Month: junho 2017

Fiéis clamam durante procissão para tocar o coração dos homens que têm o poder de concluir as obras do Eixo Norte da Transposição

Posted on

 

Enquanto autoridades engravatadas despacham em seus gabinetes refrigerados, políticos usam as tribunas dos parlamentos para fazer discursos eloquentes de combate à seca, juízes dão seus despachos, algumas vezes sem avaliar as consequências de suas decisões, muitos nordestinos passam privações por causa da seca e sofrem com a falta de água para ações corriqueiras do dia a dia, mas, não perdem a fé de que dias melhores virão. E foi, justamente, com esse sentimento de esperança de um amanhã mais promissor, que fiéis de várias igrejas se uniram, na noite desta segunda-feira (19), para participar da procissão de velas organizada pela arquidiocese de Cajazeiras, cujo objetivo foi chamar a atenção das autoridades para a importância da conclusão das obras do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco.

A procissão, que foi uma das atividades da Caravana do Eixo Norte, promovida pelas assembleias legislativas da Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco, com apoio de igrejas, de movimentos sociais, ONGs e entidades da sociedade civil organizada, reuniu muitos fiéis, políticos, autoridades e a população local. O ato ecumênico teve início na Paróquia São José, em Boa Vista, e percorreu as principais ruas de Cajazeiras até as obras da ponte por onde vai passar o canal da integração, ao som de cânticos religiosos e orações.

O deputado Jeová Campos, idealizador e um dos coordenadores da Caravana, reiterou que a procissão com velas foi um ato pela celeridade da conclusão das obras do Eixo Norte que estão paradas desde julho do ano passado, pelo povo que tem sede e, principalmente, pela vida. “Reunimos fiéis de todas as igrejas para chamar a atenção para a conclusão das obras da Transposição. Uma decisão judicial está impedindo que a água chegue até nós, e isto não pode acontecer, porque quem tem sede tem pressa”, disse o parlamentar, lembrando que falta menos de 10% para que o trecho paralisado do Eixo Norte seja concluído.

A procissão contou com a participação do bispo de Cajazeiras, Dom Francisco Sales, vários religiosos, políticos e o povo que, de vela em punho, clamou aos céus para tocar o coração das autoridades que têm o poder de resolver esse problema. O presidente da Frente Parlamentar das Águas da ALPB, deputado Renato Gadelha e o prefeito de São José de Piranhas, Chico Mendes, também participaram do ato religioso, assim como os deputados estaduais Guilherme Almeida, Trocolli Júnior, Janduhy Carneiro, Galego Souza e Nabor Wanderley. Os deputados estaduais Hermano Morais e Fernando Mineiro, do Rio Grande do Norte, e a senadora potiguar, Fátima Bezerra também marcaram presença na procissão. O Padre Djacy Brasileiro, com sua cruz de latas, também se fez presente.

Campanha ‘Sangue Junino’ acontece neste sábado em João Pessoa

Posted on

Com estoques baixos e para alguns tipos de sangue até críticos e diante da proximidade do período junino que, normalmente, aumenta a procura, a preocupação com os estoques de sangue aumenta. Por isso, buscando aumentar os estoques e ajudar os pacientes que precisam de doação, a ONG Doe Sangue PB em conjunto com vários parceiros vai realizar, neste sábado (17), a 7ª edição da Campanha ‘Sangue Junino’. A ação, que acontecerá no Parque da Lagoa, das 8h às 16h, contará com a participação de voluntários que promoverão atividades educativas, lúdicas, esportivas e artísticas, cujo foco será conscientizar a população da importância da doação. O Hemocentro participará da campanha com uma equipe multidisciplinar e uma unidade móvel para fazer coletas no local.

“Nós realizamos essa campanha solidária desde 2010, buscando sensibilizar à população e estimular as pessoas a doarem sangue. Esse é um gesto tão simples, mas que tem um significado e importância muito grande, pois salva vidas”, afirma o coordenador do ‘Doe Sangue PB’, Thiago Gonçalo. Ele lembra que os estoques de sangue da Paraíba estão em nível crítico para todos os tipos de sangue, tanto que o Hemocentro está convocando doadores voluntários, fidelizados ou não, a fim de aumentar o estoque. “Ainda há muita desinformação sobre o ato de doar e nossa ação também tem como foco conscientizar as pessoas de que doar sangue só faz bem, porque salva vidas e não é prejudicial ao doador”, destaca Thiago.

O tema da ação deste ano é  “São João com doação: acenda a fogueira do seu coração”. Além da ONG Doe Sangue PB, outros grupos uniram forças em prol do sucesso da iniciativa, a exemplo do Amigo Doador (Centro Espírita Vianna de Carvalho e Instituição Espírita O Consolador), Cia de Dança Adonai (Paróquia São Francisco de Assis), Grupo de Teatro Pirilampos (Federação Espírita Paraibana), Cia Sinal de Alerta (Primeira Igreja Batista Nova Esperança), além do Hemocentro da Paraíba.

Para tornar-se um voluntário do Doe Sangue PB é só entrar em contato pelos números (83) 99628-3529 (whatsapp), 98835-3529 ou ainda pelo e-maildoesanguepb@gmail.com.  Outras informações pelo site www.doesanguepb.com.br.

Campanha Sangue Junino 2017
Campanha Sangue Junino 2017

Produtor tem até dezembro para realizar seu CAR

Posted on

O prazo já foi prorrogado e mesmo assim muitos produtores ainda não concluíram o seu registro no Cadastro Ambiental Rural (CAR). O prazo final para a inscrição de imóveis, que não será mais prorrogado, é 31 de dezembro. O alerta é feito pela Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), entidade que congrega cerca de 1.800 associados, entre pequenos, médios e grandes produtores.

O CAR, lembra o presidente da Asplan, Murilo Paraíso, é um registro eletrônico, obrigatório para todos os imóveis rurais e consiste numa base de dados estratégica para o controle, o monitoramento e o combate ao desmatamento das florestas e da vegetação nativa do Brasil. Colabora também para o planejamento ambiental e econômico dos imóveis rurais.

Esse cadastro, segundo Murilo, também é importante porque é pré-requisito para que o produtor tenha acesso ao crédito rural e a subsídios. Ele também é uma exigência para o acesso à emissão das Cotas de Reserva Ambiental e aos benefícios previstos nos Programas de Regularização Ambiental (PRA) e de Apoio e Incentivo à Preservação e Recuperação do Meio Ambiente. “Sem a regularização, o produtor além de não ter acesso a crédito, fica com uma série de restrições”, alerta o dirigente da Asplan.

A inscrição no CAR pode ser feita junto ao órgão ambiental estadual, que no caso da Paraíba é a SUDEMA, ou municipal competente, que disponibilizará na internet programa destinado ao cadastro. O associado da Asplan conta com um suporte permanente no Departamento Técnico (DETEC), com profissionais que orientam o produtor como proceder para fazer o registro do CAR, “É importante que não se deixe para fazer o CAR de última hora, porque há uma série de exigências e documentos que precisam ser cumpridas”, finaliza Murilo, fazendo um alerta especial para os produtores associados.

Deputado reitera importância da Caravana e posição do STF em relação a liminar que suspendeu a formalização do contrato com a empresa vencedora da licitação

Posted on

“Agora, mais do que nunca, é o momento oportuno da sociedade civil organizada se unir para sensibilizar as autoridades sobre a necessidade da urgente retomada das obras do Eixo Norte da Transposição, que estão paradas desde julho do ano passado, unindo forças para que a Caravana do Eixo Norte ecoe nacionalmente”, reiterou nesta quarta-feira (14), o deputado estadual Jeová Campos sobre a mobilização que acontecerá nos próximos dias 19 e 20. Neste sentido, o parlamentar lembrou que em reunião realizada em Brasília, nesta terça-feira (13), a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, anunciou que, na próxima semana, dará uma solução sobre a paralisação das obras do eixo norte da Transposição do Rio São Francisco.

“A Caravana do Eixo Norte se faz necessária para chamar atenção do absurdo da paralisação da obra por quase um ano, para reivindicar complementações importantes no projeto da transposição, para pressionar as autoridades, os políticos, e as instâncias de poder que podem interferir neste processo de retomada das obras, enfim, para dar um grito de alerta que ecoe e seja eficaz”, destacou Jeová.

Ainda segundo Jeová, a decisão da ministra do STF é crucial para dar celeridade no julgamento da ação que suspendeu o processo licitatório das obras. “Essa liminar está impedindo a celebração do contrato com o consórcio vencedor da licitação de retomada das obras do Eixo Norte. Por isso, esse posicionamento do STF de encaminhar esse processo para a Procuradoria Geral da República (PGR) é fundamental. O desembargador Prudente de Sousa só concedeu essa liminar para a empresa perdedora porque ele não sabe o que é sede, o que é açude seco, porque onde ele está é um gabinete refrigerado”, disse o parlamentar paraibano. Jeová anunciou também que fez um requerimento destinado a PGR e ao STF pedindo celeridade na apreciação dessa liminar. Ele também fez um apelo para que o requerimento fosse votado na sessão desta quarta-feira.

ALPB vai encaminhar documento à PGR e ao STF pedindo celeridade na apreciação do recurso que suspende formalização de contrato para retomada das obras do Eixo Norte

Posted on

Autoria do requerimento foi do deputado estadual Jeová Campos (PSB).

Documento foi aprovado, em regime de urgência, na sessão desta quarta-feira (14)

 

Os deputados estaduais da Paraíba aprovaram, na sessão desta quarta-feira (14), o requerimento Nº 7.628/2017, de autoria do deputado Jeová Campos (PSB) e que será encaminhado pela ALPB à Procuradoria Geral da República (PGR) e ao Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo celeridade na deliberação do recurso que suspende a formalização do contrato com o consórcio vencedor da licitação, para retomada das obras do Eixo Norte da Transposição. As obras estão paradas desde julho do ano passado e sem a conclusão deste trecho as águas do Rio São Francisco não chegam ao sertão da Paraíba, do Rio Grande do Norte e Ceará.

“O envio do recurso para a PGR, definido pela ministra Carmen Lúcia, já é um avanço, mas, é preciso que a PGR tenha celeridade para dar o parecer o mais rápido possível para que o STF possa deliberar também de forma célere, porque é preciso suspender essa liminar, porque se isso não acontecer, precisamos ter uma alternativa que é um contrato de emergência, porque o que não pode acontecer é a gente esperar pelo colapso na Paraíba, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte de braços cruzados”, argumenta Jeová.

De acordo com o deputado, o problema começou logo após o término da licitação para retomada das obras do Eixo Norte. As empresas perdedoras entraram em litígio, com uma ação judicial para suspender a assinatura do contrato. Com a suspensão da assinatura do contrato, não pode existir obra, já que a obra só pode ser iniciada com a formalização do contrato. “O que nós estamos pedindo é a suspensão da liminar para que o Ministério da Integração Nacional possa fazer o contrato e a obra se inicie. Estamos, na realidade, pedindo que o STF ajude o governo a iniciar a obra, seja pela validação da licitação ou pela formalização de um contrato emergencial, plenamente previsto em situações de calamidade, como é o caso da falta de água”, finalizou Jeová.

Paciente que teve parto em casa e sua filha se recuperam na Maternidade de Patos

Posted on

Delandia teve seu sexto filho em casa porque não deu tempo de chegar à maternidade

            A dona de casa Delandia Lucena Alves, 30 anos, moradora do bairro Mutirão, em Patos, não vai esquecer o último domingo, dia 11 de junho. Não apenas porque nesta data nasceu seu sexto filho, mas pela forma inesperada de como Lorrane veio ao mundo. O parto natural foi feito na casa dela, com ajuda da equipe do SAMU que, inicialmente, foi chamada para levá-la a Maternidade Dr. Peregrino Filho, para onde ela foi somente depois de sua filha ter nascido e onde permanece se recuperando do parto. A bebê, que nasceu com 2.760 kg e 44 cm, está em observação na UCIN, sem previsão de alta.

Segundo Delandia, assim que começou a sentir as contrações, ela pediu para chamarem a ambulância do SAMU para levá-la à maternidade. “Foi tudo muito rápido, quando a equipe do SAMU chegou, ela já estava nascendo e não dava tempo da gente ir. Somente depois que Lorrane nasceu, fomos para a maternidade”, disse ela. Segundo a mãe, os médicos decidiram deixar Lorrane na UCIN porque ela estava cansadinha.

Todos os cinco filhos de Delandia nasceram na Peregrino Filho e nenhum deles precisou de cuidados especiais. O mais novo tem, atualmente, dois anos e o mais velho 10. O desemprego do marido preocupa Delandia, que conta com apoio da sogra, já que mora na casa dela, para sustentar e cuidar dos filhos. “A situação não é fácil, mas vamos levando. Eu, meu marido e nossos filhos temos saúde, o resto Deus proverá. Quero que minha filha saia da UCIN para que a gente vá para casa”, disse Delandia, que aproveitou para elogiar o atendimento e cuidados que ela e a filha estão tendo na maternidade. “Estamos sendo muito bem tratadas aqui, o serviço é bom, a comida também e as pessoas são cuidadosas”, disse Delandia.

 

 

Caravana do Eixo Norte faz ressurgir Cruz de Latas

Posted on

Padre Djacy Brasileiro, idealizador da Cruz de Latas, confirma participação na Caravana e diz que irá levar o símbolo da luta do nordestino pela água

O padre Djacy Brasileiro que, de uma maneira inusitada, chamou atenção da mídia nacional para o problema da falta de água no Nordeste, ao levar uma cruz de latas para frente do Congresso Nacional, confirmou participação na Caravana do Eixo Norte, que será realizada nos dias 19 e 20 deste mês e disse que vai levar a cruz de latas. A confirmação da presença dele foi feita na manhã desta segunda-feira (12) durante telefonema para o deputado estadual Jeová Campos, que é um dos articuladores da ação que pretende chamar atenção das autoridades para a necessidade da urgente retomada das obras do Eixo Norte da Transposição, que estão paradas desde julho do ano passado.

“A confirmação da participação do Padre Djacy na Caravana nos alegra e nos motiva ainda mais, pois sabemos do compromisso dele na defesa da transposição. Ele é um grande personagem dessa luta. Aliás, foi dele uma iniciativa solitária que chamou atenção para o problema da falta de água no Nordeste e tê-lo junto conosco neste ato é uma honra”, destacou Jeová.

De acordo com a coordenação da Caravana, o ponto de partida será a estação de bombeamento Nº 3, em Terra Nova (PE), às 9h. De lá, todos seguem para a Barragem de Jati (CE), depois para Brejo Santo (CE) e, em seguida, para a Barragem de Boa Vista, em São José de Piranhas (PB), onde será realizada uma celebração religiosa. Na programação do dia consta ainda uma parada na PB 400, onde passa o Rio Tamanduá. O encerramento das atividades do dia 19 será em Cajazeiras, com a realização de um ato público. A programação do dia 20 prevê passagens pelas cidades de Pau dos Ferros e Caicó, ambas no Rio Grande do Norte.

Avaliações comprovam eficácia do Humitec WG no aumento da produção de cana-de-açúcar na Paraíba

Posted on

Dados foram apresentados durante evento técnico na Asplan, nesta quirta-feira (01)

Os resultados de avaliações em três propriedades da Paraíba comprovaram a eficácia e eficiência do Humitec WG no aumento da produtividade da cana-de-açúcar. Em uma das fazendas, o incremento de produção chegou a 24 toneladas por hectare. Essa e outras informações sobre o produto da Tradecorp, revendido com exclusividade na Paraíba pela Agronil, de Mamanguape, foram apresentadas durante palestra técnica do professor Gilson Moura Filho, da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), e do representante técnico da Tradecorp, Jadson Cardoso, para os produtores de cana da Paraíba. O evento, organizado pela Agronil, com apoio da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), foi realizado nesta quinta-feira (01).

O vice-presidente da Asplan, Raimundo Nonato, abriu o evento, dando as boas-vindas aos produtores canavieiros, ressaltando a importância do acesso às informações que ajudem o produtor a melhorar seus resultados. Em seguida, o professor Gilson começou sua apresentação com uma abordagem sobre as características dos solos paraibanos, com ênfase aos do litoral onde o plantio de cana se dá com mais frequência. “Os solos daqui são arenosos, de baixa fertilidade e de retenção de água, de forma que é necessário repor nutrientes para se ter uma boa produção”, disse ele. Depois, o professor concentrou sua explanação sobre a importância da matéria orgânica e dos ácidos húmicos e fúlvicos no solo. “Os ácidos em questão estimulam o desenvolvimento da raiz, aumentam a retenção de nutrientes e melhoram a absorção da água”, reiterou ele, lembrando que o Humitec WG tem altas concentrações de ácidos húmicos e fúlvicos.

Os dados de eficácia do Humitec WG, em propriedades da Paraíba, foram apresentados pelo representante técnico comercial da Tradecorp, Jadson Cardoso. As fazendas avaliadas foram a Zumbi, localizada no município de Capim. Nesta propriedade,  a produtividade por hectare, no primeiro ano de avaliação, teve um incremento de 12 toneladas. No segundo ano, foram mais de 5,5 e, no terceiro ano, mais 2,5 toneladas, perfazendo um aumento de produtividade de 20 toneladas por hectare, em apenas três anos. A fazenda Tirol, em Rio Tinto, também comprovou a eficácia do Humitec WG quando saltou, apenas no primeiro ano de uso do produto, para mais 24 toneladas por hectare. A avaliação na Fazenda Nossa Senhora da Conceição, localizada em Itapororoca, mostrou que o uso do Humitec WG deu um incremento de produtividade de 12 toneladas por hectare.

O Humitec WG, que é apresentado sob a forma de grânulos solúveis, lembra o coordenador do Departamento Técnico da Asplan, Vamberto Rocha, melhora as características físicas, químicas e biológicas do solo, aumentando a produção e, consequentemente, a rentabilidade do produtor. O produtor e fornecedor de cana, Celso Morais, dono da fazenda de Itapororoca, disse que está muito satisfeito com o retorno de seu investimento no produto. “Ao compararmos uma área que fez uso do produto com outra que não teve a aplicação, a diferença  do plantio é nítida”, disse ele.

Ao final da palestra, foi aberto espaço para perguntas sobre eventuais dúvidas a respeito da aplicação do Humitec. O evento foi encerrado com um almoço oferecido pelos diretores da Agronil, Rose e Nilton Cavalcanti, no salão de festas da Asplan.