Deputado Jeová Campos lamenta que brasileiros comemorem antecipadamente a prisão do maior líder político do país

 

“Eu fiquei triste e lastimei hoje muita gente comemorando previamente a prisão do presidente Lula. É de dar dó uma coisa desta. Ontem, eu fui em Mamanguape e fiquei me perguntando: será que nós teríamos a duplicação da BR 101 sem Lula? Será que teríamos a obra da Transposição que vai levar na PB água de Campina Grande ao sertão sem Lula? E a ampliação das universidades? E as tantas escolas técnicas e Institutos Federais deste país? Será que  nós teríamos vivido aquele momento econômico onde 36 milhões de brasileiros saírem da zona de sofrimento e se integraram a classe média sem Lula? Será que nos teríamos o programa Luz Para Todos sem ele? E o combate a fome sem Lula teria acontecido?”, indagou o deputado estadual Jeová Campos (PSB), durante discurso na sessão desta quarta-feira (07), da ALPB.

O deputado se mostrou indignado e perplexo com esse tratamento. “Eu me pergunto: Qual a razão de se festejar a prisão de um homem que é o maior líder da história deste país? Por que se festeja a prisão de Lula  e como justificar esse ódio contra um político que saiu do governo com mais de 80% de aprovação popular, que conseguiu fazer seu sucessor. Eu não posso entender isso. Só atribuo isso ao interesse de uma classe que controla os meios de comunicação de massa e quer impor uma verdade que não é a verdade universal do povo brasileiro”, afirmou o parlamentar.

Na avaliação de Jeová, o Supremo Tribunal Federal é o responsável por esse desfecho. “Se o STF tivesse agido dentro da lei e tivesse proibido essa avalanche de ações direcionadas exclusivamente a Lula, eu não tenho dúvidas que o Brasil estaria consolidando sua democracia”, afirmou ele, em seguida, perguntando: “Cadê os processos de Aécio Neves? E os processos de todos aqueles do Tucanato de bico grande que se embrenharam num processo de financiamento de campanhas bilionárias que, lamentavelmente, o PT também aceitou. Se Lula cometeu um crime todos eles cometeram, mas porque somente o processo de Lula caminha de maneira meteórica. Por que ó o processo de Lula é julgado em tempo recorde? Por que só o de Lula tem que ser resolvido este ano? Todos sabem que isso tudo é apenas para impedir que Lula seja candidato nestas eleições. O que está por trás deste processo é uma jogada político/jurídica para tirar Lula do cenário político nacional e impedi-lo de ser candidato. Querem tirar Lula da disputa política. A elite tem o direito de defender seus candidatos, mas ela precisa derrotar Lula no voto”, reiterou Jeová.

Para o parlamentar o povo brasileiro não vai aceitar esse golpe branco. “Aqui me bate uma sensação que só pode falar de moral, quem tem moral, esses juízes, inclusive, os que julgam Lula falam de moral da boca para fora, mas eu pergunto como é que eu moro num apartamento próprio e vou receber R$ 4.500,00 de auxílio moradia? Onde isso é moral? Pode ser legal, mas é imoral. E só pode falar de moral pública, ética e de comportamento quem tem moral. Um juiz que recebe como Sérgio Moro esse auxílio moradia, que é um valor muito acima da média do salário deste país, não pode falar de moral”, argumentou Jeová.

Segundo Jeová, quem vai garantir a liberdade de Lula é o povo nas ruas. “Quem vai garantir que Lula continue a ser o símbolo do povo brasileiro é a resistência de nossa gente. Será nossa capacidade de indignação que vai dizer nós negamos essa perseguição. Somos nós, brasileiros, que vamos gritar ‘Viva a liberdade de Lula’”, finalizou o parlamentar.

 

Postado em: 07/03/2018, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *