Jeová Campos lamenta sucateamento da Educação Pública no Brasil

O fomento à sabedoria, ao conhecimento, é o único modo de transformar as pessoas e o mundo. A frase pode até soar clichê, mas, assim como muitos estudiosos, pesquisadores, escritores e intelectuais, o deputado Jeová Campos (PSB) também defende mais investimentos em educação, particularmente, e de forma muito específica, o parlamentar costuma dizer que foi a Educação que lhe salvou, que mudou sua realidade para melhor e que ela carrega em si uma salvação. Na contramão desse pensamento, o Governo Federal anunciou cortes nos investimentos da educação no país, especialmente, das verbas destinadas às instituições públicas de ensino. Para ele, essas medidas têm um único propósito: sucatear a Educação no país o que é uma pena.

“A situação das universidades e institutos federais no Brasil é extremamente preocupante”, destaca o parlamentar. Jeová lembra que na Paraíba, a direção tanto da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), quanto da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) já anunciaram que devem parar suas atividades em outubro por causa do contingenciamento de recursos feito pelo Ministério da Educação. Segundo declarações da reitora da UFPB, Margareth Diniz, a universidade teve cerca de R$ 44 milhões contingenciados e os recursos liberados só darão para sustentar as atividades até setembro.

Vale lembrar que o Ministério da Educação (MEC) bloqueou, no final de abril, uma parte do orçamento de universidades e institutos federais de ensino. O corte foi aplicado sobre gastos não obrigatórios, como água, luz, terceirizados, obras, equipamentos e realização de pesquisas. O MEC alega que a medida é apenas um contingenciamento e os recursos poderão voltar a ser liberados com a melhoria da arrecadação e do cenário econômico.

“Se antes falávamos em transformar, agora, com o governo de Jair Bolsonaro, a palavra é salvar mesmo. Depois de uma construção do pensamento de que a Educação era a única forma de transformar a sociedade brasileira, agora, com o eminente declínio do que conquistamos, com o contingenciamento de verbas para as universidades, o sucateamento delas, eu falo sim em salvação”, disse o parlamentar.

“Só o fomento ao conhecimento pode nos trazer melhoria de vida no futuro. Mas, pessoas como o Jair Bolsonaro têm medo de gente inteligente, do pensamento crítico e da liberdade de expressão, por isso o ataque às Universidades, que são os locais de excelência onde há pensamento crítico e uma firme resistência ao desmonte do país com esse governo”, finalizou o parlamentar.

Postado em: 10/07/2019, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *