Operador em Ação da Unitrans orienta profissionais sobre biometria facial e dá dicas de como utilizar corretamente a embreagem

            Os profissionais que integram a área operacional da Unitrans terão, essa semana, a oportunidade de se familiarizar com o novo sistema de biometria facial, que passará a ser utilizado, a partir de novembro, por todo o sistema de transporte da capital paraibana. Esse é um dos temas que está sendo abordado no treinamento do 4º bimestre do projeto Operador em Ação. As capacitações começaram hoje (25) e se estendem até a próxima sexta-feira para que todos os motoristas, cobradores e despachantes possam participar. Ela acontece no auditório da Unitrans, em Água Fria, com turmas pela manhã e à tarde.

            Além de abordar a biometria facial, durante esse módulo os operadores também recebem dicas e informações importantes de manutenção preventiva para dirigir usando corretamente o sistema de embreagem dos ônibus preservando, assim, a vida útil das peças que compõem essa engrenagem. O treinamento da Biometria foi dado pelo coordenador operacional da Unitrans, Maximiano Machado, e o da embreagem pelo instrutor de operações da empresa, Charles Queiroz e pelo instrutor de treinamento, Enos Cunha.

            A implantação do sistema de bilhetagem eletrônica, segundo Maximiano começou com a biometria digital e agora passará para facial. Segundo ele, esse novo sistema além de mais eficiente e completo, permite uma interface com todo o processo operacional tornando a biometria ainda mais precisa, segura e livre de fraudes. A expectativa é que até final de novembro todos os 548 ônibus de João Pessoa e os 100 veículos que integram a frota metropolitana estejam operando com 100% do sistema de biometria facial. “Essa é uma evolução muito grande para o Sistema e a partir dele ganham todos, os passageiros, as empresas e os operadores”, disse Maximiano. Segundo ele, os passageiros ganham porque têm o preço das passagens calculadas sem o déficit de evasão de receita por fraudes, as empresas porque passam a ter um maior controle de toda a operação e os operadores porque têm um sistema mais moderno, ágil e eficiente.

            Não segurar o veículo usando a embreagem, não fazer meia embreagem, não sair com a marcha errada e não apoiar o pé na embreagem. Essas são dicas simples, mas, que nem sempre são utilizadas na prática pelos motoristas e isso acarreta danos às peças que têm sua via útil reduzida drasticamente. “O mal uso da embreagem impacta diretamente na vida útil das peças. O mal uso faz com que ela quebre mais rápido isso gera um prejuízo desnecessário para a empresa que impacta nos custos da operação”, argumentou Charles Queiroz. Durante a capacitação, além de dar dicas de como dirigir preventivamente, o instrutor também apresentou peças com defeitos diversos, ilustrando as situações que podem ser evitadas com simples gestos.

            Charles reforçou que a operação no veículo interfere diretamente na vida útil das peças. “Já teve mês aqui que trocamos muitas peças, isso apenas por mau uso do sistema de embreagem”, destacou ele, lembrando que com a conscientização dos operadores essa situação mudou bastante. O gerente de manutenção da Unitrans, Ricardo Galvão, reforçou a importância de todos terem compromisso com a empresa, sobretudo nas questões que impactam financeiramente o negócio. “Uma coisa é substituir uma peça porque ela já atingiu o tempo correto de ser trocada, por causa do desgaste natural da peça. Outra é trocar uma peça simplesmente por mau uso do condutor. A primeira situação é a rotina, a outra é o desperdício”, destacou Ricardo.

A gerente de Recursos Humanos, Isabela Maria, e Allisson Ricartte, gerente de Tráfego também participaram da capacitação reforçando a importância do compromisso de todos para que a Unitrans tenha sempre uma operação segura, eficiente e que atenda seus clientes da melhor forma possível.

Sobre o Projeto

Dividido em cinco etapas este ano (Abril, Maio, Julho, Setembro e Novembro), o Projeto ‘Operador em Ação’ é um Programa de capacitação permanente da Unitrans que existe desde 2012 e aborda temas ligados ao cotidiano dos operadores. Para que todos os operadores participem dos treinamentos, as turmas são divididas por terminais. E para que todos possam participar, sem prejudicar suas escalas, os treinamentos acontecem em dois turnos. Nesta terça-feira participaram os profissionais dos terminais 204, 208, 3200, 5204, 102, 106, 202, 1500, 5100 e 107.

Postado em: 25/09/2018, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *