Projeto de gestão de atividade na área de cana-de-açúcar será realizado com produtores da Paraíba a partir de 2019

A partir de fevereiro de 2019, um grupo de 25 produtores participarão de um projeto piloto na área canavieira que vai ofertar assistência técnica e gerencial para que as propriedades sejam melhor gerenciadas e tenham, consequentemente, melhores resultados de produtividade. A iniciativa é do Senar em parceria com a Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) e consiste em ofertar uma metodologia de assistência técnica aos produtores, que trabalha a parte produtiva em paralelo a parte gerencial da atividade. Na quarta-feira (12), técnicos do Senar se reuniram com os produtores que participarão do projeto para apresentar detalhes das ações que serão desenvolvidas, de forma individual em cada propriedade, e durante 12 meses, que é o tempo de duração da assistência.

A iniciativa do Senar não é inédita na Paraíba, que já realiza esse tipo de assistência técnica e gerencial há quatro anos, com uma média de 700 produtores/ano. O ineditismo é que agora o setor de cana-de-açúcar também será contemplado com essa a Assistência Técnica e Gerencial (ATEG). “Essa metodologia ajuda na parte produtiva e na gestão da atividade, ou seja, o nosso objetivo é junto com o produtor aumentar a capacidade de produção dele e desta maneira melhorar o gerenciamento da atividade, identificando os custos, a média de produção, o que pode fazer para melhorar rendimento, onde precisa investir, etc”, explica o coordenador do Senar na PB, Gabriel Petelinkar.

Ainda segundo Gabriel, a metodologia se baseia em cinco princípios básicos: diagnóstico produtivo individualizado, planejamento estratégico, adequação tecnológica, capacitação profissional complementar e avaliação sistemática de resultados. No caso do projeto da Asplan, cada produtor receberá uma visita mensal de quatro horas, além de treinamentos e consultorias direcionadas para cada propriedade. O engenheiro agrônomo do Senar, Paulo Henrique será o responsável por esse trabalho.

Para o presidente da Asplan, José Inácio de Morais, essa iniciativa traduz a preocupação da Associação em sempre disponibilizar para seus associados ferramentas que lhes proporcionem ganhos de produtividade e desenvolvimento. “Todo projeto que venha a agregar valor à nossa atividade será muito bem-vindo, a exemplo deste ATEG do Senar”, afirma o dirigente canavieiro, lembrando que essa iniciativa é direcionada para pequenos e médios produtores.

Postado em: 14/12/2018, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *