Estoque fica baixo e Maternidade de Patos faz apelo para doação de leite materno

            O estoque do Banco de Leite Humano Dra. Vilani Kehrle, da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, atingiu um nível crítico e a direção da unidade faz apelo para que mulheres que estão amamentando e tenham leite excedente possam doar. Essa situação é reflexo do reduzido quadro de doadoras e do grande número de recém-nascidos que precisam do produto.

            Os bebês prematuros necessitam do leite materno para se desenvolver e ganhar peso, já que a dieta deles é feita, exclusivamente, com leite doado. Há, atualmente, nove doadoras regulares, um número insuficiente tendo em vista a demanda da Maternidade.

            O estoque baixo, segundo a coordenadora do Banco de Leite, Joana Sabino, preocupa porque isso pode comprometer a alimentação dos bebês internos na Maternidade Dr. Peregrino Filho. “Temos dois bebês muito prematuros, um que pesa 810g e outro com apenas 730g, que estão na UTI sem nenhuma previsão de alta e que precisarão do leite pasteurizado por longo período”, destaca Joana. Ela lembra que essa demanda é muito cíclica já que todo dia há vários partos na maternidade e esse quadro se altera a cada momento.

            Segundo Joana, com a proximidade do fim do ano, quando muitas doadoras viajam e a doação naturalmente diminui, a preocupação aumenta.  “A única forma de aumentarmos nosso estoque é captando novas doadoras, já que esse produto não pode ser comprado em lugar nenhum e dezembro é sempre um mês difícil porque a doação, que já não está boa, fica mais difícil. Por isso, também, estamos fazendo esse apelo agora para as mães que têm excedente de leite”, explica Joana Sabino. A dieta dos recém-nascidos é feita a cada três horas, com pequenas variações, o que equivale a cerca de 300 ml/dia por bebê.

            A coordenação do BLH faz um apelo para que as mulheres que têm excesso de leite, ao invés de descartar o produto, doem para o banco. “A captação do leite pode ser feita na casa da doadora e nós fornecemos orientação e materiais para a ordenha. Para tanto, é só entrar em contato através do telefone 3423-2157”, destaca Joana.

Postado em: 20/11/2018, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *