Presidente da Asplan ressalta coragem de Rodrigo Maia em levantar a bandeira de um dos mais importantes setores da economia brasileira

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, foi o principal homenageado do Encontro Fórum Nordeste “A Câmara Federal preserva a cana social”, que aconteceu nesta segunda-feira (04), em Recife. O evento, que teve o objetivo de agradecer aos parlamentares federais que estão lutando e defendendo políticas públicas pró-cana, foi prestigiado por representantes do setor, incluindo os da Paraíba. O presidente da Associação de Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), José Inácio de Morais fez um discurso contundente em defesa do setor, onde enalteceu a coragem do presidente da Câmara em desempenhar um grande papel em defesa do segmento em Brasília. O deputado estadual Tovar Correa e os deputados federais Aguinaldo Ribeiro e Efraim Filho, estes dois últimos homenageados também na ocasião, reiteraram o apoio ao RenovaBio, programa de incentivo aos biocombustíveis que vai entrar em vigor em 2020.

“A classe média rural vem a agradecer aos deputados pelo trabalho que tem sido feito, especialmente, e mais recentemente no que diz respeito a entrada da cota americana de etanol importado dos EUA. Quero aqui também lembrar a Rodrigo Maia de sua coragem. Nosso presidente Renato Cunha falou pelo Nordeste, mas, eu vou mais além. Sua coragem, Rodrigo, e sua origem – e eu sei onde você nasceu – não devem nada a Catolé do Rocha, uma terra de homens de bem como o ex-governador João Agripino, Tarcísio Maia, do Rio Grande, e Zé Agripino. Hoje, falo como correligionário e estamos aqui reunidos e é uma honra estar aqui junto com Agnaldo Ribeiro e Efraim filho, que mostram como a Paraíba é pequena em território, mas bem representada. Aguinaldo na liderança e Efraim que já foi líder do partido e cujas atuações orgulham o nosso estado”, comentou José Inácio.

O presidente da Asplan, ressaltou ainda a importância do RenovaBio, que é uma política de Estado que objetiva traçar uma estratégia conjunta para fortalecer o papel dos biocombustíveis na matriz energética brasileira. “Ele é uma esperança para o desenvolvimento do setor e das fontes de combustível renovável. Além de ser uma caminhada para o futuro, já que estamos falando de um combustível limpo e o estabelecimento de metas nacionais anuais de descarbonização. Ou seja, o programa é uma forma de incentivar o aumento da produção e da participação de biocombustíveis – como o etanol, biomassa, biodiesel, biogás. Estamos com muita expectativa”, avaliou José Inácio.

Programa ainda está pendente devido à transação dos Certificados de Descarbonização (CBios ) no mercado, que regulamenta o projeto. A nova legislação é prevista para começar a valer no primeiro dia de 2020. A expectativa é de um salto na produção atual de 33 bilhões de litros, para mais de 50 bilhões de litros em 2030, segundo o próprio governo.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, destacou que a produção de um dos setores mais importantes do Brasil, o sucroenergético, precisava de algo que o protegesse de fortes impactos econômicos e na geração de empregos na região Nordeste. Ele agradeceu à reverencia das entidades e disse reconhecer a importância do setor para reduzir desigualdades sociais. Durante o evento em Recife, no Arcádia Boa Viagem, muitos apresentaram a importância do setor na economia do país. O presidente da NovaBio e Sindaçúcar-PE, por exemplo, Renato Cunha, ressaltou a importância econômica do setor sucroenergético por empregar quase 1 milhão de pessoas e acrescentou que o Congresso tem desempenhado um papel de mudança para uma transformação do Brasil, tendo os deputados sido “incansáveis e incondicionais para o desempenho do Nordeste”.

Além do presidente da Asplan, participaram do evento os diretores da Associação, Oscar Gouveia, Raimundo Nonato, Neto Siqueira, Pedro Neto, Fernando Rabelo Filho e Frederico Madruga.

Postado em: 05/11/2019, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *