Month: maio 2019

Atleta paraibano se destaca em campeonato brasileiro de natação e conquista medalhas de ouro, prata e bronze

Posted on

Tudo indica que dentro em breve as piscinas brasileiras tendem a ganhar mais um ídolo. Isto porque depois da trajetória de Kaio Márcio, outro atleta paraibano vem chamando a atenção nas competições de nível nacional. Trata-se do estudante Daniel Azevedo Macena Gomes, aluno do 9º ano do GEO Tambaú que, com apenas 14 anos de idade, acaba de trazer para a Paraíba três medalhas de ouro, prata e bronze, que conquistou no “brasileirão” de Natação, nas três modalidades das quais participou. A vitória do jovem fez história no esporte da Paraíba em número de medalhas em uma única competição. Ele também ganhou o primeiro prêmio ‘Esporte Escolar da Paraíba 2018’, representando o GEO nos Jogos Escolares da PB.

Há alguns anos não se via na natação paraibana grandes apostas. O esporte ocupava um lugar discreto em competições nacionais, tendo em vista a falta de tradição em nossas piscinas. No entanto, parece que agora um novo caminho se abre e coloca a Paraíba novamente no centro das atenções com atletas que só esperavam uma chance para entrar nos circuitos das competições de grande porte, sejam elas nacionais ou internacionais.

É o caso de Daniel Macena, que viu sua paixão pela piscina surgir com apenas 6 meses de idade, mas, nem mesmo ele saberia que essa relação renderia tanto. A mãe de Daniel, Daniele Macena, conta que o talento do filho foi descoberto pelo treinador Léo Palmeira, enquanto ainda fazia escolinha de natação no Clube Cabo Branco, há seis anos e, de lá para cá, Daniel nunca parou de nadar. “Léo foi a base dele, depois veio Stefano Vieira, que lapidou meu filho”, comentou.

Daniele Macena explicou que, desde o no passado, quando Daniel entrou finalmente para a categoria Infantil e passou a participar de competições maiores, ele possui uma rotina de treinos bem intensa. “Pela manhã ele vai para a escola, à tarde vai para o inglês, e no final da tarde, das 17h30 até às 21h, ele fica no treino. Isso todos os dias, de segunda a sábado. Nas terças e quintas tem o que chamam de ‘dobrado’. Daniel vai para o treino às 5h e só sai às 6h30. Levamos o café da manhã dele e, de lá, ele já vai para o GEO”, explicou a mãe, orgulhosa da disciplina do filho.

Incentivado pela trajetória de atletas como César Cielo e Michael Phelps, a mãe salienta que Daniel está em busca de um sonho. “Ás vezes é muito difícil porque termos que correr atrás de patrocínio para as competições. Mas, vemos a dedicação dele e isso nos move para ir adiante, até por conta dos resultados que ele está trazendo também”, disse Daniele.

Assim, Daniel participou de vários campeonatos e obteve várias conquistas, sendo que a mais importantes delas veio no ano passado, quando ele começou a competir na categoria Infantil, o que o permitiu participar de Brasileiros: o Campeonato Brasileiro de Inverno Troféu Ruben Dinard de Araújo, em Belo-Horizonte. A competição aconteceu entre os dias 22 e 25 de maio último e foi quando Daniel Macena trouxe a tão sonhada medalha de ouro nos 100m Costas. Além dessa, ele também conquistou a prata, nos 200 Medley, e o bronze, nos 200 Costas, tornando-se o atleta que mais trouxe medalhas de natação em um campeonato brasileiro para a Paraíba. E esse foi apenas a terceira competição nacional que ele participou.

Retrospectiva carreira

Seu primeiro Brasileiro foi em maio de 2018, em Santos/SP, realizado no Clube Internacional de Regatas, conhecido como Campeonato Brasileiro Infantil de Inverno – Troféu Ruben Dinard de Araújo. Ali, ele participou de duas finais, nos 100m – Costas e 200m – Costas, obtendo a sétima e sexta colocação, respectivamente. Em novembro de 2018, Daniel, representando sua escola, o colégio GEO, participou dos Jogos Escolares da Juventude em Natal/RN e ganhou sua primeira medalha em nível nacional. Ele ficou em segundo lugar, concorrendo com atletas de 12 a 14 anos, nos 50m Costas. No mesmo mês, veio o segundo Brasileiro, realizado em Vitória /ES, no Clube de Regatas Álvares Cabral, conhecido como Troféu Maurício Bekenn. Lá, ele ganhou medalha de prata, nos 100 Costas, e bronze, nos 200 Medley, além de ter ido para a final nos 200 Costas e ter ficado em oitavo lugar.

Agora, toda atenção do atleta está na XXXIX Copa Pacífico de Natação 2019, na cidade de Lima, no Peru, sua primeira competição internacional. Ela vai acontecer entre os dias 10 e 16 de junho. Daniel foi convocado para integrar a equipe brasileira junto com outros 15 atletas do Norte/Nordeste. “Daniel está focado na sua rotina de treinos para essa competição e a expectativa é muito boa, pois ele tem talento, foco e condições físicas de ter um bom resultado. Estamos felizes com a escolha de seu nome para representar o Brasil integrando a delegação junto com outros nomes”, afirma o professor de Educação Física do GEO, Paulo Rosendo. Ele lembra que desde o ano passado, o aluno/atleta tem apoio do colégio GEO e de alguns patrocinadores, mas que a família ainda arca com a maior parte dos custos do atleta.

“Para essa viagem no Peru teremos que bancar passagens, hospedagem, alimentação. Patrocínio ainda está difícil aqui, isso é muito triste, porque vemos em outras cidades, como São Paulo, um campeão nacional sempre tem muita visibilidade”, frisa a mãe do atleta, que tem apoio de amigos, familiares e de quem acredita no futuro de Daniel, como é o caso do GEO. Vale destacar que antes de competir pelo brasileiro, ele já era campeão Norte-Nordeste em várias provas e, desde 2014, todo ano é eleito destaque da natação da Paraíba. Um futuro de grandes expectativas, portanto!

‘Mulheres serão as mais prejudicadas se esse projeto de reforma da previdência for aprovado como está’ afirma Jeová durante palestra “As mulheres serão mais prejudicadas que os homens caso as mudanças previstas no projeto de reforma da Previdência sejam aprovadas”. Essa afirmação do deputado Jeová Campos (PSB) foi feita na abertura da plenária do Sindicato dos Trabalhadores Rurais da cidade de Queimadas, onde o parlamentar fez uma palestra, nesta sexta-feira (31), pela manhã, sobre as alterações no modelo previdenciário do país que tramitam no Congresso Nacional. Não à toa, o público feminino representou mais de 80% da plateia da assembleia, numa demonstração de que as mulheres trabalhadoras estão conscientes das percas que terão caso a proposta seja aprovada como está. Segundo o deputado, que é também advogado com larga experiência em Direito Previdenciário, uma das principais alterações que exigirão mais sacrifício das mulheres é a questão da idade mínima. “A reforma prevê que essa idade subirá de 60 para 62 anos para trabalhadoras urbanas, e de 55 para 60 anos, para as trabalhadoras rurais. Para os homens, estão mantidas as idades mínimas atuais, ou seja, 65 anos, para quem atua no setor urbano, e 60 anos para trabalhadores rurais”, explicou Jeová. De acordo com o deputado, essa alteração, além de outras que diminuem os benefícios, serão muito prejudiciais para os trabalhadores, em especial, para os agricultores, haja vista as particularidades da profissão. “Ora, vocês trabalham com jornadas que começam muito cedo, sob chuva e sol, com grande esforço físico e, vocês mulheres ainda acumulam múltiplas funções de dona de casa, mãe, esposa, isso tudo precisa ser levado em consideração e não foi, ao contrário, fizeram foi piorar. Acho isso desumano, desleal e vergonhoso”, disse Jeová. Atualmente, segundo o parlamentar, é possível se aposentar por idade mínima, por tempo de contribuição ou por uma combinação dos dois requisitos. Com exceção dos casos que se encaixam nas regras de transição, a Reforma da Previdência prevê uma única modalidade para se aposentar: por idade. “Acho isso desproposital, pois as mulheres terão que trabalhar dois anos a mais, se forem do setor urbano, e cinco anos a mais, se forem trabalhadores rurais. Vocês, portanto, serão, afetadas tanto pela elevação da idade mínima, quanto pelo aumento do tempo mínimo de contribuição e, mais ainda, pela combinação desses requisitos”, destacou Jeová. O encontro de Queimadas, segundo o deputado, foi especialmente gratificante, pela presença maciça das mulheres. “Fiquei muito feliz de ter uma plateia qualificada e composta em sua imensa maioria, eu diria até mais que 80% do público, por mulheres, pois elas serão as mais prejudicadas com essa reforma e precisam sim se mobilizar, ir às ruas, apoiar os sindicatos, associações e entidades de classe contra esse verdadeiro crime que tão querendo cometer contra a população trabalhadora brasileira”, finalizou o parlamentar agradecendo o convite de Anunciada e da direção do Sindicato para ser o palestrante do encontro. Jeová encerrou sua participação convidando o público presente para estar em João Pessoa, no próximo dia 19, para participar de uma solenidade com trabalhadores rurais de toda a Paraíba, onde será entregue ao governador João Azevedo, um documento elaborado pela Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar da ALPB, com sugestões de políticas públicas para o setor.

Posted on

“As mulheres serão mais prejudicadas que os homens caso as mudanças previstas no projeto de reforma da Previdência sejam aprovadas”. Essa afirmação do deputado Jeová Campos (PSB) foi feita na abertura da plenária do Sindicato dos Trabalhadores Rurais da cidade de Queimadas, onde o parlamentar fez uma palestra, nesta sexta-feira (31), pela manhã, sobre as alterações no modelo previdenciário do país que tramitam no Congresso Nacional. Não à toa, o público feminino representou mais de 80% da plateia da assembleia, numa demonstração de que as mulheres trabalhadoras estão conscientes das percas que terão caso a proposta seja aprovada como está.

Segundo o deputado, que é também advogado com larga experiência em Direito Previdenciário, uma das principais alterações que exigirão mais sacrifício das mulheres é a questão da idade mínima. “A reforma prevê que essa idade subirá de 60 para 62 anos para trabalhadoras urbanas, e de 55 para 60 anos, para as trabalhadoras rurais. Para os homens, estão mantidas as idades mínimas atuais, ou seja, 65 anos, para quem atua no setor urbano, e 60 anos para trabalhadores rurais”, explicou Jeová.

De acordo com o deputado, essa alteração, além de outras que diminuem os benefícios, serão muito prejudiciais para os trabalhadores, em especial, para os agricultores, haja vista as particularidades da profissão. “Ora, vocês trabalham com jornadas que começam muito cedo, sob chuva e sol, com grande esforço físico e, vocês mulheres ainda acumulam múltiplas funções de dona de casa, mãe, esposa, isso tudo precisa ser levado em consideração e não foi, ao contrário, fizeram foi piorar. Acho isso desumano, desleal e vergonhoso”, disse Jeová.

Atualmente, segundo o parlamentar, é possível se aposentar por idade mínima, por tempo de contribuição ou por uma combinação dos dois requisitos. Com exceção dos casos que se encaixam nas regras de transição, a Reforma da Previdência prevê uma única modalidade para se aposentar: por idade. “Acho isso desproposital, pois as mulheres terão que trabalhar dois anos a mais, se forem do setor urbano, e cinco anos a mais, se forem trabalhadores rurais. Vocês, portanto, serão, afetadas tanto pela elevação da idade mínima, quanto pelo aumento do tempo mínimo de contribuição e, mais ainda, pela combinação desses requisitos”, destacou Jeová.

O encontro de Queimadas, segundo o deputado, foi especialmente gratificante, pela presença maciça das mulheres. “Fiquei muito feliz de ter uma plateia qualificada e composta em sua imensa maioria, eu diria até mais que 80% do público, por mulheres, pois elas serão as mais prejudicadas com essa reforma e precisam sim se mobilizar, ir às ruas, apoiar os sindicatos, associações e entidades de classe contra esse verdadeiro crime que tão querendo cometer contra a população trabalhadora brasileira”, finalizou o parlamentar agradecendo o convite de Anunciada e da direção do Sindicato para ser o palestrante do encontro. Jeová encerrou sua participação convidando o público presente para estar em João Pessoa, no próximo dia 19, para participar de uma solenidade com trabalhadores rurais de toda a Paraíba, onde será entregue ao governador João Azevedo, um documento elaborado pela Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar da ALPB, com sugestões de políticas públicas para o setor.

ALPB fará homenagens a cultura do cinema e atores cajazeirenses em Sessão Solene no próximo dia 12 de junho

Posted on

Com o objetivo de debater e enaltecer a cultura do cinema no estado da Paraíba e homenagear atores e cineastas paraibanos que vêm dando destaque à sétima arte no cenário nacional, o deputado Jeová Campos (PSB) apresentou um requerimento propondo a realização de uma Sessão Especial na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). A proposta também foi tema de requerimentos de outros parlamentares, que farão um evento conjunto no dia 12 de junho. Durante o pequeno expediente da sessão desta quarta-feira (29), Jeová destacou o nome de diversos artistas cajazeirenses que estão contribuindo com a cena cultural e citou o filme Bacurau, que tem em seu elenco três atores naturais de Cajazeiras e que representaram o Brasil e venceram o Festival de Cannes, da França, este ano.

Vencedor do Prêmio do Júri, em Cannes, Bacurau é um filme dos cineastas pernambucanos Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, que retrata a vida de um povoado do sertão paraibano que leva o mesmo nome da obra, e tem sua trama desenvolvida a partir da morte de uma moradora conhecida como Dona Carmelita. Para o deputado Jeová Campos, a história, que acaba por mostrar que a localidade de Bacurau não consta mais nos mapas, é de uma sensibilidade notável e não à toa, traz em seu elenco cajazeirenses de grande talento como Thardely Lima, Suzy Lopes e Buda Lira.

“Aqui eu faço um registro muito particular… É que ontem eu lia um artigo em que se tratava da pujança da cultura cajazeirense, a projeção sempre no cinema, papel de Eliézer Rolim, Marcélia Cartaxo, o papel agora de Thardely Lima, de Buda Lira. Buda já é um patrono do cinema cajazeirense e nós, aqui, em comum acordo, já resolvemos que faremos uma sessão solene, com a cultura dentro da Secretaria de Educação e Cultura desta Casa para nos congratularmos com esse setor de produção cinematográfica do estado da Paraíba”, disse Jeová.

Segundo o parlamentar, um dos mais importantes capítulos da história do teatro (que pode-se dizer que é uma semente para o Cinema), na Paraíba, tem como cenário o município de Cajazeiras, no Alto Sertão. A tradição cênica de Cajazeiras consolidou-se pela atuação de grupos teatrais, como Os Romeiros do Futuro, Teatro de Amadores de Cajazeiras (TAC), Moderna Equipe de Teatro Amador de Cajazeiras (Metac), Grupo Boiada, Grupo de Teatro Amador de Cajazeiras (Grutac) e Grupo Terra. E, entre os construtores do teatro cajazeirense, destacam-se Hildebrando Assis, Íracles Pires, Chico Cardoso, Tarcísio Siqueira, Gutemberg Cardoso, Geraldo Ludgero, Ubiratan de Assis, Eliézer Rolim, Marcélia Cartaxo, a “tríade lírica” formada pelos atores Buda, Soia e Nanego Lira, Laci Nogueira, Ju Coelho, Auxiliadora Braga, Jocélio Amaro, e muitos outros atores e atrizes que fizeram parte da história teatral da Terra do Padre Rolim.

“Daí, a gente, que está vendo um caminho tão acinzentado à nossa frente, vê luz e luz que reluz. Pois é. É Cajazeiras. É a cidade cria sua Academia de Artes e Letras, é a Cajazeiras no festival de Cannes”, comentou Jeová, enaltecendo a produção cultural da cidade e os atores do filme Bacurau. “O filme chegou a Cannes e arrebatou o público com essa importante conquista brasileira no cinema mundial. Um filme que tem uma feição muito inquietante, que é como viver no sertão. O filme trata muito dessa temática, num momento de profunda dificuldade, de agravamento da pobreza no pais, de repente vem alguém com a sensibilidade do povo para produzir um filme com esse conteúdo. Isso, com certeza é motivo de comemoração aqui nessa Casa”, afirmou na tribuna da ALPB.

Para sessão Solene, Jeová requereu que fossem convidados o Secretário de Estado da Cultura da Paraíba, todos os atores paraibanos que fazem o cinema do Estado, dentre eles, Marcélia de Souza Cartaxo, Maria do Carmo Moreira, Buda Lira, Nanego Lira, Soia Lira, Eliezer Rolim, Thardely Lima, Lúcio Villar, Suzy Lopes, Ingrid Trigueiro, Jamila Costa, Dani Barbosa Ubiratan Pinheiro de Assis, Zezita Matos, Verônica Cavalcanti, José Dumont, Lucy Alves, Luci Pereira, Fernando Teixeira, Dadá Venceslau, Vó Mera, Lucas Veloso, Auxiliadora Braga, Jocélio Amaro, entre outras autoridades.

Jeová parabeniza governador pela inauguração de mais uma escola técnica e diz que a PB vive um novo tempo na Educação

Posted on

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) parabenizou o governador João Azevedo nesta quarta-feira (29), em discurso na ALPB, pela inauguração de mais uma escola técnica na Paraíba, desta vez, entregue à população da cidade de Guarabira e fez questão de ir prestigiar a abertura deste novo espaço de conhecimento e aprendizado. O parlamentar lembra que outras 10 escolas nesse padrão já foram construídas na Paraíba, implantadas estrategicamente em cada região, sendo a de Guarabira a décima primeira a ser entregue de um conjunto de doze escolas com o mesmo formato. “Essa concepção de educação na Paraíba é um caminho de esperança que abre um novo tempo para as atuais e futuras gerações de paraibanos”, disse o parlamentar.

Em sua fala, durante a sessão plenária, Jeová frisou seu contentamento com o projeto, tendo em vista a importância que a Educação tem de transformar a vida das pessoas. Ele próprio, um exemplo, desta mudança, pois de vendedor de alho na feira de Cajazeiras, ele passou a estudante de Direito, Advogado, Professor concursado da UFCG e, atualmente, deputado estadual. “Eu preciso dizer de minha alegria em saber que hoje, em Guarabira, um empreendimento concebido pelo ex-governador Ricardo Coutinho e, concluído, pelo atual governador, João Azevedo, será inaugurado. Trata-se da escola técnica de Guarabira, assim como há bem pouco tempo foi inaugurada a escola técnica de Cajazeiras”, destacou o parlamentar, acrescentando que a escola representa uma esperança de futuro para as próximas gerações.

Para enfatizar seu discurso, Jeová resgatou o fundador de Cajazeiras, o célebre Padre Rolim. “Toda vez que se inaugura uma escola, eu penso que ali está se plantando uma semente de esperança, está se plantando uma nova caminhada. Como dizia nosso Padre Rolim: está se construindo uma caminhada de fazer a revolução pela Educação. Parabéns ao governador João Azevedo, parabéns ao ex-governador Ricardo Coutinho, porque, de fato, a educação da Paraíba dá sinais virtuosos de um novo caminho, de um novo tempo celebrado pela bravura do grande comandante que foi Ricardo Coutinho e, agora, de quem segura o leme, João Azevedo. Esses parabéns que faço é de forma muito particular e emocionada”, disse o deputado.

As outras cidades contempladas com a entrega de escolas técnicas foram: Bayeux, João Pessoa, Mamanguape, Cajazeiras, Cuité, São Bento, Campina Grande, Itaporanga, Patos e Serra Branca. A próxima a ser entregue será a de Sousa. As escolas possuem ensino técnico e integral – com a oferta de cursos em sintonia com a vocação e realidade econômica de cada região – com modelo pedagógico diferenciado para que esses estudantes tenham mais oportunidade de emprego ao concluírem os estudos.

Deputado Jeová Campos critica postura de Walber Virgulino e diz que não se deve cuspir no prato que se come ou se comeu

Posted on

Em duro e franco discurso na sessão desta terça-feira (28), o deputado estadual Jeová Campos (PSB) fez críticas a postura de seu colega de parlamento, Walber Virgulino. “Eu não entendo porque toda vez que você, deputado Walber Virguino, sobe na tribuna desta Casa vem falar mal do ex-governador Ricardo Coutinho. Eu não entendo porque tanto rancor, tanto ódio contra Ricardo. Eu, sinceramente, se fosse lhe dar um conselho, eu diria que a gente não deve cuspir no prato que come ou comeu, porque isso não me parece uma postura sensata, pois isso beira, no mínimo, a ingratidão”, disse Jeová.

O parlamentar lembrou que Walber foi secretário de Estado e que ficou caladinho o tempo inteiro e não deu uma palavra sequer quando era auxiliar do governador. “Agora não acho oportuno você vir aqui falar do ex-governador, porque se tinha esses erros do passado, porque você não denunciou?’, questionou Jeová.

Ainda segundo Jeová, seu colega procura o tempo inteiro fazer a difamação a honra pessoal do ex-governador Ricardo Coutinho. “Sinceramente, acho isso um oportunismo desnecessário. Para começar, Ricardo não é mais o governador. Se você tinha essas reclamações, por que não as colocou na época que era secretário? Por que aceitou ser secretário de um governo que você fala com tanto rancor, tanta vingança e contestação, isso é no mínimo, uma incoerência política”, reiterou Jeová.

“Eu não posso entender esse seu sentimento de rancor e ódio em relação a Ricardo, afinal, você foi secretário dele, serviu ao estado da Paraíba e quero dizer que serviu bem, mas você precisa rever essa postura de toda vez que subir a tribuna da ALPB ter que falar mal do seu ex-governador. Eu não sei mas acho que isso deve ser um amor muito forte que só você sabe explicar”, finalizou Jeová, dirigindo-se a Walber que estava no plenário no momento do pronunciamento.

Alunos GEO conquistam medalhas de Ouro, Prata e Bronze e se destacam na premiação 2018 da Olimpíada Brasileira de Física

Posted on

A Solenidade da Premiação 2018 da Olimpíada Brasileira de Física, direcionada aos estudantes da Paraíba, mostrou que também nesta disciplina os alunos do colégio GEO se destacam com louvor, tanto que os estudantes da escola conquistaram três medalhas de Ouro, a mesma quantidade de medalhas de Prata e mais cinco medalhas de Bronze nesta edição da olímpiada. A solenidade de entrega das medalhas aconteceu na última sexta-feira (24), na Fundação Parque Tecnológico, em Campina Grande.

Os estudantes GEO que ganharam Ouro foram: Pedro Andrade, que cursava a 3ª Série do ensino médio, no ano passado, e hoje, estuda na Unicamp, em São Paulo, Augusto Nunes, que era da 2ª Série e Marcela Falheiros, que cursava a 1ª Série. As medalhas de Prata foram conquistadas pelos estudantes: Afonso Bezerra que, na época, cursava a 1ª Série do ensino médio, Hudson Almeida, que ano passado era do 9º Ano do Ensino Fundamental II e Isadora Galvão também, que em 2018, era do 9º Ano do Fundamental II. As medalhas de Bronze foram conquistadas pelos estudantes Leonardo Silveira e Gabriel Damiani, ambos, na época, da 3ª Série do Ensino Médio, Breno Rodrigues e Vito Queiroga, que cursavam a 2ª Série do Ensino Médio e Gabriel Braga, que era do 9º ano do Fundamental II.

Para o professor Paulo Henrique e coordenador das Olimpíadas do GEO, o resultado obtido nesta edição 2018 foi muito bom. “Nas olimpíadas de física, o aluno tem um aprofundamento dos conteúdos já visto na escola, com nível de questões mais elevados a fim de despertá-lo uma motivação maior para o conhecimento aprofundado nos estudos dos conceitos fundamentais da física clássica chegando até a física moderna e nossos alunos tiveram um desempenho muito bom nesta olímpiada o que nos remete a certeza de que os conteúdos vistos em sala foram bem assimilados”, destaca o professor. Ele lembra que é preciso reconhecer a contribuição do professor de Física, Sandro Marques, responsável por dar aula de física a maior parte dos premiados, alunos do ensino médio, pois, das 11 medalhas dos alunos GEO, oito foram de turmas dele.

Sobre a Olimpíada

A Olimpíada Brasileira de Física (OBF) é um programa da Sociedade Brasileira de Física (SBF), que tem o objetivo de despertar e estimular o interesse pela Física, proporcionar desafios aos estudantes, aproximar o Ensino Superior Público do Ensino Médio, identificar os estudantes talentosos em Física, preparando-os para as olimpíadas internacionais e estimulando-os a seguir carreiras científico-tecnológicas. Podem participar da Olimpíada estudantes de estabelecimentos de ensino em que houver pelo menos um professor credenciado. As provas são divididas em três fases e em três níveis. O Nível I para alunos do Fundamental, estudantes do 8º e 9º anos, o Nível II para estudantes das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio e o nível III para alunos da 3ª série do Ensino Médio e 4ª série do Ensino Técnico. A OBF também possibilita os alunos de participarem de olimpíadas internacionais de física, além de proporcionar desafios que ajudam a identificar estudantes talentosos que, posteriormente, podem seguir carreiras na área de pesquisa.

Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar da ALPB entregará ao governador documento propondo políticas para o setor

Posted on

Com os dados e sugestões colhidas em audiências públicas, realizadas em diversas cidades do interior paraibano, entre os meses de fevereiro e abril deste ano, a Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar da ALPB, presidida pelo deputado estadual Jeová Campos (PSB), vai realizar um grande evento reunindo agricultores de vários municípios. A proposta do encontro, que vai acontecer no Espaço Cultural, no próximo dia 19 de junho, é entregar para o governador João Azevedo um documento com sugestões e propostas de políticas públicas para melhorar a agricultura familiar na Paraíba.

“A montagem deste projeto foi feita a partir de sugestões de quem vive da terra, espelha a realidade do campo em nosso estado, os anseios de quem vive o dia a dia da agricultura familiar, de quem sabe o que mais precisa, ou seja, sem dúvida nenhuma, esse documento vai traduzir o que é realmente necessário e fundamental para que a agricultura familiar no estado se desenvolva de forma mais ordenada, eficaz e eficiente”, afirma o parlamentar.

E neste projeto, a Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar da ALPB tem tido a parceria do secretário de Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido, Luiz Couto, que participou de todas as audiências, e o apoio da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB), que mobilizou seus associados para participarem das audiências.

Produtores de cana ampliam conhecimentos sobre como combater melhor os fungos que atacam suas plantações

Posted on

Os produtores de cana paraibanos conheceram, na manhã desta terça-feira (28), um pouco mais sobre os desafios de manter suas plantações longe de fungos como o Puccinia kuehnii, causador da ferrugem alaranjada, e o Thielaviopsis paradoxa, causador da podridão abacaxi na cana-de-açúcar. O encontro, promovido pela Centro de Treinamento da Adama – CTA e a Agromape, aconteceu no auditório da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), foi aberto pelo presidente da Asplan, José Inácio de Morais, e contou com uma palestra técnica de Álvaro Sanguino, Doutor em Fitopatologia pela Esalq – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, e que possui mais de 50 anos de atuação no campo. Ele destacou a observação de sintomas na planta, o tempo e a aplicação certas para a primeira ação como formas importantes de lidar com as doenças.

Na oportunidade, o palestrante explicou como os fungos encontram as condições ideais para se instalar na planta e como eles atuam inibindo o desenvolvimento da cana, principalmente, a ferrugem alaranjada. “Não existe produto curativo. Temos que observar a planta para que ela receba o produto no momento certo e com as condições certas para acertar seu foco. No caso do fungicida, ele vai atuar na inibição da germinação dos esporos que pode acontecer em temperaturas amenas, mas também numa faixa muito ampla que pode ir até os 34 graus”, disse ele, destacando que isso deve ser feito logo no aparecimento dos primeiros sintomas nas folhas da cana.

“Os primeiros sintomas são pequenas pontuações amareladas que evoluem gradativamente para pústulas salientes, de cor laranja ou marrom. O ponto que mais aparece é e na superfície da folha e no ponto de inserção da folha ao colmo, afinal, é nesse ponto que se acumula água”, afirmou o doutor, mostrando uma tabela de evolução da doença na planta e que o segundo estágio já era recomendado o fungicida.

O principal agente de disseminação da ferrugem alaranjada é o vento. Assim, Álvaro também lembrou que a plantação em níveis é uma forma de controle. “Plantas em encostas mais altas que outras é uma forma de prevenção. Na parte mais alta, os ventos são mais fortes do que as que estão mais abaixo, sendo assim, as mais baixas, mais suscetíveis”, disse, apresentando imagens de cana em São Paulo com nítida diferença de coloração das folhas. “A mais alta está mais verde do que a parte mais baixa”, comentou.

Para finalizar, o palestrante deixou o que os produtores avaliassem se o custo de um fungicida valia a pena em suas plantações. “O fungo destrói a sacarose da cana. Ele ataca a parte mais rica da planta. Isso é importante vocês saberem para que vocês vejam o custo com base no prejuízo que podem ter”, frisou, salientando, porém, que o mais importante é não perder tempo quando observarem os primeiros sinais da ferrugem na planta. “O time é o que importa para não ter que fazer várias aplicações. Uma aplicação bem feita, estende o tempo para a próxima até 60 dias, mas isso deve ser feito até 10 dias de se notar os sintomas”, enfatizou.

Pesquisas para o NE

O engenheiro agrônomo Benon Barreto, que possui também anos de atividade e ampla experiência nos campos nordestinos, falou na ocasião, salientando que o Nordeste precisa de pesquisa específica, tendo em vista que em se tratando de fungos, as condições de temperatura, principalmente, são muito diferentes das encontradas no Centro-sul do pais. “Sou muito cético quando ao tratamento foliar no Nordeste. A bainha sempre foi determinante na absorção foliar na região. Aqui temos temperatura, umidade diferente de outras regiões. Em pleno inverno mesmo, temos veranico de 20 dias”, argumentou Benon, acrescentando que existe, na verdade “dois Brasis”.

“Não podemos comparar nossas plantações com as do centro-sul. Temos que fazer nossas próprias pesquisas. Existe um enxame de produtos novos, mas é uma incoerência colocar aqui um fungicida sendo que o solo aqui das 11h às 14h a gente não aguenta no solado do sapato, de tão quente”, comentou o engenheiro, abrindo uma reflexão para o produtor de cana paraibano.

Azimut

Depois da palestra, a Adama apresentou o Azimut, que já é um produto reconhecido no mercado pelo seu amplo espectro – usado em cerca de 20 culturas – no centro-sul do pais. Na ocasião, O engenheiro agrônomo Fábio Amaral, do setor de desenvolvimento de mercado para a cana da Adama, apresentou os resultados do Azimut em campo. Vale destacar que a podridão abacaxi da cana-de-açúcar, causada pelo fungo Thielaviopsis paradoxa, pode causar quedas de até 50% na brotação e de 42% na produtividade de colmos. Já o Puccinia kuehnii, que causa a Ferrugem Alaranjada, interfere bastante na fotossíntese das folhas, comprometendo todo o desenvolvimento e produtividade da planta.

Deputado Jeová Campos defende unificação das eleições e mandatos de cinco anos a partir de 2026

Posted on

Pegando um mote na discussão sobre o sistema político e a oportunidade que tem a sociedade de aperfeiçoá-lo com uma reforma, o deputado estadual Jeová Campos (PSB), fez hoje (28), um discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, defendendo a unificação das eleições e mandatos de cinco anos a partir de 2026. “Eu, particularmente, sou favorável a unificação das eleições. Ultimamente tenho meditando sobre esse tema. Nós temos que ter a coincidência de eleições, de vereador a presidente da república e mandatos de cinco anos”, disse o parlamentar, que não legisla em causa própria, pois tem dito publicamente que esse será seu último mandato. Jeová está no terceiro mandato de deputado estadual e pretende retomar a carreira acadêmica, na UFCG, como professor do curso de Direito, de onde está licenciado desde o primeiro mandato, além de conciliar sua rotina como advogado.

De acordo com o deputado, todo esse debate cabe numa discussão da necessidade de uma reforma política. “Isso tem que ser feito. Antes, eu defendia a realização de um plebiscito para definir essa questão, mas, hoje acho que o caminho deve ser, os eleitos do próximo ano, para não ter prorrogação de mandatos, terem mandatos de seis anos para coincidir com as eleições de 2026, ai teríamos eleições gerais para todos os cargos em 2026”, defendeu Jeová, lembrando que unificação das eleições possibilita a coincidência de mandatos nos níveis nacional, estadual, distrital e municipal.

Segundo ele, a unificação das eleições traria muitos benefícios para a sociedade. “Teríamos a redução nos custos das eleições, em seu aspecto operacional, pois a organização do pleito ficaria mais barata aos cofres da Justiça Eleitoral, as campanhas eleitorais ficariam mais baratas, fortaleceríamos os partidos políticos, uma vez que as campanhas dentro de cada agremiação teriam que obter uma coordenação mais organizada e centralizada e melhoraríamos a governabilidade, já que a execução de políticas públicas, em especial nas áreas em que o Brasil tem maior carência, como saúde, saneamento, segurança pública e educação, se daria de forma mais uniforme e eficiente”, afirma Jeová.

“Inicialmente, eu defendia que nós pudéssemos unificar em 2024, fazendo um plebiscito, mas, maturando meu pensamento, eu refiz a minha ideia inicial, que na verdade nós devemos ter mandatos de seis anos, apenas por um mandato, para que em 2026 possamos unificar. E a partir de 2026, os mandatos passarão a ser de cinco anos”, finalizou o parlamentar.

Estudantes de Soledade participarão dos Jogos Escolares

Posted on

Os Jogos Escolares e Paraescolres da Paraíba começaram nesta segunda-feira (27) e terão a participação de atletas de Soledade. O evento será realizado em 14 regiões de ensino do estado. Pela programação, no dia 27 começam as etapas em João Pessoa, Campina Grande, Sousa e Cajazeiras. Como Soledade integra a terceira região de ensino, junto à Campina Grande, já na terça-feira (28), os estudantes da cidade entram no circuito com o Futsal. Quem abre a competição representando Soledade é a equipe da escola Burity, com seu time de futsal Masculino B, que jogará contra o Joaquim Limeira na Escola Nenzinha Cunha Lima, em Campina Grande, a partir das 9h50.

Segundo o professor e coordenador do projeto Atletas do Futuro da Prefeitura Municipal de Soledade, Walmir Agra, essa é uma competição muito “dura”, mas que é muito importante para a formação do atleta. “São 72 equipes de futsal por categoria, todas fortes e que, inclusive, disputam juntas escolas particulares e públicas em um evento extenso com várias etapas”, comentou Agra, lembrando que as etapas são regiões, seccionais e estaduais.

Os campeões de cada localidade participarão das seccionais em Campina Grande para saber quem representará a região na etapa estadual. A última “rodada” da competição será entre os campeões de cada uma das 14 regiões e acontecerá em João Pessoa, em agosto. A equipe campeã, em cada modalidade, representará a Paraíba na etapa nacional. A expectativa da organização dos Jogos Escolares é movimentar cerca de 30 mil estudantes, na faixa etária entre 12 e 17 anos, de todas as regiões.

Além do futsal, Soledade também tem estudantes inscritos no Atletismo, que terá início no dia 11 de junho, sendo a categoria A, pela manhã, e a categoria B, à tarde.

Confira a programação dos jogos:

28/05 – 09h50 local: NCL

MASCULINO B – Joaquim Limeira X Burity

31/ 05 – 10h20 local: Prata

FEMININO – Assis Chateaubriand x Burity

03/06 – 11h local: PREMEM

MASCULINO B – Burity x Severiano Pedro

03/06 – 12h local: PREMEM

MASCULINO A – Damas x Burity

04/06 10h40 local: Prata

MASCULINO A – Burity x ESO

05/06 – 9h local: NCL

MASCULINO B – Walnyza Borborema x Burity

07/06 – 09h50 local: Prata

FEMININO – Mons. Stanislaw x Burity

07/06 – 11h30 local: Prata

MASCULINO A – Burity x CAD