Month: outubro 2021

Jeová comemora a chegada das águas da transposição do São Francisco com grande presença de público e banho coletivo

Posted on

A chegada das águas do Rio São Francisco ao sertão paraibano foi celebrada com grande presença de público na manhã desta sexta-feira (29). O deputado estadual Jeová Campos, presidente da Frente Parlamentar da Água, realizou uma visita técnica comemorativa às margens do canal do Distrito de Boa Vista, no município de São José de Piranhas. O evento foi prestigiado por parlamentares e ex parlamentares, prefeitos, lideranças politicas e religiosas, bem como cidadãos locais que lutaram juntos desde a década de 1990 para a concretização do sonho sertanejo que foi a transposição das águas do São Francisco. Ao final ainda teve banho coletivo simbolizando o encerramento de um ciclo.

De cima de um palco e ao microfone, Jeová falou emocionado sobre a importância do momento. “O ronco das águas fala mais que qualquer discurso A beleza das águas é mais representativa que qualquer fala, a emoção de ver essas águas correntes em outubro seco é algo marcante e diferenciador da vida”, iniciou Jeová Campos, ao lado de tantos nem couberam na mesa de autoridades organizada para o evento.

Mais adiante, o parlamentar agradeceu a muitos presentes ou não, mas que foram até o fim na busca de uma grande idealização. Ele aclamou primeiro ex parlamentar e grande liderança política, Marcondes Gadelha, presente na ocasião, mas citou também o padre Djaci Brasileiro com entusiasmo, e outros nomes. “Querido amado Marcondes Gadelha, o pai de Vossa Excelência, porque o senhor para mim será sempre Vossa excelência, era amigo pessoal do meu avô e os destinos se cruzam. Um das melhores amizades que eu pude fazer no parlamento, destacadamente, foi seu irmão Renato Gadelha. Ele nunca colocou uma vírgula de diferença ideológica conosco, principalmente quando tratava do debate das águas”, agradeceu, inicialmente, Jeová, que continuou a citar personalidades importantes desse processo que teve início anos atrás.

Jeová recordou a coragem de alguns na defesa do projeto da transposição, que é uma ideia ainda do Brasil Imperial, mas sempre abandonada. “Quero nesse momento de emoção particular, agradecer a presença de Chico Cardoso, em pé ali. É marcante sua presença porque ele dizia que tomaria banho nu nas águas como provação politica. Ali embaixo, meu amado Chiquinho do PT, companheiro lá de 1993”, citou Jeová, feliz com a receptiva das pessoas. “Lembro demais, no auditório da UFPB, ali, ao lado de Toinho Nóbrega, Vladimir Palmeira, e sob sua liderança, Marcondes, já defendendo a transposição. Fortes correntes contra esse projeto. Estados poderosos contra”, destacou ele e aplaudido fortemente pelo público.

Jeová também frisou o trabalho das igrejas, Católica e Evangélica, na concretização da transposição. “O nosso profeta da esperança, padre Djjaci Brasileiro, venha aqui também. Todas as vezes que ele foi convidado para atividade publica em defensa dessa causa, ele nunca faltou. Quero agradecer a todos da igreja católica, todas as igrejas, que ajudaram. Essa foi uma verdade para os incrédulos”, continuou o “Deputado das Águas”, como é chamado Jeová, carinhosamente, pela população sertaneja e imprensa paraibana. Ao final, aconteceu um banho coletivo nas águas do Rio Francisco como prometido e tantas vezes anunciado pelo deputado.

Além dos citados por Jeová em seu discurso, ainda participaram do evento e defenderam a causa, os deputados federais: Wilson Santiago, Frei Anastácio, os ex-deputados Renato Gadelha e Chico Lopes; vereadores do Sertão da Paraíba, além do vice-presidente da Frente Parlamentar das Águas, deputado Francisco do PT, da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. O canal, que foi entregue pelo governo federal na quinta-feira da semana passada, integra o Eixo Norte da transposição. As águas fluem no reservatório de Boa Vista e percorrem oito quilômetros entre a barragem de Caiçara, em São José de Piranhas e a barragem de Engenheiro Ávidos, do município de Cajazeiras.

Colégio AZ João Pessoa ganha 2º lugar nacional em concurso sobre uso de plataforma de jogos para aprendizagem

Posted on

O Colégio AZ João Pessoa foi destaque no encerramento do 1º Fórum Educalover do país, realizado nesta última quinta-feira (28) de forma online. O evento marcou os seis anos de existência da Educacross, que é a maior plataforma de aprendizagem divertida do Brasil e usada por diversas escolas para atingir diretrizes apontadas pela Base Nacional Comum Curricular – BNCC. Na oportunidade, foi divulgada a lista dos vencedores do Concurso Educalovers (baseado em cases sobre o uso da plataforma). Uma professora do Colégio AZ João Pessoa ficou com a 2ª colocação. Outra professora foi homenageada com Menção Honrosa.

A professora polivalente, Josélia Grangeiro, que foi homenageada pelo cofundador da plataforma, Reginaldo Gotardo, com a Menção Honrosa, foi convidada a participar ao vivo do Fórum. O Gerente de Operações do Educacross, Rodrigo Lucas, encarregou-se de falar a respeito. Na ocasião, ele frisou que Josélia é sempre muito participativa e foi escolhida entre outros tantos profissionais para representar todos os Educalovers, nome que se dá aos educadores que já utilizam há um tempo a Educacross.

“Josélia representa nossa grande rede Educalovers. Ela é uma das mais engajadas no projeto. Viemos homenageá-la com uma Menção Honrosa pela sua participação ativa e entusiasmo”, comentou ele. Josélia agradeceu, emocionada. “Educacross é simplesmente tudo o que há de melhor na matemática. Eu que adoro a disciplina, mesmo sendo professora polivalente, digo sem demagogia, que é maravilhoso. É uma desmistificação da matemática”, disse a professora.

No final do evento, o cofundador da Educacross, Reginaldo Gotardo, anunciou os cases – “Relato de Experiência Educacross” – premiados do Concurso Educacross. Com o 2º lugar ficou a professora de Matemática do AZ João Pessoa, Luciana Figueiredo. Em vídeo, gravado por alunos, inclusive, ela demonstrou na lousa digital, como ensina Matemática com a ajuda de missões da Educacross.

Érica Stamato, que é psicopedagoga e também cofundadora da Educacross, elogiou a professora Luciana pelo uso criativo da plataforma em sala de aula. “Ela mostrou como vincular, na prática, a plataforma e o ensino na sala. Navegação completa. Inspirador demais”, disse Stamato a Luciana, que também entrou ao vivo para receber as honras. “É diversão e prazer, dois elementos naturais do ser humano. Trabalho há 5 anos com a Educacross e procurei engajar meus alunos também. Melhorei muito no engajamento, gamificação, metodologia e inteligência artificial. Sou uma professora disruptiva”, salientou Luciana, feliz com o reconhecimento.

Durante todas as quintas-feiras de outubro, educadores de diversas escolas espalhadas pelo país e que utilizam a plataforma Educacross no ensino de Português e Matemática se reuniram de forma online para a troca de conhecimento. O evento foi 100% online e gratuito para toda a comunidade de educadores do Brasil.
Nesta 1ª edição, o Fórum trouxe atrações especiais, dicas de especialistas no assunto, palestras, stand up comedy e sorteios com prêmios. No último dia de evento (28), os educadores receberam um dos cofundadores da plataforma, Reginaldo Gotardo, e convidados especiais, e ele também fez a divulgação dos selecionados do concurso Educalovers.

Educacross no Colégio AZ João Pessoa

A plataforma é formada por mais de 2 mil jogos, com mais de 2 milhões de desafios aliados à inteligência artificial e gamificação para desenvolver o engajamento e a aprendizagem em Matemática, Raciocínio Lógico e, mais recentemente, Português, no Ensino Fundamental. No AZ João Pessoa a Educacross é utilizada de duas formas pelos alunos: livremente, através do que chamam de “Ilha de Matemática” ou direcionada, através de “Missões”. Nas Missões, os professores selecionam conteúdos específicos para exercitarem e com prazo para ser contabilizado para pontuação.

A ideia surgiu em 2016 e foi idealizada não somente para satisfazer o gosto dos estudantes pelos jogos digitais, mas incentivá-los, por meio das atividades colaborativas, a pensar e a expressar suas ideias, melhorar capacidades cognitivas, trabalhar seus reflexos, raciocínio lógico, bem como seu foco e concentração

Visita Técnica marca continuidade das ações do projeto de Reestruturação de Hospitais Públicos no Complexo de Patos

Posted on

O Projeto pioneiro de Reestruturação de Hospitais Públicos no Estado da Paraíba que inclui o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) teve continuidade, essa semana, com uma visita técnica da equipe do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC), em vários setores da unidade. “Junto com nossa equipe multidisciplinar, eles traçaram estratégias de melhorias e implantação de protocolos e processos de trabalho que irá melhorar o fluxo com os pacientes, especialmente, na questão da evolução, com foco na redução do tempo de permanência no hospital”, explica o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes.

O gestor reitera que isso é atingido quando se tem uma equipe multidisciplinar, engajada num processo e atuando de forma mais efetiva com o paciente. “Esse formato de assistência multiprofissional permite uma atenção maior e melhoria na qualidade da prestação de serviço, o que impacta diretamente na evolução do paciente, que tem uma recuperação melhor e isso, consequentemente, promove uma maior rotatividade de leitos em função do aumento das altas hospitalares”, explica Francisco, lembrando que o projeto segue os princípios do Programa Nacional de Segurança do Paciente, do Ministério da Saúde.

“Com o projeto já começamos a aperfeiçoar nossos processos internos, o que, inevitavelmente, impactará na redução do tempo de internação, no aperfeiçoamento do giro de leitos, numa melhor disseminação da cultura de qualidade no atendimento e segurança do paciente e, com isso, ainda otimizaremos os custos da unidade que já tem uma gestão consciente e eficaz de recursos”, destaca o diretor clínico do hospital. Dr. Pedro Augusto.

A equipe que representou o Hospital Alemão Oswaldo Cruz na visita técnica desta semana foi composta pelo enfermeiro, Leonardo Tome da Silva e pela farmacêutica, Tatiana da Silva Francelino.

Sobre o Projeto

O Projeto de Reestruturação de Hospitais Públicos (RHP) é uma ação de intervenção e de instrumentalização em gestão em saúde que desenvolve ações para fortalecer e fomentar melhorias nos processos assistenciais, administrativos e gerenciais dos hospitais do SUS, com enfoque na avaliação e no monitoramento contínuo de processos, na redução de custos e no gerenciamento consciente de recursos humanos e materiais, consequentemente contribui para a padronização de rotina e a redução de riscos aos pacientes, aos familiares e trabalhadores da saúde.

O projeto já contempla outros 56 hospitais públicos no país, localizados nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, áreas onde o número de casos de Covid cresceu muito nos últimos meses. Na Paraíba, além do Complexo Hospitalar de Patos, outras unidades desenvolvem o Projeto, a exemplo do Hospital de Trauma de Campina Grande e o Hospital Militar Edson Ramalho, em João Pessoa.

Médicos Thiago Alencar, Lucas Neves, Erikson Werter e Nayarah Xavier participam do segundo dia do Simpósio de Oncologia do Sertão

Posted on

Um evento repleto de informações e dados que com certeza enriqueceram, ainda mais, o repertório de conhecimento dos participantes do I Simpósio Multidisciplinar de Oncologia do Sertão, que aconteceu nesta quarta (27) e quinta (28), em Patos. Promovido pelo Hospital do Bem, o evento aprofundou os debates sobre a doença que ainda é um estigma, mas, tem cura e contou, neste segundo dia de palestras, com a participação dos médicos Thiago Alencar, Lucas Neves, Erikson Werter e Nayarah Xavier.

O primeiro palestrante foi o Dr. Lucas Neves, que falou sobre “O Papel Multidisciplinar na Qualidade do Laudo em Anatomia Patológica”. O médico abordou o papel de todos os profissionais que atuam em um Centro Cirúrgico de Oncologia no momento em que são realizados as intervenções cirúrgicas e os cuidados que devem ter com o envio do material coletado para biopsia. Ele explicou o porquê do tempo ser um fator tão importante para um diagnóstico mais preciso, falou sobre os materiais que devem ser utilizados para conservação e fixação das peças a serem analisadas e apresentou imagens com exemplos de materiais em estado adequado e outros já comprometidos por falhas no manuseio e conservação.

Na sequência, o mastologista e cirurgião Thiago Alencar, que integra a equipe médica do Hospital do Bem, trouxe para os presentes e aqueles que acompanhavam o Simpósio através da transmissão em tempo real, uma gama de informações sobre câncer de mama, níveis de prevenção, tratamentos disponíveis, exames de diagnóstico e destacou o quanto o auto cuidado e a observação aos históricos familiares e individuais de cada mulher são importantes para detecção precoce e o tratamento com maiores níveis de eficácia.

Encerrando o ciclo de palestras da manhã, falou o médico Erikson Werter, que tratou sobre o tema “Prevenção ao Câncer de Pescoço e Cabeça e Atualidades”. Com uma abordagem objetiva e com a projeção de imagens, Dr. Erikson apresentou relatos sobre cirurgias realizadas em pacientes com câncer em vários pontos na região da cabeça e pescoço, além de também ressaltar a importância das ações de autocuidado. Ele destacou, por exemplo, que a higiene incorreta da boca, o consumo de bebidas alcoólicas e cigarro, e das dietas ricas em gorduras são hábitos que podem levar ao surgimento da doença.

A tarde, a programação seguiu com uma roda de conversa e mais duas palestras com profissionais que atuam dentro do quadro multiprofissional do Hospital do Bem. O nutricionista e coordenador do Hospital do Bem, Thiago Viana, mediou a Roda de Conversa que teve a participação do enfermeiro oncológico, Fernando Regis, da nutricionista, Samara Bezerra, da psicóloga Pryscila Guedes e do farmacêutico, Kaltz Vitor. Os profissionais compartilharam suas vivências e atuação no acompanhamento aos pacientes daquela unidade hospitalar e ainda responderam a perguntas dos participantes presenciais e dos internautas. Dentro dos temas tratados destaque para a questão da hidratação dos pacientes, alimentação correta e de acordo com as condições de cada paciente, acolhimento e reações ao tratamento e as respostas e reações a situações como a da alopecia (queda dos cabelos).

O enfermeiro oncológico, Fernando Regis falou sobre “Enfermagem Oncológica e o manuseio de cateter totalmente implantável” (porta chat), onde aprofundou mais os temas ligados a atividade própria da enfermagem, com apresentação de alguns materiais utilizados para realização segura e correta dos procedimentos em pacientes oncológicos.

Coube a oncologista, Nayarah Xavier a responsabilidade de encerrar o evento, que para ela foi um marco inicial de muitos e maiores que serão realizados no Sertão. Ela falou sobre “Oncologia para não oncologistas”, abordando desde a história da Medicina, passando pela evolução da Oncologia, lembrou os primeiros procedimentos cirúrgicos relatados ainda na antiga civilização egípcia e do que vem acontecendo atualmente, em especial, do pioneirismo e das conquistas da Oncologia no Sertão com a implantação dos serviços do Hospital do Bem que, segundo a médica, não apenas trata, mas, também acolhe o paciente em suas várias necessidades de cuidado e apoio.

Encerrando os trabalhos, Thiago Viana, fez um agradecimento especial a Dra. Nayarah, a nutricionista Samara Bezerra, ao Dr. Jorge Lyra, a coordenadora de marketing da Oncoradium, Silvana Vilela, e a direção do Complexo de Patos, pelo apoio e suporte na realização e sucesso do evento. “Foi o primeiro evento que fizemos neste formato e a julgar pela receptividade e alto nível das apresentações acertamos nas escolhas dos palestrantes e dos temas. Esse foi um bom ponto de partida. Haveremos de ampliar essa ação”, finalizou Thiago.

RIDESA apresenta variedades promissoras para fornecedores paraibanos no auditório da Asplan

Posted on

A Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroenergético (RIDESA) e o Programa de Melhoramento Genético da Cana-de-açúcar – PMGCA da Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE apresentaram, nesta quinta-feira (28), algumas das 21 variedades RB liberadas para região nordestina. O evento, que foi o primeiro totalmente presencial realizado este ano no auditório da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), contou com a presença de fornecedores, estudantes e engenheiros agrônomos. O presidente da Asplan, José Inácio de Morais, abriu o encontro e defendeu a melhoria genética para aumentar a produtividade.

Três variedades se destacaram durante a apresentação: a RB943047, a RB021754, e a RB041443, sendo esta última uma das mais promissoras para a Paraíba e plantada com sucesso, por exemplo, na Usina Monte Alegre. O presidente da Asplan, frisou que o melhoramento genético é um dos caminhos que o produtor de cana deve buscar para obter maior produtividade de sua cana. “Temos em debate no momento sobre a CP26, na qual o etanol pode contribuir para a agenda climática e para a descarbonização do setor de transportes, temos também o RenovaBio, que está no Congresso, e vemos tudo isso com muita esperança. No entanto, também temos que buscar possibilidades para aumentar verticalmente nossa produtividade e aqui está algumas delas”, abriu o dirigente, agradecendo também a parceria da RIDESA com as associações nordestinas.

Segundo o Coordenador de Melhoramento da RIDESA – PE, Djalma Euzébio Simões Neto, das 21 variedades lançadas e liberadas pela RIDESA em todo o país, nove foram direcionadas ao Nordeste – três desenvolvidas em Pernambuco e seis em Alagoas. As três desenvolvidas em Pernambuco são bastante indicadas para os solos paraibanos. O Engenheiro Agrônomo Dr. Willams de Oliveira, do Programa de Melhoramento Genético da Cana-de-açúcar – PMGCA da Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE, apresentou as vantagens e desvantagens das RBs 943047, 021754 e 041443.

Segundo ele, a RB 943047 possui alta produtividade, crescimento ereto, baixo florescimento e é bastante responsiva em ambiente favorável. No entanto, ele alertou que essa é uma variedade que se apresenta melhor em área irrigada ou de gotejamento. A RB 021754 também traz a alta produtividade, florescimento baixo, mas seu destaque é na sanidade. “Tem alta resistência às principais doenças que afetam a cana-de-açúcar e pode ser usada para substituição gradativa de variedade”, indiciou Dr. Willams.

Para concluir das RBs indicadas pela RIDESA para os tabuleiros paraibanos, ainda foi apresentada a RB 041443 que possui alta produtividade, crescimento ereto, baixo florescimento e é resistente às principais pragas que acometem a cana, inclusive a nematoide. “Ela tem rápido crescimento e dentre as três variedades é a mais rica, é a que tem mais açúcar e possui algo valioso demais que é super resistente aos nematoides”, disse, Djalma Euzébio. Ele frisou ainda que curvas de adaptabilidade da planta são parecidas com a RB 92579, no entanto, a 041443 se mostra superior à 92579 em outras fases da safra. Na Usina Monte Alegre, na Paraíba, já é possível ver o sucesso dessa variedade.

O engenheiro agrônomo da Usina Estivas, no Rio Grande do Norte, Vamberto França, aproveitou a ocasião para dar seu depoimento de como está a plantação da RB 041443 por lá. “É a melhor variedade em ATR e em Toneladas de Colmos por Hectare – TCH. Em área mais restritiva temos por gotejamento e fizemos a colheita mecanizada de 152 toneladas”, explicou o gerente, satisfeito com a variedade plantada em agosto.

Variedade precoce na PB

Para encerrar o evento, o 2º Vice-Presidente da Asplan, Raimundo Nonato Siqueira, agradeceu a presença de todos e a parceria da RIDESA, e destacou que na Paraíba a safra começa no início de julho e que variedades com maturação em agosto seriam mais interessantes para o fornecedor paraibano. “Precisamos de variedades mais precoces”, salientou Nonato, indicando futuros estudos de adaptabilidade, quem sabe. O evento de liberação de variedades da RIDESA e PMGCA da UFRPE aconteceu também no dia 26 de outubro, na Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco – AFCP, em Recife.

I Simpósio Multidisciplinar de Oncologia do Sertão começa debatendo saúde do homem e novas perspectivas no tratamento do câncer

Posted on

A direção do Hospital do Bem, unidade referência em atendimento oncológico no Sertão Paraibano, coordenou a abertura do I Simpósio Multidisciplinar de Oncologia do Sertão realizada na noite desta quarta-feira, dia 27 de outubro. Promovido de forma híbrida (presencial e online), o evento aconteceu no Auditório da Casa de Apoio Amigas Viva a Vida, na cidade de Patos, onde estiveram presentes diversas autoridades médicas, estudantes e profissionais da área de saúde. O diretor geral do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro (CHRDJC), ao qual o Hospital do Bem está integrado, Francisco Guedes, o diretor clínico, Dr. Pedro Augusto e a oncologista Nayarah Xavier prestigiaram a solenidade. O urologista Marcílio Moreira, que falou sobre a saúde o homem, e o cirurgião oncológico da Oncoradium, Jorge Lyra, que abordou as novas perspectivas no tratamento do câncer, foram os palestrantes do primeiro dia do evento, que teve como mediador, o coordenador do Hospital do Bem, Thiago Viana.

Dr. Pedro Augusto, o primeiro a falar, parabenizou aos organizadores pela iniciativa e disse esperar que todos aproveitem e que seja “um momento enriquecedor, de conhecimento e que todos possam chegar ao final levando boas informações sobre a oncologia e sobre o dia a dia dos pacientes”. Na sequência, falou o cirurgião oncológico Dr. Jorge Lyra, um dos palestrantes da noite, que agradeceu a equipe do Hospital do Bem pela receptividade e ressaltou o papel da unidade hospitalar como polo não apenas na assistência aos pacientes, como também, para a formação e o ensino de profissionais médicos e da área de saúde na oncologia.

Dra. Nayarah Xavier, oncologista do Hospital do Bem falou de sua satisfação ao participar deste momento. “Para mim é uma satisfação muito grande poder fazer parte do que eu acredito ser um marco na ciência da oncologia no Sertão, essa terra que tão bem me acolheu e, realmente já acredito que esse é apenas o passo inicial para a realização de vários outros simpósios que com certeza haverão de acontecer. Fico muito feliz, inclusive, pelo interesse dos profissionais e estudantes da área da saúde em participar deste evento, pois sabemos que a oncologia é uma das áreas da Medicina que mais cresce e aqui a gente vai poder discutir um pouco dos temas que são excepcionais para o conhecimento de todos”, destacou.

O diretor do Complexo, Francisco Guedes encerrou as falas de abertura destacando o número de participantes do evento e falando sobre o seu potencial de crescimento. “É com muita satisfação que estamos participando deste evento, que acontece com a presença de vocês que estão aqui conosco, mas também, de um número expressivo de participantes que acompanham de forma remota de várias cidades e regiões do país, o que mostra a força deste evento que se inicia talvez com uma amplitude aos nossos olhos pequena, mas que eu tenho certeza logo estará tomando espaços maiores e alcançará um número ainda maior de participantes presenciais e online”, disse ele, lembrando que o evento registrou inscrições de participantes de 15 estados.

Após a abertura oficial o evento teve sequência com a participação do médico urologista Marcílio Moreira, que falou sobre a Saúde do Homem e os principais pontos em relação ao câncer de próstata, testículos e outros. O médico chamou a atenção dos presentes para a importância do repasse destas informações não apenas no âmbito profissional, como também dentro de ciclo de amizades e na família, pois, de acordo com ele, na maioria das vezes, o homem chega ao seu consultório, ou mesmo aos atendimentos e palestras que realiza através da intervenção da esposa ou de um filho ou filha que despertou sua atenção, ou marcou a consulta preventiva.

E encerrando a noite de abertura aconteceu a palestra do médico Jorge Lyra, cirurgião oncológico da Oncoradium, que falou sobre a importância do cirurgião oncológico para o tratamento dos pacientes, dialogando de forma simples sobre os “Princípios da cirurgia oncológica e perspectivas futuras”. Ele destacou os números relativos a oncologia no país e no mundo, lamentou o fato de que no Brasil ainda ocorre um número elevado de casos de câncer de colo do útero e ainda apresentou aos participantes as inovações e as perspectivas positivas no tratamento e na cirurgia oncológica. O I Simpósio Multidisciplinar de Oncologia do Sertão segue nesta quinta-feira (28), com palestra o dia todo.

Abertura do I Simpósio Multidisciplinar de Oncologia do Sertão acontece na noite desta quarta-feira em Patos

Posted on

O Hospital do Bem, que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro (CHRDJC), em Patos, dará início hoje à noite (27), às 19h, ao seu I Simpósio Multidisciplinar de Oncologia do Sertão. A programação traz seis palestras que o público acompanhará de forma híbrida (presencial e online). A abertura será feita pelo Diretor Geral do Complexo Hospitalar, Francisco Guedes, às 19h e por outras autoridades convidadas. A primeira palestra será do Dr. Marcílio Moreira, sobre a ‘Saúde do Homem e a Prevenção ao Câncer’. Em seguida, o Dr. Jorge Lyra falará sobre ‘Princípios da cirurgia oncológica e perspectivas futuras’.

Já no dia 28, na parte da manhã, a partir das 8h, a programação inicia com a palestra do médico cirurgião Dr. Thiago Pereira Alencar sobre ‘Prevenção do câncer de mama além do óbvio’, seguida da participação do Dr. Lucas Neves que falará sobre ‘O papel multidisciplinar na qualidade do laudo em anatomia patológica’. A programação da manhã será encerrada com a palestra do Dr. Erikson Werter sobre ‘Sobre as atualidades da prevenção no câncer de cabeça e pescoço’.

A partir das 14h, o público acompanhará as palestras de Fernando Régis sobre “Enfermagem Oncológica e o Manuseio de Cateter totalmente implantável”. Depois, Sabrina Bezerra, Kallz Vitor, Thiago Vianna e Pryscilla Guedes farão uma “Roda de Conversa Multidisciplinar” e, por fim, a oncologista Dra. Nayarah Xavier abordará o tema “Oncologista Clínico na atuação da Saúde da Mulher”.

Para participar, basta fazer a inscrição no endereço eletrônico www.redeonco.com. Presencialmente, o Simpósio acontece no auditório da Casa de Apoio ‘Amigas, Viva a Vida’, no bairro Bela Vista, em Patos. O evento, que é totalmente gratuito e dará certificado de participação de 10h, é uma oportunidade para profissionais e estudantes que desejam aprofundar seus conhecimentos no campo oncológico.

O Simpósio é mais um evento que faz parte da programação de três anos de existência do Hospital do Bem no sertão da Paraíba. “Esse evento tem o objetivo de ampliar conhecimentos sobre os cuidados ao paciente oncológico. É através do diálogo, do debate, que chegamos a uma troca importante de conhecimento no que diz respeito ao cuidado, à assistência integrada e ao acolhimento do paciente com câncer”, comentou o Diretor Geral do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, Francisco Guedes. Outras informações podem ser obtidas pelo número (83) 99935-6915.

Mamógrafo que será instalado no Complexo Hospitalar de Patos já está na unidade

Posted on

O equipamento que fará as mamografias no Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos já está nas dependências do Hospital do Bem onde será instalado nos próximos dias. O mamógrafo chegou na tarde desta terça-feira (26) e a partir de amanhã começa a ser montado. A expectativa é que entre montagem e testes, o equipamento já esteja disponível para marcação de exames na primeira quinzena de novembro. O serviço de Mamografia será realizado pelo Hospital do Bem, de forma terceirizada, enquanto perdurar o processo de licitação/aquisição de equipamento próprio feito pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). A contratação da empresa terceirizada obedeceu o rito legal de licitação através da PGE- Procuradoria Geral do Estado.

Com a disponibilidade do equipamento, os exames de mamografia que eram realizados na sede da Maternidade Dr. Peregrino Filho passam a ser feitos no Complexo, onde funciona o Hospital do Bem. “A SES está realizando um processo de aquisição de um novo mamógrafo para Patos e, nesse meio tempo, para que as mulheres da região não ficassem mais desassistidas enquanto os trâmites burocráticos necessários no serviço público não se concluem, foi feito um contrato temporário numa clínica particular para que os exames pudessem ser realizados sem prejuízos para as mulheres de Patos e região e também feito esse contrato de terceirização para instalação de um mamógrafo enquanto o outro equipamento é comprado”, explica o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes.

O gestor lembra que o antigo mamógrafo, que funcionava na Maternidade, estava quebrado e não tinha mais peças de reposição para consertá-lo. “Com esse equipamento que ficará instalado no Hospital do Bem e não mais na Maternidade Dr. Peregrino Filho, os serviços de mamografia, a partir de então, passam a ser coordenados e acompanhados pela unidade de oncologia do Hospital do Bem”, finaliza Francisco.

Hospital do Bem já realizou mais de 600 cirurgias ginecológicas oncológicas em três anos de funcionamento

Posted on

Há três anos em funcionamento, o Hospital do Bem, única unidade que atende pacientes com câncer no sertão paraibano, já realizou 1.465 cirurgias, das quais, 651 foram cirurgias oncológicas ginecológicas. O cirurgião oncológico e responsável pela parte da cirurgia ginecológica do Hospital do Bem, Dr. Wostenildo Crispim, destaca a importância deste serviço para a população de Patos e região. “O Hospital do Bem possibilitou que serviços nunca antes ofertados na região pudessem ser feitos em Patos, facilitando a vida dos pacientes e também desafogando os serviços na FAP, em Campina Grande, e do Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa. Isso deu outra dimensão a Medicina especializada no sertão paraibano e abriu novas perspectivas de tratamento para os pacientes da região”, destaca o médico.

Ainda segundo Dr. Wostenildo, com o Hospital do Bem, que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), os serviços oncológicos puderam ser descentralizados no Estado e a população sertaneja foi beneficiada com uma Medicina especializada e de qualidade mais próximo de onde de suas residências. “Quem tinha que ir para João Pessoa ou Campina Grande, desde 2018, faz o tratamento no Hospital do Bem, inclusive procedimentos que não existiam na cidade, a exemplo de Linfadenectomias pélvicas retroperitoniais, biópsias de congelação para tumores de ovários, cirurgias radicais, etc”, reitera o médico. Ele lembra que isso facilita o acesso ao serviço, aumenta a assiduidade ao tratamento e propicia uma melhor qualidade de vida ao paciente que não tem mais o desgaste de grandes deslocamentos.

Dr. Wostenildo destaca que o Hospital do Bem já contabiliza 96 procedimentos de lesões suspeitas ou confirmadas de ovário, que pode acometer mulheres jovens, inclusive, já há registro de uma cirurgia numa adolescente de 14 anos. O levantamento de atividades de cirurgias ginecológicas oncológicas da unidade, nestes três anos, mostra também que foram realizadas 76 histerectomias, oito vulvectomias, procedimentos que retiram parcial ou totalmente a vulva da mulher, dependendo da lesão que a doença tenha atingido. Foram ainda 16 Laparotomias Exploradora Oncológica para tumor de ovário, que é uma cirurgia extremamente delicada e especializada, onde se faz um inventário da cavidade, uma redução tumoral para que a paciente que tem tumores avançados possa fazer um tratamento posterior.

O Balanço de atividades na área ginecológica destaca ainda a realização de 230 procedimentos de câncer de pele, a implantação de 31 cateter implantáveis port-a-cath para quimioterapia, que ajudam o paciente a suportar o tratamento de quimioterapia, incluindo a manutenção do cateter na própria unidade. Foram feitas ainda 216 biopsias de colo uterino, três biópsias de linfonodos, quatro biópsias de congelação e quatro biópsias de vagina. Foram realizadas ainda 64 CAFs, que é uma cirurgia de alta frequência, um tipo de conização realizado com corrente elétrica que serve para tratar patologias do colo uterino e 96 Anexectomias, que é uma cirurgia feita para a retirada de ovários e tubas uterinas.

Houve ainda a realização de duas amputações oncológicas, procedimento que só era realizado em Campina Grande ou João Pessoa antes do Hospital do Bem, procedimentos de biópsia de peritônio, Colecistectomias, Hemioplastias, Ostomias, retirada de partes moles e de pólipo uterino e ainda Transposição ovariana.

De setembro de 2018 a agosto deste ano, além das sessões de quimioterapia, das consultas ambulatoriais, dos internamentos e das cirurgias, a unidade também realizou 254 punções de mama, 156 biópsias de mama, 202 biópsias prostática, 106 biópsias de pele e 14 biópsias de ovário. O Hospital que é 100% SUS foi inaugurado no dia 03 de setembro de 2018 e durante toda a pandemia, não suspendeu os atendimentos e manteve os serviços sem alteração, obedecendo a todas as orientações sanitárias e ainda redobrando os cuidados por causa da baixa imunidade dos pacientes que se tratam de câncer.

Segundo o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, os números de procedimentos cirúrgicos do hospital já são bons, mas, tendem a ser mais expressivos ainda com a conclusão da reforma e modernização do bloco cirúrgico da unidade, que está prevista para ser concluída na primeira quinzena de novembro. “A expectativa é que com o novo bloco cirúrgico possamos ampliar esse serviço, consolidando esses procedimentos, cada vez mais, no sertão paraibano”, destaca o diretor.

Sobre o Hospital do Bem

O Hospital tem atendimento ambulatorial, tratamento quimioterápico e cirúrgico, para quatro tipos de câncer: pele, próstata, mama e colo de útero. A unidade tem 25 leitos e uma sala de quimioterapia com capacidade para atender dez pacientes simultaneamente. Prioritariamente, os serviços do Hospital do Bem são direcionados para a população dos municípios que compõem a 3ª macrorregião de saúde do Estado e os pacientes ainda dispõem de um Centro de Diagnóstico, que funciona todos os dias e está instalado dentro do Complexo Hospitalar de Patos, com a disponibilidade de exames de ultrassonografia com Doppler, tomografia, colposcopia, colonoscopia, endoscopia, eletrocardiograma e Raio X. Há ainda um laboratório de análises clínicas próprio que funciona 24h.

Jeová faz um convite público para a comemoração da chegada das águas da Transposição no Eixo Norte

Posted on

O deputado estadual Jeová Campos fez um convite público para a inauguração comemorativa do Eixo Norte, na Barragem de Morros, em São José de Piranhas, no dia 29 de outubro, às 9h. Para Jeová esse é um momento importante para todos que atuaram direta ou indiretamente na concretização da chegada das águas do Rio São Francisco à Paraíba. No pequeno expediente da sessão da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) na manhã desta terça-feira (26), o parlamentar ressaltou a grandiosidade da obra e a luta de todos os envolvidos no projeto para que ele fosse um dia realidade. Ele também fez um agradecimento especial aos seus pares e ao Presidente da Mesa Diretora da ALPB, o deputado Adriano Galdino.

“Nós fizemos, desde 2015, um conjunto de ações pela Frente Parlamentar da Água e pela Comissão de Meio Ambiente da ALPB. Durante todo esse tempo, tive todo apoio da ALPB. Qualquer ato nosso, Vossa Excelência, Adriano Galdino, o senhor nunca me faltou e olhe que nesse tempo foram 15 visitas técnicas”, agradeceu Jeová, destacando que na próxima sexta-feira (29) uma comitiva formada por parlamentares, entidades de classe, Organizações Não Governamentais, Igreja e comunidade, estará presente às 9h no Eixo Norte para uma comemoração coletiva.

O deputado chegou a citar algumas participações importantes durante os anos de luta pela transposição das águas do São Francisco para o sertão. “Bispos da CNBB, Marcondes Gadelha. Quero lembrar aqui das ações desenvolvidas pelo ex-deputado Chico Lopes; o papel de Renato Gadelha, do deputado Janduí Carneiro, do deputado Bosco Carneiro. Também do Galego Souza, que nunca deixou de participar”, nomeou Jeová, lembrando que foram inúmeras atividades em prol da transposição.

“Para se ter ideia, só visita técnica nos tivemos 15 e até procissão de velas tivemos e lá esteve nosso querido Janduí Carneiro com os bispos do Rio Grande do Norte; com Dom Antônio, de Caicó; Dom Jaime, de Natal; Dom Mariano, de Mossoró; Dom Francisco Sales, de Cajazeiras”, continuou o parlamentar.

Para Jeová Campos, é importante unir todos aqueles que acreditaram, defenderam e lutaram pelo projeto. O parlamentar salientou que mesmo tendo sido retardado por vários motivos, o tempo não levou a luta e a importância do que ele representa. “Nós precisamos juntar todos aqueles que forma efetiva direta ou indireta estiveram juntos pelo sertão, pelo povo nordestino. Buba; Frei Anastácio; Zé Paulo, de Santa Rita; Nabor Wanderley; João Gonçalves; Taciano Diniz; João Henriques (in memoriam) e convido alguém da família; Arnaldo Monteiro, faço aqui convite ao sucessor de Arnaldo; Anderson Monteiro, Tovar; o prefeito Zé Aldemir; Estela; Cida, enfim, todos. É um momento da Assembleia fazer essa comemoração porque da mesma forma que abraçamos a chegada das águas em Boqueirão de Cabaceiras, que foi uma festa bonita na cidade de Monteiro, vamos fazer uma também no sertão porque é um momento histórico, singular e único”, encerrou Jeová.