Author: News Comunicação

Beneficiários do Programa de Aquisição de Alimentos de Soledade receberam peixes nesta sexta-feira

Posted on

A Secretaria do Trabalho e Assistência Social – SETAS e equipes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo – SCFV, CREAS e CRAS, tem contribuído diretamente para a melhoria da qualidade de vida das famílias das Associações Rurais e moradores da zona urbana da cidade em situação de insegurança alimentar. E uma das ações neste sentido é a distribuição de peixes, que acontece quinzenalmente, através de uma parceria do CRAS com a colônia de pescadores e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Na manhã desta sexta-feira (23) houve nova distribuição.

A iniciativa atende a cerca de 500 famílias do município cadastradas em programas sociais, tais como, o Bolsa Família e que vivem em situação de vulnerabilidade social, insegurança alimentar e nutricional. A distribuição do pescado nesta sexta, aconteceu na sede no SCFV. Segundo a coordenadora do CRAS, Josefa Martins, cada família recebeu dois quilos de peixe.

“Os moradores da zona rural recebem a doação de peixe através das associações rurais e os moradores da zona urbana na própria sede do SCFV”, explicou Josefa Martins, acrescentando que há três meses, de 15 em 15 dias, o CRAS recebe 1.500 kgs de peixe através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Conab e realiza a distribuição para essa população.

A secretária de Assistência Social – SETAS, Janaína Barros, afirmou que este programa firmado tem proporcionado a diversas famílias a oportunidade de ter uma alimentação saudável. Uma das exigências para ser beneficiado com a aquisição do peixe, além de comprovar baixa renda, é ter na família crianças, idosos, gestantes ou portadores de deficiência.

Além de alimentar, o PAA também acaba estimulando as colônias de pescadores que vendem seu produto através da compra institucional, garantindo a doação para as famílias carentes. “O PAA é um incentivo à agricultura familiar e o consumo de alimentos saudáveis e de qualidade, como o peixe. Esse é um compromisso também da nossa gestão, que aderiu ao programa e já percebe, nesses três meses, o quanto é benéfico para as pessoas essa iniciativa”, destaca o prefeito Geraldo Moura.

Sobre o PAA

Criado em 2003, o PAA é uma ação do Governo Federal para colaborar com o enfrentamento à fome e pobreza no país, bem como contribuir e fortalecer a agricultura familiar. Segundo a página da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Governo Federal, o PAA funciona da seguinte forma: parte dos alimentos é adquirida pela gestão diretamente do pescador ou agricultor familiar, do assentado da reforma agrária, de comunidades indígenas e demais povos e comunidades tradicionais.

Ato em Monteiro precisa mostrar que o Nordeste merece maior respeito e que a Transposição precisa cumprir seu papel diz Jeová

Posted on

“O “SOS Transposição – Grito do Nordeste”, a ser realizado, em Monteiro, no Cariri Paraibano, no dia 1º de Setembro, precisa ecoar além da região, chegar ao Planalto Central, aos homens do Ministério do Desenvolvimento Regional e mostrar a todos o quanto essa obra, tão cara e importante para o Nordeste, não pode ser mais negligenciada, precisa ser concluída e, mais que isso, servir ao seu grande propósito que é fazer chegar água na casa dos nordestinos, disse hoje (22), o presidente da Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar da ALPB, deputado estadual Jeová Campos, um dos articuladores do movimento suprapartidário.

“Não podemos aceitar que destruam a Transposição do São Francisco, que não terminem essa obra com apenas 3% faltando no Eixo Norte, que impeçam o Nordeste de se desenvolver e que neguem a nós o direito de ter água boa e abundante. A exemplo do que foi em 2017, quando Lula esteve em Monteiro, novamente transformaremos a cidade na capital da luta do povo brasileiro”, afirmou Jeová, lembrando que Monteiro foi a primeira cidade da Paraíba a receber as águas da transposição, em março de 2017. Atualmente, o canal da transposição no município acumula apenas água das chuvas, porque está com o bombeamento suspenso há cinco meses, desde fevereiro último. Segundo informes da Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA) essa suspenção se deu em função de problemas na barragem de Cacimba Nova, em Pernambuco. Para o deputado Jeová, isso caracteriza mais um descaso do Governo Federal com a região Nordeste. “Ora, se há um problema, deve-se corrígí-lo. Se há apenas 3% da obra a ser concluída no Eixo Norte, é preciso fazê-lo, mas, o que o governo faz é ignorar, fazer de conta que não tem nada a ver com isso, e no dia 1º de setembro vamos gritar contra todo esse descaso”, reitera Jeová.

No início desta semana, o parlamentar se reuniu com agricultores paraibanos, na sede da Fetag, em João Pessoa, para definir ações pontuais que serão realizadas durante o Grito. “Não vamos a Monteiro fazer barulho, realizar um mero ato político, a intenção é muito maior, vamos mobilizar as pessoas, acender o coração valente que tem todos os Nordestinos e fazer ecoar, num só grito, que merecemos respeito, atenção e, sobretudo, consideração. Uma obra gigantesca, cara, fundamental e importante não merece esse descaso”, finaliza Jeová, convocando as pessoas a se unirem ao movimento.

Palestra da campanha Agosto Lilás alerta idosos para os cinco tipos de violência contra a mulher apontadas na Lei Maria da Penha

Posted on

Sensibilizar a sociedade para o fim da violência contra as mulheres é o principal objetivo da Campanha Agosto Lilás e a Prefeitura de Soledade está realizando diversas ações com o objetivo de levar informações a uma maior quantidade possível de pessoas. Assim, nesta quarta-feira (21), idosas que frequentam o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV) receberam as equipes técnicas do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e algumas orientações. O destaque foi a palestra do Assessor Jurídico do CREAS, o advogado José Antônio Cordeiro, que alertou o grupo de idosas para os cinco tipos mais comuns de violência doméstica.

Violência psicológica, moral, física, sexual e patrimonial. Segundo o advogado, esses tipos de violência são as relatadas com mais frequência nos centros de referência de Assistência Social e são objetos de denúncias por parte das mulheres em todo o país. Durante sua participação nas ações do Agosto Lilás, Antônio Cordeiro tem repassado às mulheres informações para que elas reconheçam as situações de violência e saibam como agir procurando ajuda psicológica e denunciando através do Disque 100 ou Disque 180.

Os cinco tipos de violência contra a mulher foram tipificadas na Lei Maria da Penha. Para entendê-las, o advogado explicou cada uma. A violência física é compreendida como qualquer conduta que ofenda a integridade ou saúde corporal da mulher. A violência psicológica é considerada qualquer conduta que cause dano emocional e diminuição da autoestima, ou ainda que perturbe o pleno desenvolvimento da mulher ou vise degradar ou controlar suas ações, crenças ou decisões.

Já a violência sexual está relacionada a qualquer conduta que constranja a mulher a presenciar, manter ou a participar de relação sexual não desejada mediante intimidação, ameaça ou uso da força. A violência patrimonial é entendida como qualquer ação que configure retenção subtração, destruição parcial ou total dos objetos (instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos) da mulher. E, por fim, tem-se a violência moral, considerada qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria contra a mulher.

Após a palestra, Antônio disse ter ficado muito satisfeito com a participação de todas. “Tínhamos ali cerca de 40 mulheres e a participação foi muito boa. Tivemos depoimentos de pessoas que já passaram por alguma situação destacada e eu consegui passar um pouco mais de subsídios, inclusive a respeito da denúncia”, comentou o advogado, frisando que para buscar mais informações ou realizar denúncia, a mulher deve entrar em contato com a central de atendimento à mulher através do 180 ou do Disque 100, que é voltado aos direitos humanos.

7 anexos

Ex-aluno GEO é aceito na Washburn University e é o único paraibano de um grupo de 13 brasileiros na conceituada instituição

Posted on

Uma educação plural e um inglês afiado levaram Luiz Antônio Gomes Pontes de Alcântara, de apenas 17 anos, ex-aluno GEO, a ser aceito na Washburn University, em Topeka, no estado do Kansas (EUA). As aulas do College tiveram início semana passada, mas Luiz já se sente em casa, visto que está no Kansas já há um ano, quando interrompeu, no meio de 2018, o 3º ano do Ensino Médio no GEO para fazer um intercâmbio e concluir os estudos nos Estados Unidos da América. Sua desenvoltura durante as avaliações (aplicação) para a Washburn University chamou a atenção da instituição, que elogiou o colégio GEO pela formação plural do jovem. Hoje, Luiz, que é o único paraibano na instituição, inspira seus colegas mostrando que com a educação proporcionada pela escola paraibana e interesse próprio, todos podem ir longe.

A professora universitária, Débora Gerlane de Alcântara, mãe de Luiz, explica que o sucesso do filho deveu-se principalmente ao conhecimento que ele adquiriu de forma “geral”, sem muita especialização, como é muito comum nos EUA. “Ele sempre foi bom aluno. Nunca gostou de destaque, mas sempre esteve entre os melhores da turma. Sabia de química, física, história. De tudo. Diferente do que acontece nos Estados Unidos que é tudo meio que especializado desde o início”, comentou. “Quando ele foi terminar o ensino médio nos Estados Unidos, sempre tirava A nas matérias e foi até laureado como melhor da turma na época”, disse a mãe.

Ela ressalta que Luiz ingressou no GEO no 1º Ano do Ensino Médio e isso, aliado a interesses pessoais, com certeza o preparou para o que ele está vivendo hoje. “A atenção especial dele pelo inglês – desde os 14 anos que ele, inclusive, dedicava-se a isso – foi extremamente importante. Mas, a educação mais abrangente da escola que ele recebeu fez a diferença também”, salientou Débora, contando que exemplo disso foi quando o filho foi fazer a prova de nivelamento da Washburn University.

“Em artes, eles puxam muito mais para a literatura, e Luiz até se surpreendeu porque se saiu super bem em algo que não fazia parte de seu cotidiano, mas que fazia parte de um universo de conhecimento que ele tinha adquirido na escola, em João Pessoa”, comentou Débora, fazendo questão de falar sobre a importância que o colégio GEO teve nesse processo. “A escola está muito preparada para levar seu aluno a fazer uma universidade no exterior e queremos mostrar isso com o exemplo de Luiz e o elogio que recebemos de fora. Eles colocaram a escola brasileira como uma escola de qualidade, que oferece um conhecimento holístico e plural aos seus estudantes”, destacou ela.

A professora explicou ainda que Luiz tem um interesse especial por cálculo, o que o levou a fazer o pré-engenharia, um College dentro da Washburn University. “Ele vai cursando as disciplinas e daqui a um ano quando for escolher, ele pode fazer engenharia, arquitetura, mas com certeza algo nessa área 1, de cálculo”, afirmou.

Hoje, a oferta de cursos superiores no exterior é realmente diversa. A Washburn University, por exemplo, oferece mais de 200 áreas de estudo. Fundada em 1865, hoje ela tem, aproximadamente, sete mil alunos (graduação e pós-graduação), dentre eles, mais de 225 alunos internacionais e 13 brasileiros. Luiz é o único paraibano da instituição. Vale ressaltar que Luiz foi fazer o intercâmbio no Kansas com recursos próprios de sua família. Estudou em escola pública americana para concluir o Ensino Médio e fez testes para três Universidades, sendo a Washburn University escolhida por ele. Hoje ele tem uma bolsa de 50% da mensalidade (o máximo oferecido a estrangeiros) e já assumiu a página brasileira da Washburn em um dos seus primeiros dias no campus! Em breve, Luiz – que assina o Instagram como @luyerz – estará gravando vídeos mostrando como é a vida de um brasileiro em uma universidade dos EUA.

Como estudar no exterior?

A maioria das universidades realiza uma avaliação holística para a seleção dos estudantes. Nesse momento, o perfil do aluno é avaliado por completo, por meio de redações, histórico escolar, cartas de recomendação, entrevistas pessoais e, claro, boas notas em testes de proficiência, sendo TOEFL e IELTS os mais aceitos. Intercâmbios no Ensino Médio, como fez Luiz, são ótimos momentos para se investir na vida profissional que se quer desenvolver no futuro. Seja para aperfeiçoar o inglês, seja para ter novos horizontes ou, por que não, lançar-se em uma carreira iniciada no exterior.

18º Workshop da STAB abordará plantas daninhas, nutrição, adubação e outros temas ligados à cana-de-açúcar

Posted on

Produtores de cana tem um encontro marcado para atualizar conhecimentos e as experiências de unidades produtoras no próximo dia 27 de agosto, em Pernambuco. Trata-se do 18º Workshop sobre Plantas Daninhas, Nutrição e Adubação em Cana-de-açúcar que acontecerá no auditório Planalsucar, da Estação Experimental de Carpina, da Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE. O workshop é uma realização da STAB Regional Setentrional – Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil com o apoio do Sindaçúcar. A Associação de Plantadores de Cana da Paraíba – Asplan, também marcará presença no encontro técnico, inclusive com uma palestra a ser proferida pelo presidente da entidade, José Inácio de Morais, no dia 28, às 14h.

Os temas trabalhados no Workshop serão bem variados dentro do recorte proposto e todos com o objetivo de informar ao produtor de cana qual a melhor opção para o seu plantio e produtividade. São diversas marcas que já confirmaram presença e vão levar para o público as novidades e resultados de seus produtos em campo. Além disso, pesquisadores que estudam plantas daninhas, nutrição vegetal e adubação também vão dar suas palestras para ajudar o público na tomada de decisões.

No dia 27, a partir das 8h o público deve chegar para fazer seu credenciamento. O diretor da STAB, Djalma Euzébio, fará a abertura do evento logo em seguida. Depois dará espaço aos palestrantes. No primeiro dia, o público assistirá a palestras da Syngenta; da Lallemand, sobre o Manejo biológico de fungos e nematoides em cana; bem como conhecerão a experiência do manejo de adubação e controle de plantas daninhas em área de gotejamento, com Marcos Mendonça, da Usina Olho D’Água.
À tarde ainda terá a Ubyfol, a Nufarm, a Wilder e a FMC com seus representantes dando palestras sobre seus produtos. A Ecosafe falará sobre bioestimulantes; a Bayer sobre a evolução no manejo de plantas daninhas; e ainda terá o conhecido Engenheiro Agrônomo graduado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco-UFRPE, Dr. Emídio Cantídio, que dará palestra sobre “Clorose na cana-de-açúcar cultivada nos tabuleiros costeiros – diagnóstico e recomendações”.
Já no dia 28, o público terá um dia de campo, pela manhã, com visitação em áreas. Às 14h, o presidente da Asplan, José Inácio dará uma palestra sobre “Manejo de plantio e tratos culturais de fornecedores de cana”. Depois, entrará o representante da Fortune com nutrição e fisiologia no mesmo fertilizante; o uso de bactérias e pó de rocha como remineralizador do solo. No mesmo dia ainda tem palestras que apresentam as experiências de tratos culturais na Usina Coruripe, em Alagoas e na Usina Taquari, em Sergipe.

No último dia, o Worshop terá início com a palestra de José Benjamin Machado, pesquisador da UFRPE sobre os novos paradigmas na aplicação da vinhaça em PE. Também terá apresentação do pesquisador Willams José de Oliveira, também da UFRPE sobre podridões fúngicas da cana no Nordeste. Empresas como Adama, OuroFino, Yara, Ihara, Basf, Nortox, Stoller, Helm, Agrichem, também estarão presentes no evento demonstrando seus produtos destinados à nutrição, controle de pragas ou nutrição de cana-de-açúcar. O evento será encerrado com uma palestra de Hugo Amorim, da Usina Monte Alegre.

Informações pelos números 81 3320 6850/ 81 99644-5181 ou pelo site www.stabsetetrionsl.org.br. O auditório Planalsucar, onde será realizado o evento fica localizado na Estação Experimental de Carpina da Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE, situada na Rua Ângela Cristina C. Pessoa de Luna s/nº, em Carpina (PE).

Colégio GEO disponibiliza sistema de matrículas online para novos e atuais alunos

Posted on

“A escola pode aperfeiçoar o artista, criá-lo, nunca, porque não se melhora senão o que já existe”. Essa frase do antropólogo italiano, Paolo Mantegazza resume bem a forma GEO de educar e orientar seus alunos. Isto porque, a escola entende e atua não para criar, mas, para ampliar as possibilidades de crescimento e desenvolvimento de seus alunos, dando-lhes as ferramentas necessárias para alçarem voos solos até onde seus sonhos permitirem. E quem quiser aproveitar esse mundo de infinitas possibilidades de aprendizado e crescimento, já pode garantir sua vaga para o ano letivo de 2020. A renovação de matricula para alunos veteranos e a reserva de vagas para novos estudantes começou nesta quinta-feira (22) e pode ser feita tanto de forma online como presencial, em qualquer uma das duas unidades GEO – Tambaú ou Sul.

E quem se antecipar e fizer a matrícula logo, tem descontos no pagamento da primeira parcela que varia de 12,51%, para quem fizer a matrícula em agosto, 9,83%, quando efetuar em setembro, 7,12%, para matrículas feitas em outubro e ainda um desconto de 4,37% se a vaga for garantida em novembro. A partir deste mês, a cobrança será integral. As matrículas estão abertas para todos os segmentos: Educação Infantil, Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II e Ensino Médio. Os interessados já podem acessar o site www.colegiogeo.com.br e garantir vagas ou dirigir-se a uma das duas unidades GEO, que há uma equipe especialmente focada para esse atendimento nos dois colégios.

O supervisor de captação do GEO, Danyllo Oliveira, explica que a rematrícula do aluno é realizada no próprio site da escola e a vaga é assegurada mediante o pagamento da primeira parcela. Já para os novatos, a confirmação da matrícula é feita com a apresentação de documentos (ver lista no site) e o pagamento da primeira parcela. Os pais ou responsáveis que não conhecerem a escola, já podem agendar uma visita pelo telefone 83-3048-5817. “Nossas visitas precisam ser agendadas porque elas são realizadas pelos nossos coordenadores e incluem além da apresentação da nossa infraestrutura, o detalhamento de nossos projetos pedagógicos e extra curriculares que são os grandes diferenciais do GEO”, destaca Danillo, lembrando que o GEO disponibiliza 22 projetos extra curriculares, sendo a grande maioria deles sem taxas de adesão extra.

Reconhecido pelos bons índices de aprovação no Enem, por ocupar lugar de destaque em Olímpiadas de Conhecimento, utilizar diferenciais tecnológicos no ensino, ter uma equipe pedagógica bem preparada, dispor de espaços modernos, salas de multimídia, de um material didático exclusivo (AZ) que possibilita, por exemplo, aos alunos do Ensino Médio terem um acompanhamento individualizado de seu estudo, o GEO é uma instituição que reúne cerca de três mil estudantes, nas duas unidades Tambaú e Sul (Bancários).

“Nós temos um excelente corpo docente, projetos e proposta pedagógica constantemente atualizados, uma infraestrutura de padrão superior, todas as nossas salas são equipadas com plataformas digitais de aprendizagem, dispomos de laboratórios modernos, salas multimídia, espaços projetados para atividades práticas, e vários projetos extra curriculares, tudo isso aliado a uma proposta pedagógica inovadora, plural em constante evolução que busca à formação integral do aluno e não apenas resultados pontuais”, reitera o diretor geral do GEO, professor Roberto Oliveira.

Estimativa da safra 2019/2020 na Paraíba é de superar as seis milhões de toneladas de cana-de-açúcar

Posted on

A estimativa da safra 2019/2020 na Paraíba é de atingir, aproximadamente, 6,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar segundo projeções do setor. Das oito unidades industriais que atuam no estado, seis já iniciaram a moagem que começou em julho último e deve se estender até fevereiro do próximo ano. As chuvas que caem na região e os investimentos em irrigação, fertilização e assistência técnica prenunciam esse aumento de produção. Na safra passada, a Paraíba processou 5.675.107,870 milhões de toneladas de cana. A média das últimas três safras ficou em torno de 5 milhões de toneladas.

Segundo o diretor técnico da Associação de Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Neto Siqueira, a remuneração da matéria-prima, algo em torno de R$ 95 por tonelada, ainda está abaixo do valor mínimo calculado a fim de que haja remuneração compatível com os investimentos. “A PECEGE/ESALQ calculou que o valor mínimo para o médio produtor paraibano ter retorno do capital investido, por tonelada de cana, atualmente, deveria ser de R$ 120,00 e nós estamos recebendo cerca de R$ 95. A remuneração que recebemos pelo fornecimento da cana-de-açúcar hoje, não está cobrindo os custos que tivemos com a produção”, lamenta ele.

O presidente da Asplan, José Inácio de Morais, reitera que a situação do fornecedor ainda continua difícil. “A remuneração que recebemos pelo fornecimento da cana-de-açúcar não está cobrindo os custos e isso é muito ruim porque na medida em que o produtor não recebe uma remuneração compatível, ele emprega menos e investe menos e isso tudo tem um impacto significativo no mercado, principalmente, no Nordeste, onde nós somos um importante sustentáculo econômico e social”, destaca o dirigente da Asplan.

Na Paraíba, existem oito unidades sucroalcooleiras, sendo que uma trabalha apenas com a fabricação de açúcar (Agroval), duas fabricam álcool e açúcar (São João e Monte Alegre) e cinco produzem só álcool (Tabu, Giasa, Japungu, Miriri e Pemel). A Paraíba detém a terceira maior produção de cana-de-açúcar do Nordeste, uma vez que produz mais que o Rio Grande do Norte, Bahia, Sergipe, Maranhão e Piauí. Em produção, a Paraíba só fica atrás de Alagoas e Pernambuco, que são tradicionalmente os maiores produtores da região. O setor sucroalcooleiro paraibano gera cerca de 30 mil empregos diretos durante a entressafra e 40 mil em épocas de safra.

Atualmente, entre 50% e 60% da matéria-prima é oriunda de lavouras próprias ou arrendadas pelas indústrias, sendo o restante produzido pelos fornecedores ligados a Asplan que contabilizam 1.400 associados, entre pequenos, médios e grandes produtores.

Médica do Hospital do Bem participa de curso de atualização em Oncologia Clínica no Albert Einstein

Posted on

Participar do Board Review in Medical Oncology, o maior curso de revisão em Oncologia Clínica no Brasil para médicos oncologistas e, também, de outras especialidades médicas e multidisciplinares, é uma experiência única que agrega valor ao profissional que amplia e atualiza conhecimentos, mas, sobretudo para os pacientes que passam a ter um profissional ainda mais capacitado e atualizado numa especialidade da ciência médica que está em constante evolução. A Dra. Nayarah Castro, oncologista do Hospital do Bem, que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos, está em São Paulo, participando da X edição do curso que começou dia 14 e termina no próximo sábado (17), no Hospital Israelita Albert Einstein.

“Participar deste curso, que é referência na área de Oncologia, é ter a oportunidade de aprimorar conhecimentos com o que há de mais atual sobre tratamento, de saber o que mudou de um ano para o outro, sobre incorporação de novas drogas, novos alvos terapêuticos, outras tecnologias, enfim, é agregar informações importantes que me ajudarão a atender, ainda melhor, meus pacientes em Patos”, destaca a médica.

Na edição 2019, em especial, segundo consta na programação do curso, cada palestrante irá reservar alguns minutos no término de cada aula para um momento de discussão com a plateia, que estará aberta para perguntas. “Isso também é importante porque teremos a possibilidade de debater o assunto, com o viés de nosso interesse, com os especialistas logo após a apresentação deles”, destaca a Dra. Nayarah, lembrando que nesta quinta-feira foi muito relevante as abordagens sobre os tumores de mama, de próstata e em relação a importância do acompanhamento multiprofissional do paciente oncológico.

Dra. Nayarah reitera que os tratamentos realizados no Hospital do Bem estão em conformidade com o que é feito nos grandes centros que tratam pacientes oncológicos. “Anteriormente a gente tinha os pacientes tratando tumores tipo negativo sem essa preocupação tão grande da adição de carboplatina e dentro da realidade do Hospital do Bem a gente já vinha fazendo isso. Então, estar aqui e poder conversar com outros profissionais e trocar experiências e fazer descobertas juntos é muito importante e principalmente constatar que lá, no sertão paraibano, o que fazemos está sendo feito também nos grandes centros”, afirma médica.

Para a diretora geral do Complexo, Liliane Sena, a participação da Dra. Nayarah no curso é de suma importância para o Hospital do Bem. “É preciso acompanhar os avanços técnico-científicos da área de oncologia que têm possibilitado o aumento das chances de cura da doença, em muitos casos, antes considerados fatais. Hoje, se sabe que o recebimento de um diagnóstico de câncer não significa um atestado de morte, ao contrário, o avanço da Medicina nesta área é grande e os tratamentos também, portanto, saber que nossa médica está adquirindo e atualizando conhecimentos muito nos alegra e vai agregar, ainda mais, para os nossos pacientes”, finaliza Liliane.

Direção do Hospital de Patos apela ao bom senso das pessoas para que utilizem o estacionamento sem prejudicar o fluxo de ambulâncias

Posted on

Uma situação que está virando rotina no Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) mais precisamente, no estacionamento, está causando transtornos e dificultando o acesso até a emergência das ambulâncias que trazem pacientes para a unidade. Isto porque, pessoas que usam o estacionamento estão parando na entrada, obstruindo a passagem dos veículos e dificultando o acesso das ambulâncias. Como não há funcionário no local para disciplinar a parada os veículos, acaba prevalecendo o bom senso, o que muitas vezes falta aos motoristas.

Essa situação absurda tem se repetido inúmeras vezes, lamenta a diretora geral do Complexo, Liliane Sena. Ela lembra que os próprios guardadores de carro que atuam no local, orientam os motoristas a não pararem na entrada do estacionamento, mas, alguns ignoram os apelos e param assim mesmo. “É tudo uma questão de bom senso, de educação para o trânsito e até de amor ao próximo, porque na medida em que as pessoas bloqueiam a entrada, a ambulância fica com acesso a emergência dificultado e isso pode prejudicar quem está sendo socorrido, já que numa situação de gravidade minutos podem significar a perda de uma vida”, destaca Liliane.

Nesta quarta-feira, outro flagrante de mau uso do estacionamento, que prejudicou o acesso de uma ambulância ao setor de emergência foi divulgado em um site de Patos. “Fazemos um apelo público as pessoas para que não estacionem na entrada. Se o local estiver lotado, melhor deixar o carro nas ruas laterais ou mesmo aguardar a saída de outro veículo para estacionar”, reitera Liliane.

Projetos exclusivos e cases de sucesso colocam colégio de João Pessoa na vanguarda da educação na Paraíba

Posted on

Ter um Projeto Pedagógico de personalidade própria, único em muitos aspectos e ações, profissionais comprometidos e competentes, uma excelente infraestrutura e ainda ter valores como meta de conduta na educação de crianças e jovens. Esse colégio existe em João Pessoa, se chama GEO e tem duas unidades na capital paraibana. Na noite desta quinta-feira (15), os colaboradores da escola participaram do ‘GEO Experience’, um encontro onde foi reforçado os valores, diferenciais e, sobretudo, a forma GEO de Educar que tem o aporte de, nada menos, que 22 projetos extra curriculares, muitos dos quais exclusivos da instituição na Paraíba.

“Nós levamos muito a sério a missão de educar e empregamos esse verbo no sentido mais amplo da palavra, pois não vendemos um produto, nós temos valores e inúmeros diferenciais que fazem de nossa escola uma referência na formação de crianças e jovens e estamos aqui hoje para alinhar tudo isso com vocês. Temos tudo o que outras escolas têm, mas estamos bem mais além de todas elas”, disse o diretor geral do GEO, professor Roberto Oliveira, na abertura do encontro, realizado no auditório do GEO Tambaú.

Depois, os coordenadores da cada projeto, por faixa de ensino, apresentaram as ações, com detalhamento de cada atividade. Em relação ao Ensino Fundamental, foram apresentados os projetos ‘Mundo Leitor’, que já rendeu vários prêmios para a escola, o ’Mestre Cuca’ e o ‘Circuito de Psicomotricidade’, o projeto ‘Fluência’, que atinge alunos de outras faixas etárias também, o ‘Binoculo’ e o ‘Educacross’, este último, uma plataforma de letramento m Matemática que é, exclusividade, do GEO João Pessoa.

No Ensino Fundamental II, abordou-se os projetos de ‘Monitoria’, as ‘Aulas de Apoio’, ‘Aulas de Campo’, as ‘Salas de Grow Up’ que possibilitam que os alunos sejam protagonistas e agentes de seu próprio conhecimento e ainda o projeto das ‘Aulas laboratoriais’. Para os alunos do Ensino Médio, focou-se nos projetos ‘Metodologia AZ’, exclusivo do GEO, que dispõe de laboratório de redação online e se constitui numa plataforma que personaliza o estudo do aluno, os ‘Aulões do Enem’, ‘Aulas de Campo’, o ‘Super Colegial’, o ‘High School’, este último, possibilita um aprendizado da língua inglesa com material americano, único na Paraíba, inclusive com entrega do mesmo certificado de curso similar nos EUA.

Outros diferenciais do GEO também foram apresentados, tais como, o evento ‘Provocação Cultural’, que estimula o descobrimento do dom artístico dos alunos, as ‘Olímpiadas do Conhecimento’, que já rendeu para o GEO nada menos que 226 medalhas, o ‘SAC Arte e Cultura’, uma mostra anual de conhecimento programada para acontecer no dia 1º de novembro, as ‘Aulas de Robótica’, que destacam a escola como protagonistas de diversos projetos na área, além das ‘Escolinhas de Esportes’, que têm revelado talentos que já atuam dentro e fora do país, em diversas modalidades, e ainda o diferencial do GEO de dispor de Sala de IPAD e Lousas Digitais Interativas em todas as salas de aula, feito pioneiro e ainda inédito, neste formato, em relação a outras escolas locais.

“A ideia, foi trazê-los aqui para fazer com que todos vocês conhecessem, em detalhes, todos os diferenciais de nossa escola, cujos projetos são resultados de reflexões coletivas que buscam avançar, cada vez mais, no sentido de dispor para os nossos alunos o que há de mais avançado no ensino, com um projeto pedagógico amplo, rico, inovador que, de fato, possibilita a expansão do conhecimento e isso não é algo que façamos sozinhos, mas, em conjunto, em equipe, por isso conto com todos vocês nessa jornada de avançarmos cada vez mais”, finalizou o professor Roberto, convocando a todos para expandirem essas informações extra muros da escola.