Palestras sobre hábitos no trânsito marcam o primeiro dia de atividades da SIPAT da Unitrans

Os números de mortes são alarmantes, somente na Paraíba, entre os anos de 2014 e 2016, foram registrados 3 mil óbitos por acidente de trânsito. E as estatísticas mostram que a imprudência é a principal causa de acidentes desta natureza, mas, as pessoas ainda dirigem sem cinto, após ingerirem bebidas alcoólicas, depois de noites mal dormidas, ultrapassam sem segurança, usam o celular ao volante e correm acima dos limites de velocidade. Essas e outras imprudências foram alvo de palestras e apresentação de vídeos no primeiro dia de realização da Semana Integrada de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPAT), da empresa de ônibus Unitrans. As palestras aconteceram pela manhã e a tarde, no auditório da empresa, em João Pessoa.

O Técnico de Segurança do Trabalho e coordenador do Sesmt da Unitrans, Paulo Roberto fez a abertura do evento enaltecendo a importância das atividades e da participação de todos os colaboradores. Em seguida, a partir do tema “Como estou dirigindo” representantes do Detran, Semob, DER, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar mostraram que um trânsito mais seguro depende, principalmente, da iniciativa e das escolhas de cada motorista. “Faixas de pedestre, sinalização, leis, limite de velocidade, pista dupla são fatores que influenciam na segurança, mas, o que realmente importa são as atitudes, são as escolhas que fazemos ao volante, como motoristas, e nas ruas, enquanto pedestres, por isso a educação no trânsito é fundamental”, argumenta a chefe do Departamento de Educação no Trânsito do Detran, Abimadabe Vieira, uma das palestrantes do primeiro dia da Sipat.

O diretor da Unitrans, empresário Alberto Pereira, prestigiou a abertura dos trabalhos e enalteceu a importância dos debates e atividades da Semana. “Nós que trabalhamos com o transporte de pessoas temos uma preocupação e cuidado redobrados em relação ao trânsito, a forma como nossos motoristas se comportam ao volante, pois uma direção segura é, sobretudo, uma direção responsável e atenta. Esses debates, como os de hoje, ampliam os nossos conhecimentos e nos estimula a fazer as coisas ainda mais certas”, disse Alberto, agradecendo a presença dos representantes de órgãos de trânsito e segurança da Paraíba.

O agente da Polícia Rodoviária Federal, Eitiel, um dos integrantes da corporação que participou da abertura da Sipat, mostrou estatísticas de mortes no trânsito no Brasil e exibiu o vídeo “Minha escolha faz a diferença”, que mostrava cenas de imprudência que resultaram em diversos tipos de acidentes. “O motorista pode escolher entre saúde, segurança e vida, quando respeita as leis e os limites de velocidade, quando usa o cinto de segurança, ou o contrário, quando usa celular enquanto dirige ou comete outras infrações”, disse ele. Dados apresentados por Eitiel mostraram que, em 2015, 62 mil pessoas perderam a vida em acidentes no trânsito no país. Em 2016, outras 56 mil morreram da mesma causa. “Hoje, no Brasil, morrem todos os dias cerca de 150 pessoas vítimas de acidentes no trânsito. Esse é um número absurdo”, reiterou ele.

A participação do gerente de transporte do Departamento de Estradas e Rodagens da Paraíba (DER), Fleming Cabral, reforçou a responsabilidade do condutor para um trânsito mais seguro. O cabo Saulo de Sá, que representou a Polícia Militar no evento, junto com outros PMs e o major Sidnei, ilustrou as imprudências dos motoristas, a partir da exposição de reclamações recebidas pela corporação. “Se cada um fizer a sua parte, nós atingiremos índices de países de primeiro mundo cujas estatísticas de acidentes de trânsito por negligência quase inexistem”, disse ele. Durante o evento, Abimadabe Vieira, presenteou o empresário Alberto Pereira com uma camisa da Semana Nacional de Trânsito, que acontece entre os dias 18 e 25 deste mês. O consultor Mário Tourinho, ex-diretor do Sintur, também enalteceu a responsabilidade dos motoristas com um trânsito seguro e das empresas diante dos desafios de redução de passageiros e aumento de despesas. “É uma equação difícil, que exige dos sistemas de transporte muita responsabilidade e compromisso com o cidadão”, destacou ele.

Coube a diretora da Unitrans, Lorena Dantas, fazer o encerramento das atividades do primeiro dia da Sipat. “Nós trabalhamos para ficar fora destas estatísticas, tanto que temos uma rotina de treinamentos para que nossos motoristas estejam bem treinados e conscientes de seu papel e dentro deste contexto, a Sipat é um momento importante não apenas de reciclar conhecimentos, mas de nos conscientizarmos, ainda mais, da importância de cada um fazer a sua parte, da melhor forma possível, para tornar nosso trabalho mais seguro”, destacou Lorena, agradecendo a presença dos colaboradores e dos representantes das instituições de trânsito. No final, houve distribuição de algumas camisas alusivas a Sipat 2017, que continua nesta quarta e quinta-feira, com outras palestras e a feira de serviços.

Sipat 2017

Nesta quarta-feira (20), está programada uma feira de serviços, que acontecerá das 8h às 17h, e ainda treinamentos de simulação de combate à incêndios, que acontecerão nos turnos da manhã e tarde. Na quinta-feira (21), último dia de atividades, haverá palestras sobre o tema “Atitudes que fazem a diferença no trabalho e na vida”, marcada para as 17h30. A feira de Negócios também acontece entre as 8h e 17h.  As atividades da SIPAT estão inseridas na programação do projeto ‘Operador em Ação’, desenvolvido pela Unitrans, neste mês de setembro.

Postado em: 19/09/2017, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *