Unitrans reúne participantes do programa Jovem Aprendiz 2017/2018 para avaliar ciclo de estágio e aprendizado

Os estudantes Nayane Andrade Borges e Ricardo dos Santos da Silva fecharam um importante ciclo em suas vidas, na última sexta-feira (17). Isto porque, como integrantes da turma 2017/2018, do programa Jovens Aprendizes, da empresa de ônibus Unitrans, eles participaram junto com outros estudantes da solenidade de encerramento dos contratos e término do estágio que começou em outubro do ano passado. Só que ambos não se despediram da empresa, porque eles foram efetivados.

O momento, que aconteceu no auditório da empresa e foi encerrado com um lanche coletivo, contou com a presença dos coordenadores de estágio e da gerente de Recursos Humanos da empresa, Isabela Maria, que falou da importância do Programa e agradeceu o empenho dos participantes deste estágio. “Esse programa abre portas, porque mostra caminhos e como é o mercado de trabalho na prática, de forma que participar dele já é um privilégio”, destacou Isabela, reiterando que deseja que o estágio na Unitrans seja o início de uma longa e feliz caminhada.

Os coordenadores da Unitrans Ricardo Galvão (Manutenção) e Allisson Ricartti (Tráfego) e Herla Albuquerque (Recursos Humanos), que acompanha os Jovens Aprendizes durante o estágio, agradeceram o empenho deles e desejaram sucesso daqui em diante. Os jovens tiveram a oportunidade de colocar suas impressões sobre o período em que estagiaram e falaram sobre o que essa experiência agregou em suas vidas.

Sobre o Programa

O Programa Jovem Aprendiz no Transporte foi iniciado em 2010, pelo SENAT, na Paraíba e faz parte do programa nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego (PNPE), segundo o decreto Nº 5.598, de 01 de dezembro de 2005, na CLT e a Lei 8.069/1990 do Estatuto da Criança e do Adolescente. Para participar do projeto é necessário que o jovem tenha entre 14 e 24 anos, esteja matriculado e frequentando a escola, caso não tenha concluído o Ensino Fundamental, e esteja inscrito em curso ou programa de aprendizagem desenvolvido por instituições de aprendizagem, a exemplo do SEST/SENAT.

Postado em: 22/08/2018, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *