Author: News Comunicação

Programa reconhece empenho de operadores e premia os melhores profissionais de empresas de ônibus do ano

Posted on

Estímulo ao conhecimento para melhorar a capacitação de seus operadores e ofertar um melhor serviço aos usuários do transporte coletivo em João Pessoa. É sempre com esse foco que as empresas de ônibus de João Pessoa, Unitrans e Santa Maria, realizam, desde 2013 o projeto “Operador em Ação”. Nesta terça-feira (18), aconteceu o encerramento do módulo 2018 com diversos motoristas e cobradores sendo premiados, porque atingiram ótimos resultados nos quesitos avaliados no programa, como 100% de participação nos treinamentos, ausência de registro de reclamações de passageiros ou órgão gestor, assiduidade no trabalho, boa condução e atendimento ao usuário, biometria, dentre outros.

A solenidade de encerramento do Projeto e de premiação, que também foi prestigiada por representantes da Semob e do Sintur, foi realizada no auditório do Tribunal de Contas do Estado, às 8h30 e às 15h (em dois momentos para que todos pudessem participar, sem prejudicar suas escalas de trabalho). Na ocasião, a gerente de Recursos Humanos da Unitrans, Isabela Maria, conduziu a solenidade. Na abertura, ela comparou as empresas de ônibus a um time de futebol. “Aqui, também temos time forte e nos preparamos sempre para os campeonatos. Vamos elencar nesta solenidade, os 11 jogadores que alcançaram pontuações altas nos quesitos avaliados. Eles representam todos os operadores”, disse Isabela, chamando também todos da comissão técnica do programa para o palco.

Diante do gerente da Santa Maria, Rogério Vieira, do gerente de manutenção da Unitrans, Ricardo Galvão, e de diversos colaboradores dos setores de Segurança em Medicina no Trabalho (Sesmt)  Recursos Humanos,  Allisson Ricartte, gerente de Tráfego da Unitrans, falou sobre o programa e a adesão voluntária dos operadores. “A gente fica extremamente feliz quando vê que tanta gente está falando a mesma língua e atuando da mesma forma”, comentou Alysson. “Temos inúmeros desafios em 2019, como o transporte clandestino que temos que vencer, mas juntos conseguiremos”, disse Rogério.

Já o gerente de manutenção da Unitrans, Ricardo Galvão, relembrou o amigo e companheiro de trabalho falecido ano passado, Adeilton Nascimento, e ressaltou o crescimento da empresa e de todos aqueles que fazem parte dela e investem tempo e conhecimento para fortalecê-la, como é o caso de programas como o Operador em Ação. “Adeilton foi serviços gerais e chegou a gerente. Eu comecei como cobrador, e digo, sou grato por ter crescido e ter chegado aqui. Vocês também conseguem”, afirmou Ricardo.

O diretor Adjunto da Semob, Wallace Albuquerque, destacou a seriedade de um projeto como o esse para a mobilidade urbana. “Esse é um trabalho de suma importância porque atua para melhorar o serviço público, que é o de transporte coletivo, através do conhecimento, da qualificação dos operadores”, comentou, parabenizando as empresas Santa Maria e Unitrans, representadas, na ocasião por suas diretoras, Larissa Nascimento e Lorena Dantas.

Logo após os agradecimentos e esclarecimentos sobre as regras do programa, chegou o momento do sorteio de duas TVs 32’’. Quem ganhou foi a cobradora da Santa Maria, Maria de Fátima, e o cobrador da Unitrans, Ivaldo Oliveira.

Premiações do programa Operador em Ação

No total, 515 operadores das empresas Santa Maria e Unitrans, em João Pessoa, alcançaram 100% de aproveitamento nas capacitações do ‘Operador em Ação’, ou seja, não faltaram aos módulos que aconteceram, bimensalmente, com temas que abordaram aspectos técnicos, operacionais, de relacionamento com o público, de segurança, sobre recursos humanos, novas tecnologias, todos contextualizados no universo de trabalho dos operadores de ônibus. Todos aqueles que estiveram presentes receberam certificado e um porta tênis/chuteiras, em alusão ao time de futebol.

Além disso, 11 operadores se destacaram nos quesitos Número de Transportados, Km/L, Biometria e Índice de Cumprimento de Horário (ICH). “Eles são medalha de ouro. Um time que representa todos os nossos operadores”, disse a gerente da RH da Unitrans, Isabela Maria, anunciando no telão os nomes: Transportados Santa Maria – Reginaldo Alves (Motorista), Flávio Costa (Motorista); Km/L – Antônio Tavares (Motorista), Melhor Biometria, Gibson Sousa.

Já da Unitrans o melhor em número de transportados foi Petrônio Bezerra – Brasil (motorista), Edmilson Pereira do Nascimento e Nilson Firmino; Melhor Km/L foi João Dias e Joabson Firmino; e Melhor Biometria foi Gerson Nascimento. Já entre os cobradores, foi escolhido um operador entre as duas empresas: Maria de Fátima Matias. Ela se destacou no quesito Biometria.

Gibson de Sousa, Motorista da Unitrans há quatro anos, foi um dos 11 operadores que se destacaram. Ele afirmou que a ação é importante para ele pois é o momento em que ele “tira para aprender um pouco mais”. “É um aprendizado que levamos para o dia a dia nas ruas”, frisou.

Petrônio Bezerra, conhecido como o motorista “Brasil”, foi o de maior pontuação no ano de 2017 e neste ano de 2018 ficou entre os 11 destaques. Ele está há 7 anos e oito meses no Grupo. “Eu só cresci nesse tempo. Adoro o que faço e se faço em uma empresa que acredito, é melhor ainda”, disse.

Maior Pontuação geral do Programa

Quatro, dos 11 operadores destaque, receberam uma distinção maior por ter alcançado as maiores pontuações do programa em seu módulo 2018. Eles ganharam uma viagem ao Rio de Janeiro, com todas as despesas pagas, para conhecer a fábrica da Marcopolo na “Cidade Maravilhosa”. Quem conseguiu o mérito foi o Motorista da Santa Maria Flavio Costa de Melo, e os motoristas da Unitrans, Edmilson Pereira, Nielson Firmino e Joabson Barbosa.

Para Flavio Costa, Motorista da Santa Maria há cinco anos, Esse é um diferencial do grupo A. Cândido. “Eu gosto muito de participar do programa. Eu tinha saído da empresa e essa é uma característica que me fez querer voltar. Ela sempre investe em qualificação”, comentou, acrescentando que “ama” o que faz. “Acredito muito na frase ‘se você faz o que ama, você não trabalha nenhum dia’”, afirmou, feliz com o reconhecimento. Ao final, todos se confraternizaram com um lanche coletivo.

O programa

A edição 2018 do ‘Operador em Ação’ teve início em janeiro e seguiu com cinco etapas bimestrais. Ele é um Programa de capacitação permanente da Unitrans e da Santa Maria, que existe desde 2013, e aborda temas ligados ao cotidiano dos operadores. A iniciativa busca qualificar os operadores com treinamentos diversos, com o objetivo de melhorar a prestação de serviço das empresas e ao mesmo tempo reconhecer o empenho e dedicação dos profissionais na melhoria continua dos processos que envolvem a operação de transporte de passageiros na cidade.

Jeová Campos sugere que política de investimento do estado também priorize a agricultura familiar

Posted on

“Qualquer governo que se preze sabe que tem que ter responsabilidade com investimentos em áreas como educação, saúde, infraestrutura, segurança pública, mas, venho aqui lembrar que é também necessário ter um olhar especial sobre a questão da agricultura familiar, criando condições para que a atividade se desenvolva e possa produzir cada vez mais”, disse hoje (18), o deputado estadual Jeová Campos (PSB), durante discurso na ALPB.

O parlamentar destacou ainda que participou, ontem (17), de um evento no polo sindical da Borborema, que fez um importante debate sobre como fortalecer a agricultura familiar como política pública inclusiva de geração de oportunidades de trabalho e renda na Paraíba. “É preciso ter um olhar especial e prioritário sobre esse setor que é importante para economia estadual e tenho convicção que no futuro governo de João Azevedo essa questão terá um olhar diferenciado”, disse Jeová que se colocou à disposição do futuro secretário de Agricultura Familiar, Luiz Couto, para construir uma agenda que fortaleça o setor na Paraíba.

Profissionais da Unitrans e Santa Maria que se destacaram ao longo de 2018 serão homenageados no encerramento do Operador em Ação

Posted on

            Nesta terça-feira (18), os motoristas e cobradores das empresas de ônibus de João Pessoa, Unitrans e Santa Maria, que mais se destacaram no projeto ‘Operador em Ação’ de 2018 vão ser homenageados com a entrega de certificados de reconhecimento, brindes e prêmios. A solenidade que acontece no auditório do Tribunal de Contas do Estado, às 8h30 e às 15h, tem o objetivo de reconhecer a dedicação às atividades do dia a dia e a participação dos profissionais nos treinamentos do Projeto, realizados ao longo deste ano. O projeto está inserido no Programa Transportar Bem, que busca a melhoria contínua dos serviços prestados pelas empresas à população no segmento de transporte público regular.

            Na ocasião, também serão premiados os melhores do ano, com destaque para o primeiro, segundo e terceiro lugar de ambas as funções e empresas. No total, mais de 600 profissionais serão reconhecidos pela participação integral no Projeto, a partir do qual, são realizados treinamentos bimensais, com temas correlatos às atividades dos operadores.

            Na escolha dos três melhores cobradores e motoristas de cada empresa, levou-se em consideração os seguintes critérios: 100% de participação nos treinamentos, ausência de registro de reclamações de passageiros ou órgão gestor, assim como, ocorrências de trânsito (sem acidentes e multas). A solenidade de encerramento do Projeto e de premiação será realizada em dois momentos para que todos possam participar, sem prejudicar suas escalas de trabalho.

            “O Projeto tanto tem o objetivo de capacitar melhor os nossos operadores, como também é uma forma de reconhecer o empenho e dedicação deles na melhoria contínua da nossa prestação de serviço que tem uma relevância muito grande para a sociedade”, afirma gerente de Recursos Humanos da Unitrans, Isabela Maria.

Sobre o ‘Operador em Ação’

            O projeto ‘Operador em Ação’ é um programa de capacitação e estímulo ao crescimento profissional que existe desde 2013 e que, no final de cada ano, premia os melhores motoristas e cobradores com base em diversos critérios. Este ano, as capacitações do ‘Operador em Ação’ aconteceram, bimensalmente, em módulos e com temas distintos que abordaram aspectos técnicos, operacionais, de relacionamento com o público, de segurança, sobre recursos humanos, novas tecnologias, todos contextualizados no universo de trabalho dos operadores de ônibus. As capacitações são ministradas pelo RH, pelos técnicos do Serviço Especial de Segurança em Medicina no Trabalho (Sesmt) e pelos profissionais do setor operacional, além de convidados. “O operador não é obrigado a participar do Projeto, que tem adesão voluntária, mas a cada ano crescem o número de participantes”, lembra a gerente de RH da Unitrans.

Colaboradores do Grupo A. Cândido se reúnem durante celebração de Natal

Posted on

Foi com o tema “Natal de Luz. Nasceu o menino Jesus” que as empresas que formam o grupo A. Cândido, formado pelas empresas Unitrans, Santa Maria, Unidas Mercedes-Benz e Transnacional Fretamento (antiga TBS), comemoraram a chegada do período natalino neste último sábado (15). O evento, que acontece há mais de 25 anos e é sempre marcado por uma missa na garagem da Unitrans, em Água Fria,  contou com a presença de diversos convidados ligados ao setor de transportes, a exemplo do ex-Diretor Executivo da AETC-JP, Mário Tourinho, e o ex-Secretário de Mobilidade Urbana de João Pessoa, Carlos Batinga, além de colaboradores das empresas.

Este ano, pela segunda vez, quem celebrou a cerimônia foi o padre Nilson Nunes, do Santuário Mãe Rainha. A missa teve início às 9h com o acolhimento do público e a entrada dos diretores das empresas do Grupo A. Cândido. Logo no início, o padre lembrou de quão difícil foi o ano de 2018 para muita gente e destacou que 2019 será um ano de esperança.

“Mais um ano se finda e com ele, devemos também renovar nossa fé e esperança. Este é um período (Natal) de luz em tempos de trevas”, começou. “É Jesus que virá para trazer esperança e discernimento”, frisou o padre Nilson, dando continuidade à primeira leitura do livro de Isaias, explicando sobre os pastores e os cordeiros, usados para sacrifícios e que quando Jesus nasceu, Ele passou a ser “o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo”, deixando, portanto, os judeus, de matar seus cordeiros e oferecer em sacrifício.

Durante toda a eucaristia, o religioso falou sobre renovação. “Este ano, precisamos de transformação, renovação. Em nome Dele, estejamos aqui e vamos vencer todos os obstáculos. tenha certeza de que tudo vai passar e que tudo é possível àquele que crê”, disse ele, prosseguindo com cânticos de louvor a Jesus.

Após a entrada dos colaboradores trazendo em mãos representações das empresas para colocar no altar, o diretor da Unitrans, Alberto Pereira, falou aos seus convidados. “Agradeço a presença de todos aqui hoje. sei como é difícil deixar seus afazeres, sua folga, para sair de casa, muitas vezes no calor, para estar aqui. Mas, como isso tudo é um momento de confraternização feito para vocês, espero que tenham gostado, comentou o diretor, acrescentando que o ano de 2019, será de desafios. É  um ano de transição de governo, depois de um ano difícil, mas vamos seguir sempre com o nosso objetivo de fazer nossa família forte e bem melhor”, concluiu.

Em seguida, o irmão de Alberto, Agnelo Nascimento, diretores do Grupo A. Cândido, também deixou sua mensagem. “Quero agradecer a todos pela presença. também ao padre Nilson, por conduzir tão bem esse evento, e dizer que 2019 será um ano realmente importante”, comentou, frisando que a insegurança é um dos maiores problemas a serem pensados pelos novos governantes. “Eu só espero que os governantes resolvam a questão maior da família, que é a de não saber se seu filho, filha, marido, esposa, chegou bem em casa, no seu trabalho. Pecamos a Deus que Ele ilumine esses governantes para combater a  insegurança e a pobreza”, disse Agnelo.

Mario Luna, Diretor de pós-vendas da Unidas Mercedes-Benz, disse que esse é um evento importante para o colaborador do Grupo. “É um momento em que nos encontramos e nos confraternizamos, exaltando a família e seus valores”, comentou. Já para o motorista da Unitras, José Francisco de Assis, que estava na missa com sua esposa, Luzinalva de Assis, e suas vizinhas, essa ação do Grupo A. Cândido é única. “Eles cuidam da gente, de nossa família como ser humano. Isso não se vê em empresa alguma”, destacou o motorista que já tem 22 anos de profissão.

“A grande dificuldade do setor de transportes em relação aos seus colaboradores é justamente unir todos em um só momento. O setor nunca para. E o Grupo consegue fazer isso de forma espontânea”, explicou o diretor executivo da Transnacional  Fretamento (antiga TBS), Joselito Pereira. Ele esteve na confraternização com sua esposa, Nielma, e sua filha, Juliane.

O evento terminou por volta das 11h30, com uma apresentação dos filhos dos colaboradores e um lanche coletivo.

Projeto de gestão de atividade na área de cana-de-açúcar será realizado com produtores da Paraíba a partir de 2019

Posted on

A partir de fevereiro de 2019, um grupo de 25 produtores participarão de um projeto piloto na área canavieira que vai ofertar assistência técnica e gerencial para que as propriedades sejam melhor gerenciadas e tenham, consequentemente, melhores resultados de produtividade. A iniciativa é do Senar em parceria com a Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) e consiste em ofertar uma metodologia de assistência técnica aos produtores, que trabalha a parte produtiva em paralelo a parte gerencial da atividade. Na quarta-feira (12), técnicos do Senar se reuniram com os produtores que participarão do projeto para apresentar detalhes das ações que serão desenvolvidas, de forma individual em cada propriedade, e durante 12 meses, que é o tempo de duração da assistência.

A iniciativa do Senar não é inédita na Paraíba, que já realiza esse tipo de assistência técnica e gerencial há quatro anos, com uma média de 700 produtores/ano. O ineditismo é que agora o setor de cana-de-açúcar também será contemplado com essa a Assistência Técnica e Gerencial (ATEG). “Essa metodologia ajuda na parte produtiva e na gestão da atividade, ou seja, o nosso objetivo é junto com o produtor aumentar a capacidade de produção dele e desta maneira melhorar o gerenciamento da atividade, identificando os custos, a média de produção, o que pode fazer para melhorar rendimento, onde precisa investir, etc”, explica o coordenador do Senar na PB, Gabriel Petelinkar.

Ainda segundo Gabriel, a metodologia se baseia em cinco princípios básicos: diagnóstico produtivo individualizado, planejamento estratégico, adequação tecnológica, capacitação profissional complementar e avaliação sistemática de resultados. No caso do projeto da Asplan, cada produtor receberá uma visita mensal de quatro horas, além de treinamentos e consultorias direcionadas para cada propriedade. O engenheiro agrônomo do Senar, Paulo Henrique será o responsável por esse trabalho.

Para o presidente da Asplan, José Inácio de Morais, essa iniciativa traduz a preocupação da Associação em sempre disponibilizar para seus associados ferramentas que lhes proporcionem ganhos de produtividade e desenvolvimento. “Todo projeto que venha a agregar valor à nossa atividade será muito bem-vindo, a exemplo deste ATEG do Senar”, afirma o dirigente canavieiro, lembrando que essa iniciativa é direcionada para pequenos e médios produtores.

Audiência pública marca lançamento de ação educativa no trânsito em Patos

Posted on

Cerca de 10% dos atendimentos realizados pelo Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) são provenientes de acidentes de trânsito. Dados da unidade apontam que, de janeiro a outubro deste ano, 2.704 pessoas deram entrada no hospital por causa de acidentes de trânsito. Desse total, 2.296 pacientes se envolveram em acidentes com motocicletas. Os dados do Hospital Infantil Noaldo Leite mostram que sete acidentes de carro e 33 de moto resultaram em atendimentos às crianças vítimas de ocorrências no trânsito este ano e informações do SAMU mostram que o serviço foi acionado 934 vezes, até novembro, em ocorrências de acidentes de trânsito.

Para chamar atenção da sociedade, o Complexo Hospitalar e vários órgãos estão se mobilizando para lançar uma campanha educativa em Patos. Nesta sexta-feira (14), representantes da STTrans, do Complexo Hospitalar, do Hospital Infantil, SAMU, Corpo de Bombeiros, BPTran, Detran e PRF farão o lançamento da campanha “O ano termina, mas a vida continua”. Na programação está prevista uma audiência pública. O tema central do debate será: “Política de redução de acidentes de trânsito”.

Além da audiência, a ação, que acontecerá entre os dias 14 e 20, inclui a realização de blitzen educativas em vários pontos de Patos e, em dias alternados, além de caravana em bares com distribuição de material informativo. O encerramento dos trabalhos, no dia 20, acontecerá com a simulação de um acidente no Centro da cidade, às 8h30. De acordo com o calendário de ações, a caravana nos bares acontecerá no sábado (15), a partir das 20h e as blitzen nos dias 17, 18 e 19, em horários alternados.

A diretora do Complexo, Liliane Sena, explica que a união de forças e habilidades é um grande diferencial desta ação. “Os dados comprovam a necessidade da campanha no sentido de mobilizar a população para a importância da redução de acidentes de trânsito e como ela está sendo feita em conjunto por todos os órgãos que se envolvem nessa temática, cada um com sua competência, tem tudo para atingir os objetivos”, afirma Liliane.

Maternidade de Patos: mães recebem alta após treinamento sobre primeiros socorros

Posted on

 

 

A partir dessa quinta-feira (13), todas as mães que tiverem seus bebês na Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, além de receberem toda a assistência necessária em seu parto, ainda sairão da unidade com um curso de primeiros socorros em caso de engasgamento, aspiração de corpo estranho e prevenção de morte súbita de bebês. O novo serviço atende o que determina a Lei Estadual nº 11.215. Antes de implantar essa ação, a direção da Maternidade treinou a equipe de enfermagem da unidade que é responsável pelo repasse das orientações, que são dadas de forma coletiva, logo após a alta hospitalar.

Mãe de André Filho, que nasceu no último dia 8, a agricultora Maria José Alves de Almeida, moradora da cidade de Juru, foi uma das pacientes que participou da primeira turma do treinamento. Para ela, as informações repassadas foram muito úteis e a deixaram mais tranquila com os cuidados do bebê. “Eu aprendi muita coisa e agora estou mais confiante de cuidar de meu filho. Eu não sabia de muita coisa importante e agora volto para casa muito mais tranquila. Gostei muito e acho que é importante esse conhecimento”, disse ela, que recebeu alta na quinta-feira.

De acordo com o pediatra e diretor geral da Maternidade, Dr. Umberto Marinho Júnior, muitas mortes de recém-nascidos poderiam ser evitadas, casos os pais ou responsáveis tivessem noção de primeiros socorros, principalmente, no que diz respeito a questão de engasgos. “Com esse curso de primeiros socorros, nós capacitamos as mães com orientações importantes no tocante a manobra de desengasgo e outras intercorrências muito comuns que podem ser evitar danos ou mesmo a morte de um recém-nascido”, destaca Dr. Umberto.

O médico lembra que além da manobra de desengasgo, são repassadas às mães orientações de alguns cuidados que são importantes para aumentar a segurança dos bebês, a exemplo da maneira correta da dormida, com o bebê de barriga para cima para evitar a morte súbita, o local apropriado que é no berço da criança, nunca na cama dos pais, orientações sobre a temperatura da água do banho, que precisa ser testada sempre antes de colocar o bebê para evitar queimaduras, e ainda sobre a forma correta de transportar os bebês em veículos, sempre em cadeiras especiais (bebê conforto), no banco traseiro e na posição voltada para o vidro traseiro, além de cinto afivelado e também sobre os cuidados na hora da troca de fraldas, onde ocorrem muitos acidentes com quedas, o fato da mãe sempre manter vigilância e nunca deixar o bebê.

Essa iniciativa do governador Ricardo Coutinho é um marco em nome da resistência e da liberdade de expressão afirma Jeová Campos

Posted on

 

“Essa iniciativa do governador Ricardo Coutinho é um exemplo, é um marco em nome da resistência, da liberdade de expressão, do reconhecimento da importância da Declaração Universal dos Direitos Humanos que completa 70 anos. Homenagear pessoas compromissadas com a liberdade é um gesto de tanta importância que não encontro agora palavras para definir minha emoção neste momento”, disse o deputado estadual Jeová Campos (PSB). O parlamentar se referia ao evento que marcou a entrega da Medalha da Liberdade para a deputada federal Luiza Erundina, Elizabeth Teixeira e ainda, in memoriam, a Marielle Franco.

A honraria, instituída graças a uma iniciativa do chefe do executivo estadual da Paraíba, é destinada a homenagear indivíduos, instituições, entidades de representação, cujas ações ou trajetórias tenham resultado em contribuição relevante para a afirmação, a promoção e a defesa dos direitos humanos, da democracia e da liberdade. A solenidade de entrega da medalha foi realizada no Espaço Cultural, na noite desta segunda-feira (10) e se repetirá, anualmente. “Direitos humanos, esse talvez seja o tema mais atual da sociedade. Direitos humanos para aqueles humanos que não têm direitos, isso pressupõe liberdade, moradia, emprego, educação e, principalmente, respeito às condições de cidadania de cada um”, pontuou Ricardo Coutinho.

Para o deputado Jeová, essa iniciativa, justamente, no momento em que se vê o ressurgimento da violência, é muito significativa. “Reconhecer a luta de quem defende a liberdade de expressão, a igualdade de direitos, uma sociedade mais justa e fraterna, é sempre oportuno e salutar. De forma que parabenizo o governador por essa iniciativa que deveria ser seguida por outros estados, poderes e instituições”, destacou Jeová, que também fez um pronunciamento na manhã dessa terça-feira, durante a sessão plenária na ALPB.

 “Voltar à Paraíba para receber essa homenagem, me retoma um pouco o tempo que tive que sair daqui porque era perseguida pela ditadura e fui embora para São Paulo. Lá continuei minha luta em defesa dos mis humildes, pela reforma agrária e ainda hoje, infelizmente, nos deparamos com episódios onde trabalhadores rurais estão sendo assassinados de forma perversa, como ocorreu no último sábado, aqui na Paraíba. Dedico essa homenagem aos que não tiveram medo de lutar e reitero meu compromisso de continuar defendendo a liberdade e igualdade entre as pessoas”, disse a homenageada que foi entusiasticamente abraçada por Jeová.

Complexo Hospitalar de Patos classifica 100% dos pacientes que são atendidos na unidade, inclusive, os do SAMU

Posted on

A classificação de risco é um procedimento necessário na admissão de pacientes em qualquer unidade de saúde, seja ela pública ou privada. No Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) 100% dos pacientes que são atendidos passa agora por esse processo, mesmo àqueles que vêm conduzidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU. Esse procedimento de classificação adotado pelo Hospital está em consonância com a Resolução 2.110/2014 do Conselho Federal de Medicina e assegura que os pacientes tenham um atendimento mais eficaz, levando-se em conta a sua própria necessidade e urgência.

“A direção do hospital trabalha com a meta de classificar 100% dos pacientes que são atendidos na unidade, inclusive, os que são trazidos pelo SAMU”, reitera a diretora geral do Complexo, Liliane Sena. Ela lembra que embora o SAMU continue a ser considerado Vaga Zero, os pacientes oriundos deste serviço também precisam passar pela classificação de risco feita pela equipe do Hospital. “Esse procedimento com relação ao SAMU não quer dizer que o paciente não será atendido de imediato. Quem o acompanha continua a se dirigir à recepção para fazer a ficha do paciente. Desta forma, não há comprometimento no atendimento do paciente”, complementa Liliane, lembrando que alguns fluxos foram redefinidos, recentemente, para ajustar o acolhimento oriundo do SAMU.

O diretor técnico do Complexo e médico, Dr. José Carletti Júnior, explica que embora os pacientes do SAMU já venham regulados por médicos ou enfermeiros do próprio serviço, é importante a classificação pela equipe do Hospital. “Muitas vezes, entre o atendimento pelo SAMU e a chegada no hospital, há um certo tempo e o quadro do paciente já evoluiu, para pior ou melhor, daí a importância desta classificação no momento da entrada do paciente na unidade”, reitera Dr. Carletti. Segundo ele, esse procedimento dá mais segurança a equipe que vai atuar no atendimento e assegura ao paciente uma classificação mais fiel de seu estado no momento da admissão. Ele lembra ainda que esse procedimento não prejudica o SAMU, pois não há retenção de maca, nem ambulância por causa disso.

Dr. Carletti lembra ainda que muitos serviços de atendimento às urgências convivem com grandes filas onde as pessoas disputam o atendimento sem critério algum a não ser na hora da chegada. “Neste caso, a não-distinção de riscos ou graus de sofrimento faz com que alguns casos se agravem, ocorrendo às vezes até a morte de pessoas pelo não-atendimento no tempo adequado. O acolhimento com avaliação de risco configura-se, assim, como uma das intervenções potencialmente decisivas na reorganização das portas de urgência e na implementação da produção de saúde e, consequentemente, na eficiência do atendimento aos pacientes”, finaliza o diretor técnico do Complexo.

Hospital do Bem realiza 428 atendimentos nos primeiros três meses de funcionamento

Posted on

 

O balanço dos primeiros noventa dias de funcionamento do Hospital do Bem – unidade de oncologia do Sertão – atesta que foram realizados 428 atendimentos, em pacientes de 53 cidades. Nesse período, entre os serviços prestados, destacam-se a realização de 71 sessões de quimioterapia. Inaugurado no dia 05 de setembro, a unidade que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos, atua com atendimento ambulatorial, tratamento quimioterápico e cirúrgico, para quatro tipos de câncer: pele, próstata, mama e colo de útero.

O tipo de câncer com maior incidência neste primeiro balanço mensal foi o de mama, com 155 atendimentos, seguido de colo uterino com 106 casos, urologia com 78 registros. O balanço que corresponde ao período de 05 de setembro a 05 de dezembro,  mostra ainda que, neste período, a unidade registrou 54 internamentos, sendo 28 de clínica médica e 26 de clínica cirúrgica. Destes, 31 pacientes eram mulheres e 23 homens.

De acordo com levantamento do Hospital nestes 90 dias foram atendidos pacientes regulados das cidades de Água Branca, Belém do Brejo do Cruz, Boa Ventura, Bom Sucesso, Bonito de Santa Fé, Brejo do Cruz, Cacimba de Areia, Cacimbas, Cajazeirinhas, Catingueira, Catolé do Rocha, Condado, Coremas, Desterro, Igaracy, Imaculada, Itaporanga, Jericó, Junco do Seridó, Juru, Mãe D’água, Malta, Manaira, Mato Grosso, Maturéia, Nazarezinho, Nova Olho D’água, Olinda, Patos, Paulista, Piancó, Pombal, Princesa Isabel, Quixaba, Riacho dos Cavalos, Santa Helena, Santa Inês, Santa Luzia, Santa Terezinha, São Bentinho, São Bento, São José de Espinharas, São José de Brejo do Cruz, São José do Bonfim, São José do Sabugi, São Mamede, Serra Grande, Sousa, Taperoá, Teixeira, Uiraúna, Várzea  e Vista Serrana.

A diretora geral do Complexo, Liliane Sena, reitera a importância do Hospital do Bem. “Com a disponibilidade dos serviços oncológicos de média e alta complexidade em Patos, os pacientes que antes tinham que viajar cerca de 350 km, até a capital para realizarem seus tratamentos, têm agora toda assistência necessária para em nossa unidade e isso representa um avanço significativo não apenas para o tratamento em si, mas para a qualidade de vida destes pacientes, que não tem mais o desgaste do deslocamento”, destaca Liliane.

            A coordenadora do setor de Enfermagem, Aretuza Delfino, lembra que o Hospital do Bem só atende pacientes regulados, ou seja, com consultas e procedimentos já agendados previamente. A única exceção, explica ela, é em relação a internação de pacientes oncológicos. “Neste caso, o paciente não precisa de regulação, pois acolhemos pessoas com qualquer tipo de câncer para internação. O hospital só trata as quatro referências somente para efeito de quimioterapia e cirurgia, para internação não há essa restrição. Porém, para isso, o paciente tem que se dirigir a emergência do Complexo e, se tiver apresentando sintomas ou sinais de doenças oncológicas que necessitem de internação, é encaminhado para uma de nossas enfermarias”, esclarece. Ela lembra ainda que a internação também pode ser via ambulatório. “Se o paciente se sentir mal, por exemplo, depois de uma sessão de quimioterapia, pode ser internado também”, disse Aretuza.

 O Hospital do Bem tem uma estimativa de atendimento de 650 cirurgias oncológicas e 5.300 procedimentos de quimioterapia/ano, direcionados para a população dos 68 municípios que compõem a 3ª e 4ª macrorregiões de saúde do estado.