Redução da emissão de carbono passa pela adoção de combustíveis menos poluentes

“O Ethanol Summit foi um evento fantástico e super importante para o futuro do nosso país, pois o foco dos debates do evento foi a definição de estratégias para diminuir a emissão de carbono em meios de transporte, que representam 1/4 da emissão de gases de efeito estufa no mundo. E, nesse contexto, o etanol, que reduz em 90% as emissões se comparado com a gasolina, ocupa uma posição estratégica e coloca o Brasil em vantagem na questão da descarbonização, já que além de grandes produtores de cana-de-açúcar e etanol, temos um enorme potencial a ser explorado”. Foi desta forma que o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso, avaliou o Ethanol Summit, que foi realizado em São Paulo, nos últimos dias 26 e 27.
Murilo que junto com o presidente da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana), Alexandre Lima, participou do evento, destaca a importância do setor sucroenergético nacional. “Nós respondemos por  2% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e empregamos mais de 1 milhão de pessoas”, lembra Murilo. Para ele, o programa RenovaBio, que busca diminuir emissões no setor de transporte tende a valorizar os biocombustíveis, que são menos poluentes e renováveis. “Como diz o adágio popular, o Brasil ‘tem a faca e o queijo’ basta, apenas, ter políticas que valorizem o setor e que estimulem o investimento na produção dos biocombustíveis. A implementação do RenovaBio não é somente boa para o país, porque ela terá reflexos em todo o planeta”, finaliza Murilo, enaltecendo as atividades do Ethanol Summit.

Postado em: 29/06/2017, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *