Gerenciamento das Águas é foco de debates durante Encontro Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas

Trocar ideias, apresentar experiências exitosas de boa gestão dos recursos hídricos e, fundamentalmente, conhecer os modelos, atualmente, aplicados nos estados brasileiros no que se refere ao gerenciamento das águas esse bem tão precioso e que precisa ser utilizado de maneira racional. Esses foram o foco dos trabalhos do XXI Encontro Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas (Encob), que aconteceu entre os dias 21 e 25 últimos, em Foz do Iguaçu. O técnico em Meio Ambiente da Associação de Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) e um dos seis integrantes do Comitê de Bacia Hidrográfica do Litoral Sul da Paraíba, Alfredo Nogueira da Silva Neto foi um dos participantes que representou a Paraíba no evento.

Segundo Alfredo, que viajou a convite da AESA, assim como os demais 19 representantes da Paraíba ao Encontro Nacional, o evento foi muito importante porque possibilitou que os integrantes dos Comitês de Bacias Hidrográficas identificassem as oportunidades e desafios para a promoção da gestão integrada das águas. “Essa gestão precisa ser realizada de forma participativa e descentralizada, de modo a apontar para toda a sociedade a efetiva sustentabilidade dos recursos hídricos”, destaca Alfredo.

Ele salienta que a integração de todos os organismos e segmentos que compõem e participam do Sistema Nacional de Recursos Hídricos, sejam públicos ou privados, é de suam importância. “É preciso manter uma discussão participativa e compartilhada no setor, haja vista a necessidade de se discutir os cenários futuros no que se refere aos recursos hídricos no Brasil e, a partir daí, estabelecer metas e diretrizes para a efetivação das políticas públicas que norteiam a gestão das águas que é um assunto universal e que interessa a todos”, destaca Alfredo.

Durante o evento, segundo Alfredo, também foi discutido os compromissos e responsabilidades dos entes do Sistema Nacional de Recursos Hídricos, visando a otimização das ações de preservação da qualidade e quantidade de nossas águas. “Fica cada vez mais evidente que é necessário integrar as políticas federal e estaduais, compartilhadamente, com os Municípios, apontando as ações necessárias para a implementação de programas e serviços que tragam a recuperação e conservação das águas”, reitera ele, complementando que as discussões foram bem apropriadas e demostram o quanto o Brasil está preocupado com a gestão de seus recursos hídricos.

O diretor do Departamento Técnico da Asplan (Detec), Neto Siqueira, destaca eu ter um representante da Associação no Comitê de gestão de águas é de suma importância. “A gestão dos recursos hídricos é determinante para qualquer segmento da sociedade e, mais ainda, para nós agricultores que temos a nossa atividade diretamente ligada a essa questão. Além disso, reforça o nosso compromisso com um assunto tão relevante como esse de gestão e racionalidade do uso das águas”, finaliza Neto Siqueira.

Postado em: 29/10/2019, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *