Month: outubro 2017

Alimentos arrecadados na ação do Outubro Rosa das empresas do Grupo A. Cândido são entregues à Rede Feminina de Combate ao Câncer

Posted on

Os donativos arrecadados durante a campanha “Transportando Solidariedade” realizada pelas empresas do Grupo A. Cândido dentro da programação do Outubro Rosa, já foram entregues na sede da Rede Feminina de Combate ao Câncer. Os mais de 200 kg de alimentos não perecíveis e duas caixas de frango foram entregues na Casa sede da instituição pela psicóloga, Socorro Aragão, e a gerente de Recursos Humanos da Unitrans, Isabela Maria.

Fardos de feijão, de açúcar, pacotes de café, de vitamilho, de arroz, além de garrafas de óleo e potes de margarina foram doados pelos funcionários. A diretoria da empresa doou duas caixas de frango e adquiriu ingressos para algumas funcionárias participarem do lançamento do calendário 2018 da Rede, que acontece na próxima quinta-feira (26), em uma casa de festas, em João Pessoa.

“A ideia da campanha este ano foi ir além do objetivo do Outubro Rosa que é chamar atenção das colaboradoras sobre a importância de fazer o auto exame e os exames preventivos indicados para identificar casos da doença, Foi ai que surgiu a ideia de fazer uma ação de arrecadação de alimentos. A proposta era ser solidário com uma instituição que realiza um trabalho permanente contra o câncer e optamos pela Rede Feminina”, afirma Isabela Maria.

A campanha foi feita com a participação de funcionários das empresas de ônibus Unitrans e Santa Maria, Rodoviário Nordestino e a Unidas Mercedes-Benz, que integram o Grupo A. Cândido na grande João Pessoa.

Paraíba e Pernambuco devem manter produção de cana-de-açúcar na atual safra e Alagoas terá redução

Posted on

A produção de cana-de-açúcar estimada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra 2017/18 é de 647,6 milhões de toneladas – uma redução de 1,5% em relação à safra anterior. A produção estimada para o Nordeste é de 45,83 milhões de toneladas. A área a ser colhida está estimada em 8,84 milhões de hectares, queda de 2,3%, se comparada com a safra 2016/17. De fato, a produção canavieira na região Nordeste, que enfrentou nas últimas cinco safras a pior seca dos últimos cinquenta anos, terá redução sendo a maior delas em Alagoas, maior produtor da região, que deve reduzir a safra 2017/18 em cerca de 15%, devendo moer 14 milhões de toneladas.  Pernambuco deve manter a safra, graças as chuvas que estão caindo, com uma perspectiva de moer 12 milhões de toneladas. A Paraíba estima uma produção média entre 5 e 6 milhões de toneladas, quase a mesma de safras anteriores.

Além da queda na produção, também preocupa os produtores do Nordeste o baixo preço pago pela tonelada da matéria-prima que, este ano, ficou em torno de R$ 80,00, valor bem inferior ao da safra passada, que ficou em torno de R$ 100,00. De acordo com o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), José Inácio de Morais, esse valor não remunera os custos de produção. “Saímos de uma estiagem violenta que durou seis anos, não recebemos o pagamento da subvenção referente a safra 2013/14, que tinha sido autorizado pelo governo federal desde julho de 2015, e agora enfrentamos um baixo preço da cana com uma remuneração que nem cobre os custos de produção, além da dificuldade de acesso aos recursos disponibilizados pelos bancos”, destaca José Inácio.

O dirigente da Asplan se refere ao excesso de burocracia, principalmente, em relação a licenças ambientais. “Há recursos disponíveis nos bancos, com taxas e prazos bem atrativos, mas o produtor não consegue ter acesso a eles pelo excesso de exigências, sobretudo ambientais”, afirma José Inácio. Segundo ele, neste aspecto, a situação do produtor na Paraíba é ainda pior pelo nível das exigências da Sudema. “Em Alagoas, por exemplo, houve uma dispensa de licença ambiental para áreas de renovação de canavial até 300 hectares. Aqui, na Paraíba, essa flexibilização não existe”, afirma José Inácio que vai solicitar uma audiência com o governador Ricardo Coutinho para tratar deste e outros assuntos.

E para piorar ainda mais o acesso do produtor aos créditos bancários, o governo federal acabou com a dispensa de apresentação de licenças ambientais para obtenção de recursos para custeio. “Ao invés de ajudar o produtor a ter acesso aos recursos, a fim de que os prejuízos provocados pela redução na safra sejam amenizados, essa determinação dificultou ainda mais a vida do produtor”, lamenta o dirigente da Asplan. Ele lembra que o preço melhor da cana no ano passado não foi suficiente para zerar as dívidas no setor que se acumularam nos anos de seca.

Mais de 600 pessoas já fizeram Inscrições para o Circuito SEST SENAT de Caminhada e Corrida

Posted on

Quem quiser participar do Circuito SEST SENAT de Caminhada e Corrida de Rua, que vai acontecer no dia 12 de novembro, em João Pessoa, precisa garantir sua inscrição o quanto antes. Isto porque, além do limite de inscritos ser de 1.500 participantes, deste total de vagas 60% será destinada, exclusivamente, para os trabalhadores do setor de transporte. As inscrições acontecem até o dia 03 de novembro, presencialmente, na sede do SEST SENAT, no Distrito Industrial, ou através do endereço http://projetossociais.sestsenat.org.br. Até essa quarta-feira (18), 629 pessoas já confirmaram participação no Circuito.

O evento esportivo promovido pelo Serviço Social do Transporte (SEST) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT) vai acontecer em 34  cidades do país, incluindo João Pessoa e Campina Grande. Segundo a diretora do SEST/SENAT João Pessoa, Soledade Pontes, o objetivo do Circuito é incentivar a prática de exercícios físicos. “Nossos eventos esportivos buscam estimular a prática de exercícios físicos e, a partir daí, proporcionar uma melhoria na qualidade de vida do profissional do setor de transporte, além do público em geral. No ano passado, nós realizamos o Pedalando e, este ano, vamos incentivas a prática da caminhada e corrida”, afirma Soledade.

O Circuito terá percursos de 10 km e 5 km, na modalidade Corrida, e um trajeto de 2 km para a Caminhada. A concentração, largada e chegada das provas será no Busto de Tamandaré, na Praia do Cabo Branco. As inscrições para os trabalhadores do transporte contribuintes do SEST SENAT são gratuitas, assim como para pessoas a partir de 60 anos. Para o público em geral, o valor é de R$ 50,00. Todos os participantes receberão um kit composto por uma camisa, uma sacochila, um squeeze (garrafinha) e uma viseira. Todos os participantes receberão medalha, independente da colocação da chegada. Os três primeiros colocados de cada prova e categorias também receberão troféu. As categorias são: ‘Trabalhador do Setor de Transporte’,  ‘A partir de 60 anos’ e ‘Público Geral’. Quem quiser acompanhar as notícias do Circuito pode acessar as redes sociais no @sestsenatjp (Instagram) e @sestsenatjpa (Facebook)

Maternidade de Patos recebe prêmio Amigo do Coração durante Simpósio da Rede de Cardiologia Pediátrica

Posted on

A Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, que integra a rede estadual de saúde e a Rede de Cardiologia da Paraíba (RCP) teve, mais uma vez, seu trabalho reconhecido e foi agraciada com o prêmioAmigo do Coração. A pediatra e coordenadora da Rede de Cardiologia Pediátrica em Patos, Dra. Nicoly Negreiros, recebeu o prêmio em nome de sua equipe, durante a realização do VI Simpósio da RCP-CIRCOR, que aconteceu em João Pessoa, nos últimos dias 16 e 17.

Além da médica, participaram do evento representando a Maternidade de Patos, a enfermeira e integrante da RCP, Janielly Sousa e a auxiliar administrativa, Silvia Félix. De acordo com os resultados gerais da unidade, desde que o trabalho da Rede começou a ser desenvolvido na Maternidade, em 2012, já foram feitos 1.558 atendimentos ambulatoriais, 1.797 ecocardigramas de triagem e foram diagnosticadas 263 cardiopatias. Dos exames realizados, 192 apresentaram alterações cardiológicas. A unidade presta assistência não só aos pacientes de Patos, mas, também às crianças de todo o sertão paraibano, com atendimentos via Telemedicina semanais.

A Dra. Nicoly lembra que desde o início do trabalho da Rede, fruto de uma parceria entre o Governo do Estado, através da Secretaria de Saúde, e o Círculo do Coração, que a Maternidade de Patos participa, inclusive, fazendo a triagem dos bebês nascidos na unidade. “A cada semana temos novos desafios, mas os superamos com determinação e esforço, pois cada criança, com sua família e história, encontra na RCP de Patos um local de acolhida”, afirma a médica.

De acordo com o relatório da Maternidade, este ano, já passaram pela triagem 2.138 recém-nascidos. Entre 2012 e 2017 a cobertura de nascimentos em Patos, através da RCP, com oximetria de pulso, totalizou 15.187 recém-nascidos. Desde 2015, a Maternidade dispõe de uma sala específica para acolher as crianças que aguardam a consulta. “O Simpósio é importante porque além da apresentação dos dados e resultados de cada Centro, trocamos experiências e vivências que enriquece e fortalece o trabalho dos profissionais que integram a Rede. Foi muito bom participar do Simpósio e melhor ainda ter nosso trabalho reconhecido, mais uma vez”, afirma a Dra. Nicoly.

Este ano, o tema central do Simpósio foi “Terapia Intensiva em Cardiologia Pediátrica”. A programação ainda incluiu debates e mesas redondas, que abordaram diversos assuntos, tais como, “Rotinas no pós-operatório imediato”; “Manejo do débito cardíaco”; “Cardiopatias: o que o não especialista precisa saber?”; “Rotina para evolução do paciente cardiopata” e “Humanização x infecção em ambiente de UTI”.

Obras de pavimentação da PB 016 devem ser iniciadas em março do próximo ano

Posted on

Os transtornos causados aos produtores que precisam escoar a produção de cana-de-açúcar, inhame, abacaxi e outras culturas, além das pessoas que usam a PB 016, em Santa Rita e que convivem com os buracos e más condições da via que tem lama, no inverno, e poeira no verão, estão com os dias contados. Isto porque, as obras de pavimentação da via devem começar em março de 2018. Essa data foi estipulada pelo secretário de Estado dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia da Paraíba, João Azêvedo.

 Nesta terça-feira (17), o diretor de Planejamento do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), José Arnaldo, junto com os produtores Raimundo Nonato, Neto Siqueira, Ana Cláudia Tavares e Marcos Américo, representantes da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) fez uma vistoria na PB 016, entre a BR 101, na altura da Pousada do Conde até Odilandia, no trecho que compreende os cerca de 16 km que serão pavimentados. Eles foram checar o mapeamento da área que está sendo objeto de elaboração do projeto que vai viabilizar a obra.

Além da pavimentação deste trecho da PB 016, o DER vai realizar os serviços de terraplanagem das estradas vicinais de Santa Rita, situadas no entorno da Bacia do Gramame, por onde escoa boa parte da produção agrícola do município. Além, disso, já está em estudo o projeto de construção de quatro pontes na PB 016, que liga a BR 101 até o distrito de Odilândia, passando por Cicerolândia.

O presidente da Asplan, José Inácio de Morais, destaca a importância dessas ações. “A melhoria da infraestrutura das estradas de Santa Rita é de fundamental importância, já que as vias são utilizadas para o escoamento da produção agrícola, no deslocamento dos habitantes das localidades e dos trabalhadores que lá atuam, no transporte de água mineral, já que a região tem grandes fontes, além da areia que é utilizada pela construção civil e indústrias cerâmicas. De forma que, qualquer intervenção neste sentido vai beneficiar não apenas os produtores, mas todas as pessoas que utilizam as vias”, reitera José Inácio. Ele lembra que o município de Santa Rita concentra a maior parte da produção de cana-de-açúcar da Paraíba, além de produzir inhame, abacaxi, macaxeira, milho e batata.

Atualmente, as estradas vicinais de Santa Rita estão em péssimas condições de tráfego, com muitos buracos e pontes precárias, que vêm sendo recuperadas, de forma amadora e voluntária, pela comunidade local.

Ex-governador Olívio Dutra aceita convite de Jeová e virá à Paraíba para debater a atual conjuntura política e soberania nacional

Posted on

O ex-governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra virá à Paraíba, em fevereiro, para participar de um evento promovido pela Assembleia Legislativa. O convite foi feito pelo deputado estadual, Jeová Campos, durante encontro com Dutra, nesta quarta-feira (18), na capital gaúcha. O parlamentar paraibano está em Porto Alegre, desde o início da semana, onde foi conhecer uma tecnologia científica nacional de fabricação de células fotovoltaicas com pesquisadores da PUCRS. Jeová aproveitou a passagem pelo Sul para rever amigos e lideranças políticas, a exemplo de Olívio Dutra e o ex-prefeito de Porto Alegre, Raul Pont.

A ideia, segundo Jeová, é promover um debate sobre a soberania nacional e a venda das fontes geradoras de energia do país. “Isso é algo que considero extremamente grave na atual conjuntura que nós estamos vivendo. É preciso ter uma reação de todos que têm compromisso com a democracia para lutar para reestabelecer o estado democrático de direito, com a soberania do voto popular. Esse debate tem esse propósito”, disse Jeová.

Nesta quarta-feira (18) pela manhã, o deputado se reuniu com o ex-governador Olívio Dutra e também com o neto do ex-presidente João Goulart, João Goulart Neto. Na ocasião, Jeová também convidou João Goulart Neto para vir à Paraíba fazer um diálogo com a juventude e o convite também foi aceito. “Creio que poderemos marcar esse encontro com a juventude para ainda este ano. O debate com Dutra ficará para fevereiro do próximo ano”, afirmou o parlamentar.

O encontro com Raul Pont aconteceu na noite da terça-feira, durante um jantar, que também teve a participação do professor do IFPB, Walmeran Trindade que viajou com Jeová. O ex-prefeito de Porto Alegre e ex-deputado constituinte é amigo de longas datas do parlamentar paraibano. “Pont é uma referência na política nacional e nossa amizade remonta a década de 80. Além do tempo, temos posturas muito semelhantes em relação a atuação política, de forma que foi um imenso prazer poder reencontrá-lo”, destaca Jeová.

Para o parlamentar paraibano o encontro com as duas lideranças políticas sulistas foi gratificante. “Eu tenho uma identificação muito profunda com Olívio Dutra e Raul Pont pela trajetória política, pelas defesas em favor dos mais humildes, das lutas que eles e eu travamos em prol da democracia. É uma identificação de histórias de vida pública. Reencontrá-los num momento tão delicado como esse que passa o nosso país foi reenergizante para mim”, finaliza o parlamentar.

Sintur-JP não está pleiteando novo aumento das passagens apenas o respeito aos cálculos tarifários que definiu uma tarifa de R$ 3.30

Posted on

A recomposição de preço da tarifa não afetaria população se Prefeitura

custeasse defasagem do preço das passagens de ônibus em vigor

 

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP) esclarece que não está pleiteando novo aumento de passagens. O motivo da ação na Justiça, impetrada pelos dois consórcios que operam na capital, não é o de definir um novo valor da tarifa, mas, assegurar a cobrança do preço que foi calculado e aprovado pelo Conselho de Municipal de Mobilidade Urbana do órgão gestor que, no caso de João Pessoa, é a Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob). O Sindicato alega que o prefeito Luciano Cartaxo desconsiderou os cálculos da Semob, reduziu a tarifa em R$ 0,10 e provocou um desequilíbrio no setor que já vinha operando com custos defasados.

O diretor executivo do Sintur-JP, Isaac Júnior, lembra que o valor da tarifa é baseado, exclusivamente, em cálculos técnicos, feitos a partir de um software que contabiliza as planilhas com os custos operacionais das empresas de transporte e os divide, proporcionalmente, pelos passageiros de ônibus que pagam seus deslocamentos. “O resultado dessa operação é então apresentado aos membros do Conselho de Transporte e Trânsito da Semob. Após análise das planilhas e definição do valor da tarifa, o Conselho encaminha para o prefeito da capital esse resultado para homologação”, explica Isaac.

No último reajuste, segundo Isaac, em janeiro passado, referente aos custos operacionais de 2016, os cálculos do Conselho apontaram a necessidade de uma tarifa de R$ 3.30, mas, por decisão própria, o prefeito Luciano Cartaxo reduziu esse valor em R$ 0,10, homologando um valor inferior ao definido pela Semob. “Essa redução, que desconsidera os cálculos tarifários, afetou o equilíbrio do sistema de transporte que ingressou na Justiça com um pedido de reconsideração do valor das passagens para que ela seja cobrada como foi calculada, ou seja, respeitando os custos operacionais”, reitera o diretor do Sintur-JP.

Ainda segundo Isaac, o prefeito ao reduzir o valor deveria ter custeado essa diferença. “Caso ele queira manter os R$ 3,20, pode custear essa diferença a menor em desconto nos impostos cobrados às empresas, a exemplo do ISS, cuja alíquota atual é de 5%. Se ele baixar para 2% cobre exatamente os R$ 0,10 que foi suprimido do valor da tarifa que deveria estar em vigor”, destaca Isaac.

No último dia 10, o desembargador João Benedito, do Tribunal de Justiça, acatou a ação dos consórcios e determinou que a tarifa de ônibus seja estipulada em    R$ 3,30. Ele deu um prazo de 10 dias para a Prefeitura implantar o novo valor, sob pena de pagar R$ 10 mil de multa diária em caso de descumprimento da medida. A Procuradoria Geral da Prefeitura (PGM) de João Pessoa, por sua vez, ingressou com recurso junto ao Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, contra decisão da Justiça da Paraíba. O STJ ainda não se manifestou.

Deputado vai conhecer tecnologia nacional de produção de painéis solares para ver a possibilidade de trazer para a PB fábrica do produto

Posted on

A Paraíba tem sol intenso o ano inteiro e a maior quantidade de horas de sol por ano do mundo, só ficando atrás em termos de radiação solar para uma região do Sudão, na África, mas, atualmente, todo esse potencial de energia solar é pouco ou nada utilizado na geração de energia. Contudo, essa realidade de desperdício pode mudar em breve. Um passo importante nesse sentido começa a ser dado hoje (16), com a ida do presidente da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da ALPB, deputado Jeová Campos para Porto Alegre. Na capital gaucha, o parlamentar vai conhecer uma tecnologia científica 100% nacional de fabricação de células fotovoltaicas e ver a possibilidade de viabilizar a instalação de uma unidade fabril na Paraíba. O deputado viajou a convite do Comitê de Energia Renovável do Semiárido da Paraíba (Cersa)

“Essa missão é o esboço de um projeto de aproveitamento da energia solar que pode culminar com a largada da Paraíba rumo ao aproveitamento das energias consideradas limpas e renováveis”, destaca Jeová que, na viagem, estará acompanhado do professor Walmeran Trindade. Lá em Porto Alegre, eles vão se reunir com professores da Pontífice Universidade Católica (PUC) para ver a possibilidade de trazer para a Paraíba uma fábrica de placas de energia solar com essa tecnologia nacional.

De acordo com o parlamentar, o Nordeste e, especialmente, o sertão paraibano tem índices altíssimos de radiação solar e, atualmente, quase nada disso é aproveitado. “Temos sol em abundância, todos os dias da semana, o dia todo e desperdiçamos esse enorme potencial. Precisamos despertar para esse filão que tem um viés econômico, ambiental, social e energético e que nos é dado de graça, pela natureza”, afirma Jeová.

“Eu penso que é preciso pensar longe, apesar de todas as dificuldades que o país atravessa, inclusive do contingenciamento de recursos para ciência e tecnologia, ir para o Rio Grande do Sul conhecer esse produto que tem a inteligência dos físicos brasileiros me dá um imenso prazer, principalmente porque vislumbro que isso pode colocar a Paraíba em um cenário de desenvolvimento, progresso, geração de riqueza e energia”, destacou Jeová, agradecendo ao presidente da ALPB, deputado Gervásio Maia Filho por incorporar a Assembleia nessa missão.

Coordenadora do Sest convida colaboradoras do Grupo A. Cândido para participarem do Circuito SEST SENAT de Caminhada e Corrida

Posted on

Das 1.500 vagas do Circuito SEST SENAT de Caminhada e Corrida de Rua, que será realizado em João Pessoa, no dia 12 de novembro, 60% das inscrições são destinadas aos trabalhadores do setor de transporte. Por isso, os organizadores do evento estão visitando empresas do setor para convidar os profissionais a participarem do Circuito, Na última sexta-feira, a coordenadora do Sest, Rozimar Rodrigues, aproveitou a realização da campanha Outubro Rosa, das empresas do Grupo A. Cândido, que aconteceu no auditório do Sest/Senat João Pessoa para convidar as profissionais a se inscreverem.

“Quero vê-las na Corrida ou Caminhada esbanjando saúde e disposição, pois vocês, trabalhadores do setor, são o nosso público alvo”, disse Rozimar. Na ocasião, ela deu detalhes do evento e falou sobre a importância da participação na ação cujas inscrições podem ser feitas presencialmente, na sede do SEST SENAT, no Distrito Industrial, ou através do endereço http://projetossociais.sestsenat.org.br. As inscrições para os trabalhadores do transporte contribuintes do SEST SENAT são gratuitas, assim como para pessoas a partir de 60 anos e podem ser feitas até o dia 03 de novembro. Para o público em geral, o valor da inscrição é de R$ 50,00.

O Circuito terá percursos de 10 km e 5 km para corrida e de 2 km para a caminhada. A concentração, largada e chegada das provas será no Busto de Tamandaré. Todos os participantes receberão um kit composto por uma camisa, uma sacochila, um squeeze (garrafinha) e uma viseira e, após a prova, também receberá uma medalha de participação, independente da colocação da chegada. Os três primeiros colocados de cada prova e categorias ainda receberão troféu. As categorias são: ‘Trabalhador do Setor de Transporte’,  ‘A partir de 60 anos’ e ‘Público Geral’.

Lideranças de Bom Jesus declaram apoio a candidatura de Jeová Campos em 2018

Posted on

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) recebeu importantes apoios na manhã desta sexta-feira (13), de lideranças políticas do município de Bom Jesus, localizado  na região metropolitana de Cajazeiras. O delegado Filho, o ex-vereador Nego, o líder popular Dão e seu filho, Valdir, além de Carlinhos, definiram que em 2018 estarão apoiando o nome de Jeová para estadual.

“É com muita alegria que continuo recebendo apoios importantes, em várias regiões da PB, rumo ao meu projeto de retomar a ALPB em 2019 e o que me deixa ainda mais satisfeito é saber que os forças políticas que se unem a esse projeto o fazem pelo conjunto de ações e defesa que eu tenho feito no parlamento estadual, ou seja, é um reconhecimento ao trabalho que eu venho desenvolvendo. Nada é mais gratificante do que isso”, destaca Jeová.