Jeová Campos faz palestra focando a conjuntura nacional em relação a Reforma Previdenciária

 O deputado estadual Jeová Campos (PSB) fez uma palestra durante o Congresso dos Previdenciários, nesta sexta-feira (10), no Conde (PB), sobre a Reforma da Previdência. O parlamentar, que tem constantemente se manifestado sobre esse assunto, lembrou que a Reforma Previdenciária proposta pelo atual governo é o maior conluio contra o trabalhador brasileiro, especialmente os mais humildes e os agricultores. Jeová ficou, particularmente, satisfeito com o convite dos servidores do INSS, principalmente pelo fato dele ter sido fundador do sindicato, em 1989, quando ele atuava no setor previdenciário.

“Essa Reforma é, sem dúvida, o maior absurdo contra o trabalhador brasileiro, especialmente os mais humildes, pois, o grande artífice deste golpe contra o povo brasileiro tem nome e sobrenome e cargo no governo. Trata-se de Marcelo Caetano. Esse senhor é, simultaneamente, secretário de Previdência do Ministério da Fazenda e ao mesmo tempo, pasmem, membro do conselho deliberativo de uma instituição chamada BrasilPrev. Esse BrasilPrev é uma das maiores instituições de previdência privada deste país. Neste cenário, estamos vivenciando a mesma situação que colocar a raposa para tomar conta do galinheiro”, disse Jeová.

O parlamentar lembrou que a BrasilPrev, segundo informações do próprio governo e que é de conhecimento público, é uma sociedade anônima de capital privado que tem como principal acionista o Financial Group, dos EUA. “E esse Marcelo é consultor consultivo da BrasilPrev. Ora, sem o amparo da previdência social, quem pode, vai migrar para a previdência privada e penso que é esse o grande objetivo”, disse Jeová.

O deputado, que é advogado por formação, especialista em direito previdenciário, vem denunciando os perigos desta proposta. “Eu tenho denunciado que essa reforma que ai está, não mexe em nada na previdência social para resolver seu problema de caixa, ela só acaba com os direitos dos trabalhadores e favorece grades grupos econômicos. Essa proposta é, na realidade, um grande conluio, das grandes estruturas econômicas do mundo, para colocar no colo do trabalhador brasileiro, principalmente, dos agricultores. Essa que é, sem dúvida nenhuma, a maior covardia contra os trabalhadores brasileiros”, finalizou o deputado.

Postado em: 10/11/2017, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *