadas, Júnior Matuto e Madalena, também se fizeram presentes.

O ex-diretor da unidade, Francisco Guedes que, atualmente, é diretor geral do Complexo de Patos, também prestigiou o momento de confraternização, falou sobre a dinâmica do hospital, agradeceu o tempo em que partilhou momentos com os colegas da unidade e conduziu um momento de reflexão sobre a importância da união de forças para se atingir um objetivo comum. “Enquanto Flávio Daniel e essa equipe de gestão estiver aqui, continuarei com uma mão estendida sobre essa Casa, dando um suporte sempre que possível e necessário for, uma vez que foi aqui, que Deus me deu a benção para impulsionar minha carreira profissional e chegar até Patos. O filho que é grato nunca esquece suas raízes e minhas raízes estão em Queimadas”, disse Francisco, reiterando que o Hospital de Queimadas é outro depois da gestão de Dr. Flávio. Em seguida, Francisco conduziu um momento de reflexão cristã sobre a importância da união de todos para que o Hospital preste um serviço de excelência e para a preparação para a entrada do ano que se inicia breve.

A homenagem ao ex-funcionário Alexandre Cruz, que faleceu esse ano, a projeção de vídeos com as imagens de todos os colaboradores da unidade e de um vídeo motivacional, além do sorteio de vários brindes, doados pelo deputado Doda de Tião, por parceiros da unidade e pelos diretores do hospital, complementaram o roteiro da festa que brindou a Assistente Social, Maria das Graças Ramos, com o objeto de maior valor sorteado na noite: um microondas. A funcionária que não pôde participar do evento, porque estava de plantão, já recebeu seu presente. O Hospital de Queimadas tem 270 funcionários, incluindo o corpo médico e integra a rede estadual de saúde.

Hospital de Queimadas encerra cirurgias de 2021 do Opera Paraíba contabilizando 419 procedimentos

Posted on

Mais 27 ciruagias foram realizadas neste final de semana em Queimadas.jpg
Há todo um protocolo burocrático a ser seguido para que os procedimentos aconteçam.jpg
Pacientes aguardando a vez de entrar no bloco cirúrgico.jpg
Na última etapa deste ano do Programa Opera Paraíba, o Hospital Geral de Queimadas realizou 27 cirurgias, neste final de semana, em pacientes de 12 municípios da região. Foram realizados 15 procedimentos no sábado (11) e mais 12 no domingo (12). Foram cirurgias de hérnias (diversos tipos), colecistectomia (retirada da vesícula biliar), histerectomia total (retirada do útero) e tratamento cirúrgico de hidrocele (acúmulo de líquido na bolsa escrotal). Os procedimentos ocorreram sem nenhuma complicação e os pacientes, após observação que varia de caso a caso, voltarão para casa com seus problemas resolvidos. No cômputo geral, a unidade realizou 419 cirurgias este ano apenas pelo Opera Paraíba.

Os 419 procedimentos do Opera Paraíba realizados no Hospital de Queimadas foram feitos em vários mutirões de final de semana. Em agosto, aconteceram 60 cirurgias. Em setembro, 179 cirurgias de catarata e outros 55 procedimentos foram realizados. Em outubro, foram mais 47 cirurgias, em novembro outras 51 e agora, em dezembro, mais 27 procedimentos foram realizados, estes últimos neste final de semana, quando foram contemplados pacientes dos municípios de Alcantil, Barra de Santana, Riacho de Santo Antônio, Santa Cecília, Umbuzeiro, Aroeiras, Natuba, Barra de São Miguel, Boqueirão, Cabaceiras, Caturité e Queimadas.

“Estamos muito felizes em poder ter dado nossa contribuição para melhoria da qualidade de vida destes paraibanos. As cirurgias transcorreram dentro do esperado, sem nenhuma intercorrência e, mais uma vez, a equipe de profissionais do Hospital Geral de Queimadas está de parabéns pelo excelente trabalho desenvolvido”, destacou o diretor geral da unidade, médico Flávio Daniel, que, inclusive, integra a equipe de cirurgiões do hospital e participou do mutirão deste final de semana.

A agricultora Marta Barbosa, de Lagoa de Jucá, distrito de Alcantil, fez uma cirurgia de vesícula. Ela esperava mais de um ano pela cirurgia e sofria bastante dores. “A dificuldade é grande e é muito difícil para a gente que mora onde não tem hospital que faça a cirurgia. Essa chance de fazer a cirurgia e resolver meu problema foi uma benção e estou muito feliz agora porque consegui e não vou ter mais dor”, disse ela. Outra agricultora Verônica de Brito Silva, de Natuba, também fez uma cirurgia de vesícula. Ela esperava pelo procedimento há três meses. “Agora estou tranquila graças a esse Programa”, destacou ela. Ambas fizeram o procedimento nesse domingo (12).

A estudante Adriana Costa, da cidade Campina Grande, fez uma histerectomia no sábado. A pescadora da cidade de Cabaceiras, Joselma Pereira, fez uma retirada de hérnia e esperava pelo procedimento há dois anos. O agricultor José Márcio, da cidade de Barra de São Miguel, fez a cirurgia de uma hérnia que o incomodava há dois anos. Os três pacientes foram operados no sábado (11) e agradeceram a oportunidade e disseram estar felizes em poder, enfim, voltar para casa com os problemas de saúde resolvidos.

O médico Flávio Daniel lembra que já são quase 13 mil cirurgias realizada pelo Programa Opera Paraíba em todo o estado e que isso fez muita diferença na vida destas pessoas. “A direção do HGQ e todos que fazem parte dessa família do Hospital Geral de Queimadas se sentem muito gratificados por estarmos contribuindo com a resolução dessas cirurgias e melhorando a qualidade de vida destes pacientes, alguns até que esperavam por esse procedimento há tempos”, disse o diretor, lembrando que o Opera Paraíba é um programa de altíssima qualidade e resolutividade.

“Parabéns ao nosso governador João Azevêdo, aos nossos secretários de Saúde, Dr. Geraldo Medeiros, Dr. Daniel Beltrammi; Dra. Renata Nóbrega e ao coordenador do Programa, Dr. Adilson Jr, e a todos os profissionais os quais incluo, especialmente, a nossa equipe, por tão importante e relevante iniciativa”, finalizou o cirurgião Flávio Daniel.

Paciente tem alta do Complexo de Patos após 41 dias de tratamento para superar o Covid

Posted on

Essa terça-feira (07) foi um dia de muita alegria para a equipe do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) que acompanhou a emocionante alta da paciente Maria do Socorro Rodrigues Soares, de 63 anos, depois de 41 dias de internação no setor Covid. Moradora da cidade de Mãe D´água, Maria do Socorro superou adversidades, reverteu situações críticas e venceu a doença e hoje pôde voltar ao convívio familiar. Admitida no dia 28 de outubro, a paciente foi intubada, depois traqueostomizada, alternou dias de internação entre UTI e enfermaria e, felizmente, conseguiu voltar para casa onde continuará o tratamento junto de seus familiares que vieram ao hospital acompanhar a alta e recebê-la com muito carinho e alegria.

“Nós estamos muito felizes em partilhar esse momento de vitória da saúde sobre a doença e de podermos celebrar juntos mais essa alta que não é só dela, é de todos nós, pois cada paciente que passa por aqui, deixa um pouquinho de si e leva também um pouco de nós”, disse o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, lembrando que toda alta é muito comemorada porque simboliza a vitoria da saúde sobre a doença e o sucesso do tratamento e atuação da equipe multidisciplinar da unidade. “Toda alta importa, mas, essas que demoram muitos dias são ainda mais especiais porque nos mostram que não devemos desistir, jamais”, reitera o diretor.

Durante todo o período de internação que compreendeu do dia 28/10 até esse dia 07/12, Dona Maria do Socorro teve a oportunidade de interagir com seus familiares através de vídeos chamadas feitas pela equipe do setor de Psicologia e Serviço Social do hospital. Durante todo o período de internação, a paciente também recebeu acompanhamento psicológico. Por causa do recente desmame da traqueostomia, Maria do Socorro não pôde dar entrevista para falar sobre esse período de internação, mas a filha da agricultora, Lucimar Rodrigues disse que a família está muito feliz em poder tê-la de volta. “Graças a Deus ela voltou para junto da gente”, disse a filha. Dona Maria do Socorro tem oito filhos e 13 netos.

Profissionais do Complexo acompanharam a alta da paciente

Alta da Sra. Maria do Socorro foi bastante comemorada por familiares e pela equipe do hospital

Parentes agradeceram a recuperação da Sra. Maria do Socorro

A paciente ainda com o curativo da traqueostomia

Os familiares da Sra. Maria do Socorro vieram acompanhar a alta dela

A paciente no meomento em que saia do hospital

Foi uma alta emocionante

Hospital Regional de Queimadas realiza 280 cirurgias e 46 partos em novembro

Posted on

280 cirurgias e 46 partos em novembro

Entre os dias 1º e 30 de novembro, o Hospital Regional de Queimadas realizou 280 cirurgias, 46 partos, 995 atendimentos de emergência, 695 atendimentos ambulatoriais e atendeu 207 mulheres em urgências ginecológicas. Esses são dados que fazem parte do balanço mensal de atividades da unidade, que integra a rede estadual de saúde e é referência para 14 municípios da região metropolitana de Campina Grande.

A unidade, que é referência também para obstetrícia, registrou 23 partos normais no mês de novembro e, coincidentemente, a mesma quantidade de partos cesáreos neste período. Das 280 cirurgias realizadas, 51 foram oriundas do Programa Opera Paraíba, outras 74 foram eletivas, 124 foram de pequenos procedimentos, oito de emergência e ainda 23 cesarianas.

Além desses serviços, durante o decorrer de novembro, o hospital realizou 2301 exames laboratoriais, 494 exames de Raio X, 13 internações pediátricas, 48 internações clínicas e 140 ultrassonografias. O Hospital de Queimadas é referência para clínica médica, obstetrícia e pediatria, além dos serviços de urgência e emergência para a 15ª região de saúde.

O diretor geral do Hospital de Queimadas, Dr. Flávio Daniel, lembra a importância do suporte da unidade para a população da região. “Aqui, os pacientes encontram uma unidade bem estruturada, equipada e com uma equipe de profissionais competente e disponível para atendimento 24h, todos os dias da semana”, finalizou o médico, destacando a satisfação de a unidade integrar o grupo de hospitais do Estado que fazem parte do Programa Opera Paraíba. “Somente em novembro fizemos 51 cirurgias do Opera Paraíba e, agora em dezembro, já fomos avisados pela SES que faremos mais procedimentos no Opera Paraíba”, disse Dr. Flávio Daniel.

Hospital de Queimadas realiza mais 25 cirurgias no Opera Paraíba no final de semana

Posted on

A sexta etapa do Opera Paraíba no Hospital Regional de Queimadas foi realizada com sucesso neste final de semana e contemplou 25 pacientes de sete municípios, com cirurgias de hérnias, histerectomia e colecistomia. Treze cirurgias foram realizadas no sábado (27) e doze no domingo (28).

“Os procedimentos foram realizados sem nenhuma intercorrência e os pacientes, depois da cirurgia, ficaram em observação e deverão ter alta nesta segunda-feira”, disse o diretor geral do hospital de Queimadas, Flávio Daniel, que também integrou a equipe de cirurgiões neste final de semana.

Ainda segundo o médico, o Opera Paraíba vem diminuindo o sofrimento de muitos paraibanos que precisavam destas cirurgias e estavam numa fila que diminui, substancialmente, a cada edição do Programa. “Essa ação que ocorre em vários hospitais da rede pública estadual é de suma importância, pois consegue contemplar vários paraibanos que esperavam por essas cirurgias há algum tempo e nós de Queimadas estamos muito felizes em poder dar nossa contribuição”, reitera o diretor geral do Hospital.

Nesta etapa do Opera Paraíba foram atendidos pacientes das cidades de São Domingos, Umbuzeiro, Cabaceiras, Gado Bravo, Aroeiras, Boqueirão, além de Queimadas. “É com muita satisfação que demos continuidade ao Opera Paraíba em nossa unidade atendendo pacientes que esperavam por cirurgias eletivas”, destaca a Diretora Administrativa do Hospital, Eva Maria.

As 25 cirurgias foram realizadas no sábado e no domingo Dr. Flávio Daniel é cirurgião e diretor geral do Hospital de Queimadas Essa é a sexta etapa do Opera Paraíba em Queimadas Nesta sexta etapa em Queimadas 25 cirurgias foram realizadas Pacientes de sete municípios foram beneficiados nesta etapa do Opera Paraíba em Queimadas Profissionais que integraram a equipe do Opera Paraíba em Queimadas Profissionais que participaram do Opera Paraíba neste final de semana

 

Caravana da Rede Cuidar vai estar no Hospital Regional de Queimadas no dia 1º de Dezembro

Posted on

A Caravana da Rede Cuidar que vai passar por 13 cidades paraibanas, entre os dias 22 de novembro e 04 de dezembro, tem como foco a assistência à crianças cardiopatas e com problemas osteoarticulares (doenças relativas aos ossos e articulações), gestantes, além de crianças com microcefalia ou sequelas neurológicas. A Caravana já passou pelas cidades de Monteiro, Princesa Isabel e Itaporanga. Depois vai para Cajazeiras, Sousa, Catolé do Rocha, Pombal, Patos e Picuí. No dia 1º de Dezembro as ações acontecem em Queimadas na sede da Escola Integral e também no Hospital Regional de Queimadas.

O diretor geral do Hospital, Dr. Flávio Daniel, enaltece a importância da Caravana e afirma que a equipe da unidade estará à postos para receber os profissionais que integram a Caravana no dia 1º. “Essa ação é mais uma política inclusiva do Governo da Paraíba que se junta a tantas outras que buscam melhorar a qualidade de vida dos paraibanos e também uma oportunidade de ampliar conhecimentos e trocar experiências já que a Caravana também inclui a realização de treinamento para os profissionais de saúde locais”, destaca Dr. Flávio.

A Caravana deste ano,segundo divulgação do Governo da Paraíba, terá como novidade a ortopedia pediátrica que vai permitir a triagem do pé torto congênito e de deformidades na coluna; avaliação de luxação do quadril; dedos extranumerários (quando a criança nasce com mais de cinco dedos na mão) e sindactilia (quando dois ou mais dedos são unidos). O objetivo é fortalecer a Rede de Atenção à Pessoa com Deficiência, tendo como referência o Complexo Pediátrico Arlinda Marques, onde são atendidos os casos que precisam de intervenção cirúrgica, garantindo, assim, uma atenção integral. O serviço já é referência para as áreas de cardiologia e neonatologia.

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, reitera os grandes benefícios da Caravana. “Essa é mais uma ação do Governo do Estado no sentido de contemplar a população com meios de prevenção. A Rede Cuidar traz a identificação precoce das cardiopatias congênitas, instituindo o tratamento e salvando vidas, representando uma ação social e a nossa meta é inserir o serviço de pneumologia para que as pessoas tenham o adequado tratamento dentro da Medicina preventiva”, explicou Dr. Geraldo.

A equipe de especialistas que integra a Caravana é formada por mais de 90 profissionais entre cardiologistas pediátricos, neonatologistas, obstetras, enfermeiros, odontólogos, assistentes sociais, entre outros.

Sobre a Rede Cuidar Paraíba

É um serviço permanente de Telemedicina, oferecido pelo Governo do Estado, que conta com um pacote de serviços e tecnologias que envolvem a disponibilização de atendimento especializado remoto e/ou presencial; apoio ao transporte seguro, quando necessário; monitoramento e rastreamento de pacientes, na rede de assistência à saúde de média e alta complexidade da Paraíba, para as especialidades de Perinatologia, Obstetrícia e Cardiopediatria. Os serviços disponibilizados pela Rede, em todo estado, estão estruturados em cinco eixos: Cardiologia Pediátrica; Neonatologia; Saúde Materna; Enfermagem e Sistemas; Servidores de Telemedicina, Telecomunicações e Estatística, provendo o ambiente tecnológico seguro para a realização da Telemedicina. Na última Caravana da Rede Cuidar, em julho de 2019, foram realizados 1.289 atendimentos, com a disponibilização de ecocardiogramas; ultrassonografias fetais; auscultas cardíacas digitais; além de exames de urina e de genética.

Com informações da Secom/PB

Profissionais do setor de Nutrição do Complexo de Patos participam de treinamentos

Posted on

As relações interpessoais são importantes em qualquer ambiente de trabalho. No setor de Nutrição, imprescindível, já que a equipe trabalha com alimentação. Nestes dias 16 e 17, os profissionais que integram a equipe da cozinha do Complexo Hospitalar Deputado Jandhuy Carneiro de Patos, juntamente com os estagiários do curso de nutrição da UNIFIP, participaram de um treinamento sobre essa temática. No início do mês, nos dias 03 e 04, a equipe participou de outra capacitação sobre Avaliação e Educação Nutricional.

A nutricionista e Coordenadora da Unidade de Alimentação e Nutrição do Hospital, Débora Gomes, explica que os treinamentos acontecem continuamente, e que a equipe sempre acolhe os alunos dos diversos cursos do Centro Universitário de Patos- UNIFIP, principalmente, os que cursam Nutrição. Segundo a nutricionista, nestes momentos é visto questões inerentes ao dia a dia do setor, tais como, elaboração de lista de compras; planejamento do cardápio; supervisão de produção de refeições, Procedimentos Operacionais Padronizados (POPs), Manual de Boas Práticas e métodos de controle de qualidade de alimentos; atividades de higienização da UAN e também a questão da assistência e educação alimentar e nutricional da coletividade (funcionários e acompanhantes) e dos indivíduos enfermos (pacientes).

Débora explica que essa parceria com a UNIFIP tem crescido com o apoio do reitor, João Leuson, da coordenadora do curso de Nutrição, Edilene Santos da coordenadora de estágios, Sabrina Bezerra e, sobretudo, com o incentivo da diretoria geral do Hospital. “É muito produtivo e gratificante esse processo de troca de conhecimento, sendo uma via de mão dupla, onde recebemos os alunos no Complexo hospitalar e estes, por sua vez, contribuem com a oferta de serviços e conhecimentos para a nossa unidade”, reitera a Nutricionista, lembrando que esse último treinamento de relações interpessoais motivou ainda mais a equipe e melhorou o clima organizacional que já era bom e ficou melhor ainda.

Hospital Regional de Queimadas realizou neste final de semana mais 30 cirurgias no Programa Opera Paraíba

Posted on

O Hospital Regional de Queimadas realizou, neste final de semana (13 e 14), mais uma etapa do Programa Opera Paraíba. Na oportunidade, foram realizadas 30 cirurgias eletivas e contemplados pacientes de 13 cidades paraibanas. O Hospital de Queimadas, que é referência para 14 municípios da região metropolitana de Campina Grande, integra a lista de 12 hospitais de todas as regiões do estado escolhidos para compor uma força-tarefa para zerar a fila de cirurgias eletivas na Paraíba através do programa Opera Paraíba.

Neste mais recente mutirão de cirurgias foi realizado procedimentos de Colecistomia (retirada da vesícula biliar), Herniolplastia (tratamento da hérnia na parede abdominal, como umbilical, inguinal, incisional e epigástrica) e Histerectomia (retirada do Útero).

A Diretora Administrativa do Hospital de Queimadas, Eva Cordeiro, agradeceu o empenho das equipes da unidade de saúde e dos profissionais envolvidos na realização dos procedimentos. “Nesse final de semana realizamos 15 cirurgias no sábado (13) e mais 15 no domingo (14) dentro do Programa Opera Paraíba. Agradeço a todos que participaram e nos ajudaram a reduzir a fila de pacientes que necessitam de cirurgias na Paraíba e enaltecer o apoio e empenho do Governo do Estado nesta ação que beneficia paraibanos de todo Estado”, destacou a diretora.

Nesta etapa do Opera Paraíba em Queimadas foram realizadas cirurgias em pacientes das cidades de Alcantil, Aroeiras, Barra de São Miguel, Boqueirão, Cabaceiras, São Domingos do Cariri, Barra de Santana, Caturité, Gado Bravo, Natuba, Riacho de Santo Antônio, Santa Cecília e também de Queimadas. A maioria dos pacientes ficaram no hospital e terão alta após período de observação do pós-operatório, variando de caso a caso.

O diretor geral do Hospital de Queimadas, Dr. Flávio Daniel Carneiro, reiterou o sucesso de mais essa etapa na unidade. “Todas as cirurgias foram realizadas sem nenhuma intercorrência e os pacientes voltarão para casa com seus problemas resolvidos”, disse ele, lembrando que alta médica depende da evolução de cada paciente, mas que, normalmente, nestes tipos de cirurgia de baixa complexidade, as altas ocorrem no dia seguinte ao procedimento.

O Programa Opera Paraíba tem a meta de reduzir as filas de espera por cirurgias eletivas no Sistema Único de Saúde do Estado em um ano. Como contrapartida, os municípios entram com os exames pré-operatórios e com o transporte do paciente até o hospital responsável pela cirurgia e pela sua volta ao município de origem.