Month: outubro 2020

Monitoramento da cana feito pela Asplan nas indústrias assegura ganho real ao produtor canavieiro paraibano

Posted on

O trabalho de fiscalização dos agentes tecnológicos contratados pela Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), para acompanhar a avaliação da qualidade da matéria-prima entregue pelos produtores canavieiros às indústrias processadoras paraibanas, vem assegurando, ano após ano, que o produtor receba uma remuneração compatível com a matéria-prima que está direcionando as usinas. Agora em outubro, a eficácia deste trabalho ficou ainda mais evidente quando um agente tecnológico da Asplan identificou uma falha de processo na Destilaria Giasa, comunicou o fato a referida empresa que, prontamente, tomou providências para corrigir o problema e ressarcir as diferenças em função do mesmo.

“O DETEC vem desenvolvendo um belo trabalho em prol dos associados e no que diz respeito a fiscalização nas unidades industriais esse trabalho é fundamental para assegurar ao produtor que ele receberá uma remuneração compatível com a cana que está entregando”, desta a o diretor técnico do DETEC, Neto Siqueira. Ele ressalta que o problema na Giasa se deu no laboratório de sacarose, com alguns certificados que não estavam dando como clarificados devido a um problema no clarificante usado. “Ao mesmo tempo que parabenizamos o nosso fiscal por ter identificado a falha, também enaltecemos a conduta da Giasa que de imediato resolveu problema e se prontificou a ressarcir os prejuízos noticiados”, reitera Neto Siqueira.

Em comunicado à Asplan, a Giasa esclareceu que assim que tomou conhecimento do problema, suspendeu a utilização do clarificante que estava sendo utilizado substituindo-o por outro produto também homologado pelo Consecana e se prontificou a ressarcir os prejuízos noticiados, programando o pagamento dos mesmos o que ocorreu neste dia 22 de outubro. No ofício endereçado ao DETEC, a direção da Giasa ainda reiterou que o Grupo Olho D’Água tem 100 anos de atuação no mercado sucroalcooleiro e que sempre agiu com ética e transparência no relacionamento com seus clientes, parceiros, colaboradores e fornecedores.

Sobre a fiscalização

O trabalho dos agentes tecnológicos da Asplan nas usinas compreende a análise da matéria-prima que usa a fórmula da ATR (Açúcar Total Recuperado) e o acompanhamento de todo o processo, desde a pesagem até a análise no laboratório para que a remuneração paga pela cana seja fidedigna ao que está sendo entregue. O acompanhamento da cana dos associados permanece durante toda a safra, diuturnamente, e enquanto houver fornecimento da matéria-prima para as oito unidades industriais paraibanas. O trabalho de fiscalização da Asplan conta com 18 gentes tecnológicos, sendo que 16 deles atuam nas usinas, um é o coletor das amostras e outro fica no laboratório fazendo as análises.

Deputado estadual Jeová Campos pede reforço da PF em Cajazeiras para coibir compra de votos na eleição

Posted on

O deputado estadual Jeová Campos vai solicitar ao juiz eleitoral e ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TER-PB) que a cidade de Cajazeiras tenha um efetivo de reforço da Polícia Federal durante a eleição. O apoio de tropas federais no município, segundo o parlamentar, é necessário, fundamental e imprescindível para inibir a compra de votos. “Cajazeiras precisa deste reforço porque a compra de votos aqui está sendo feita de forma escancarada, imagina nas vésperas da eleição e no dia”, afirma o parlamentar. O irmão do deputado, Marquinhos Campos, disputa a prefeitura local pelo PSB e concorre com os dois grupos políticos que se revezam no poder há anos.

Para Jeová, ‘quebrar a panela’ do casal político Denise e Zé Aldemir, que andaram juntos em oito eleições, com o poder da máquina pública atuando, não é tarefa fácil, mas, que a candidatura de Marquinhos Campos irá conseguir. “Vamos acabar com os privilégios dos que recebem sem trabalhar, dos apadrinhados, dos carros locados, com a politicagem na saúde, com o balcão de votos. Vamos governar essa cidade com o coração cheio de esperança, com amor, com responsabilidade e compromisso com os recursos públicos. A mudança de verdade que Cajazeiras precisa somente é representada pela candidatura de Marquinhos Campos. As outras duas, já mostraram que não são boas para Cajazeiras”, afirma Jeová.

Trâmites

Segundo a assessoria do TRE, a tramitação de pedidos de tropas federais é feita em um prazo rápido e conforme ordem de chegada no registro do sistema. Os juízes eleitorais mandam pelo PJE, chegando no TRE é distribuído para um relator que é um juiz membro da corte. O juiz relator vai analisar o pedido do juiz eleitoral. Antes de deferir ou não tem que ouvir o governador, mostrar quais foram as justificativas, aguardando manifestação favorável ou não do Executivo. Depois que é feita essa tramitação, a corte do TRE vota deferindo ou indeferindo para que o processo possa ir para o TSE, que vai determinar ou não o envio de tropas federais. As solicitações de envio de tropas federais podem ser encaminhadas ao Tribunal até seis dias antes do pleito. A resolução 21.843/2004 é que trata do pedido de reforço de tropas federais.

Proibido de usar carro de som Marquinhos Campos inova e começa ação porta a porta com megafone pelo bairro Casas Populares

Posted on

Marquinhos Campos, candidato do PSB à Prefeitura de Cajazeiras, que representa uma corrente política bem diferente dos outros dois grupos que disputam as eleições na terra do Pe. Rolim, e se revezam no poder há tempos sem nada fazer pelo município, começou nesta quarta-feira (21), uma ação inusitada que busca compensar as restrições de atuação na campanha eleitoral deste ano, incluindo, entre elas, a proibição de uso de carro de som. Junto com a militância e os vereadores que apoiam sua candidatura, Marquinhos começou a ação ‘Fala Bairro’ pelo bairro Casas Populares. Munidos de megafone, os apoiadores de Marquinhos percorreram as ruas do bairro difundindo as propostas do candidato, enquanto ele, acompanhado do irmão, o deputado estadual Jeová Campos, e lideranças, conversavam com os moradores da localidade. A ação começou as 17h30 e terminou por volta das 19h30.

“Foram duas horas de caminhada que valeram muito a pena. A receptividade das pessoas e o carinho que recebi de muita gente nós dão a certeza de que essa caminhada será vitoriosa”, disse Marquinhos. Segundo ele, o objetivo da ação, que se repetirá a partir de hoje em outras localidades do município, é ouvir o clamor das ruas, para propor ações que, efetivamente, melhorem a vida do cidadão. “A nossa proposta é administrar e direcionar os recursos públicos com responsabilidade, fazer da política um instrumento de transformação da sociedade e, sobretudo, ser fiel aos ideais democráticos, colocando em prática o que determina a Constituição Federal de 1988, no seu Art. 1º, Parágrafo Único: todo poder emana do povo e em favor deste precisa ser exercido. Com Marquinhos na Prefeitura, o povo terá vez e voz”, reitera o candidato.

A ação denominada ‘Fala Bairro’ consiste num mutirão de visitas porta a porta, bairro a bairro, para que Marquinhos e os 42 candidatos a vereador que apoiam sua candidatura possam dialogar com a população. “Nós vamos percorrer Cajazeiras inteira, todos os bairros, não para apertar a mão das pessoas, nem dar abraços falsos, nem prometer o impossível, mas, para ouvir o clamor das ruas e apresentar nossas propostas. Mais que isso, vamos complementar nosso Programa de Governo incluindo as observações de nossa gente, porque nosso governo não será de gabinete, será participativo, plural, construído por muitas pessoas”, reitera Marquinhos Campos.

O ‘Fala Bairro’ começou pelo bairro Casas Populares e vai acontecer até o ultimo dia da propaganda eleitoral em outras localidades do município, com atividades diárias, sempre entre às 17h30 e as 19h30. “Estamos proibidos de usar carros de som para difundir as propostas da candidatura então vamos fazer isso de porta em porta, olhando nos olhos do eleitor, escutando suas observações e solicitações e usando o megafone para que nossa voz alcance mais pessoas”, afirma Jeová Campos. Para ele, a proibição de uso de carro de som na campanha, sem aglomeração, não faz sentido. “Ai eu pergunto: proibiram o carro de som para inibir a aglomeração de pessoas e, com isso, reduzir as chances de proliferação do Covid-19, mas, o que é pior é andar de casa em casa ou passar com um carro de som difundindo as propostas do candidato, sem promover aglomerações?”, indaga o deputado, que está pedindo a Polícia Federal que encaminhe contingente para Cajazeiras, a fim de inibir a compra de votos na eleição.

Jeová Campos reforça que a campanha em Cajazeiras está se dando em níveis muito diferente, mas que a população haverá de reconhecer que das candidaturas que estão postas a única que, de fato, pode recolocar Cajazeiras no caminho do desenvolvimento e progresso, rompendo velhas práticas políticas nada republicanas, é a de Marquinhos. “Estamos fazendo uma campanha linda, limpa, com propostas, com um Plano de Governo que mudará Cajazeiras, temos o melhor candidato, e vamos ganhar as ruas com o ‘Fala Povo’ para depois ganhar nas urnas. Cajazeiras não merece ter prefeitos que se revezam no poder há anos e nada fazem pela população e pelo município. Chega dessa gente que só pensa em projeto político pessoal. A política deve ter o foco voltado para o coletivo, para a sociedade. Só assim ela tem sentido e é eficaz”, finaliza Jeová.

Vereador e candidato a novo mandato Renato Martins se diferencia pela formação, visão política e sobretudo pela produção parlamentar

Posted on

Com foco numa gestão pública com qualidade, o vereador pessoense e candidato a novo mandato na Casa de Napoleão Laureano pelo Avante, Renato Martins, aproveitou o afastamento da vida púbica, num hiato entre o ex-mandato (2013 a 2016) e o atual, para concluir o mestrado em gestão pública e cooperação internacional pela UFPB. Suplente da coligação do PSD, Renato reassumiu o mandato na Câmara Municipal de João Pessoa, no dia 2 de abril deste ano. Um dos parlamentares mais atuantes da Casa, com uma das maiores produções legislativas do órgão, Renato está no páreo da disputa eleitoral com um discurso diferenciado, uma visão política com embasamento técnico e com uma folha de serviços prestados à população.

“A experiência do primeiro mandato, com a formação na UFPB, me deram ainda mais consistência técnica para atuar no legislativo. Hoje, tenho uma visão mais ampla do que é fazer política. A gestão pública só tem avanços significativos quando ela acontece sem personalizações, as boas propostas deixam de ser da gente para ser patrimônio público, porque é para a sociedade que a gente trabalha, atua e precisa direcionar nossa energia. E é, justamente, com esse novo olhar que busco renovar meu mandato na Câmara Municipal de João Pessoa. As boas ideias, venham de onde vier, precisam ser apoiadas. No próximo mandato, me comprometo a estar ao lado do povo, trabalhando em prol da sociedade e defendendo o bem público”, destaca o parlamentar candidato.

A retomada deste segundo mandato, segundo Renato, se deu em situação adversa, em plena pandemia do Covid, o que impediu de retomar suas ações cotidianas de idas ao Ministério Público, Estadual, Federal, CGU para fazer denúncias e cobrar providências em prol de melhorias para a população pessoense. “De fato, a pandemia mudou a rotina da Câmara, dos órgãos, das instituições, da vida de um modo geral, o que também nos restringiu os passos e ações que ficaram muito voltados para esse momento de pandemia, mas, estamos na luta para renovar nosso mandato e retomar as lutas, as ações, a produção parlamentar de qualidade, os discursos na tribuna, enfim, dar nossa contribuição para melhorar a gestão pública municipal”, reitera Renato.

Apoio de Moacir Rodrigues

Essa semana, o vereador Renato recebeu mais uma adesão de peso a sua campanha. Trata-se do deputado Moacir Rodrigues, irmão do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, que declarou em suas redes sociais que apoia a candidatura de Renato na capital paraibana. “Ele já tinha me dito que o candidato dele aqui seria eu e essa semana ele publicou nas redes sociais que me apoia aqui em João Pessoa, inclusive, falando com eleitores dele aqui e pedindo para votar em mim. Esse apoio, muito me honra, fortalece nossa caminhada e será muito importante para a nossa vitória”, destaca Renato.

Complexo Regional de Patos já sente aumento na ocupação dos leitos de UTI e Enfermaria Covid

Posted on

O relatório de atendimentos no setor de isolamento COVID do Complexo Hospitalar Regional Dep. Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), referente ao período de 11 a 18 de outubro, reforça os dados da 10ª avaliação do Plano Novo Normal, com a análise situacional da pandemia da Covid-19 na Paraíba, divulgada no último sábado (17), pelo Governo do Estado. Neste período, a unidade que é referência para casos de coronavírus no sertão, teve 81 pacientes internos na UTI Covid, atingindo uma taxa ocupacional de 58% e outros 26 pacientes nas Enfermarias Clínicas do isolamento, com taxa ocupacional de 18%. O Complexo tem 20 leitos de UTI e 30 de Enfermaria para tratamento de doentes com coronavírus.

Os dados divulgados pelo Governo do Estado apontam que no que diz respeito às ocupações hospitalares dos leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) para adultos, ocorreu um aumento de 12,57% na 3ª Macrorregião de Saúde, que compreende os municípios do Sertão paraibano, incluindo a cidade de Patos, cuja unidade hospitalar é referência para casos da Covid-19. “Nós tivemos 54 casos positivados para COVID em Patos, entre os dias 11 e 18 deste mês, o que por si só já demonstra que o número de casos confirmados da doença voltou a crescer e nós estamos percebendo isso a umas três semanas com o aumento das internações no isolamento”, afirma o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes.

Dados do Complexo referente ao período de 01 a 15/10 acenderam a luz amarela no que diz respeito ao aumento de casos de Covid-19. Neste período a taxa de ocupação da UTI Covid atingiu 98%, com 137 pacientes internos, enquanto a Enfermaria Clínica do setor de isolamento chegou a um índice de ocupação de 48%, com 78 pacientes. Uma semana antes, entre os dias 15 e 30 de setembro, a taxa de ocupação de UTI Covid era de 76% e a de enfermaria 77%.

Segundo o diretor, a estrutura de assistência disponibilizada pelo Complexo é suficiente para atender a atual demanda e até um acréscimo dela, mas, se a população não entender que é preciso manter os cuidados preventivos a pandemia pode tomar outras proporções e provocar um colapso no sistema de saúde. “A questão maior é que voltou a aumentar o número de casos, muito em função da população ter relaxado nas medidas preventivas, que incluem a constante higienização das mãos, o uso frequente das máscaras e o fato de evitar aglomerações”, reitera Francisco Guedes, alertando para que a população não relaxe nos cuidados preventivos.

Hospital Regional de Patos registra 211 atendimentos no final de semana

Posted on

O Complexo Hospitalar Regional Dep. Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) teve um plantão movimentado entre às 18h do dia 16 até as 6h da manhã desta segunda-feira (19). Neste período, a unidade que integra a rede estadual de saúde, registrou 211 atendimentos no setor de Urgência e Emergência, dos quais 26 foram de vítimas de acidentes de trânsito. Dos 26 acidentes, 23 envolveram motociclistas. O plantão de maior movimento foi o do dia 18, quando 94 pacientes foram atendidos na unidade.
Na emergência, os casos envolvendo dor abdominal lideraram as entradas nos plantões deste período contabilizando 28 ocorrências, seguida de acidentes com moto com 23 registros e em terceiro lugar casos de queda da própria altura. Os casos de hipertensão, acidentes com animais peçonhentos, contusões diversas, dificuldade de respirar, dor renal, dor no peito entorse e tontura foram causas mais comuns de atendimentos.
Dos 26 acidentados atendidos na unidade neste final de semana, a maior parte era do município de Patos, com 10 registros. As cidades de Água Branca, Mãe D´água e São Bento registraram, cada uma, duas ocorrências de acidentados encaminhados para o Complexo, enquanto que Cacimbas, Catingueira, Catolé do Rocha, Curral Velho, Santa Teresinha, São Bentinho, São José de Espinharas, São José do Bomfim, Teixeira e Matureia encaminharam, cada uma, um paciente vítima de acidente para a Emergência do Complexo, totalizando os 26 atendimentos. Das vítimas, 18 eram do sexo masculino e 08 do sexo feminino. Além dos acidentes com motos, houve registro de entrada de pacientes vítima de atropelamento, de acidente com bicicleta e também com automóvel, sendo uma ocorrência para cada caso.
O diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, destaca que embora movimentado, o plantão manteve a média de atendimentos/dia do Complexo, que fica em torno de 100 casos. “Somos referência para cerca de 80 municípios da região, e esses dados refletem nosso cotidiano, quando atendemos em média 100 pacientes dia, incluindo ai serviços de Urgência e Emergência, cirurgias de urgência e eletivas e ainda na clínica médica”, afirma o diretor, lembrando que o Complexo também é referência na realização de exames de imagens, já que é dotado de um Centro de Imagem específico para esse fim, equipado com Tomógrafo de 16 canais,

SES entrega ao Complexo de Patos ventiladores pulmonares eletrônicos doados pela Energisa

Posted on

O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos foi a unidade de saúde pública do Estado escolhida para ser contemplada com a doação de ventiladores pulmonar eletrônico. Os equipamentos foram doados pela Energisa à Secretaria de Estado de Saúde (SES) para auxiliar no atendimento de pacientes acometidos pela Covid-19 e se integrarão ao patrimônio da unidade após o término da pandemia sendo utilizados no atendimento de pacientes com outros problemas do trato respiratório. O Hospital de Patos recebeu quatro ventiladores.
“A doação faz parte da mobilização da sociedade civil, por meio do programa Paraíba Solidária, que já arrecadou equipamentos, EPIs, máscaras e materiais de higiene para serem utilizados na rede pública de saúde, no enfrentamento do novo coronavírus”, explica o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes. Os equipamentos já estão na unidade, estão sendo incorporados ao patrimônio do Hospital Regional e assim que o técnico responsável fizer a instalação dos mesmos, eles começarão a ser utilizados. “Inicialmente, colocaremos esses ventiladores na UTI Covid e quando acabar a pandemia disponibilizaremos para o atendimento de pacientes com problemas do trato respiratório”, afirma o diretor. A expectativa é que na próxima semana esse processo seja concluído.
De acordo com o secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, a doação irá beneficiar a população do sertão paraibano, onde os casos da Covid-19 permanecem aumentando, em virtude do processo de interiorização do vírus no Estado. “A doação destes quatro respiradores é importantíssima no momento em que a pandemia ainda não foi contida, nós ainda temos um quantitativo de casos novos e doentes em UTI, que merecem esta segurança de, quando necessário, ter disponível um respirador”, destacou o secretário.
Ainda segundo Francisco Guedes, os ventiladores chegam em boa hora, porque são equipamentos importantes no suporte de pacientes com síndrome respiratória, principalmente, no momento em que se percebe um aumento no número de pacientes internados no setor de isolamento do hospital. “Temos percebido um aumento dos casos de Covid e os respiradores são equipamentos fundamentais na recuperação destes pacientes, de forma que ficamos muito felizes com a destinação da SES e com a doação da Energisa”, finaliza Francisco Guedes.
Responsabilidade Social
“Uns dos nossos vieses de atuação são a responsabilidade social e o compromisso em garantir o conforto e bem-estar da população. Estamos na Paraíba há 20 anos, nossos funcionários são daqui, aqui fizemos raízes e queremos contribuir no que tiver a nosso alcance. A doação dos respiradores é uma das iniciativas que a gente tem muito orgulho, pois sabemos o quanto isso pode ajudar a salvar vidas. Cheguei há pouco tempo no Estado, mas já pude perceber como as iniciativas governamentais e privadas estão ajudando a combater e minimizar os problemas da pandemia”, comenta Marcio Zidan, diretor-presidente da Energisa na Paraíba.
Ao todo, o Grupo Energisa vai entregar 38 ventiladores pulmonares para o tratamento da Covid-19 no país. Os ventiladores foram homologados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e produzidos pela empresa mineira de soluções tecnológicas Tacom. O projeto envolveu uma equipe multidisciplinar incluindo médicos intensivistas, engenheiros, programadores e desenvolvedores. Para a compra dos ventiladores, foram doados R$ 570 mil. A doação aconteceu em parceria com a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG).

Hospital Regional de Patos divulga balanço de atendimentos durante o feriadão

Posted on

O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos teve um plantão movimentado entre os dias 09 e 13 de outubro, em função do feriadão e do aumento do fluxo de pessoas em Patos e região. Nesse período, a unidade que integra a rede estadual de saúde atendeu 318 pacientes e realizou 24 cirurgias. O dia de maior movimento foi a segunda-feira (12), quando 104 atendimentos foram realizados. Os acidentes de trânsito atingiram 58 pessoas, das quais 48 utilizavam motocicletas.

Na emergência, além dos casos envolvendo os acidentados com motos, os principais motivos dos atendimentos da unidade foram de pacientes com dor abdominal, queda da própria altura, contusões, sintomas de síndrome gripal, entorse ou torção, acidentes com animal peçonhento ou raivoso, hipertensão, dor de cabeça, dor na coluna, edema, entre outros motivos.

A maior demanda de acidentados foi oriunda da cidade de Patos, com 25 casos no total, seguida de Desterro, Mãe D´água, Pedra Branca e São José do Sabugi, com três casos cada cidade. Os municípios de Condado, Malta, Coremas e Brejo do Cruz, registraram dois acidentes cada. Das cidades de São Domingos, São Mamede, São José do Bomfim, Cacimba de Areia, Maturéia, Vista Serrana, São José de Espinharas, Santa Luzia, Teixeira, Santana de Mangueira, São Bentinho, Piancó e Monte Horebe também chegaram pacientes vítimas de acidentes, sendo uma pessoa por cada cidade citada. Dos acidentados, 46 eram do sexo masculino e 12 do sexo feminino e as causas envolveram moto, automóvel, bicicleta e veículos de tração animal.

Dos 24 procedimentos cirúrgicos realizados, a maior parte foi de ortopedia, devido à gravidade dos ferimentos dos acidentados por motos. Na segunda-feira (12) foi quando foi realizada o maior número de cirurgias, com 12 no total, sendo seis eletivas e seis de urgência.

Para o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, a unidade estava preparada para esse aumento de demanda em função do feriadão. “Os plantões deste feriadão aconteceram sem nenhuma intercorrência que fugisse ao nosso controle, pois nos preparamos para esse aumento natural de demanda, quando o fluxo de pessoas é maior, sem necessitar reforço de equipe”, destaca Francisco, lembrando que no setor de isolamento Covid a unidade também vem registrando discreto aumento de pacientes, não apenas no período do feriadão, mas na última semana. “Estamos percebendo um aumento de casos em Patos e é preciso que a população se proteja, não devemos relaxar nas medidas preventivas tão cedo”, finaliza Francisco Guedes.

Deputado Jeová Campos apela para o TRE liberar o uso de carro de som sem aglomeração em Cajazeiras

Posted on

“Observo, com todas as cautelas que o momento requer, que numa eleição o programa de governo precisa ser defendido pelo candidato. Coibir a utilização de um carro de som para propagação das propostas como está fazendo o Juízo eleitoral de Cajazeiras não assegura a paridade de ações na eleição. Sugiro que o TRE enfrente essa questão o mais rápido possível, inclusive, adianto que tem uma consulta do PSB com esse tema no Tribunal. O juiz não pode mudar a data da eleição, por isso, peço urgência na apreciação desta questão”. Essa observação foi encaminhada nesta terça-feira (13), pelo deputado estadual Jeová Campos, ao presidente do TRE-PB, desembargador José Ricardo Porto.

Segundo Jeová, a utilização de carro de som é fundamental para difundir as propostas dos candidatos. “Essa é uma das formas mais eficazes de difusão das propostas. Qual o mal que causa um carro de som, sem aglomeração, em horários apropriados e de uma forma que não perturbe a tranquilidade das pessoas?”, indaga Jeová, lembrado que sua solicitação busca dar paridade na disputa eleitoral em Cajazeiras, onde o irmão do parlamentar, Marquinhos Campos, é candidato da oposição a prefeito da cidade.

O deputado disse ainda que não está pedindo a liberação de eventos que promovam aglomeração de pessoas. “Entendemos que o momento não é propício para aglomerações, em função da pandemia do Covid-19, mas, proibir a utilização de carros de som me parece uma medida extrema e que não encontra respaldo na lógica, a não ser com o intuito de prejudicar uns e favorecer outros”, finalizou Jeová.

Diretor do Complexo de Patos se reúne com secretário de saúde de Patos para debater melhorias no sistema público de saúde da cidade

Posted on

Referência para mais de 80 municípios do sertão paraibano para casos de Urgência, Emergência e Clínica Medica, o Complexo Hospitalar Regional Dep. Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) tem recebido uma demanda extra nos últimos tempos que deveria ser absorvida pela rede pública municipal, mas, que está sendo direcionada para o hospital do Estado. Essa situação recorrente tem superlotado a emergência do Complexo o que, eventualmente, provoca a retenção de macas do SAMU em função da indisponibilidade de leitos. Foi para conversar sobre essa questão e buscar soluções conjuntas para melhorar o atendimento à população, que o diretor geral do CHRDJC, Francisco Guedes, se reuniu nesta quinta-feira (08), com o secretário municipal de saúde de Patos, José Francisco.

Um dos principais pontos de pauta da reunião, segundo Francisco Guedes, foi a questão das macas retidas no hospital. “O secretário municipal está sensível a situação do Complexo, entendendo que nós temos suportado todo o gargalo da região, inclusive da cidade de Patos, que enfrenta grandes desafios na atenção básica, o que termina, inevitavelmente, sobrecarregando os serviços do hospital”, disse Francisco Guedes. Inda segundo o diretor do CHRDJC, Estado e Município farão ações conjuntas para fortalecer o atendimento dos serviços públicos de saúde em Patos, a fim de que os pacientes que hoje são atendidos na área verde do hospital possam dispor de atendimento nas unidades de saúde municipais, diminuindo o fluxo no Complexo.

Segundo o secretário, o município tem conhecimento da grande demanda de Atenção Básica que tem sido direcionada para o Complexo e está buscando soluções para resolver essa questão e melhorar os serviços municipais. “Há quatro meses, desde que assumi, venho trabalhando e buscando soluções que fortaleçam os serviços de Atenção Básica do município, com a reabertura de PSF’s, a fim de assegurar à população uma assistência melhor e, consequentemente, reduzir esse direcionamento que hoje está indo para o Complexo”, disse o secretário.

Nos próximos dias, o diretor do CHRDJC pretende se reunir com outros secretários municipais com o mesmo intuito. “A ideia é conversar com secretários de outros municípios para planejarmos ações conjuntas a fim de estabelecer parcerias que melhorem o serviço de Atenção Básica à população e, consequentemente, diminua os atendimentos de pessoas que deveriam estar em UPA’s ou PSF’s, mas hoje são atendidas pelo Hospital”, finalizou Francisco Guedes.