Month: janeiro 2017

Asplan alerta seus associados e os produtores em geral sobre carga roubada da FMC

Posted on

Na semana passada foi furtado um carregamento de Boral, Gamit CS, Gamit Star, Marshal Star e Aurora, da FMC Agricultural Solutions, na cidade de Nova Ponte/MG, que estava sendo transportado pela empresa de transporte de defensivos Golden. A carga que vinha, exclusivamente, para a região Nordeste, está sendo rastreada.

Luiz Carlos, da Agromape – Soluções para o homem do campo, faz um alerta e pede a atenção dos produtores rurais paraibanos para se identificarem uma movimentação e oferta de produtos iguais aos roubados com ofertas de preços abaixo do mercado, que denunciem às autoridades policiais, porque pode se tratar de carga roubada.  Ele reforça o cuidado, esclarecendo que a carga da FMC é segurada e o seguro está rastreando os produtos. “Na hora de comprar esses produtos, é preciso que o produtor desconfie de vantagens excessivas e preços abaixo de mercado e para sua segurança só adquira produtos nos distribuidores”, alerta Luiz Carlos.

O diretor tesoureiro da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Oscar Gouvêa, reforça que a compra de produtos fora das distribuidoras ou lojas especializadas, é um risco para quem adquire. “O produtor só tem a garantia de estar adquirindo um produto de forma legal quando compra em lojas e comércio estabelecido, fora disso, ele corre o risco de estar adquirindo mercadorias roubadas ou adulteradas, por isso, orientamos sempre os nossos associados a somente comprarem produtos nas distribuidoras e revendas autorizadas”, finaliza o dirigente da Asplan.

Federação dos Plantadores de Cana do Brasil também se manifesta contra postura de escola de samba que denigre imagem de produtores do país

Posted on

Depois do protesto da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) e da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) e de tantas outras entidades ligadas ao agronegócio nacional, agora foi a vez da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana) divulgar um manifesto contra a forma equivocada e desrespeitosa  como o samba-enredo da escola carioca Imperatriz Leopodinense vai retratar os produtores rurais brasileiros na Marques de Sapucai, no carnaval deste ano.

Em nota, a Feplana, que representa 70  mil produtores independentes de cana-de-açúcar, manifesta sua indignação diante da forma como o tema, que será tratado pela Escola no Desfile de Carnaval de 2017,  aborda o setor produtivo do país. “Essa atitude irresponsável mostra o total despreparo e desconhecimento sobre a atividade que está movendo a economia brasileira em uma época de extrema crise que vive nosso país”, destaca a nota que é assinada pelo presidente da entidade. Alexandre Lima.

O comunicado da  Feplana destaca a importância do carnaval para o Brasil e a visibilidade que ele dá, nacional e internacionalmente, aos temas abordados, e por isso, manifesta sua preocupação e repúdio às críticas feitas ao setor agrícola nacional. “Nos sentimos no dever de transmitir para a sociedade, para os partidospolíticos, aos parlamentares e, principalmente, para a Justiça de nosso país a nossa profunda preocupação por tal desqualificação, pois trabalhamos diariamente em nosso negócio e investimos no que sabemos fazer, que é gerar alimentos com valores acessíveis para a sociedade e trazer riqueza para a economia, mas ao invés de exalter nossas qualidades e avanços, a escola vai mostrar um samba-enredo que nada tem haver com a realidade do nosso dia a dia”, destaca o manifesto.

Equipe do Banco de Leite de Patos visita possíveis doadoras para não interromper alimentação de prematuros internos na Maternidade

Posted on

Atualmente, 10 bebês estão internados na Maternidade e precisam
do leite materno para sair do quadro crítico de prematuridade

 

Não há mais estoque no Banco de Leite Humano Dra. Vilani Kerle, da Maternidade de Patos. O que está sendo coletado, está sendo pasteurizado e distribuído com os recém-nascidos que estão na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Neonatal, na UCIN e na enfermaria Mãe-Canguru. Para tentar contornar essa crítica situação, que se agrava tradicionalmente neste período de férias, por causa da diminuição das doações, a equipe do Banco de Leite está visitando as mulheres de Patos, que tiveram bebês recentemente,  realizando visitas em cidades próximas, a exemplo de Teixeira e São José do Bonfim, além de intensificar as visitas as pacientes conscientizando-as da importância da doação do leite excedente.

A coordenadora do BLH, Joana Sabino, alerta para a gravidade do banco está sem reserva de segurança e argumenta que se não houver mais doações, nos próximos dias, a alimentação dos prematuros internos na Maternidade de Patos ficará seriamente comprometida. “A situação é grave. O número de doadoras diminuiu muito e não temos mais estoque, por isso faço um apelo às mães que doem o excedente do leite, principalmente, as que moram em Patos, pois a situação é muito delicada”, reitera Joana. Ela lembra que os bebês da UTI são todos prematuros e o leite materno os ajuda a sair do quadro crítico mais rapidamente.

Desde que iniciou o trabalho de campo, a equipe do Banco já realizou 33 visitas às mães que receberam alta da unidade e moram em Patos, nos bairros de Belo Horizonte, Monte Castelo, Viva Olinto, Vitória, Sete Casas, Salgadinho, Santo Antônio, Liberdade e Monte Castelo, além das visitas diárias nos alojamentos da Maternidade. Hoje (10), há três bebês na UCIN, mais quatro na UTI e três na Mãe-Canguru que se alimentam, exclusivamente, de leite materno. “É desesperador não ter estoque que garanta a alimentação destes recém-nascidos para os próximos dias, pois não podemos fabricar o produto, nem substituí-lo, por isso, apelo às mães que tem excedente que entrem em contato com a Maternidade que fazemos a coleta em domicilio”, afirma Joana. Ela explica que a doação não prejudica o filho da doadora, pois o leite doado é o excedente, ou seja, o que não é importante para o bebê que suga o leite no seio da mãe.

Para ser doadora é só entrar em contato através dos telefones 3423-2157 e 3421-5252, que a equipe do Banco de Leite faz atendimento domiciliar, orienta a mãe com os procedimentos básicos de higiene de manuseio do leite e da ordenha mamária, e também leva um kit esterilizado do Banco de Leite composto por gorro, luvas, máscara, vidro esterilizado e etiqueta identificadora,  para que o leite seja ordenhado com qualidade.

Jeová Campos está em João Pessoa retomando aos poucos sua rotina

Posted on

Parlamentar sofreu um enfarte no último dia 04 quando estava

 em Cajazeiras para comemorar seu aniversário de 53 anos

 

            O deputado estadual Jeová Campos passou bem o final de semana e não sentiu nenhum mal estar desde que recebeu alta, na última sexta-feira (06). O parlamentar ficou internado três na UTI do hospital Santo Antônio, em Barbalha (CE), onde se submeteu a um cateterismo depois de ter sofrido um enfarte na última quarta-feira, em Cajazeiras. Após receber alta, na sexta-feira, ele voltou para João Pessoa, onde permanece em seu apartamento, em Manaíra, em recuperação.

O tratamento que o parlamentar terá que submeter é, estritamente,  clínico já que o exame feito em Barbalha mostrou que não há comprometimento, nem entupimento das artérias coronarianas. O deputado, aos poucos, está retomando as caminhadas que fazia diariamente e voltou a ter uma dieta mais equilibrada, com prevalência de frutas, peixes, legumes e carnes magras.

Assim que chegou em João Pessoa, o parlamentar gravou um vídeo que foi divulgado em sua página do facebook onde reitera que está bem, que passou um grande susto no dia de seu aniversário e agradece toda a corrente de orações e pensamentos positivos enquanto esteve internado no hospital, e também a atenção e cuidados recebidos pela equipe médica do Hospital Regional de Cajazeiras, para onde inicialmente ele foi levado, e também da unidade em Barbalha.

Jeová sai da UTI

Posted on

 

O deputado estadual Jeová Campos saiu da UTI do hospital Santo Antônio de Barbalha, em Barbalha (CE), na manhã desta sexta-feira (06), foi transferido para um apartamento daquela unidade de saúde, onde aguarda decisão do médico que o acompanha para ver se terá alta ainda hoje. Ele passa bem, está com quadro estável, pressão arterial normal e ausência de dor no peito. O parlamentar sofreu um enfarte na última quarta-feira (04), quando estava em Cajazeiras, foi inicialmente atendido no Hospital Regional daquele município e encaminhado para o Santo Antônio que é referência na região em urgências cardiológicas, onde fez um cateterismo que afastou a necessidade de cirurgia cardíaca. O tratamento que Jeová terá que se submeter é clínico.  Quando receber alta, o parlamentar pretende voltar para João Pessoa.

Comunicado

Posted on

O deputado estadual Jeová Campos continua internado na UTI do hospital Santo Antônio de Barbalha, na cidade de Barbalha (CE), onde aguarda para fazer um cateterismo que está programado para ser realizado por volta das 13h, desta quinta-feira (05). O resultado do exame irá definir se o parlamentar precisará se submeter a alguma intervenção cirúrgica ou se o procedimento a partir de então será clinico e também se ele permanecerá em Barbalha ou será transferido para outra unidade hospitalar. O deputado está com quadro estável, pressão arterial normal e ausência de dor no peito.

 

 

 

Assessoria de Imprensa do deputado

Comunicado

Posted on

O deputado estadual Jeová Campos sentiu fortes dores no peito acompanhado de  aumento da pressão arterial no final da manhã desta quarta-feira (04) e foi levado ao Hospital Regional de Cajazeiras onde ficou sob observação na Ala vermelha e depois na UTI. Com suspeita de infarto, os médicos decidiram transferi-lo para a cidade de Barbalha (CE), para realização de um cateterismo no hospital Santo Antônio de Barbalha. O médico Joab de Souza Sales o acompanhará no trajeto que será feito em uma UTI Móvel. Somente após ser realizado esse exame é que será definido quais procedimentos o parlamentar deverá se submeter. A remoção ou não do parlamentar para João Pessoa ou outro local também dependerá do resultado do exame. Jeová, que está completando hoje 53 anos de idade, estava em Cajazeiras onde comemoraria seu aniversário junto com os pais, familiares e amigos. Ele se manteve todo o tempo do atendimento médico no HRC consciente e orientado. Assim que tivermos mais notícias, divulgaremos.

Assessoria de Imprensa do deputado

Bebê que nasceu com apenas 725 gramas recebeu alta da Maternidade de Patos depois de 90 dias de internamento

Posted on

Criança nasceu no dia 06 de outubro de 2016 e teve alta neste domingo (06)

Quem vê a foto do bebê Fabrício de Araújo Lima, tranquilamente dormindo nos braços da mãe, a Sra. Luciene Maria Lima, ao receber alta da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, no último domingo (08), não imagina a luta pela sobrevivência que ele teve que travar desde que nasceu, no dia 06 de outubro do ano passado, de uma gestação de gêmeos, com somente 23 semanas. Fabrício nasceu prematuro, pesando apenas 725g, passou 41 dias na UTI Neo, precisou de ventilação mecânica por cerca de 60 dias, usou vários esquemas de antibióticos e passou quase dois meses no alojamento Mãe-Canguru. Ao receber alta, Fabrício pesava 2.790g e não apresentava nenhuma sequela, o que é raro em situações como essa.

A diarista Luciene Lima, de 35 anos, mãe de Fabrício e de mais três filhos também nascidos na Maternidade de Patos, reconhece que o atendimento na unidade fez toda a diferença na recuperação, desenvolvimento e sobrevivência seu filho. “Primeiro Deus, que é quem, comanda nossas vidas, e depois os médicos, enfermeiros e toda a equipe da Maternidade. Sei que sem esse apoio da Maternidade meu filho não teria resistido. Olhava para ele tão pequenino, cheio de aparelhos e fios e nunca perdi a esperança de levá-lo para casa, o que aconteceu no domingo. Agora estamos em casa e bem”, afirma ela que desde o parto permaneceu na Maternidade acompanhando de perto a evolução de Fabrício. O irmão gêmeo de Fabrício não resistiu e foi a óbito 22 dias após o nascimento.

O pediatra Almi Soares Cavalcante que acompanhou o parto, fez os primeiros procedimentos em Fabrício e também o assistiu durante sua permanência na enfermaria Mãe-Canguru, lembra que casos de sobrevivência sem sequelas como esse são muito raros, inclusive em nível nacional. “Se não fosse prestada uma assistência adequada, com procedimentos e medicação específicos, com a disponibilidade dos equipamentos necessários, as chances de sobrevivência seriam mínimas devido a prematuridade extrema”, argumenta o médico. Segundo Almi, Fabrício foi intubado ainda na sala de parto, se submeteu a um cateterismo umbilical, com administração de surfactante, permaneceu na UTI Neonatal com ventilação mecânica por quase dois meses e durante sua internação de quase 90 dias usou vários esquemas de antibióticos.

Asplan repudia teor de samba-enredo de escola de samba carioca que denigre imagem e atuação dos produtores rurais

Posted on

Além da Asplan, várias entidades ligadas ao agronegócio em nível nacional

integram manifesto de indignação e repúdio contra teor do samba-enredo

 

A Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) se uniu a diversas entidades ligadas ao agronegócio nacional no repúdio ao teor do samba-enredo e das peças publicitárias da escola carioca Imperatriz Leopoldinense para o desfile de carnaval no Rio de Janeiro deste ano. A letra do samba-enredo além de denegrir equivocadamente a imagem dos produtores rurais do país, ainda os coloca como vilões da natureza. “Isso é inaceitável. Chamar quem coloca a comida na mesa dos brasileiros e quem mais gera emprego no campo e divisas para o país  de ‘monstros’ é, no mínimo, uma indelicadeza com os produtores rurais do Brasil e nós não vamos aceitar isso calados”, destacou o presidente da Asplan, Murilo Paraíso.

Em nota, a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) também, repudiou a postura da Imperatriz Leopoldinense. “Antes de qualquer coisa é preciso esclarecer e reforçar que o país do samba é sustentado pela pecuária e pela agricultura. Chamados de “monstros” pela escola, nós, produtores rurais, respondemos por 22% do PIB Nacional e, historicamente, salvamos o Brasil em termos de geração de renda e empregos”, destaca um trecho da nota  da ABCZ.

Para o presidente da Asplan, é inadmissível que a maior festa popular brasileira, que é amplamente divulgada no país e exterior, sirva para denegrir a imagem de um setor tão importante para a economia nacional. “Nós não ficaremos inertes diante dessa injustiça. É preciso que os brasileiros não só enxerguem e reconheçam a importância do agronegócio, como se orgulhem dessa vocação de alimentar as pessoas, porque por trás dos alimentos que chegam às mesas dos brasileiros, há o trabalho de um produtor rural”, finaliza o dirigente da Asplan.

 

Recursos do Rede Cegonha vão possibilitar melhorias nos serviços de média e alta complexidade da Maternidade de Patos

Posted on

O Ministério da Saúde liberou R$ 1,8 milhão para a Maternidade Peregrino Filho, de Patos. Portaria com a liberação foi publicada no dia 6, no Diário Oficial da União

Desde o início de 2014, que a Maternidade Dr. Peregrino Filho teve seus leitos habilitados no projeto da Rede Cegonha do Ministério da Saúde e começou a desenvolver, com melhores condições, o parto humanizado. No último dia 06, o Ministério anunciou a liberação de R$ 1,8 milhão para custeio de leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), de Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo), Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa) da maternidade. A ação faz parte da implantação da I etapa da Rede Cegonha, que assegura às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério, assim como às crianças o direito ao nascimento seguro.
A maternidade tem, atualmente, 22 leitos e três Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no programa Rede Cegonha, além de ter uma sala de parto humanizado onde as gestantes dispõem de um espaço especial, equipado com TV, onde são exibidos vídeos explicativos de como realizar os exercícios de forma correta e seus benefícios, bolas suíças para exercícios que melhoram a mobilidade pélvica durante o trabalho de parto, barras de apoio e ainda acompanhamento de uma equipe de cinco enfermeiros e nove técnicos de enfermagem. Ainda faz parte do parto humanizado, um acompanhante de livre escolha da paciente, que fica com ela durante o trabalho de parto podendo, inclusive, assistir ao parto.
A diretora assistencial da unidade, Luciana Maia, explica que a disponibilidade dos serviços da Rede Cegonha beneficia toda a região sertaneja, visto que a Peregrino Filho é a única unidade da região habilitada com esse atendimento. Segundo ela, com esses recursos, a Maternidade fortalecerá, ainda mais, a atenção à gestante, ao parto e ao pós-parto. A Maternidade de Patos pertence a rede pública estadual de saúde e, desde junho de 2014, é administrada pelo Instituto Gerir. O repasse do custeio anual do Ministério da Saúde referente ao programa Rede Cegonha é feito diretamente ao município.