Complexo Hospitalar de Patos zera fila de cirurgias ortopédicas e está preparando para atendimento nesta época de carnaval

Referência também para cirurgias ortopédicas, o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) zerou, essa semana, a fila de cirurgias ortopédicas. De acordo com a direção da unidade, além da comemoração pelo feito, a não existência de cirurgias por fazer deixa a equipe de enfermagem e médica do setor mais tranquila, principalmente, com a proximidade do carnaval quando, tradicionalmente, há uma demanda maior por esse tipo de cirurgia devido aos acidentes que são frequentes neste período de festividade.

“As equipes de enfermagem e médica se esforçaram para que a gente tivesse o mínimo possível de pacientes necessitando de cirurgias no hospital, a fim de que a unidade possa absorver e resolver a demanda extra que possivelmente nós teremos devido ao carnaval. Hoje, nós estamos com nossa lista de pacientes zeradas para esse tipo de procedimento, ou seja, estamos sem nenhum paciente de ortopedia para ser operado”, comemorou a diretora geral do Complexo, Liliane Sena.

O coordenador de ortopedia da unidade, Dr. João Herbert Suassuna, que esteve à frente das equipes para zerar a fila de cirurgias, fala da satisfação de ter conseguido chegar a essa situação. “Nós somos a unidade que, proporcionalmente, mais realiza cirurgias ortopédicas no Estado e em menos tempo. Não à toa, o CHRDJC é referência, nesta área da Medicina, para 54 municípios da Paraíba”, destaca o médico.

Entre as cirurgias de pequeno porte mais frequentes destacam-se as radio distal, de clavícula e de tornozelo. A unidade realiza uma média 170 cirurgias com o uso de implantes/mês e o triplo deste quantitativo quando se refere a intervenções de tratamento conservador de redução e gesso. As cirurgias ortopédicas eletivas são realizadas de 2ª a 6ª feira, enquanto que as de urgência são realizadas 24h, todos os dias da semana. “Zerar essa fila, portanto, requereu da equipe um esforço que vai se reverter em benefício tanto para quem já fez sua cirurgia e pôde ir para casa, quanto para o paciente que precisará dela e chegará na unidade onde será prontamente atendido”, disse o médico.

A unidade conta com uma equipe de 18 ortopedistas. Com exceção das cirurgias de fratura de coluna e algumas mais específicas de quadril, todas as outras modalidades de intervenções ortopédicas são realizadas no CHRDJC, inclusive fraturas de bacia em geral. Segundo Dr. João, nestes casos os pacientes são encaminhados para o Hospital de Trauma de Campina Grande, que é referência nestes casos. E média, são realizadas oito cirurgias ortopédicas/dia no Complexo. Segundo Dr. João, essa é a terceira vez que a fila de cirurgia ortopédica da unidade é zerada no Hospital nos últimos seis anos.

Postado em: 01/03/2019, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *