Month: setembro 2018

Operador em Ação da Unitrans orienta profissionais sobre biometria facial e dá dicas de como utilizar corretamente a embreagem

Posted on

            Os profissionais que integram a área operacional da Unitrans terão, essa semana, a oportunidade de se familiarizar com o novo sistema de biometria facial, que passará a ser utilizado, a partir de novembro, por todo o sistema de transporte da capital paraibana. Esse é um dos temas que está sendo abordado no treinamento do 4º bimestre do projeto Operador em Ação. As capacitações começaram hoje (25) e se estendem até a próxima sexta-feira para que todos os motoristas, cobradores e despachantes possam participar. Ela acontece no auditório da Unitrans, em Água Fria, com turmas pela manhã e à tarde.

            Além de abordar a biometria facial, durante esse módulo os operadores também recebem dicas e informações importantes de manutenção preventiva para dirigir usando corretamente o sistema de embreagem dos ônibus preservando, assim, a vida útil das peças que compõem essa engrenagem. O treinamento da Biometria foi dado pelo coordenador operacional da Unitrans, Maximiano Machado, e o da embreagem pelo instrutor de operações da empresa, Charles Queiroz e pelo instrutor de treinamento, Enos Cunha.

            A implantação do sistema de bilhetagem eletrônica, segundo Maximiano começou com a biometria digital e agora passará para facial. Segundo ele, esse novo sistema além de mais eficiente e completo, permite uma interface com todo o processo operacional tornando a biometria ainda mais precisa, segura e livre de fraudes. A expectativa é que até final de novembro todos os 548 ônibus de João Pessoa e os 100 veículos que integram a frota metropolitana estejam operando com 100% do sistema de biometria facial. “Essa é uma evolução muito grande para o Sistema e a partir dele ganham todos, os passageiros, as empresas e os operadores”, disse Maximiano. Segundo ele, os passageiros ganham porque têm o preço das passagens calculadas sem o déficit de evasão de receita por fraudes, as empresas porque passam a ter um maior controle de toda a operação e os operadores porque têm um sistema mais moderno, ágil e eficiente.

            Não segurar o veículo usando a embreagem, não fazer meia embreagem, não sair com a marcha errada e não apoiar o pé na embreagem. Essas são dicas simples, mas, que nem sempre são utilizadas na prática pelos motoristas e isso acarreta danos às peças que têm sua via útil reduzida drasticamente. “O mal uso da embreagem impacta diretamente na vida útil das peças. O mal uso faz com que ela quebre mais rápido isso gera um prejuízo desnecessário para a empresa que impacta nos custos da operação”, argumentou Charles Queiroz. Durante a capacitação, além de dar dicas de como dirigir preventivamente, o instrutor também apresentou peças com defeitos diversos, ilustrando as situações que podem ser evitadas com simples gestos.

            Charles reforçou que a operação no veículo interfere diretamente na vida útil das peças. “Já teve mês aqui que trocamos muitas peças, isso apenas por mau uso do sistema de embreagem”, destacou ele, lembrando que com a conscientização dos operadores essa situação mudou bastante. O gerente de manutenção da Unitrans, Ricardo Galvão, reforçou a importância de todos terem compromisso com a empresa, sobretudo nas questões que impactam financeiramente o negócio. “Uma coisa é substituir uma peça porque ela já atingiu o tempo correto de ser trocada, por causa do desgaste natural da peça. Outra é trocar uma peça simplesmente por mau uso do condutor. A primeira situação é a rotina, a outra é o desperdício”, destacou Ricardo.

A gerente de Recursos Humanos, Isabela Maria, e Allisson Ricartte, gerente de Tráfego também participaram da capacitação reforçando a importância do compromisso de todos para que a Unitrans tenha sempre uma operação segura, eficiente e que atenda seus clientes da melhor forma possível.

Sobre o Projeto

Dividido em cinco etapas este ano (Abril, Maio, Julho, Setembro e Novembro), o Projeto ‘Operador em Ação’ é um Programa de capacitação permanente da Unitrans que existe desde 2012 e aborda temas ligados ao cotidiano dos operadores. Para que todos os operadores participem dos treinamentos, as turmas são divididas por terminais. E para que todos possam participar, sem prejudicar suas escalas, os treinamentos acontecem em dois turnos. Nesta terça-feira participaram os profissionais dos terminais 204, 208, 3200, 5204, 102, 106, 202, 1500, 5100 e 107.

Hospital de Patos passa por reformas e melhorias em vários setores incluindo a aquisição de novos equipamentos

Posted on

 

O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) está passando por melhorias beneficiando vários setores. Com 60 anos de fundação, a unidade, que integra a rede estadual de saúde e é referência para mais de 80 municípios do sertão paraibano, já está com a cozinha e refeitórios reformados e climatizados; a lavanderia também passou por reformas e melhorias; o bloco cirúrgico passa por melhorias e está sendo construído um setor de imagem que, em breve, funcionará com tomógrafo, equipamento de endoscopia e sala de laudos. As intervenções começaram em maio último e devem ser finalizadas até final de outubro, incluindo outras ações.

 A Central de Materiais de Esterilização também passou por melhorias e todo o telhado do Complexo foi refeito, eliminando as infiltrações e utilizando uma telha especial que absorve 30% menos calor. A fachada do hospital e os corredores também foram revitalizados e pintados. Os jardins do hospital foram refeitos, incluindo a poda das árvores, assim como o paisagismo do novo Hospital do Bem, que faz parte do Complexo e foi inaugurado no último dia 5. A rampa de acesso do Hospital do Bem foi adequada às normas vigentes.

As melhorias ainda incluíram a renovação de todo o enxoval do Complexo, com a aquisição de quase três mil itens, entre lençóis, fronhas, mantas, batas e toalhas. “Essas são algumas das ações de melhorias que já podem ser percebidas tanto pelos pacientes e visitantes, como pelos funcionários e que tornaram o ambiente da unidade bem melhor. Estamos em obras em vários locais e quando tudo estiver concluído, deveremos ter um plus significativo na melhoria de nossa prestação de serviços”, afirma a diretora geral do hospital, Liliane Sena. Ela lembra que a compra de um novo arco cirúrgico, que deve chegar ao hospital em breve, também é outra ação que vai propiciar um salto de qualidade nos serviços da unidade.

Hospital do Bem atende pacientes de 15 municípios nas duas primeiras semanas de funcionamento

Posted on

Nas duas primeiras semanas de funcionamento, o Hospital do Bem – unidade de oncologia do Sertão – atendeu pacientes de 15 municípios da região (Água Branca, Bom Sucesso, Bonito de Santa Fé, Catingueira, Desterro, Jericó, Mãe D’água, Malta, Maturéia, Patos, Piancó, Quixaba, Riacho dos Cavalos, São Mamede e Teixeira). O tipo de câncer com maior incidência neste primeiro balanço foi o de mama, com cinco registros.

O Hospital faz parte do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos e foi inaugurado no último dia 05 de setembro e atende, para efeito de tratamento quimioterápico e cirúrgico, quatro tipos de câncer: pele, próstata, mama e colo de útero.

Nas duas primeiras semanas de atendimento, a maior parte foi do sexo feminino e a cidade que mais enviou pacientes foi Teixeira, com um total de 14 pessoas; seguida de Água Branca, com seis pacientes; e Patos com dois. Entre os dias 05 e 20 deste mês, foram realizados 34 atendimentos ambulatoriais, sendo 30 pacientes do sexo feminino e quatro do sexo masculino, uma cirurgia e uma sessão de quimioterapia. Neste período, a unidade registrou 16 internamentos, dos quais, seis ainda se encontravam em tratamento na unidade, até essa quinta-feira (20).

 De acordo com a coordenadora do setor de Enfermagem do Hospital, Aretuza Delfino, para efeito de internação, o paciente não precisa de regulação. “Qualquer tipo de câncer pode ser internado aqui, pois o hospital só trata as quatro referências somente para efeito de quimioterapia e cirurgia. No caso de internações é diferente. Basta o paciente chegar na emergência do Complexo e, se tiver apresentando sintomas ou sinais de doenças oncológicas que necessitem de internação, é encaminhado para uma enfermaria”, explicou.

Ela lembrou ainda que o paciente pode ser internado via ambulatório. “Se o paciente se sentir mal, por exemplo, depois de uma sessão de quimioterapia, pode ser internado também”, pontuou. O Hospital do Bem funciona com serviços de Oncologia de média e alta complexidade e tem uma estimativa de atendimento de 650 cirurgias oncológicas e 5.300 procedimentos de quimioterapia/ano, direcionados para a população dos 68 municípios que compõem a 3ª e 4ª macrorregiões de saúde do estado.

Presidente da Unida participa de debate na ALRN sobre revitalização da cultura da cana-de-açúcar no NE

Posted on

A recomposição da atividade canavieira no Nordeste, com ênfase no Rio Grande do Norte, através do Projeto Renovar, foi o tema de um debate na ALRN. O evento, que contou com a participação do presidente da União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida), José Inácio de Morais, e do presidente da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana), Alexandre Lima, além de outros representantes do setor sucroenergético, aconteceu na última quarta-feira (19).

 Além da geração de 60 mil empregos, o programa de natureza socioeconômica, de iniciativa da Unida, objetiva tornar-se uma saída viável para o soerguimento da atividade canavieira nos estados do Nordeste, onde a cultura de cana-de-açúcar representa um importante sustentáculo econômico.

Dados do setor produtivo mostram que foram perdidos de 50 a 60 mil empregos no universo canavieiro do Nordeste nos últimos anos. “Precisamos promover o aperfeiçoamento agronômico e a correção das distorções na política da atividade canavieira, a fim de melhorar nossa produção e esse projeto que deve ser desenvolvido pela iniciativa privada com apoio dos governos estaduais tem tudo para promover o soerguimento do setor”, destacou José Inácio. Ele lembrou que se a proposta de reativação da usina São Francisco, que fica no Vale do Ceará Mirim, for concretizada a produção canavieira do Rio Grade do Norte terá outra dimensão.

O presidente da Unida reiterou ainda a importância da isonomia de mercado em relação ao preço da ATR da matéria-prima pago pelas indústrias aos fornecedores do RN. “Tem usina pagando bem e outras pagando mal aqui. É preciso que haja um equilíbrio”, disse José Inácio, lembrando que embora o mercado não seja regulado, os governos estaduais podem interferir para esse equilíbrio através da oferta de incentivos fiscais.

Durante o debate, o Secretário de Agricultura, da Pecuária e da Pesca do RN, Guilherme Saldanha, também se posicionou e firmou o compromisso de efetivar o projeto e cumprir com todas as obrigações da secretaria relacionadas ao setor. O presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Pernambuco (SINDAÇÚCAR), Renato Cunha, também presente ao debate, falou da importância do álcool para o RN e o Nordeste como um todo, já que o produto, hoje, substitui 38% das demandas de gasolina e também falou sobre a complexidade do setor açucareiro no Nordeste, no Brasil e no mundo. Arlindo Farias, presidente do Sindicato do Álcool do RN e CE também abordou essa temática.

O presidente da Associação dos Plantadores de Cana-de-açúcar do RN (ASPLAN), Humberto Concentino, cobrou políticas públicas fortes de segurança para que os produtores possam trabalhar com tranquilidade e dignidade no campo. Ele citou os assaltos que estão acontecendo e pediu providências das autoridades. O diretor da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Raimundo Nonato, também participou do debate.

Asplan divulga trabalho de produção de insumos Biológicos em seu stand na Expofeira Paraíba Agronegócios

Posted on

A edição 2018 da Expofeira Paraíba Agronegócios, que acontecerá até o próximo domingo, dia 23 de setembro, no Parque de Exposições Henrique Vieira de Melo, em João Pessoa, além da exposição de animais, eventos, leilões e outros atrativos, também está propiciando que os visitantes conheçam a produção de insumos biológicos da Estação de Camaratuba. Mantida pela Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), a Estação produz insumos biológicos capazes de controlar duas das principais pragas que atacam os canaviais no Estado: a Broca Comum e a Cigarrinha da Folha.

Os laboratórios da Estação Experimental de Camaratuba produzem a Cotesia flavipes (Vespas) e o Metahizium anisopliae (Fungo). Os insumos são distribuídos gratuitamente aos associados da Asplan e vendidos no mercado com preços competitivos. Os visitantes da Feira que desejarem saber um pouco mais sobre essa produção terão todas as explicações do biólogo e coordenador dos laboratórios de controle de pragas, Roberto Balbino.

Essa é a primeira vez que a Asplan tem um stand na ExpofeiraA entidade está dividindo o espaço com a empresa Agromape. Além de conhecer a produção dos insumos biológicos, quem for ao stand da Associação poderá saber um pouco mais sobre os serviços e diferenciais de atuação da entidade, que se destaca como uma das mais organizadas e respeitadas entidades do setor produtivo do país.

A Expofeira é promovida pela Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca e conta com a execução da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (FAEPA), além do o apoio de diversas associações de criadores do Estado, entre elas, a Asplan.

Palestra detalha mudanças que empregadores rurais terão que fazer para adaptar-se às regras do e-Social

Posted on

Os empregadores rurais do setor canavieiro paraibano conheceram, nesta quinta-feira (20), detalhes das mudanças do sistema tributário brasileiro, que devem tornar muito do que era opcional até então em obrigatório com a implantação do eSocial. As informações foram repassadas pela contadora Terezinha Carvalho, especialistas em gestão de pessoas e diretora da Sercon, numa palestra realizada na sede da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan). O evento contou ainda com a participação do contador da Asplan, Aderaldo Gonçalves Jr.

O evento foi aberto pelo diretor da Asplan, Raimundo Nonato, que pontuou a importância dos produtores conhecerem detalhes do e-Social, a fim de se adaptarem a nova realidade tributária brasileira e não serem penalizados. “Esse momento é importante, pois todos nós, empregadores, teremos que obedecer às novas regras do Governo sob pena de pagarmos multas altíssimas e, para isso, precisamos ter acesso às informações sobre como devemos proceder daqui em diante”, destacou Nonato.

Durante sua apresentação, Terezinha falou das mudanças que já estão ocorrendo com o e-Social, destacando os impactos e benefícios que o Programa trará no dia a dia das empresas. “Em linhas gerais, o e-Social veio para ampliar a capacidade de fiscalização do Estado dando maior agilidade e facilidade na fiscalização das informações sociais já que o Programa unifica dados da Caixa Econômica, da Previdência Social, da Justiça e Ministério do Trabalho e Receita Federal numa única plataforma”, enfatizou a contadora. Segundo ela, isso vai dificultar a vida de empresas que não agem em conformidade com o que a legislação prevê.

Terezinha lembrou ainda que a implantação do e-Social se constitui numa mudança cultural e vem sendo feita de forma gradual, a partir de processos que ainda estão em implantação. Especialmente em relação ao produtor rural, segundo ela, o calendário começa a partir de janeiro de 2019. “Neste mês, o empregador rural terá que fazer o seu cadastro. Em março, será preciso enviar os dados dos trabalhadores e, em maior, a folha de pagamento. Em julho a GFIP que será substituída pela DCTF Web, assim como deverão ser comunicados os dados de Saúde e Segurança do Trabalho”, explicou ela, que ainda falou das pesadas multas, caso o empregador incorra em erros do não cumprimento da legislação (cit)

Ainda segundo a contadora, os produtores rurais deverão adquirir todos os programas referentes à saúde e segurança do trabalho que custam, em média, cada um, entre R$ 1.500,00 e R$ 3 mil. “As empresas têm que se preparar não apenas para se adaptar as regras do e-Social, mas também para a compra destes programas”, lembrou ela.

No final do evento, a gerente administrativa da Asplan, Kiony Vieira, destacou a relevância das informações repassadas, reforçou a necessidade dos produtores procurarem se inteirar mais sobre o assunto e agradeceu a apresentação da contadora em nome da diretoria da Associação. “Todos nós deveremos nos adaptar a essa nova realidade da prestação de informações e esse primeiro momento foi muito esclarecedor”, finalizou ela, agradecendo a palestra de Terezinha.

 

 

Ex-reitor Thompson Mariz declara apoio à candidatura do deputado Jeová Campos

Posted on

 

 

“Eu quero comunicar publicamente que, de forma espontânea, estou aqui, na casa de Jeová para prestar meu apoio irrestrito a ele, porque entendo que Jeová é a voz mais contundente da Assembleia Legislativa em defesa das pessoas excluídas e das causas mais democráticas e importantes para o nosso Estado e País”, declarou nesta quinta-feira (20), o ex-reitor da UFCG, Thompson Fernandes Mariz, ao anunciar apoio à candidatura do deputado estadual Jeová Campos (PSB), que tenta outro mandato na ALPB.

De acordo com o Mariz, Jeová merece mais que o voto, ele merece apoio. “Quero reiterar que vou trabalhar por ele, onde for possível neste Estado, para garantir a renovação deste mandato que está à altura do que o povo da Paraíba merece”, disse o ex-reitor que prometeu ao parlamentar arregaçar as mangas na busca de votos e apoio nestes últimos dias de campanha.

O parlamentar externou a sua satisfação de ter tão importante aliado nesta caminhada. “Gostaria de falar da minha alegria de receber esse grande amigo que como reitor fez muito pela Paraíba na condição de gestor, a exemplo da expansão da UFCG, e que merece o meu respeito. Quero agradecer o apoio recebido e a contundente compreensão por entender que bem representamos o povo da Paraíba no parlamento estadual”, destacou Jeová.

Para o deputado, o ingresso de Mariz nessa jornada chega numa hora importantíssima da campanha e a fortalece. “Essa caminhada será vitoriosa, pois ela está sendo construída por pessoas, homens e mulheres, comprometidos com a Paraíba, com a democracia e com o Brasil e Mariz também simboliza tudo isso, de forma que estou agradecido e muito feliz com esse apoio”, finalizou Jeová. 

No dia Mundial Sem Carro João Pessoa terá tarifa reduzida para incentivar uso do transporte público

Posted on

 

O excesso de automóveis nas ruas, além de contribuir para agravar os engarrafamentos ainda é prejudicial para o meio ambiente. Um ônibus transporta, de uma única vez, cerca de 40 passageiros, em média, e seis carros ocupam um lugar de um ônibus. Essas são algumas das questões levantadas pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP) para chamar atenção sobre a importância do uso do transporte público em detrimento do carro particular. Neste sábado (22), o Sindicato realizará uma ação especial para lembrar o Dia Mundial Sem Carro. Neste dia, as tarifas que forem pagas com cartão terão valor reduzido.

Com a iniciativa do Sintur-JP, a tarifa de ônibus da Capital, no Cartão Cidadão ou Vale Transporte, vai ser de R$ 3,00 (ao invés de R$ 3,55), e R$ 1,50 no Passe Estudantil (ao invés de R$ 1,77). A passagem paga em dinheiro não terá desconto que é válido apenas para o dia da ação. A iniciativa de baixar os valores, segundo o diretor institucional do Sindicato, Isaac Junior Moreira, é chamar atenção para a importância do uso do ônibus em detrimento do veículo particular. “Andar de ônibus é, antes de tudo, uma atitude sustentável, pois devemos pensar e preferir uma cidade com menos trânsito e mais qualidade de vida”, destaca ele.

O Dia Mundial Sem Carro existe desde 2003 e integra a Semana Nacional do Trânsito no Brasil. Uma campanha publicitária intitulada “Não escolha só por você” está sendo veiculada para fortalecer a adesão à campanha e chamar atenção para o tema que afeta o cotidiano das grandes cidades.

Gestantes de Quixaba conhecem instalações e estrutura da Maternidade de Patos

Posted on

  

Já virou rotina na Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, receber grupos de gestantes que vão conhecer a unidade e se familiarizar com a estrutura que as acolherá no momento do parto. A experiência faz parte do Projeto Acolher, iniciado no ano passado. O último dia 13, foi a vez das gestantes atendidas pela UBS Robson Carneiro Pereira, de Quixaba, conhecerem o ambiente e esclarecerem dúvidas sobre o parto.

Durante a visita, as futuras mamães conheceram o Serviço Social, recepção, alojamentos, a sala de parto humanizado, o alojamento Mãe-Canguru, o Banco de Leite, entre outras dependências da Maternidade.

Além da visita, acompanhada pela Gerência de Enfermagem, houve também um momento que elas receberam orientações sobre o parto normal e humanizado, sobre direitos da paciente, incluindo aí a opção por ter um acompanhante, e sobre aleitamento materno, além de orientações do que ela pode levar para a Maternidade.

“Conhecer previamente o ambiente que as acolherá para o parto e ter a oportunidade de tirar dúvidas, traz mais segurança para esse momento, pois isso, de alguma forma, as tranquiliza”, destaca o diretor geral da Maternidade, Umberto Júnior. Ele lembra ainda que apesar de muita gente conhecer e saber dos diferenciais da unidade, que integra a rede estadual de saúde, ao ver a estrutura ficam mais confiantes.

Para agendar as visitas basta a unidade de saúde que atende gestantes, entrar em contato com o Núcleo de Estágio, Capacitações e Eventos (Nece) da Maternidade, via ofício. A coordenadora do Nece, Mabel Longo, explica que o pedido é encaminhado à gerência administrativa que faz o agendamento. “É um procedimento que precisa ser agendado para que possamos mobilizar a gerente de Enfermagem, Milene Nunes, para acompanhar a visita”, reitera Mabel.

O projeto foi idealizado pela psicóloga e técnica de enfermagem da cidade de Malta, Maria Lidiana Gomes, com apoio das enfermeiras Ligia Karla e Nallygi Gyanca e Rosalba Dantas. Do ano passado para cá, gestantes de várias cidades já vivenciaram a experiência.

Deputado Jeová Campos se reúne com a diretoria da Cagepa e cobra solução para a falta de água no Distrito de Divinópolis

Posted on

A problemática do abastecimento d’água vivenciada pelos moradores do distrito de Divinópolis, em Cajazeiras, que há muito tempo clamam por água limpa e potável para realização de tarefas cotidianas, pode estar perto de ser solucionada. Isto porque, o deputado estadual Jeová Campos (PSB), mais conhecido como o ‘deputado das águas’, assumiu como uma das bandeias de luta de seu mandato a resolutividade deste problema que afeta os moradores daquela localidade. Ontem (18) o parlamentar fez um pronunciamento na ALPB e hoje (19) ele se reuniu com a diretoria da Cagepa e cobrou providências que resolvam definitivamente essa questão.

“Na próxima quinta-feira (27), técnicos da Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba se reunião com moradores da localidade e verificarão, in loco, detalhes para a resolução deste problema antigo que é importante e, indiscutivelmente, precisa ser resolvido”, disse Jeová após a reunião na Cagepa.

Representantes da Associação dos moradores do Distrito de Divinópolis e região procuraram o deputado para pedir ajuda, já que muitos políticos prometem resolver o problema, mas, até agora só destinaram soluções paliativas. Segundo Jeová, o projeto que vai resolver definitivamente o problema e garantir o abastecimento do Distrito  e água nas torneiras das residências da localidade já está sendo elaborado. “Em breve, o povo do Distrito de Divinópolis terá água tratada em suas casas, não de forma esporádica, mas permanente. Esse é um pleito justo e urgente”, assegurou o parlamentar.