Maternidade de Patos recebe kits de sobrevivência obstétrica durante passagem da Rede Cuidar pela cidade

Trabalho de Parto Prematuro, Hemorragia, Pré-Eclâmpsia e SEPSE (Infecção). Esses quatro fatores que podem levar ao óbito materno podem ser revertidos quando a paciente tem uma assistência profissional adequada, associada a insumos e medicamentos que controlam a situação e impedem o agravamento do quadro. E é justamente com esse propósito que o Governo do Estado, através da Secretaria de Saúde e a Rede Cuidar, está disponibilizando para as unidades de saúde que atendem a gestantes kits de sobrevivência obstétrica.

Na tarde desta segunda-feira (15), o coordenador da Rede Cuidar, Cláudio Regis, esteve na Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, durante a passagem da Caravana pela cidade, para entregar ao diretor geral da Maternidade Dr. Peregrino Filho, Dr. Umberto Marinho Júnior, e ao diretor Clínico, Dr. Paulo Athayde, os kits da unidade.

Além dos medicamentos e insumos, os kits são acompanhados por materiais impressos que reproduzem o Procedimento Operacional Padrão (POP) em casos de Trabalho de Parto Prematuro, Hemorragia, Pré-Eclâmpsia e SEPSE, com orientações e checklist desde os procedimentos e exames a serem feitos, como as condutas mais adequadas em cada caso.

Para o diretor geral da Maternidade de Patos, Dr. Umberto Marinho Júnior, embora a unidade já seja dotada de insumos e medicamentos para uma pronta atuação nestes casos, o recebimento dos kits é importante, pois reforça uma iniciativa salutar do Governo em estabelecer procedimentos operacionais padrões para toda a rede de assistência de saúde do Estado. “Os Procedimentos Operacionais Padrão (POPs) são instruções detalhadas descritas para alcançar a uniformidade na execução de um serviço e isso resulta em melhoria na condução do atendimento, promove uma harmonização dos processos e uniformiza os procedimentos, portanto é uma normativa importante para se conseguir melhores resultados”, destaca Dr. Umberto.

Postado em: 16/07/2019, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *