Complexo Hospitalar de Patos recebe selo de Empresa Parceira do Abril Verde

O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro recebeu, na última sexta-feira (13), do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST- Regional Patos), o selo de ‘Empresa Parceira do Abril Verde’. A entrega aconteceu em função da unidade, que integra a rede estadual de saúde, ter aderido ao movimento “Abril Verde” e, a partir daí, passar a desenvolver ações mais efetivas de conscientização de colaboradores sobre saúde e segurança do trabalho.

E as atividades do Abril Verde começaram a ser desenvolvidas no mesmo dia da entrega do Selo, com a distribuição de panfletos educativos, de laços verdes, símbolo do movimento, para todos os funcionários e ainda a realização de mini palestras, sobre a importância do Abril Verde e do uso de EPI’s. Na ocasião foi servido um coffe break, no Hall do Hospital do Bem.

As ações foram conduzidas pelo setor de saúde e segurança do trabalho e RH, SESMT e NASF da unidade hospitalar em parceria com o CEREST. A Técnica de Segurança do Trabalho, Lusângela Azevedo, destaca que a atividade teve muita receptividade dos colaboradores que tiveram reforçado a premissa de que a prevenção, quando se trata de acidentes de trabalho, é a melhor proteção. “Quando os empregadores procuram se antecipar aos fatos e os funcionários têm consciência do seu papel e agem de forma preventiva, os acidentes de trabalho tendem a diminuir e até não existir”, afirma a técnica.

Para a diretora do Complexo, Liliane Sena, ações preventivas e de conscientização para melhoria do ambiente de trabalho sempre serão positivas e bem-vindas. “É bem melhor e mais barato prevenir, do que reparar danos de qualquer natureza, afinal, estamos falando de segurança e saúde do trabalhador, onde perdas, por menores que sejam, sempre serão relevantes e sentidas, por isso, achamos importante participar das ações do Abril Verde para conscientizar, ainda mais, nossos colaboradores de que isso diz respeito a um compromisso que todos têm que assumir, porque muito pouco adiantará disponibilizarmos EPIs se eles não forem usados ou usados corretamente”, finaliza Liliane.

Postado em: 15/04/2019, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *