Concluintes do curso de cuidadores de crianças especiais da rede municipal de ensino de Soledade receberam seus certificados

Os 27 profissionais que agora estão aptos a atuar como cuidadores de alunos especiais em sala de aula, auxiliando os professores na rede municipal de ensino de Soledade, receberam seus certificados de conclusão de curso na noite desta quarta-feira (09). O prefeito de Soledade, Geraldo Moura, a secretária de Educação, Andrea Berto e o pró-reitor de Extensão da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), professor José Pereira da Silva, prestigiaram a solenidade, realizada no plenário da Câmara Municipal de Soledade. O Poder Legislativo Municipal foi representado pelo vereador, Policarpo Neto.

O curso, que qualificou os funcionários que atuam nas escolas municipais atendendo crianças e jovens com algum tipo de deficiência, foi realizado graças a uma parceria da Prefeitura Municipal de Soledade, através da Secretaria de Educação, com a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Ele começou no dia 26 de agosto e terminou no dia 07 de outubro, com 120 horas de carga horária, distribuídas em forma de aula presencial e à distância. As aulas presenciais aconteceram de segunda a sexta-feira, na escola Professor Luiz Gonzaga Burity, das 18h às 22h.

O prefeito Geraldo Moura destacou a importância desta capacitação “Essas crianças especiais precisam de um olhar diferenciado, um acompanhamento singular e, acima de tudo, carinho, afeto e acolhimento. Nós já prestávamos um serviço de qualidade que agora, com essa capacitação, está ainda mais aprimorado”, destacou o prefeito.

A secretária de Educação de Soledade, Andrea Berto, reitera que com essa capacitação o atendimento aos estudantes especiais da rede municipal de ensino dá um salto de qualidade. “O curso possibilitou a ampliação de conhecimentos por parte dos cuidadores sobre o cotidiano escolar e com isso eles poderão, a partir de agora, ofertar um melhor apoio à inclusão dos alunos com alguma limitação nas escolas, já que o profissional atua de forma mais eficiente e ainda mais quando se trata de inclusão”, destaca a secretária, lembrando que a função dos cuidadores é auxiliar alunos especiais garantindo-lhes segurança, bem-estar e tudo o que for necessário para melhor adaptação destes alunos no ambiente escolar.

Para o pró-reitor de Extensão da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), professor José Pereira da Silva, a capacitação destes profissionais melhorará a prestação do serviço público. “A qualificação dos cuidadores promoverá um melhor funcionamento deste serviço em Soledade, uma vez que é preciso ter um cuidado maior nestes casos de pessoas com algum tipo deficiência que precisam e têm direito de participar do convívio escolar e ter servidores aptos a exercer essa função faz toda a diferença”, destacou o representante da UEPB.

Vale lembrar que a expressão “crianças especiais” é muito genérica, mas, para as instituições de ensino, abrange as mais difetentes síndromes infantis como o Transtorno do Espectro Autista (TEA), deficiência mental, deficiência auditiva ou visual, síndrome de West, síndrome de down, epilepsia, obesidade infantil, transtorno obssessivo compulsivo infantil, depressão, dentre outras.

Postado em: 10/10/2019, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *