Audiência Pública promovida pela ALPB debaterá a violência, suas causas, consequências e soluções

A Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente em conjunto com a Comissão de Administração, Serviço Público e Segurança da Assembleia Legislativa promoverá uma Audiência Pública, no dia 09 de junho, com o objetivo de debater “A violência, suas causas, consequências e possíveis soluções”. A audiência, que contará com a participação do Desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Siro Darlan de Oliveira, acontecerá no Auditório da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Cajazeiras – FAFIC, a partir das 9h.

A violência, destaca o deputado estadual e presidente da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da ALPB, Jeová Campos, acontece desde o início dos tempos, porém suas formas foram evoluindo, se aprimorando e se diversificando. “As causas da violência são associadas, em parte, a problemas sociais como miséria, fome, desemprego. Mas, nem todos os tipos de criminalidade derivam das condições econômicas”, afirma o parlamentar. Ele lembra que seu gabinete recebeu inúmeras reivindicações da sociedade civil sertaneja, solicitando o apoio para promoção de um debate para tratar deste tema. “De fato, esse é um assunto que precisa ser aprofundado, por isso entendo que é necessário que a ALPB enfrente a discussão deste tema”, afirma Jeová.

Foram convidados para participar da audiência o Secretário de Segurança Pública da Paraíba, o Comandante-Geral da Policia Militar da Paraíba, o Presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, o Procurador-Geral de Justiça, os Juízes e Promotores que atuam nas comarcas do alto sertão paraibano, os Presidentes da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba e Subsecção de Cajazeiras, respectivamente, o Comandante do 6º Batalhão da Policia Militar da Paraíba, o Comandante Regional da Policia Militar sediado em Patos, o Delegado-chefe da Delegacia da Policia Federal em Patos, todos os prefeitos e vereadores que integram a AMASP e AVASP, além de representantes da sociedade civil organizada, a exemplo do Bispo da Diocese de Cajazeiras, os representantes das demais religiões, entre outras autoridades.

Postado em: 30/05/2017, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *