Asplan

Pré-candidato ao governo pelo PSB debate com setor agropecuário e diz que terá um olhar atento para o segmento produtivo paraibano

Posted on

O pré-candidato a governador da Paraíba pelo PSB, João Azevedo, participou de um encontro, nesta quarta-feira (20), com representantes de entidades ligadas ao setor agropecuário do estado. Durante o evento, realizado no auditório da Associação dos Planadores de Cana da Paraíba (Asplan), em João Pessoa, João falou sobre os avanços da Paraíba nos últimos sete anos, disse que o atual governo já tem e ele também terá um olhar atento para o setor agropecuário e mostrou que está afinado com os pleitos do setor que, entre outras reivindicações, pediu ao candidato que construa estradas e revitalize as já existentes por onde passa o escoamento da produção, priorize os produtores com a água do canal Acauã-Araçagi, amplie o programa de cana-semente, entre outros itens.

O atual secretário de Agricultura da Paraíba, Rômulo Montenegro, foi quem abriu o evento e fez uma retrospectiva dos principais avanços do setor nos governos de Ricardo Coutinho, com ênfase, no segmento agrícola já que a maioria da plateia do encontro era formada por trabalhadores e produtores rurais. O presidente da Asplan, José Inácio, falou em seguida e destacou a importância do governo ter um olhar diferenciado para o segmento e apoiá-lo em suas demandas. “Nós somos um setor vital para a economia estadual, que geramos milhares de empregos, mas, ainda não temos o devido reconhecimento, respeito e atenção”, disse José Inácio..

Em seguida e durante quase uma hora, João Azevedo falou sobre os avanços que a Paraíba teve nos últimos anos, fazendo um contraponto com a situação de outros estados do país, e lembrou que a Paraíba desponta como a melhor da região Nordeste. “O crescimento da Paraíba foi de 36,1% e hoje nós temos a melhor renda per capita do Nordeste e isso tudo é fruto de uma gestão responsável, trabalhadora e que vê o estado como um todo”, disse ele.

O presidente da Asplan, José Inácio aproveitou a oportunidade e entregou ao candidato um documento com cinco pleitos do setor, que além da construção de estradas, pede a definição de diretrizes de uso das águas do canal Acauã-Araçagi, uma resposta mais efetiva nos casos de cumprimento de mandatos judiciais de reintegração de posse de terras invadidas, a formalização de um convênio para ampliar a produção de insumos biológicos e o estímulo ao cooperativismo. O pré-candidato disse que irá avaliar todos os pleitos e assumiu o compromisso de levar o maior número de propostas possíveis para seu Plano de Governo, mas, de antemão já adiantou que a construção de estradas será prioridade de seu governo, assim como o apoio ao cooperativismo. Sobre o uso das águas do canal Acauã-Araçagi, João disse que a Embrapa está realizando um estudo e que ele balizará as diretrizes de uso das águas do canal.

“O pré-candidato tem bastante experiência, uma vez que foi secretário de governo e foi bom recebê-lo aqui e conhecer um pouco de suas propostas, como será com qualquer candidato que queira se reunir com a classe produtiva para ouvir nossos pleitos e expôs suas ideias”, disse José Inácio, lembrando que a Asplan, por ser uma entidade apartidária, está de braços abertos para realizar encontros similares com os demais postulantes ao cargo de governo estadual.

O pré-candidato avaliou positivamente o debate. “Foi um encontro literalmente muito produtivo, onde pude expor a nossa visão e projetos e o que nosso governo fará não apenas em prol do setor produtivo, mas, sobretudo da Paraíba”, disse João. Além dos associados da Asplan, o pré-candidato dialogou com representantes de cooperativas, indústria sucroalcooleira, de entidades ligadas a agropecuária, com a Federação dos Trabalhadores, com a Faepa e com outras entidades ligadas ao agronegócio estadual.

A Faepa também se fez presente ao encontro
A Faepa também se fez presente ao encontro
Diretoria da Asplan com o pré-candidato João Azevedo
Diretoria da Asplan com o pré-candidato João Azevedo
João Azevedo disse que terá um olhar atento para o setor produtivo
João Azevedo disse que terá um olhar atento para o setor produtivo
O presidente da Asplan, José Inácio recebeu o pré-candidato antes do encontro
O presidente da Asplan, José Inácio recebeu o pré-candidato antes do encontro
O presidente da Asplan, José Inácio, entregou um documento com pleitos do setor a João Azevedo
O presidente da Asplan, José Inácio, entregou um documento com pleitos do setor a João Azevedo
O secretário de Agricultura da Paraíba, Rômulo Montenegor intermediou o encontro
O secretário de Agricultura da Paraíba, Rômulo Montenegor intermediou o encontro

João Azevedo debate com representantes do setor agropecuário paraibano seu plano de governo

Posted on

O pré-candidato ao governo do estado, João Azevedo (PSB) vai debater, na próxima quarta-feira (20), com representantes do setor agropecuário paraibano, suas propostas e plano de governo para um dos setores mais importantes da economia do estado. O debate será realizado no auditório da Associação dos Plantadores de Cana da paraíba (Asplan), a partir das 10h, e é aberto ao público interessado. Os organizadores da ação afirmam que o pré-candidato que ainda está elaborando seu plano de governo quer além de expor, conhecer quais são as principais demandas do setor para incluí-las em sua proposta de gestão.

O presidente da Asplan, José Inácio de Morais, que já confirmou participação no debate, explica que a Associação cedeu o espaço para a realização do evento, assim como pode ceder a qualquer um dos postulantes ao cargo. “Nós somos um entidade apartidária que defende o setor produtivo, especificamente, o setor canavieiro e por isso estamos de portas abertas para conhecer as propostas de todos os candidatos”, destaca o dirigente canavieiro. Ainda segundo ele, esses debates são importantes não apenas para conhecer o plano de governo dos candidatos em relação ao setor agropecuário, mas, sobretudo, para colocar as prioridades do setor.

O secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca, Rômulo Montenegro, reitera a importância do evento. “Será um momento de aprofundar o debate sobre o futuro da agropecuária na Paraíba e conhecer as propostas do pré-candidato para um setor vital para a economia e desenvolvimento do estado”, afirma Rômulo.

Além de José Inácio e diretores da Asplan, também confirmaram presença no debate representantes da Organização das Cooperativas do Brasil na Paraíba, da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/PB), da Associação Paraibana dos Criadores de Caprinos e Ovinos (Apacco), da Sociedade Rural Brasileira na Paraíba, do Sindicato da Indústria e do Álcool (Sindálcool) e da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Agricultura Familiar da Paraíba (Fetag).

Legado do agropecuarista Pompeu Borba orgulha a Paraíba afirma Presidente da Asplan

Posted on

“Um produtor que sempre teve como referência um bom trabalho, que acreditou e investiu na agropecuária e que viveu mais de 50 anos às custas de seu trabalho no campo, sendo referência não só na região, mas, em todo o país, em genética de qualidade e que deixa um legado que orgulha a Paraíba”, disse hoje (15), o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), José Inácio de Morais. O dirigente canavieiro se referiu ao agropecuarista Pompeu Gouveia Borba, que faleceu na madrugada desta quinta-feira (14), aos 85 anos, em João Pessoa, onde residia.

Pecuarista, produtor rural e criador, Pompeu começou sua relação com a atividade agropecuária muito jovem, com apenas 15 anos, com a produção de cana-de-açúcar. Anos depois, assumiu a Fazenda Riacho do Navio, onde iniciou seu trabalho em genética e melhoramento, destacando-se como referência nacional como criador da raça Sindi e carneiros Santa Inês.

“Pompeu nos deixa além de um legado muito importante, a lição de que é possível sobreviver da agropecuária com dignidade e o exemplo de um produtor que adorava sua atividade, que tinha orgulho e prazer no que fazia”, afirma José Inácio, lembrando que essa amor pela lida no campo, inspirou seus descendentes que, com certeza, continuarão elevando o setor rural paraibano.

Mudanças na venda do etanol podem baratear preço final do produto ao consumidor final

Posted on

Os senadores aprovaram na última terça-feira (12) a urgência na tramitação do projeto de decreto legislativo que autoriza o produtor de etanol a vender o produto diretamente aos postos de combustíveis. Essa proposta, defendida por várias entidades ligadas ao setor sucroalcooleiro, entre elas, a União dos Produtores de Cana do Nordeste (Unida), suspende o artigo 6º da Resolução 43/2009, da Agência Nacional de Petróleo (ANP), que obriga o produtor a vender o etanol as distribuidoras ou ao mercado externo. Com a mudança, a indústria teria a flexibilidade de fazer a venda diretamente para os postos o que baratearia os custos, tornando o preço do etanol nas bombas mais vantajoso para o consumidor. Com a urgência na tramitação, a proposta passa a constar na Ordem do Dia da próxima sessão deliberativa do Senado.

Essa solicitação da venda direta do etanol hidratado das usinas /destilarias para os postos de combustíveis, segundo o presidente da Unida e da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), José Inácio de Morais, na prática, além de agilizar a entrega do produto, reduziria o preço do etanol ao consumidor, ao acabar com a intermediação das distribuidoras. “A legislação brasileira hoje obriga que haja essa intermediação das distribuidoras, que hoje detém o monopólio da compra e venda do álcool. Acontece que essa intermediação gera um custo adicional com a margem da distribuidora, de transporte e da carga tributária, o que causa um impacto significativo e encarece o preço final do produto que com essa venda direta seria mais acessível”, explica o dirigente canavieiro.

O autor do projeto, senador Otto Alencar (PSD-BA), em declarações à Imprensa, coloca que a recente crise institucional causada pelas paralisações de caminhoneiros contra a alta no preço dos combustíveis fez surgir a necessidade de alterar a política de comercialização do setor. Segundo ele, a limitação imposta pela ANP “produz ineficiências econômicas ao impedir o livre comércio através da venda direta entre produtores de etanol e postos de abastecimento”.

A proposta de revogar a proibição, explica José Inácio, não tira da cadeia comercial as distribuidoras. “A proposta é criar uma alternativa dos postos adquirirem o etanol, tanto das distribuidoras, quanto das usinas e das destilarias, incrementando a concorrência do mercado de combustíveis e, consequentemente, a redução no preço do produto para o consumidor final”, reitera o dirigente da Unida.

Apresentação do Renovabio para produtores independentes acontece nesta terça-feira em Brasília e terá a participação da Asplan e Unida

Posted on

Como participar do Renovabio e de que forma o produtor independente de cana-de-açúcar pode ser inserido no Programa. Essa é a proposta de uma reunião que acontece nesta terça-feira (12), a partir das 10h, na sede da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana), em Brasília. O presidente da União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida) e da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), José Inácio de Morais e o vice-diretor do Departamento Técnico da Asplan, Pedro Neto, participam do evento para, posteriormente, disseminarem as informações com os associados.

“O Renovabio vai criar um mercado de créditos de descarbonização (CBios) e esse mercado precisa envolver e favorecer também os produtores independentes e não apenas as indústrias, dai ser muito importante conhecer detalhes de como isso pode ser operacionalizado”, afirma José Inácio.

De acordo com divulgações do Ministério de Minas e Energia (MME) o ponto de destaque, que determinará todo o funcionamento do Renovabio, é a meta proposta. Segundo o modelo criado e proposto pelo MME, a Intensidade de Carbono (IC) deve cair 7% em relação a 2017, passando de 74,25 gCO2/MJ para 68,97 gCO2/MJ. É com base nesse valor que será estabelecido o mercado de créditos de descarbonização (CBios).

Outras atividades

No dia 13, das 10 às 13h, José Inácio tem outra agenda em Brasília. Trata-se da reunião da Câmara Setorial de Açúcar e Álcool. Em pauta, entre outros assuntos, a iniciativa de rever a determinação da Agência Nacional do Petróleo que impede que as usinas possam vender o etanol diretamente aos postos de combustíveis. “É preciso rever essa determinação porque ela só encarece o produto por causa da elevação do processo logístico que, da forma como é feita hoje, inclui o armazenamento do produto e posterior transporte. Sem a intermediação das distribuidoras, o etanol sairia da indústria diretamente para os postos e chegaria mais barato para o consumidor”, destaca José Inácio.

Cadastro Ambiental Rural é prorrogado até o fim do ano

Posted on

O governo federal decidiu prorrogar o prazo do CAR (Cadastro Ambiental Rural) para o final desse ano. O prazo para adesão venceria nesta quinta-feira (31), mas segundo decreto assinado pelo presidente Michel Temer e publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (30), os produtores rurais de todo o Brasil terão até 31 de dezembro deste ano para fazer a inscrição. Quem não aderir ao CAR fica impedido de acessar o Programa de Recuperação Ambiental (PRA) pelo qual fará a recomposição de áreas desmatadas e, sem recuperar o passivo ambiental, não pode recorrer a novas linhas de crédito rural.

O CAR é um registro eletrônico obrigatório para os proprietários de imóveis rurais, e se constitui em um importante mecanismo para implementar o Código Florestal. É através dele que são identificadas as áreas de reserva legal e de preservação permanente nas propriedades rurais do país. Com o cadastro, os órgãos ambientais podem saber quem tem passivo ambiental e quem está seguindo o que determina a lei.

O presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), José Inácio de Morais, diz que a prorrogação do prazo foi uma grata surpresa para os produtores. “O governo já tinha prorrogado o prazo e tinha anunciado que não o faria mais, mas, teve a sensibilidade de entender que muitos produtores ainda não tinham conseguido aderir ao CAR  e prorrogou o prazo novamente. Esperamos que até o final do ano todos consigam se regularizar”, destacou José Inácio. O dirigente canavieiro lembra que a Associação mantém um plantão permanente, no Departamento Técnico da entidade, em sua sede, em João Pessoa, para tirar dúvidas e orientar os associados como proceder para ficar em dia com o CAR.

 

Projeto Dia + Verde vai ter nova edição neste domingo com apoio da Asplan

Posted on

Estimular a mudança comportamental na promoção de atitudes e práticas sustentáveis. Esse é o objetivo do projeto Dia + Verde, que anualmente, realiza uma ação de plantio de mudas de árvores nativas em áreas degradadas da malha urbana. Este ano, os idealizadores e voluntários do projeto se reúnem neste domingo (03), no Altiplano, nas proximidades da boate da Caixa Econômica Federal, para fazer o plantio de cerca de 800 mudas nativas doada pelo viveiro municipal de João Pessoa, que doou 500 mudas, e o viveiro do Governo do Estado, que doou 300 mudas, além das 50 do projeto. A ação, que nesta edição tem o apoio da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), acontece das 9h ao meio dia.

Criado em 2008, por André Luiz e Hilário Mendonça, numa iniciativa do Ministério Jovem da Igreja Adventista do 7º Dia, com a participação da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA NORDESTE), o projeto já foi responsável pelo plantio de quase 7 mil mudas. A expectativa de voluntários este ano, segundo os organizadores da ação, é a participação em torno de 600 pessoas.

O presidente da Asplan, José Inácio de Morais, destaca que a participação da entidade na ação reforça o compromisso da entidade com o meio ambiente. “A natureza em equilíbrio nos devolve um ar purificado, um clima mais ameno um solo mais produtivo, enfim, melhor qualidade de vida, por isso, ações como essa de replantio devem total apoio da sociedade e, principalmente, de entidades ligadas ao campo como é o nosso caso”, destaca o dirigente canavieiro.

Indústrias produtoras de etanol hidratado pedem à ANP que libere venda direta do álcool para postos

Posted on

 Na última segunda-feira (28), um documento assinado por diversos sindicatos do setor industrial nordestino ligados a produção de etanol hidratado e pela Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana) foi encaminhado a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) solicitando a urgente revogação do inciso VI e dos artigos 2º e 6º da Resolução nº 43/09. Na prática, o que o setor pede é a liberação da venda direta do etanol hidratado das usinas /destilarias para os postos de combustíveis. Tal medida, além de agilizar a entrega, reduziria o preço do produto ao consumidor, ao acabar com a intermediação das distribuidoras.

 Na esteira desta mesma perspectiva, o deputado Mendonça Filho (DEM/PE) apresentou neste mesmo dia, na Câmara dos Deputados, um Projeto de Lei que libera a venda direta do etanol hidratado para os postos. A medida, segundo estimativa do parlamentar, representa uma redução de até 10% do preço do produto ao consumidor final. “Não faz sentido a legislação brasileira obrigar intermediação das distribuidoras, que hoje detém o monopólio da compra e venda do álcool. Essa intermediação gera um custo adicional com a margem da distribuidora, de transporte e da carga tributária, impactando diretamente o consumidor com o encarecimento do preço final”, justificou Mendonça Filho.

Na justificativa do PL, o deputado explica que sua proposta não exclui as distribuidoras do processo. “Elas continuarão a cumprir um papel essencial na negociação de etanol no atacado. O PL visa dar mais eficiência e reduzir o preço final ao consumidor, uma vez que, muitas vezes, as usinas produtoras estão mais próximas dos grandes centros consumidores do que as centrais de distribuição. Nesses casos, a obrigatoriedade da intermediação pelas distribuidoras resulta em desvios e rotas mais extensas e caras do que o necessário”, explica Mendonça Filho.

O presidente da União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida) e da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), José Inácio de Morais, apoia a iniciativa das indústrias e o PL de Mendonça Filho e destaca que com essa venda direta e o produto chegando aos postos com preços mais acessíveis, se estimularia um maior consumo de álcool e, consequentemente, uma maior produção. “Um aumento de produção também significaria mais empregos e, principalmente, um estímulo a uma matriz energética renovável e não poluente, ou seja, essa medida melhoraria toda a cadeia produtiva do setor e ainda beneficiaria diretamente o consumidor que teria um produto de qualidade, não poluente e com preço mais baixo”, finaliza José Inácio.

I Simpósio Paraibano de Cana-de-açúcar reúne especialistas e pesquisadores para debater cenário regional e nacional de produção

Posted on

A cidade de Areia, no Brejo Paraibano, se transformará, entre os dias 05 e 07 de junho, em um grande espaço de debates sobre a cultura canavieira. Isto porque a cidade vai sediar o I Simpósio Paraibano de Cana-de-Açúcar. O evento, que é promovido pelo Grupo de Estudo Sucroenergético (Gesucro), do Campos II, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com apoio de diversas entidades, entre elas, a Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), será realizado no Auditório Maria das Dores Monteiro Baracho, no Campus II CCA.

O objetivo do evento é apresentar discussões relacionadas à cana-de-açúcar, por meio de palestras relacionadas à tecnologia e produção da cultura, com ênfase na economia e mercado, implantação, manejo cultural, agricultura de precisão, defesa fitossanitária, nutrição, adubação e colheita, bem como, perspectivas futuras de uso da cultura, estratégias inovadoras, sustentáveis e lucrativas de produção no cenário regional e nacional.

            O presidente da Asplan, José Inácio de Morais, que fará a palestra de abertura do Simpósio sobre o tema ‘Setor sucroenergético: panorama atual, perspectivas e novos desafios’, junto com o presidente da Feplana, Alexandre Lima, destaca a importância do evento. “Serão três dias de debates, com pessoas que realmente entendem, trabalham ou estudam a cultura canavieira, de forma que as informações que serão abordadas no evento deverão contribuir sobremaneira para o fortalecimento da cultura canavieira não apenas na Paraíba, mas no Nordeste como um todo”, destaca José Inácio.

            Além da palestra de abertura, a programação do Simpósio inclui palestras sobre variedades, manejo, fosfatagem, nutrição, novas tecnologias de produção, irrigação, controle biológico, doenças da cana, adubação, entre outros temas. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo sitewww.simpocanapb.wixsite.com/simpocanapb2018. Estudantes de graduação, técnicos e produtores pagam R$ 35,00. Estudantes de Pós-graduação R$ 45,00 e profissionais     R$ 55,00. Após efetuar a inscrição, é preciso enviar o comprovante de pagamento para o e-mail simpocanapb@gmail.com.

 

Confira abaixo a programação completa do evento, os temas, palestrantes e horários:

1º Dia: 05/06

07:30 às 08:30

Inscrições / credenciamento

08:30 às 09:20

Solenidade de abertura

09:20 às 10:20

Palestrantes: eng. Alexandre Lima – Feplana

                     eng. José Inácio de Morais – Asplan

10:20 às 10:40

Intervalo

10:40 às 11:40

O Pmgca da Ridesa, variedades rb, censo varietal

E indicadores da safra 2017/2018

Palestrante: eng. Amaro Epifânio – RIDESA- UFRPE

                    eng. Leonam José – RIDESA- UFRPE

Coordenador: Dr. Mailson Monteiro – UFPB

11:40 às 12:30

Renovabio: a solução para o setor?

Palestrante: eng. Edmundo Coelho Barbosa – Sindalcool

12:30 às 14:00

 Almoço

Coordenador: Dr. Adailson Pereira – UFPB

14:00 às 14:50

Fosfatagem para cana-de-açúcar no nordeste

Palestrante: Dr. Emídio Cantídio filho – UFRPE

14:50 às 15:40

Manejo da usina Monte Alegre com foco em reposição de

Macro e micronutriente nos tabuleiros da paraíba

Palestrante: eng. Hugo Amorim  – usina Monte Alegre

15:40 às 16:00

Intervalo

Coordenador: Dr. Roberto Cavalcanti Raposo – UFPB

16:00 às 16:30

Princípios da nutrição foliar da cana-de-açúcar obedecendo a janela fisiológica

Palestrante: eng. Danilo Ferreira – UBYFOL

16:30 às 17:00

Tecnologias de fertilizantes em nutrição da cana-de-açúcar

Palestrante: eng. Eduardo Cézar Saldanha – Yara fertilizantes

17:00 às 17:30

Tecnologias Heringer

Palestrante: eng. Paulo Tadeu Siqueira – Heringer

17:30 às 18:20

Produção de cana irrigada de alta produtividade. O pivô central como veículo para a fertirrigação está em evidência;

Palestrante: Dr. Carlos Henrique Farias – PROOJET

11:30 às 12:30

Controle biológico da diatraea e cigarrinha avanços e desafios

Palestrante: Roberto Balbino – Asplan

2º Dia: 06/06

Coordenador: Dr. Leossávio Cesar – UFPB

08:00 às 09:00

Levantamento de matologia e assertividade no

Uso das moléculas no combate as plantas daninhas

Palestrante: eng. Silas Alves – Biosev – Giasa

09:00 às 10:00

Aplicação correta e segura de produtos fitossanitários com tecnologias

Palestrante: eng. Leonardo Figueiredo – FMC

                    tec. Welliton da Silva – FMC/COAGRO/AGROMAPE

​10:00 às 10:30

Intervalo

Coordenador: Dra. Luciana Cordeiro – UFPB

10:30 às 11:30

Doenças da cana-de-açúcar no nordeste e opções de manejo

Palestrante: Dra. Andréa Chaves – UFRPE/EECAC

                    Dr. Willams José – UFRPE/EECAC

12:30 às 14:00

Almoço

Coordenador: dir. Thiago Jardelino- UFPB

14:00 às 14:50

Manejo de cana-de-açúcar sob sistema irrigado por gotejo, planejamento e resultados

Palestrante: eng. Marcos Ferreira – usina Olho D’água

14:50 às 15:30

Inovação em sistemas de irrigação pressurizados

Utilizados em cana-de-açúcar

Palestrante: eng. José Ary lima – Asbranor Irrigação Ltda

15:30 às 15:50

Intervalo

Coordenador: Dr. José Luiz Rufino – UFPB

15:50 às 16:40

Diferenciais na fabricação de cachaça para mercados especializados

Palestrante: eng. Anderson José Faheina – Agroind. Extrema

16:40 às 17:30

Mercado externo: premissas e tendências para exportações de cachaça

Palestrante: Daniel de Miranda – Agroind. Extrema

17:30 às 18:20

O que a indústria espera do manejo/qualidade da cana-de-açúcar

Palestrante: eng. Alexandre Henrique – COAF unidade Cruangi

Coordenadores: Dr. Manoel Bandeira – UFPB

                           Lucilo José  – Gesucro/UFPB

3º Dia: 07/06

Dia de campo

Manejo nutricional e adaptação de cultivares de cana-de-açúcar no brejo paraíbano

08:00 às 08:40

Incidência de doenças fúngicas em diferentes cultivares de

Cana-de-açúcar em resposta a aplicação de calcário no brejo paraibano

Palestrante: Dr. Guilherme Silva de Podestá – UFPB

08:40 às 09:20

Utilização do irga na cultura da cana-de-açúcar no estado da Paraíba: apresentação de dados

Palestrante: Dr. Mario Luiz – UFPB

09:20 às 10:00

Recomendação de adubação para a cana-de-açúcar no estado da paraíba – 2ª aproximação

Palestrante: Dr.Adailson Pereira – UFPB

10:00 às 10:20

Intervalo

10:20 às 10:40

Número de perfilhos de cultivares de cana-de-açúcar em resposta a aplicação de calcário no brejo paraibano

Palestrante: José Fidelis Neto – GESUCRO/UFPB

10:40 às 11:00

Área foliar de cultivares de cana-de-açúcar em resposta a aplicação de calcário no brejo paraibano

Palestrante: Lucas Victor – GESUCRO/UFPB

11:00 às 11:20

Número de entre nós de cultivares de cana-de-açúcar em resposta a aplicação de calcário no brejo paraibano

Palestrante: José Augusto Neto – GESUCRO/UFPB

11:20 às 11:40

Estimativa de tch de cultivares de cana-de-açúcar em resposta a aplicação de calcário no brejo paraibano

Palestrante: Matheus de Andrade Borba – GESUCRO/UFPB

11:40 às 12:00

Desempenho de cana-de-açúcar submetida ao uso de bioestimulante sob diferentes densidades de plantio

Palestrante: Islaumax Darllony – GESUCRO/UFPB

Manoel Júnior visita a Asplan e confirma sua pré-candidatura ao senado

Posted on

O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PSC), e pré-candidato ao senado, foi recebido nesta segunda-feira (28), pela diretoria da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan). O político confirmou que seu nome está à disposição do PSC como pré-candidato ao Senado e que por isso ele está visitando correligionários em busca de apoio para fortalecer sua candidatura.

. “Meu nome está à disposição do PSC na condição de pré-candidato ao Senado Federal e essa decisão é irreversível, por isso estou visitando os amigos e correligionários em busca de apoio para fortalecer minha candidatura”, disse Manoel Júnior durante reunião com o presidente da Asplan, José Inácio de Morais, e diretores da entidade canavieira que receberam o político na sede da Associação, em João Pessoa.

            Durante o encontro, o presidente da Asplan, José Inácio, lembrou que desde a época que Manoel Júnior foi prefeito do município de Pedras de Fogo e depois como deputado federal, ele sempre foi solidário com as causas do setor canavieiro. “Nós não podemos esquecer que você sempre foi um agente político que lutou em prol das causas do setor e ficamos felizes de saber que poderemos ter um representante no Senado Federal que tenha essa visão positiva do setor canavieiro e conhece a nossa realidade e necessidades”, disse José Inácio.

O dirigente canavieiro reiterou que a entidade é apartidária, que recebe de braços abertos representantes de qualquer legenda e corrente política, mas, que sabe reconhecer quais agentes públicos abraçam as causas do setor com mais afinco. “Manoel Júnior sempre nos apoiou e conta com nossa simpatia, assim como outros políticos que abraçam as nossas causas”, finalizou José Inácio.