Bando de Leite da Maternidade de Patos alimenta 15 bebês que consomem mais de três litros de leite por dia

A exemplo da doação de sangue, a doação de leite materno também salva vidas. Portanto, o ato de doar o leite excedente, além de não prejudicar o bebê que mama no seio, ainda é um gesto solidário de grande importância. Nesta terça-feira (18), estavam internados na Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, e necessitando do alimento, que só é conseguido através de doação, 15 bebês prematuros, sendo três deles na UCI, oito na UTI e mais quatro na enfermaria Mãe-Canguru. Para essa demanda, o Banco de Leite Drª Vilani Kehrle que supre a necessidade da unidade precisa disponibilizar, por dia, 3.812 ml de leite.

            De acordo com a coordenadora do Banco, Joana Sabino, a demanda pelo produto é sempre maior que as doações e, em alguns momentos, os estoques ficam críticos, daí a necessidade de se alertar as mães e, principalmente, as futuras mamãe sobre a importância da doação do leite excedente. “Nós não temos como fabricar o produto, nem temos formas de fazê-lo render mais, portanto, o nosso estoque vai sempre corresponder às doações. Se elas tiverem boa quantidade, trabalharemos mais tranquilos, do contrário corremos o risco de não atender os bebês que necessitam”, alerta Joana.

Joana lembra que o consumo de leite na Maternidade está muito alto, chegando a um total de 107,9 litros consumidos apenas nos meses três primeiros meses do ano. Em janeiro forma 37,2 litros, em fevereiro mais 23,2 litros e em março 47,5 litros. “Isso só representa a quantidade de leite pasteurizado pelo Banco, porque tem ainda o leite exclusivo da mãe que amamenta o próprio filho que não é contabilizado”, destaca a coordenadora do banco.

Ainda de acordo com Joana, a atual distribuição diária de leite na Maternidade está assim definida: UTI 1320 ml/ dia,UCI 340 ml/ dia e Mãe-Canguru 792 ml/ dia, além do alojamento conjunto que recebe 1360 ml/dia. “Como se vê é uma demanda grande e para poder continuar atendendo adequadamente os bebês, faço um apelo às mães para que não descartem o excedente. Acionem o Banco de Leite que a gente faz a coleta em domicílio”, lembra Joana.

Para ser doadora é só entrar em contato através dos telefones 3423-2157 e 3421-5252, que a equipe do banco de Leite faz atendimento domiciliar, orienta a mãe com os procedimentos básicos de higiene de manuseio do leite e da ordenha mamária e também leva um kit esterilizado composto por gorro, luvas, máscara, vidro esterilizado e etiqueta identificadora para que o leite seja ordenhado com qualidade e segurança. O excedente doado, reitera Joana Sabino, não faz falta para o bebê que mama, mas, faz muita diferença para quem não tem.

Postado em: 18/04/2018, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *