Comportas do açude de Engenheiro Avidos não têm condições de serem abertas e é preciso tomar providência urgente diz Jeová Campos

“Há dois anos, desde a época da Caravana dos Bispos, já identificamos que as comportas do açude de Engenheiro Avidos não funcionavam. E agora, com as chuvas naquela região e o volume de água se acumulando, ele tem tudo para precisar das comportas e as comportas não têm condições de serem acionadas, de serem movimentadas e abertas em caso de necessidade”, afirmou, na tarde desta quarta-feira (11), o deputado Jeová Campos. O parlamentar teve um requerimento aprovado na sessão, para oficiar o DNOCS e a AESA para que os órgãos informem a ALPB, num prazo de 24 horas, quais são as medidas que estão sendo adotadas em relação às comportas do açude. O presidente da ALPB, Gervásio Maia Filho, solicitou a Mesa da Casa para providenciar os encaminhamentos necessários para tal propositura.

De acordo com Jeová, é preciso ter celeridade com essa questão, pois o açude hoje já se encontra com quase 50 milhões de metros cúbicos. “A revisão nestas comportas não pode mais esperar, isto porque, se o volume de chuvas continuar assim como está muito provavelmente teremos, até o final do mês, de acionar essas comportas e elas estão sem condições de serem abertas”, reiterou o deputado, lembrando que o fato é grave. “Eu estou aqui denunciando, previamente, este fato já que o açude tem duas comportas e nenhuma delas pode ser acionada. E se precisar abrir as comportas e não se poder fazer isso, como fica a população que mora no entrono do Rio Piranhas?”, indagou ele, lembrando que, recentemente, quando esteve em Brasília, em uma audiência pública com o então ministro da Integração, Elder Barbalho, ele levantou essa demanda, assim como a recuperação das paredes da própria barragem.

Segundo o parlamentar, o DNOCS que é responsável por essa manutenção, não se pronuncia, não diz qual providência que pode ser executada. O deputado lembrou que o açude está acima da cidade de Sousa e de Nazarezinho. O deputado Lindolfo Pires se acostou a preocupação de Jeová e reiterou que é necessário que o DNOCS faça essa revisão urgente. “Quero me solidarizar com seu pronunciamento e até subscrever o seu requerimento porque sei da importância dessa revisão das comportas do açude”, disse Lindolfo

Postado em: 13/04/2018, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *