Month: fevereiro 2017

Foliões que vão para o carnaval do Conde e Jacumã terão frota reforçada e intervalos de viagens menores todos os dias de folia

Posted on

Esquema especial montado pela empresa Santa Maria

começa neste sábado (25) e termina na terça-feira (28)

 

Quem preferir aproveitar os dias de festa curtindo as atrações do carnaval do Conde ou mesmo para desfrutar das belas praias do litoral Sul da Paraíba, a exemplo de Jacumã, terão à sua disposição um serviço eficiente de transporte que vai estar de plantão, nos quatro dias de folia. É que a empresa Santa Maria, que atua nas linhas para o Conde e Jacumã, montou um esquema especial de transporte, que começa a ser executado neste sábado (25) e só termina na terça-feira (28). Nesse período, a população terá mais ônibus, com intervalos menores entre as viagens.

O aumento das viagens busca dar ainda mais conforto e comodidade aos foliões que participarão das festividades na região do litoral sul. Para tanto, a empresa Santa Maria disponibilizará 12 ônibus no sábado, e 14 veículos nos dias 26, 27 e 28. Vale lembrar que as linhas passam pelo Parque Solon de Lucena, Rodoviária,  Av. Cruz das Armas, Bancários, Av. Josefa Taveira e Valentina.

A Santa Maria opera no litoral sul com as linhas 5301 (João Pessoa – Jacumã Via BR 101) e 5305 (João Pessoa – Jacumã Via PB 008).O usuário que tiver dúvidas quanto ao trajeto e horário dos ônibus pode ligar para os números 3218-1600 ou 3233-4247 (Setor de Tráfego) e obter mais informações.

Consórcio Metropolitano inicia operação para assegurar um serviço de transporte eficiente e regular à população de Bayeux

Posted on

A cidade de Bayeux começa a vivenciar, neste sábado (25), uma nova realidade em seu transporte público com o início das operações do Consórcio Metropolitano. Formado pelas empresas Reunidas, Santa Maria, Santa Rita e Das Graças, o consórcio disponibilizará, de imediato, 31 ônibus novos e seminovos, que cobrirão, simultaneamente, as cinco linhas de transporte intermunicipal de passageiros entre Bayeux e João Pessoa, garantindo ainda a continuidade do sistema de Integração entre as duas cidades, além da meia passagem para os estudantes e das gratuidades para as categorias que têm direito ao benefício.

Na manhã desta sexta-feira (24), parte da frota foi apresentada a Imprensa e à população de Bayeux, na Avenida Liberdade, com a presença do governador Ricardo Coutinho, dos empresários representantes das empresas consorciadas, do superintendente do Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER-PB), Carlos Pereira, entre outras autoridades. O prefeito Berg Lima também esteve presente à solenidade. “O acordo firmado pelo Governo do Estado, através do DER, assegura à população de Bayeux um direito básico que é o de ter um sistema de transporte eficiente, regular e seguro, operado por empresas que já tem serviços prestados nessa área”, disse o governador Ricardo Coutinho.

O chefe do executivo estadual também fez referência ao benefício da Integração Metropolitana, que permitirá que passageiros de Bayeux, quando integrem em João Pessoa e vice versa, possam pagar 50% da tarifa na segunda viagem. “Isso é uma conquista da população que só pode ser garantido com o equilíbrio do sistema de transporte, e isso se faz, necessariamente, quando se dá condições às empresas de renovar frota, manter salários em dia e prestar bons serviços, através de uma tarifa justa que permita esse equilíbrio”, reiterou o governador, referindo-se ao reajuste no valor das passagens que passou de R$ 2,70 para R$ 3,00.

O empresário Alberto Pereira, um dos integrantes do consórcio Metropolitano, falou do desafio de resolver os problemas do transporte público de Bayeux. “É um grande desafio para o setor assumir o transporte de Bayeux, que nos últimos anos enfrentou muitas dificuldades, mas, estamos prontos para cumprir nossa missão que é assegurar um transporte público de qualidade, com regularidade”, destacou Alberto.

O superintendente do DER, Carlos Pereira, explicou que as empresas integrantes do consórcio Metropolitano atenderam um chamamento emergencial do DER, em função do descredenciamento da empresa Metro. “Precisávamos resolver urgentemente o problema de ônibus em Bayeux e o consórcio foi a solução encontrada de imediato para garantir a operação das linhas e os serviços à população. Nós próximos 180 dias faremos uma licitação para regularização em definitivo dos serviços”, destacou Carlos Pereira.

O operador de empilhadeiras, José Soares Coqueijo, morador do bairro do SESI e usuário do sistema de transporte elogiou a iniciativa do consórcio e disse que está esperançoso de que Bayeux, enfim, tenha um serviço de transporte de qualidade. “Já sofremos muito com ônibus velhos, em má estado de conservação, que atrasava muito e agora eu estou vendo aqui ônibus novos, com mais conforto, que atendem os deficientes. Estou feliz. Agora, é ver na prática as melhorias”, disse José.

As quatro empresas do consórcio vão atuar simultaneamente, ou seja, realizando todas as rotas que incluem as linhas: João Pessoa/Bayeux (Aeroporto); João Pessoa/Bayeux (Jardim Aeroporto); João Pessoa/Bayeux (Imaculada), João Pessoa/Bayeux (Tambaí) e João Pessoa/Bayeux (Mário Andreazza). Dos 31 ônibus da frota, 27 ficam na operação e quatro ficam nas garagens como frota reserva, para substituição caso haja algum problema com o ônibus que esteja operando a linha. Mais de 90% da frota é composta por ônibus eficientes, dotados de plataformas elevatórias.

Segundo o empresário Alberto Pereira, as equipes de tráfego do consórcio já estudam novas rotas e melhorias no sistema de transporte de Bayeux. “Nossos técnicos, junto com o pessoal do DER, já avaliam outras possibilidades que podem melhorar o serviço oferecido à população”, disse ele, que também opera em João Pessoa, Cabedelo, Campina Grande e outros estados.

 

Em discurso na tribuna da ALPB Jeová Campos questiona: Que país é esse e para que serve o parlamento nacional?

Posted on

“Vi uma matéria de um telejornal, recentemente, que me deu medo, que me deixou sem compreender que mundo nós estamos vivendo, numa pátria chamada Brasil”, desabafou ontem (22), o deputado estadual Jeová Campos, na Tribuna da ALPB. Ele se referia ao fato do Presidente da República ter se reunido com os seus ‘parceiros do golpe’ e exigir deles, dos líderes partidários, que não se altere nada na PEC 287, que tramita no Congresso e trata da Reforma da Previdência Social. “O presidente fez uma exigência, deu uma ordem. E ai, pergunto eu. De que está servindo o parlamento nacional?”, questionou Jeová.

Segundo o parlamentar, que tem se posicionando contra a PEC 287, inclusive participando de audiências e reuniões em sindicatos de várias localidades da Paraíba, a PEC 287 é uma proposta absurda. “ Ela extingue pensão,  viola a Constituição, quebra o princípio valorativo da família no estado nacional,  rasga o Artigo 201 da Constituição Federal, e assim viola os princípios fundamentais da nossa Carta Constitucional, a exemplo da dignidade humana e da irredutibilidade dos balões dos benefícios”, destaca Jeová.

Para ele, os deputados federais e senadores precisam atentar para esse momento e o povo deve ficar atento à postura de seus representantes. “Nós vamos ter que observar qual será a escolha feita pelo conjunto dos senadores e deputados federais da Paraíba. Se eles vão ficar do lado do ‘Rei’, que pela postura monárquica, autoritária, exige que todos sigam a sua ordem e rasguem a Constituição ou vão ficar do lado do povo”, adverte Jeová. Na opinião do deputado, não se pode aceitar que uma pensão seja inferior ao salário mínimo, o fim da aposentadoria dos trabalhadores rurais e outras mudanças que vão prejudicar a população mais pobre e necessitada do país. Do jeito  que está no texto, segundo o parlamentar, não haverá mais aposentadoria rural, o trabalhador após 65 anos de idade, e 35 anos de trabalho tenha apenas 46% de sua renda.

“A prática que está sendo imposta por esse governo golpista, a todas as bancadas, é a da subserviência e se eles aceitarem pode ter certeza que eles terão um encontro de contas com o eleitor em 2018. Eles vão ter que escolher entre as ordens do chefe ou o clamor das ruas. O Congresso não pode aceitar as exigências dos banqueiros, que pretendem acabar com a previdência pública”, afirma o deputado, sendo enfático num recado a bancada federal paraibana: “Não sigam a ordem do ‘rei’!

Jeová Campos cobra definição de nomes que comporão a presidência das comissões da ALPB

Posted on

Em pronunciamento no Pequeno Expediente desta quarta-feira (22), o deputado estadual Jeová Campos (PSB), fez um apelo ao colegiado de líderes da ALPB para que definam a indicação dos nomes que comporão a comissões da assembleia paraibana. “Eu penso que precisamos reunir urgentemente o colegiado de líderes desta Casa para resolver essas questões pendentes sobre a composição das Comissões da ALPB. A Casa precisa voltar a ter sua operabilidade, com as comissões devidamente constituídas”, destacou o parlamentar.

No entendimento de Jeová, a Casa precisa definir isso o quanto antes. “Eu penso que não podemos varar a quarta-feira de cinzas sem essas definições”, reinterou ele. O deputado lembrou que já tem três audiências públicas marcadas, no âmbito da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente, inclusive, uma delas, já para o dia 10 de março. “Eu já declarei publicamente que desejo continuar presidindo os trabalhos desta Comissão, mas, até agora não tenho respostas sobre esse pleito e diante desta indecisão eu pergunto: Como vamos realizar as audiências?. E essa que já está marcada para o dia 10?”, questionou Jeová.

Profissionais da Santa Maria conhecem novas regras do Projeto Operador em Ação

Posted on

Este ano, o projeto vai premiar os operadores por resultados

individuais e pela participação em treinamentos

 

Hoje (21), parte dos profissionais que atuam na área operacional da empresa de ônibus Santa Maria conheceram as novas regras de reconhecimento e premiação do projeto ‘Operador em Ação’ 2017 que, este ano, vai levar em consideração o desempenho individual de cada profissional no exercício de sua função, além da assiduidade nos treinamentos. A psicóloga da empresa, Tayane Rodrigues, o gerente de tráfego, Rogério Vieira e o supervisor de Tráfego, Valério Gomes apresentaram os detalhes e mudanças do projeto para motoristas, cobradores, despachantes e coordenadores de área da empresa. A mesma apresentação acontecerá na quinta-feira (23) para o restante da equipe. Na ocasião, o Técnico de Formação Profissional do Senat, Estevão Araújo, falou dos cursos disponíveis na instituição e do simulador recém adquirido pelo Sest/Senat de João Pessoa.

O Projeto, que tem como principal objetivo capacitar os operadores através de treinamentos técnicos, operacionais e comportamentais, sofreu alterações que possibilitarão um maior entrosamento da equipe, a exemplo da divisão das turmas, o que vai possibilitar dar mais espaço para ouvir os operadores e suas sugestões de melhorias, além de entender a realidade das áreas especificas. “Desta forma, otimizaremos os debates e a busca de soluções para uma demanda comum de uma determinada região”, explica Tayane Rodrigues,  que junto com o pessoal do tráfego organizou o auditório simulando, com a disposição das cadeiras, o corredor de um ônibus, com direito a uma catraca na entrada e um motorista para conduzir uma viagem imaginária, onde todos buscavam dar o melhor de si como profissional, no exercício de sua função.

Durante as apresentação foi mostrado o novo modelo de premiação que ampliou o leque de reconhecimento pela atuação dos profissionais. Agora, serão quatro as premiações, ao invés de duas. A primeira delas, que é a participação em 100% dos treinamentos, é pré-requisito para participação nas demais 2ª, 3ª e 4ª premiações, que vão levar em consideração o resultado de meta individual alcançada, de melhor resultado de terminal e ainda o melhor operador do ano.  Os prêmios por resultados serão brindes, folgas no Natal ou Ano Novo, valores em dinheiro e ainda pacotes de final de semana em hotéis, com direito a pensão completa e um acompanhante. “Participar de 100% das capacitações continua a ser um requisito básico para o Projeto, e quem faltar só será abonado se estiver de férias ou com atestado de saúde”, lembra Tayane.

O ‘Operador em Ação’  é um projeto de capacitação permanente, que aborda temas ligados ao cotidiano dos operadores. Este ano, os treinamentos acontecerão bimestralmente, nos meses de março, maio, julho, setembro e novembro, totalizando cinco encontros. Além da capacitação e, consequente, ampliação de conhecimentos, o projeto também possibilita um reconhecimento público pela participação e desempenho dos colaboradores tanto que, no final de cada período, quando são encerradas as atividades anuais do projeto, é realizado uma solenidade conjunta para entrega de certificados e brindes. Além da Santa Maria, a Unitrans também desenvolve o projeto.

Discurso do presidente de desburocratizar processos do MAPA anima produtores rurais da Paraíba

Posted on

O discurso do presidente da República, Michel Temer, durante o lançamento estadual do Afro+, nesta segunda-feira (20), em São Paulo, animou os produtores rurais da Paraíba porque atende um pedido antigo da classe produtiva nacional de desburocratização de ações do Ministério da Agricultura, com fins de modernização da agricultura brasileira. “É mais um aceno lúcido de um governo que dá a devida importância ao setor produtivo nacional”, afirma o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso,

“Assim como os produtores, o presidente Temer entende que com acesso mais fácil ao crédito e com menos burocracia, o setor produtivo pode alavancar a economia brasileira e isso é uma verdade já que somos um setor que tem forte participação no PIB nacional e uma presença de destaque no cenário macroeconômico brasileiro e que pode fazer a diferença, como vem fazendo, no desenvolvimento do país”, argumenta Murilo Paraíso, reiterando que o governo federal está de parabéns pelos acenos positivos que vem dando ao setor produtivo nacional.

O Agro+ tem o objetivo de dar mais eficiência à produção agrícola nacional através da desburocratização dos procedimentos do Ministério da Agricultura. Para elaborar o Programa, o governo federal consultou mais de 80 entidades ligadas ao agronegócio e ONGs e constatou que os atuais procedimentos adotados pelo MAPA não mais condizem com a realidade do setor produtivo brasileiro. Com medidas de curto, médio e longo prazos, o Agro + tem dois eixos: Modernização e Desburocratização e o Marco Regulatório do Plano de Defesa Agropecuária. O foco maior é a redução da burocracia, que hoje interfere na execução dos serviços.

Águas da Transposição já chegaram a Princesa Isabel

Posted on

Deputado estadual Jeová Campos esteve no município, no último sábado (18),

 e pôde comprovar concretização do projeto da Transposição na Paraíba

 

“Estou emocionado e muito feliz de constatar que essa luta de tantos anos, agora começa a se concretizar de fato, ou seja, chegar aos municípios para melhorar a vida das pessoas. É uma honra estar em Princesa Isabel e poder lavar meu rosto e minhas mãos com as águas da transposição”, destacou o deputado estadual, Jeová Campos após viver a experiência de utilizar água do Velho Chico no interior da Paraíba, na cidade de Princesa Isabel, graças a adutora do Pajeú. O parlamentar estava acompanhado do vice-prefeito da cidade e presidente do PSB local, Aledson Moura e do vereador da cidade, Alan Moura. O feito aconteceu na Estação Elevatória 13, do Sistema Adutor do Pajeú.

De acordo com o deputado, Princesa Isabel é o primeiro município da Paraíba a receber as águas da Transposição que chegaram através da adutora do Pajeú, que capta água de Pernambuco. “Esse sistema adutor vai resolver o problema da água de Princesa, de Matureia, Imaculada, Taperoá, e de várias cidades daquela região de Tavares”, destaca Jeová. Ele lembra que a adutora é uma obra do governo Ricardo Coutinho, que constava no relatório da Frente Parlamentar da Água da ALPB, e foi acatada pela então presidente Dilma Rousseff e o ex-ministro da Integração, Gilberto Occhi.

“Constatar que essa luta permanente, reiterada e firme de nosso mandato pela transposição começa a ter contornos de realidade e verdade e ver que as águas hoje chegaram a Princesa, no próximo dia 06 de março devem chegar em Monteiro e, até o final do ano, em São José de Piranhas no açude de Morros e Caiçara, me dá uma alegria imensa e um sentimento de gratidão muito grande ao ex-presidente Lula que teve a coragem e audácia de começar essa grande obra. A luta teve um foco e se Deus quiser, em breve, veremos o resultado final desta obra que é a redenção dos problemas de água do NE”, finaliza Jeová.

Deputado visitou a Estação Elevatória 13 de Princesa Isabel
Deputado visitou a Estação Elevatória 13 de Princesa Isabel
A Estação de Tratamento de Princesa Isabel
A Estação de Tratamento de Princesa Isabel
Deputado Jeová Campos, vice-prefeito de Princesa, Aledson Moura e o vereador da cidade, Alan Moura lavam as mãos nas ´guas da transposição
Deputado Jeová Campos, vice-prefeito de Princesa, Aledson Moura e o vereador da cidade, Alan Moura lavam as mãos nas ´guas da transposição

Empresas de ônibus retomam projeto que capacita operadores, premia participação em treinamentos e reconhece dedicação e desempenho de motoristas e cobradores

Posted on

As empresas de ônibus de João Pessoa Transnacional e Reunidas, integrantes do consórcio Unitrans, e Santa Maria, do Consórcio Navegantes, retomam, a partir da próxima semana, o projeto ‘Operador em Ação’. Na Unitrans os operadores conhecerão as novas regras para 2017 e retornarão as atividades do projeto de segunda-feira (20) até o dia 23, no auditório da empresa, localizada em Água Fria, enquanto que os profissionais da Santa Maria, passam pela mesma atividade dos dias 21 a 23. Para que todos os operadores possam participar dos treinamentos, sem prejuízo de suas escalas, as capacitações ocorrem em horários alternados, pela manhã, a partir das 8h30, e à tarde, a partir das 15h30.

O ‘Operador em Ação’, explica a gerente de Recursos Humanos da Unitrans, Isabela Maria, é um projeto de capacitação permanente, que existe desde 2012, e que aborda temas ligados ao cotidiano dos operadores. “Durante as capacitações, que acontecem mensalmente, os colaboradores revisam e ampliam conhecimento sobre questões técnicas/operacionais, além de trabalhar assuntos inerentes às suas atividades e temáticas relacionadas ao comportamento humano. A proposta é ampliar os horizontes de nossos colaboradores, capacitando-os e estimulando-os a desempenhar da melhor forma possível suas funções e, consequentemente, prestar um melhor serviço aos nossos clientes”, destaca Isabela. Os detalhes do projeto, com a definição dos temas a serem trabalhados e o calendário das atividades serão divulgados neste primeiro encontro.

Além da capacitação e, consequente, ampliação de conhecimentos, o projeto também possibilita um reconhecimento público pela participação e desempenho dos colaboradores tanto que, no final de cada período, quando são encerradas as atividades anuais do projeto, as empresas realizam uma solenidade conjunta para entrega de certificados e brindes. Na ocasião, os motoristas e cobradores que mais se destacaram no desempenho de suas funções ao longo do ano, sem registro de acidentes, faltas injustificadas, anotação de reclamação, etc, e que frequentaram 100% das atividades do projeto são agraciados com folgas, brindes e certificados. A solenidade referente ao projeto de 2016, aconteceu no último dia 06 de janeiro e contemplou 654 colaboradores, sendo 504 da Unitrans e 150 da Santa Maria.

O diretor da Unitrans, Alberto Pereira, destaca a importância do projeto, enaltecendo o foco da capacitação. “Nosso objetivo vai além de qualificar, reciclar, atualizar e aperfeiçoar conhecimentos. Esse projeto tem também a função de reconhecer o esforço, compromisso, dedicação e empenho de nossos colaboradores no atendimento e prestação de serviço aos nossos passageiros e também na colaboração de um trânsito mais seguro”, finaliza o empresário.

ALPB encaminhará requerimento aos integrantes da bancada federal paraibana com propostas de alteração da PEC 287

Posted on

A Assembleia Legislativa da Paraíba não tem prerrogativa de alterar o texto da Reforma da Previdência Social que tramita no Congresso Nacional, através da PEC 287, mas, através da iniciativa do deputado estadual Jeová Campos (PSB), aprovada em plenário na sessão da última quarta-feira (15), vai dar uma contribuição importante nesse processo. E isso se dará através do Requerimento Nº 6599/2017, que a ALPB  vai encaminhar aos integrantes da bancada federal paraibana, com sugestões de alterações na proposta que vai assegurar o ajuste fiscal, corrigir distorções históricas na seguridade social e ao mesmo tempo garantir que os trabalhadores não sejam tão penalizados.

“Entendemos que, para que haja seguramente o equilíbrio das contas da Previdência Social, se faz necessários várias mudanças na legislação que rege a matéria e é com base neste entendimento que estamos propondo aos legisladores do Congresso Nacional, que abracem as ideias que estamos propondo via ALPB”, afirma Jeová.

O documento contém cinco propostas. A primeira delas diz respeito a elevação da pena cominada no art. 168-A por apropriação indébita previdenciária,  no seu mínimo e máximo, para reclusão de cinco a nove anos, quando o responsável legal da empresa retiver as contribuições dos segurados e contribuintes, devidamente arrecadadas e não repassadas no prazo legal, aumentando-se de 1/3 quando se tratar de apropriação indevida praticada por agente público. A elevação da pena visa intimidar e evitar a prática corriqueira da sonegação de contribuições previdenciárias e apropriação ilícita de recursos arrecadados e devidos ao Fundo de Previdência e Assistência Social (FPAS). “O aumento da pena proposto se faz necessário uma vez que é público e notório os danos causados ao erário previdenciário, tanto por particulares, quanto por agentes públicos, gerando desequilíbrio financeiro no citado fundo”, destaca Jeová.

A Proposta 2 aborda a criminalização do não recolhimento, no prazo legal, das contribuições previdenciárias definidas no art. 22 e seguintes da lei Nº 8.212/91, tipificando como crime o não recolhimento das contribuições previdenciárias, definindo pena de 2 a 8 anos, com o aumento de pena de um a dois terços em caso de reincidência ou quando se tratar de agente público.

A Revogação do limite máximo do salário de contribuição, previsto no §5º do art. 28 da Lei nº 8.812/91 é o que sugere a Proposta 3 do documento, a partir da qual o segurado deve contribuir sobre a remuneração ou pro labore efetivamente recebido no mês.

A inserção de um dispositivo na Constituição Federal proibindo que a receita previdenciária receba a incidência da DRU – Desvinculação das Receitas da União constitui a Proposta 4. Hoje, explica Jeová, esses recursos são retirados da Seguridade Social e destinados para outros fins, especialmente para o pagamento de juros da dívida pública, nunca auditada como manda a Constituição Federal. A sugestão é vedar a incidência da DRU na receita da Seguridade Social.

A Proposta 5 sugere a instituição de um imposto sobre as grandes fortunas com destinação exclusiva ao Fundo de Previdência e Assistência Social (FPAS). A medida visa o equilíbrio econômico, financeiro e atuarial, garantindo a permanência e segurança do sistema de proteção social, executado pelo regime geral de previdência.

“Esperamos com essa iniciativa que os parlamentares federais entendam a gravidade do tema e deflagrem o competente processo legislativo para que as sugestões encaminhadas pela ALPB possam, efetivamente, contribuir para que a Reforma da Previdência, de fato, atente ao seu principal propósito que é o ajuste fiscal, sem prejuízo dos mais necessitados dela”, finaliza Jeová.

Protesto contra a PEC 287 reúne cerca de cinco mil trabalhadores durante audiência pública em frente à ALPB

Posted on

Momento também marcou reabertura do parlatório da ALPB,

na manhã desta sexta-feira (17)

 

A citação constitucional de 1988, em seu Artigo 1º, Parágrafo Único, ‘todo poder emana do povo …’ pôde ser entendida, ao pé da letra, na manhã desta sexta-feira (17), através da mobilização de trabalhadores rurais, sindicalistas, profissionais liberais, comerciantes e representantes de movimentos sociais que caminharam pelas principais ruas do Centro de João Pessoa e depois lotaram a Praça dos Três Poderes, para protestar contra a PEC 287 que tramita no Congresso Nacional propondo mudanças na Previdência Social. A mobilização culminou com a realização de uma audiência pública sobre a reforma previdenciária, que foi convocada conjuntamente pelos deputados Jeová Campos e Estela Bezerra, ambos do PSB, com apoio da Federação dos Trabalhadores na Agricultura da Paraíba (FETAG). A iniciativa também marcou a reabertura do Parlatório da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Cerca de cinco mil pessoas participaram da manifestação que começou por volta das 9h e terminou próximo das 13h.

Antes da audiência, os trabalhadores se reuniram na sede da FETAG, em Jaguaribe, de onde seguiram em direção a ALPB, em caminhada. Gritando palavras de ordem “Não ao retrocesso, a previdência é nossa”, “Não a PEC 287”, “A previdência é nossa, ninguém tira da roça” e portando cartazes com críticas às mudanças propostas no Projeto, bandeiras e ainda uma imensa faixa com as fotos de todos os integrantes da bancada federal paraibana que irão apreciar e votar o texto, onde se destacava a pergunta “Os senhores vão votar contra os direitos dos trabalhadores”, os participantes da caminhada, junto com o deputado Jeová Campos, percorreram cerca de dois quilômetros tendo ao longo do trajeto manifestação de apoio à causa, através de acenos e buzinas de veículos e motos.

Ao chegar na frente da ALPB, a multidão se concentrou nas proximidades do parlatório que foi, oficialmente, reaberto com uma fala do presidente da Casa, deputado Gervásio Maia. “Esse espaço é do povo e por ele será utilizado”, disse Gervasinho que enalteceu a importância da democracia e do fortalecimento das instituições, além da necessidade de se fazer mudanças no texto da PEC 287. A deputada Estela Bezerra falou e seguida, reforçando às críticas ao texto e elencando as perdas dos trabalhadores caso ela seja aprovada como está.

O deputado Jeová Campos, o único político que participou da caminhada com os trabalhadores e que usou, como ele mesmo disse, o chapéu de palha em homenagem às suas origens sertanejas e camponesas, fez um longo e duro discurso contra a PEC 287. “Não sou contra a reforma da previdência, mas, me posiciono terminantemente contrário ao texto que está sendo proposto pelo governo Temer que se traduz numa imensa covardia com os trabalhadores brasileiros, principalmente, os trabalhadores rurais que vão amargar prejuízos irreparáveis”, disse Jeová.

Para o deputado, a única forma de reverter essa situação é a mobilização popular. “Nenhum político que queira continuar exercendo mandato pode virar as costas para o povo e aprovar essa barbaridade de usurpação de direitos que estabelece essa PEC que rasga a constituição de 1988. Quem o fizer, vai pagar um preço muito alto”, disse o deputado, sendo bastante aplaudido. Na ocasião, Jeová também lembrou da iniciativa da ALPB de encaminhar aos deputados federais e senadores da Paraíba um requerimento com propostas de alteração no texto da PEC. “Elencamos nesse documento cinco proposituras que possibilitam o ajuste fiscal, sem penalizar os trabalhadores Esperamos que os nossos congressistas não desprezem o documento e o aceno desta Casa”, destacou Jeová.

O presidente da FETAG, Liberalino Ferreira, denominou a PEC 287 de ‘PEC da Morte’ e disse que os trabalhadores estão mobilizados em todo o país para lutar contra a aprovação da matéria. “Essa PEC imputará ao trabalhador rural percas de direitos, como a aposentadoria especial, aumentará o tempo para se aposentar, entre outros absurdos. Vamos lutar, acampar em Brasília, pressionar os nossos representantes para não votarem a favor”, disse ele.

Outros deputados, além de representantes sindicais se revezaram no parlatório para criticar a PEC 287 até por volta das 13h. “Foi uma manifestação pacífica e bonita que mostra que quando o povo se une em prol de uma causa justa a democracia se fortalece e a cidadania aflora. Ficou evidente aqui que cresce e toma corpo esse movimento contra a PEC e eu fico muito feliz de ver essa resistência aflorar na Paraíba, e de meu mandato poder contribuir com mais essa luta”, finalizou Jeová.