Jeová destaca produção parlamentar em tempos de pandemia e diz que decisão de retomada das atividades da ALPB deve ver o coletivo

“Eu quero parabenizar todos os deputados que fizeram tudo o que foi possível para poder responder as necessidades que a ALPB tinha neste período de pandemia, que atenderam as demandas da Casa neste período tão difícil e trouxeram questões que ajudaram o povo paraibano a passar por esse drama. Nesse período, não houve debates em plenário, mas houve uma importante e significativa produção legislativa. A questão de retomada das atividades presenciais da Casa, na minha opinião, é prematura e precisa ser analisada sob o ponto de vista coletivo e não individual”, disse hoje (26), o deputado estadual Jeová Campos, referindo-se ao debate sobre a retomada ou não das sessões presenciais e das atividades da Casa de Epitácio Pessoa.

O deputado aproveitou para parabenizar o presidente da ALPB, Adriano Galdino que, na opinião ele, está conduzindo esse processo com muita competência. “Embora tenhamos limitações nos debates, eu avalio que esse foi um período que a Assembleia mais produziu. A produção legislativa, mesmo com as sessões remotas, teve um alto nível de produtividade e isso é inquestionável. Eu gostaria muito que a ALPB pudesse voltar as sessões presenciais, mas, na atual conjuntura, isso não me parece sensato”, disse o deputado.

Ainda segundo Jeová, as colocações da deputada Cida Ramos e de outros parlamentares sobre o risco de se retomar as sessões plenárias tradicionais e as atividades da Casa, precisam ser levadas em consideração com muito cuidado. “Eu, pessoalmente, me associo as palavras da deputada Cida Ramos e também não podemos esquecer que estamos nos igualando aos EUA no número de mortes pelo Covid, exatamente pela falta de ações preventivas. Esse assunto não pode ser tratado como uma questão de natureza individual. É necessário olhar o conjunto da Casa. Eu próprio, que tive Covid, poderia voltar sem nenhum problema comigo, mas os demais parlamentares, os funcionários, os profissionais de Imprensa que cobrem a Casa poderiam voltar sem correr riscos?”, reforçou o deputado.

Postado em: 26/08/2020, Por : administrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *