Paciente finaliza com sucesso tratamento quimioterápico no Hospital do Bem e recebe homenagem de funcionários

O dia 28 de agosto vai ficar marcado na memória da Sra. Maria Eliane Leite Sampaio, 63 anos, como um novo recomeço. Isto porque, nesta data, ela concluiu com sucesso, a última sessão de quimioterapia e finalizou, no Hospital do Bem, em Patos, o tratamento contra um câncer de mama descoberto no ano passado. Paciente da unidade desde outubro de 2018, Dona Maria Eliane foi homenageada, nesta quarta-feira (28), por funcionários do Hospital do Bem pela assiduidade nas sessões, compromisso com sua saúde e vida e, sobretudo, pela força de vontade em vencer uma doença que carrega tanto estigma e, em muitos casos, não tem um final feliz.

Após terminar a última sessão de quimioterapia, de um tratamento que combinou quatro ciclos de terapia vermelhas e doze aplicações de quimioterapia branca, que começou no dia 11 de março deste ano, além de uma cirurgia, Dona Maria foi carinhosamente homenageada pelos funcionários do Hospital do Bem e pôde tocar um sino, estrategicamente colocado na recepção da unidade, que simboliza com seu som a vitória e a superação da vida sobre a morte. A médica oncologista, Nayarah Castro, que acompanhou a paciente, e a diretora geral do Complexo Hospitalar Regional Dep. Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), Liliane Sena, do qual o Hospital do Bem faz parte, leram mensagens e a oração do Santo Peregrino de Folí, patrono dos doentes de câncer.

Após tocar o sino, Maria Eliane agradeceu, emocionada, a homenagem e todo o acolhimento que recebeu no Hospital do Bem. “Agradeço a toda a equipe deste hospital, desde a recepção, os enfermeiros, técnicos, médicos, vocês foram maravilhosos comigo, me atenderam muito bem, cuidaram de mim e eu só tenho gratidão por tudo, a Deus e a todos vocês”, disse ela.

Dra. Nayarah, leu uma mensagem que destacava a força e determinação da paciente, que realizou o último ciclo de quimioterapia nesta quarta-feira com a aplicação da série branca. Segundo a médica, a terapia da série vermelha era realizada a cada 21 dias e as brancas eram semanais. Antes de iniciar a quimioterapia, a paciente fez uma cirurgia, também no Hospital do Bem, no dia 14 de dezembro do ano passado, com o mastologista Tiago Pereira. Graças ao quadro inicial da doença, o procedimento não foi de retirada da mama, mas de quadrantes dela.

A médica que a acompanhou explica que ao verificar o exame anato patológico, foi identificado que havia indicação de começar quimioterapia adjuvante e ai foi prescrito o tratamento encerrado nesta quarta-feira (28). Ainda segundo a Dra. Nayarah, os atuais exames de estadiamento da paciente demonstram que a doença não se espalhou para nenhum lugar. “O indicativo agora é iniciar um tratamento radioterápico que não é realizado no Hospital do Bem, mas em João Pessoa ou Campina Grande apenas como complemento”, disse a médica.

Dra. Nayarah explica que Maria Eliane agora é definida como uma paciente curada, em função da doença está localizada nas mamas e os atuais exames mostrarem que não houve metástase. “Vale salientar que a cura definitiva dada para qualquer paciente oncológico de neoplasia de mama, só se dá dependendo do diagnostico que ele tem, de cinco a dez anos após o término do tratamento. Mas, podemos adiantar que o resultado de Dona Eliane é o melhor possível”, reitera a oncologista do Hospital do Bem, lembrando que o diagnóstico precoce, o tratamento adequado e rápido e, sobretudo, a assiduidade no tratamento e a resposta do paciente, são fundamentais para o sucesso do tratamento.

“A Sra. Eliane sempre realizou as sessões marcadas, nunca faltou, não houve falta de medicação durante o tratamento, não houve atrasos de nenhuma ordem, o organismo dela reagiu muito bem e teve uma resposta excelente. Hoje, ela realizou a última sessão e já nos trouxe o resultado da última tomografia e eu já consegui definir que essa paciente não tem sinais de doença ativa dentro do organismo dela e isso nos deixa muito felizes porque atesta a correição e o sucesso de nossa conduta aqui no Hospital do Bem”, destaca a médica.

Para a diretora do Complexo, Liliane Sena, na atual conjuntura, onde a principal referência em tratamento de câncer do Estado, o Hospital Napoleão Laureano, passa por sérias dificuldades para atender os pacientes, constatar que o Hospital do Bem vem cumprindo a sua missão, é um alivio para as pessoas acometidas pela doença. “Em quase um ano de atividades, já atendemos pacientes de mais de 50 municípios, absorvendo uma demanda de serviços oncológicos de média e alta complexidade, que antes era exclusiva de João Pessoa e Campina Grande, realizando procedimentos que estão em sintonia com o que há de mais atual na área oncológica, sem nenhuma interrupção de tratamentos e isso muito nos alegra, pois sabemos da importância de um tratamento oncológico rápido e eficaz”, afirma Liliane.

O Hospital do Bem foi inaugurado em setembro do ano passado, tem 25 leitos e uma sala de quimioterapia com capacidade para atender dez pacientes simultaneamente. A unidade atende casos de câncer de próstata, mama, colo de útero e pele, ofertando serviços ambulatoriais, quimioterapia e cirurgia, além de diversos exames de ultrassonografia com Doppler; tomografia; colposcopia, colonoscopia, endoscopia; eletrocardiograma; exames laboratoriais e Raio X. Prioritariamente, os serviços do Hospital do Bem são direcionados para a população dos 68 municípios que compõem a 3ª macrorregião de saúde do estado.

Postado em: 29/08/2019, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *