Adriano, o ‘João de Deus’ voltou para Alagoas nesta segunda-feira, mas, campanha solidária para ajudá-lo continua

Adriano Teixeira Lima, popularmente conhecido como ‘João de Deus’, está voltando às suas origens nesta segunda-feira (26). Contrariando a opinião das pessoas que o acompanham de perto desde setembro, quando ele foi internado para se tratar no Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos, ele voltou para Alagoas, seu estado de origem. Um motorista da Secretaria de Ação Social da Prefeitura de Patos teve a missão de levá-lo à cidade de Olho D’água do Casado, sertão alagoano, cidade de poucos habitantes, quase nenhuma assistência médica, um local que não oferece condições dele fazer um tratamento adequado de saúde. Mas, ele quis ir e ninguém conseguiu removê-lo desta ideia.

Diagnosticado recentemente com um câncer na região inguinal, ele precisa de tratamento especializado. As irmãs Sara e Luciana Conceição prometem dar a atenção necessária para que ele consiga fazer o tratamento em Alagoas, mas admitem que no interior será bem mais difícil que em Patos, onde ele já fez exames, se consultou com o oncologista e teria todo o aporte necessário para acompanhamento e tratamento de seu caso. Uma casa foi alugada para abrigá-lo na cidade a partir desta segunda-feira, mas o futuro de Adriano é incerto. “Não há nada na casa. Estamos levando um colchão, um ventilador e roupas que foram doadas. Só temos isso. Os familiares não se dispuseram a ajudar, eu trabalho em Maceió, estou de licença e vou esperar minha irmã chegar do Piauí, no dia 03, para retornar o trabalho”, afirma Sara, que estava no abrigo com ele há mais de 15 dias e viajou junto.

Não se sabe ao certo quais as razões que levaram Adriano a decidir voltar. “Não são os vínculos familiares que foram perdidos há muito tempo, nem melhores condições de moradia, nem muito menos a perspectiva de tratamento. Ele decidiu ir e pronto. Ele se nega a reconhecer que está doente, que precisa de tratamento oncológico. Mesmo vendo os exames que atestam os tumores, ele diz que está bem. Tentamos, eu e Luciana, que o acompanha desde o início, demovê-lo da ideia de ir agora, mas ele foi irredutível”, afirma a jornalista Eliane Sobral, que fez uma matéria com ele a partir da qual foi identificada a história, as origens e a família dele.

A campanha “Dê uma mão para nosso João”. cujo objetivo era dar o suporte necessário para que Adriano pudesse ser reinserido na sociedade de Patos e criasse vínculos com a cidade, agora será desdobrada em uma outra ação. “Ele vai precisar de ajuda, pois das duas irmãs, apenas Sara trabalha e ganha um salário mínimo. Ele tem direito a receber um benefício do governo, em função do diagnóstico de esquizofrenia, mas isso ainda levará um certo tempo, haja vista que ele só receberá a segunda via de seus documentos daqui a uns 20 dias, daí a dar entrada e ser liberado o benefício ainda leva mais tempo, talvez meses, de forma que precisamos ajudá-lo’, reitera Eliane. Quem se interessar pode depositar qualquer quantia na conta da irmã dele Maria Luciana Conceição, Agência 3693, conta Nº 10419-0, Operação 013, Conta Poupança, da Caixa Econômica Federal. Quem quiser contribuir com a campanha solidária também pode ligar para Sara no (82) 98714-8917. O número também é watzap.

 “A ideia é formar uma grande corrente solidária para ajudá-lo nesta nova fase. Ele é uma pessoa muito sofrida, que nunca teve afeto, aconchego, amigos, sempre se virou sozinho, é um ser humano embrutecido pela vida dura e solitária, mas que tem um olhar sensível, de um apelo sentimental sem explicação e que precisa de apoio para voltar a acreditar que a vida vale a pena, que apesar das inúmeras tristezas que viveu, ainda tem direito de voltar a sorrir”, destaca Luciana Pereira. Ela lembra ainda que ele tem um terreno na cidade e que as doações também podem servir para, quem sabe, construir algo neste terreno que o estimule a permanecer no interior, já que há receio de que ele volte a Alagoas, mas fuja novamente como o fez há cinco anos.

Postado em: 26/11/2018, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *