Month: dezembro 2016

Produtores rurais podem quitar ou renegociar dívidas com o BNB em condições especiais

Posted on

Desde o último dia 09, data em que o presidente da República, Michel Temer assinou o decreto de regulamentação da Lei de Renegociação de Dívidas Rurais (Lei 13.340, de 28 de setembro de 2016), os clientes do Banco do Nordeste (BNB) passaram a ter condições especiais para liquidação ou renegociação de dívidas rurais. O decreto contempla dívidas contratadas até dezembro de 2011, com descontos que podem chegar a até 95% sobre o saldo devedor nos casos de liquidação.

A regulamentação da Lei de Renegociação de Dívidas Rurais, segundo o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso, é uma excelente oportunidade para os produtores recuperarem sua capacidade produtiva.  “Com as condições ofertadas pelo BNB, creio que muitos produtores que, até então, estavam sem a mínima capacidade de quitar ou renegociar seus débitos, poderão fazê-lo”, afirma Murilo.

Estima-se que  cerca de 1,5 milhão de contratos poderão ser renegociados com base na Lei 13.340. Na Paraíba, esse universo atinge mais de 40 mil produtores que têm operações de crédito contratadas com o Banco do Nordeste até 2011. Os rebates, segundo divulgação da assessoria de imprensa do BNB, são de até 95% em casos de liquidação de operações de até R$ 15 mil no Semiárido, contratadas até 2006. Fora do Semiárido, os descontos sobre o saldo devedor atualizado são de até 85%. Para contratações realizadas de 2007 a 2011, as condições de liquidação incluem rebates de até 50% para empreendimentos localizados no perímetro semiárido e de até 40% nos projetos localizados fora dessa área.

As vantagens para os produtores que optem pela repactuação de suas dívidas, de acordo com comunicado do Banco, incluem um cronograma de amortização com vencimento da primeira parcela em 2021 e da última parcela em 30 de novembro de 2030, com processo simplificado de análise da dívida. Os encargos financeiros na renegociação da dívida variam de 0,5% ao ano, para agricultores familiares, a 5% ao ano, para grandes produtores.

Unitrans e Santa Maria encerram atividades do ‘Operador em Ação’ premiando os profissionais que mais se destacaram no Projeto este ano

Posted on

 

Culminância do Projeto vai acontecer no dia 06 de janeiro, na Estação Ciências, com a premiação dos melhores profissionais do ano e dos mais assíduos nos treinamentos

 

            O dia 06 de janeiro será um dia especial e de reconhecimento para os motoristas e cobradores das empresas de ônibus de João Pessoa, Unitrans e Santa Maria, ambas pertencentes ao Grupo A. Cândido, pois, nessa data ocorrerá o encerramento das atividades do Projeto ‘Operador em Ação’ com a entrega de certificados e brindes para aqueles que mais se destacaram e participaram de 100% do treinamentos.

Na ocasião, também serão premiados os melhores do ano, com destaque para o primeiro, segundo e terceiro lugar de ambas as funções e empresas. No total, 504 profissionais da Unitrans e 150 da Santa Maria serão reconhecidos pela participação integral no Projeto, durante evento na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, às 9h e às 15h.

Na escolha dos três melhores cobradores e motoristas de cada empresa, levou-se em consideração os seguintes critérios: 100%  de participação nos treinamentos, as ausências de faltas no trabalho, registro de reclamações de passageiros ou órgão gestor, assim como, ocorrências de trânsito (sem acidentes e multas). A psicóloga da Unitrans, Socorro Aragão, explica que a solenidade será realizada em dois momentos para que todos possam participar, sem prejudicar suas escalas de trabalho.

Deputado Jeová Campos diz que oferta de Alckmin é presente de grego e que ele quer fazer média com o NE

Posted on

Para o parlamentar, ele ajudaria muito mais se pedisse ao presidente Temer,

 seu aliado, celeridade na conclusão das obras da Transposição

 

“Geraldo Alckmin está em campanha e querendo fazer média com o Nordeste. Um gesto que ele deveria fazer com mais firmeza e que, de fato, ajudaria, seria exigir do governo Temer, que ele é aliado de primeira grandeza, inclusive, um dos responsáveis pelo golpe que sofreu o país, celeridade na conclusão dos 10% que faltam para conclusão das obras da transposição. Isso sim ajudaria. Penso que emprestar as bombas que foram usadas no reservatório de Cantareira, em São Paulo, para reduzir o tempo de chegada das águas da transposição pode ajudar, mas, num outro momento, na atual conjuntura é um presente de grego”, disse hoje (27), o deputado estadual Jeová Campos (PSB), durante entrevista em um programa de TV local.

Segundo Jeová, é uma vergonha que a obra esteja parada, no Eixo Norte, em Terra Nova, Salgueiro (PE), há quase seis meses. “E por que Geraldo Alckmin não foi pedir celeridade ao presidente na escolha de outra empresa para substituir a Mendes Júnior que abandonou a obra desde julho. Que essa oferta das bombas sirva, pelo menos, para chamar a atenção do governo federal para a letargia do projeto. As bombas são bem-vindas, pois é necessário, pelo menos, 90 dias para as águas encherem os reservatórios e são 11, mas o que nos precisamos agora é da conclusão da obra”, argumenta o parlamentar, lembrando que a transposição vai chegar à Paraíba pelo Eixo Norte, em Cajazeiras, através de Engenheiro Ávidos, e pelo Eixo Leste, a partir de Monteiro.

Outro aspecto, de acordo com Jeová, que precisa ser analisado é a inércia das bancadas federais do Nordeste, especialmente, a paraibana. “Eles não enxergam um palmo à frente do nariz e nada ou quase nada estão fazendo para pressionar o governo, já que a maior parte é da base de sustentação de Temer. Por que não houve pressão política para ser celebrado um contrato emergencial para escolha da empresa para substituir a Mendes Júnior e somente em janeiro se escolherá nova empresa mesmo a Lei permitindo, neste caso, a contratação emergencial? Como não se opor a escolha de um Ministro da Integração do Pará e não do Nordeste? Por que o secretário nacional de infraestrutura hídrica não é um paraibano, um cearense, um pernambucano? Por que  tem que ser gente de fora, que não conhece nossas terras e nossas dificuldades, que não enxerga além, das janelas dos gabinetes em Brasília? O povo não pode esperar mais porque o que se pede é algo crucial para a vida, ou seja, água”, finaliza Jeová.

Projeto de Lei que tramita na Câmara propõe concessão de seguro-desemprego para trabalhador canavieiro

Posted on

O Projeto de Lei nº 1.582, de 2015, de autoria do deputado federal pernambucano Jarbas Vasconcelos, que está em tramitação na Câmara dos Deputados, atenua um problema social que se agrava no período de entressafra quando, involuntariamente, muitos trabalhadores das lavouras de cana-de-açúcar ficam ociosos e sem remuneração. O PL já foi aprovado, por unanimidade, nas Comissõesde Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR), de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) e, atualmente, está na Comissão de Finanças e Tributação ( CFT) da Câmara última instância até ir à plenário para votação.

De acordo com a proposta, para ter direito ao seguro-desemprego o trabalhador canavieiro tem que ter sido remunerado pelo cultivo de cana-de-açúcar nos seis meses imediatamente anteriores à data do requerimento de habilitação ao benefício,  não estar em gozo de qualquer benefício no âmbito da seguridade social e também estar em situação de desemprego involuntário.

Segundo o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso, o PL é muito bem-vindo. “A atividade canavieira é tipicamente sazonal, por isso, em períodos de entressafra esse trabalhador fica desamparado e ocioso porque não há trabalho no campo, de forma que  esse seguro-desemprego é muito oportuno e justo, pois vai assegurar uma fonte de renda para esse trabalhador, que em sua imensa maioria não tem instrução para exercer outra atividade, durante esse período”, destaca Murilo.

De acordo como PL, o trabalhador receberá até três parcelas do salário mínimo a título de seguro-desemprego, por tempo limitado (dezembro de 2025), durante o período de entressafra, a cada intervalo de doze meses. Considerados trabalhadores temporários, atualmente, os cortadores de cana  não têm direito ao seguro nos casos de desemprego involuntário.

Alunos do projeto ‘Alfabetizando com valor’ recebem seus certificados de conclusão de curso

Posted on

Uma parceria inédita, firmada ano passado, entre a direção da maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, e a Secretaria Municipal de Educação, possibilitou que funcionários da unidade, que integra a rede estadual de saúde, pudessem retomar os estudos e concluírem a alfabetização no próprio ambiente de trabalho.  Na noite desta quinta-feira (22), os nove alunos que conseguiram concluir a primeira etapa do curso do projeto ‘Alfabetizando com valor’ receberam seus certificados e participaram de um jantar comemorativo, na sede do Abanos.

Maria José de Lima, a única das concluintes que não pôde comparecer ao evento por estar doente, vai receber seu certificado de conclusão da terceira série do curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Ela já sabia ler, mas tinha muita dificuldade em concluir frases, em escrever corretamente. Casou muito nova, seus pais eram da roça, morava distante da cidade e tudo isso dificultou a continuidade dos estudos. Há mais de 30 anos que ela não sentava em um banco escolar. “Esse projeto foi uma luz para todos nós, nos deu a oportunidade de voltar a estudar e aprender mais. Estou muito feliz em ter concluído o curso e melhor ainda de ter podido fazer isso no meu próprio trabalho”, afirma Maria José.

A psicopedagoga Jussineide Brito, coordenadora e professora do Projeto,  agradeceu o empenho dos alunos e elogiou o interesse deles em concluir os estudos. “Cada um de vocês sabe das dificuldades que é conciliar estudo e trabalho, das escolhas que muitas vezes têm que ser feitas e que nos desviam dos estudos, mas, estou muito feliz em ver que vocês perseveraram e conseguiram. Essa etapa foi vencida que venham as outras porque o aprendizado deve ser contínuo”, disse Jussi. Ela também agradeceu o compromisso da ex-secretária de Educação de Patos, Adalmira Cajuaz, sem a qual o projeto não teria sido viabilizado, assim como a diretora da escola ao qual o projeto da Maternidade estava ligado, Zuila Pereira, além da supervisora da Secretaria de Educação de Patos e também do ‘Alfabetizando com valor’, Edinalva Camboim que estavam presentes ao evento de entrega dos certificados.

O gerente regional do Instituto Gerir, que administra a Maternidade, Eirio Matias, representou a direção da unidade na ocasião e reiterou o orgulho da direção da em ter podido ajudar no desenvolvimento e crescimento dos colaboradores. “Essa foi uma grande oportunidade que demos aos nossos funcionários, pois alfabetizados, eles se tornarão cidadãos mais  consciente dos seus direitos e deveres, poderão desenvolver suas atividades com mais segurança e competência, enfim, exercer a cidadania em sua plenitude. Desde o início, o Gerir abraçou a ideia e estamos muito felizes em ver que esses alunos persistiram e concluíram uma etapa importante de seus estudos”, disse Eirio que foi, inclusive, um dos idealizadores do projeto que deve continuar em 2017. “Vamos avaliar a demanda e a possibilidade de abrir uma nova turma ano que vem”, disse ele.

Além de receberem seus certificados conferidos pela República Federativa do Brasil, fundamentado na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional Nº 9394, os alunos Erizonha Bezerra (Auxiliar de Serviço), Maria do Socorro Leite (Auxiliar de Serviço), Maria do Socorro Aires (Auxiliar de Serviço), Jerry Adriano Lira (Porteiro), Luiz Araújo dos Santos (Auxiliar de Serviço), Francisco de Paula Pereira, Maria Francialda de Lira (Auxiliar de Serviço)  e Maria Gorete da Costa (Auxiliar de Serviço) participaram de dinâmicas de grupo. No final um jantar foi servido para comemorar a conquista. Apenas Maria José de Lima não pôde participar da entrega por motivo de doença.

Sobre o Projeto

As aulas do programa de Educação de Jovens e Adultos –EJA começaram em 2015 e aconteceram no auditório do Banco de Leite, que funciona num prédio anexo ao da Maternidade de Patos, de terça a sexta-feira, das 19h as 21h30, numa sala multi seriada. Os recursos didáticos e materiais, o professor e o supervisor foram responsabilidade da Secretaria de Educação de Patos. A maternidade elaborou o projeto, encaminhou-o a Secretaria de Educação, identificou os alunos e disponibilizou o espaço e custeou o lanche dos estudantes, já que eles largavam de seus turnos de trabalho e iam assistir às aulas. Vinte e dois alunos integraram o projeto do EJA da Maternidade. Destes, nove conseguiram concluir a primeira etapa. “Esse quantitativo está dentro das estatísticas do EJA”, finaliza Jussineide.

 

Banco de Leite da Maternidade de Patos é certificado mais uma vez com excelência de serviços com o padrão ‘Ouro’

Posted on

Além do Banco de Leite Dra. Vilani Kehrle, da Maternidade de Patos,

 outros  bancos de leite da Paraíba também receberam a nota máxima

 

O Banco de Leite Dra. Vilani Kehrle da Maternidade de Patos foi novamente reconhecido pelo Programa Ibero-Americano de credenciamento de Bancos de Leite Humano com padrão Ouro. Isso significa que a instituição atingiu, pela terceira vez, o padrão de excelência na avaliação da estrutura física, equipamentos, qualificação dos funcionários e qualidade nos serviços prestados à população. Além do banco de leite de Patos, outros bancos de leite da Paraíba também mantiveram o padrão ‘Ouro’. A entrega nacional da certificação aos representantes de cada rede estadual foi realizada na semana passada, no Rio de Janeiro. Thaise Ribeiro, diretora do Centro Estadual para Bancos de Leite Humano Anita Cabral, representou a Paraíba na solenidade.

A coordenadora do Banco de Leite Humano da Maternidade de Patos (BLH), Joana Sabino, recebeu a notícia com grande entusiasmo e falou do esforço coletivo e do trabalho focado de sua equipe para manter o padrão ‘Ouro’ de atendimento. “É um privilégio para a cidade de Patos e para todos nós, profissionais da saúde, disponibilizarmos esse serviço de excelência  que possibilita que as crianças tenham maior chance de recuperação e ganho de peso mais rápido. Nosso trabalho é feito antes de tudo com amor, e também de forma eficiente, segura e profissional e esse reconhecimento é consequência desse esforço cotidiano de fazer cada vez melhor”, reforça Joana.

Além de oferecer alimento apropriado para diversos bebês, até os seis primeiros meses de vida, e orientar centenas de mães sobre a importância da amamentação exclusiva desde o nascimento de seu filho, a equipe do  banco de leite da Maternidade de Patos também faz palestra diariamente com as parturientes na Maternidade Dr. Peregrino Filho, nas unidades de saúde do município e ainda quando a equipe é solicitada participa de eventos diversos em instituições públicas e privadas.

Todo o leite humano coletado pelo banco, seja na maternidade ou em coletas externas, através das doações,  após passar pelo processo de controle de qualidade, feito no próprio laboratório do banco por um bioquímico, é armazenado em frascos de vidro esterilizados e colocados em freezers. O material coletado tem validade de seis meses e é encaminhado para todas as crianças prematuras hospitalizadas na maternidade e incapacitadas de sugar no seio da mãe.

O programa que premia, anualmente, bancos de leite de todo o país foi criado em 2012 e desde então a Paraíba participa e é premiada. O banco de leite de Patos ganhou sua primeira certificação em 2013, em 2014 foi prata e nos anos subsequentes manteve o padrão Ouro. A Paraíba conta, atualmente, com seis bancos de leite humano e 22 postos de coleta, estrategicamente localizados em vários municípios do estado.

Suspensão das obras da Transposição no Eixo Leste penaliza o povo e pode comprometer a vida de mais de 500 mil pessoas na PB

Posted on

O deputado estadual Jeová Campos (PSB), uma das vozes mais ativas da ALPB sobre a questão da crise dos recursos hídricos na Paraíba, lamentou a decisão da Justiça do Trabalho que, em caráter liminar, decidiu suspender as obras no Túnel Monteiro que estão inseridas no Eixo Leste do projeto de Transposição do Rio São Francisco. “Ao invés de punir a empresa, exigindo a imediata correção das falhas, com essa determinação quem será punido e arcará com as consequências será o povo, ou seja, cerca de 500 mil pessoas, somente na Paraíba, que dependem da conclusão desta obra para ter água para sobreviver”, desabafou o parlamentar logo após tomar conhecimento, através da Imprensa, da suspensão dos serviços.

O deputado lembra que o Eixo Norte também está com um trecho parado desde julho passado, em função do abandono da construtora Mendes Júnior. “Com essa decisão, agora os dois Eixos da obra estão parados. Só tenho a lamentar o fato de primeiro o governo federal demorar tanto para substituir a Mendes Júnior já que somente em janeiro, com sete meses de paralisação, foi anunciado uma nova licitação para escolha de uma nova empresa. Isso vai atrasar a obra por, pelo menos, mais 10 meses e, agora, o Ministério do Trabalho ao invés de punir a empresa, penaliza o povo com essa paralisação.  Ai eu pergunto: O que vai fazer essas 500 mil pessoas que precisam de água e só têm a alternativa das chuvas, que são incertas, e da transposição?”, questiona Jeová.

No Eixo Norte, a paralisação atinge os trechos 3, 4 e 8, na chamada Meta , dos lotes responsáveis pela captação de água do Rio São Francisco, em Cabrobó (PE), até o início do reservatório Jati, em Jati (CE). No Eixo Leste, a paralisação foi no túnel Monteiro. “Essa é uma obra de continuidade, onde um trecho compromete o todo, por isso, essas paralisações, com certeza, terão um grave reflexo em todo o conjunto atrasando, ainda mais, a conclusão da Transposição”, finaliza Jeová.

Perspectiva de chuva se mantém dentro da normalidade para começo de 2017

Posted on

Afirmativa foi feita pelo meteorologista da AESA, Flaviano Fernandes

Ferreira, durante palestra que aconteceu nesta terça-feira (20), na Asplan

            As previsões climáticas para o primeiro trimestre de 2017 se mantém dentro da normalidade, com possibilidade de chuvas características, localizadas e mal distribuídas na região Semiárida, Cariri, Curimataú e litoral paraibano. Essa projeção foi feita pelo meteorologista da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa),  Flaviano Fernandes Ferreira, nesta  terça-feira (20), durante a palestra ‘Perspectiva Climática para 2017’, para produtores da cana-de-açúcar, no último ciclo de palestras técnicas do ano, promovido pela Associação dos Produtores de Cana da Paraíba (Asplan). O meteorologista comentou ainda que se o aquecimento do oceano Atlântico se mantiver nos níveis atuais, a tendência é de que haja chuvas significantes entre março e agosto.Flaviano explicou e mostrou através de gráficos que o Oceano Atlântico está aquecendo, enquanto que no Atlântico Norte ocorre o fenômeno contrário, ou seja, um resfriamento, e que isso é significativo para a formação de nuvens no litoral do Brasil. Além disso, segundo ele, a localização do vórtice ciclônico (aquelas espirais próximas ao continente facilmente visualizada nos mapas meteorológicos) está favorável para formação de nuvens. “Se o centro do vórtice estiver no continente, não há previsibilidade de chuvas. Mas, os mapas meteorológicos disponíveis atualmente mostram que ele está no oceano e suas bordas próximo ao continente e isso é um prenúncio de que as chuvas virão”, destacou o meteorologista.

            Segundo Flaviano, os quatro sistemas que provocam chuvas no Nordeste estão relacionados aos Vórtices Ciclônico, Fase de Convergência, Distúrbios Ondulatórios e Frente Fria e neste momento a maior referência é o Vórtice Ciclônico que atua até fevereiro. “Infelizmente, não podemos fazer projeções de chuva a médio e longo prazo porque os fatores que influenciam a formação de nuvens e, consequentemente, as precipitações pluviométricas são dinâmicos e mudam sob o comando da natureza”, disse o metereologista diante de questionamentos sobre projeções mais duradouras.

            O presidente da Asplan, Murilo Paraíso, que abriu e encerrou as atividades, destacou que 2016 foi um ano atípico. “Tivemos uma melhoria no preço da matéria-prima, mas, em contrapartida a seca quebrou a safra em torno de 10 a 15%, o que anulou, praticamente, o nosso ganho. Esperamos que 2017 nos traga outro cenário”, destacou Murilo que, na ocasião, também lembrou dos avanços da Associação, mais especificamente, em relação às melhorias no prédio sede da entidade. “Revitalizamos nosso patrimônio, com uma reforma ampla em nossa sede própria, criamos novos ambientes, incluindo outro auditório, mudamos os estacionamentos internos e externo e encerramos o ano com alegria, pois, apesar da crise, conseguimos avançar”, disse Murilo, anunciando que a tradicional confraternização de final de ano da Asplan será feita no momento de inauguração dos novos espaços do prédio sede. “Avaliamos que as conquistas mereceriam uma comemoração à altura do que foi feito e em tempos de crise seria uma incoerência de nossa parte realizar dois grandes eventos, daí decidimos realizar nossa festa na ocasião de inauguração do novo prédio”, disse Murilo.

            “Esse momento foi importante para os nossos associados, que puderam saber, de forma antecipada e de maneira exclusiva, quais serão as perspectivas climáticas para o início do próximo ano”, avaliou o Engenheiro Agrônomo e coordenador do Departamento Técnico (DETEC) da Asplan, Vamberto Rocha. Ele lembrou que essa palestra foi o último evento do ano promovido pelo DETEC. “Encerramos nossa programação de 2016 com essa palestra. Ano que vem retomaremos nossos encontros técnicos, com temas relevantes para os nossos associados e, no final de março, teremos nova reunião para se ter uma previsão mais concreta da nossa estação chuvosa do litoral paraibano, onde se concentra a maior parte da nossa área de cana-de-açúcar”, concluiu Vamberto.

Independente de recesso deputado Jeová Campos mantém agenda de compromissos e atividades parlamentares

Posted on

            O recesso parlamentar é sinônimo de suspensão das atividades para alguns políticos, mas não para o deputado estadual Jeová Campos (PSB) que mantém uma intensa agenda de compromissos, até mesmo às vésperas da comemoração natalina. Na tarde desta quarta-feira (21), por exemplo, às 16h, o parlamentar tem uma audiência com o secretário de Educação do Estado, Aléssio Trindade, para tratar de assuntos diversos.

Amanhã (22), vai participar de uma reunião em Cajazeiras, com os vereadores eleitos de Carrapateira no último pleito. Em pauta a avaliação das eleições, projetos futuros e debate sobre prioridades para o município e região. Na sexta-feira (23), pela manhã, o deputado tem um encontro em São João do Rio do Peixe, na sede do sindicato dos Trabalhadores Rurais da cidade, onde vai abordar as implicações e mudanças na reforma da previdência, especialmente, no que diz respeito os trabalhadores rurais. “A proposta penaliza e muito os agricultores e eles precisam saber como essas mudanças, se forem aprovadas no Congresso, vão impactar negativamente suas vidas e das gerações futuras”, destaca o parlamentar que é advogado por formação e especialista na área de Direito Previdenciário.

Ainda na sexta-feira à noite, o deputado participa da tradicional festa de São Nicolau, na cidade de Bom Jesus e no final de semana terá outros compromissos políticos e sociais em Cajazeiras e municípios circunvizinhos. “A atividade parlamentar não cessa quando a ALPB está de recesso, ao contrário, ela se amplia porque é neste contato com as pessoas, de diversos segmentos e classes, que o parlamentar escuta a demanda da sociedade, troca experiências e se subsidia para exercer plenamente o seu mandato”, finaliza Jeová,  que está no segundo mandato como deputado estadual.

Deputados Jeová Campos recebe certificado em reconhecimento a sua atuação parlamentar como um dos melhores da ALPB em 2016

Posted on

Certificado foi entregue ontem (20), em solenidade na sede da API. Escolha foi

feita pelos profissionais da Imprensa que cobrem as atividades da ALPB

O deputado Jeová Campos (PSB) foi escolhido pelos profissionais de comunicação que cobrem as atividades da ALPB como um dos parlamentares da bancada da situação mais atuantes deste ano. Nesta terça-feira (20), o parlamentar recebeu o certificado pela distinção, outorgado pela Revista A Tribuna, durante solenidade na sede da Associação Paraibana de Imprensa (API). Além de Jeová, o deputado Hervázio Bezerra também se destacou entre os parlamentares da situação.  Os deputados de oposição mais atuantes, segundo pesquisa realizada com os jornalistas que cobrem as atividades na ALPB, foram  Renato Gadelha (PSC), Tovar Correia Lima e Camila Toscano.

Reservado em se tratando de auto-elogiar-se, o deputado Jeová Campos recebeu com alegria a notícia e em seu discurso durante a solenidade destacou que a atividade parlamentar o encanta porque ela tem a força transformadora da realidade. “O mandato nos abre portas e facilita chegar às instâncias que podem dar encaminhamentos ao clamor da sociedade. A atividade política, quando bem exercida e em prol do povo, tem uma força extraordinária na melhoria da vida das pessoas por isso que eu a exerço da melhor forma que posso, defendendo as bandeiras que acredito e que penso serem dignas dos paraibanos, especialmente, os mais humildes, os mais necessitados que sempre foram o foco de minha luta como advogado, professor, cidadão e agente público”, destacou Jeová.

Para o parlamentar, o reconhecimento é fruto de um trabalho permanente. “Nosso mandato se propõe a discutir um projeto de desenvolvimento descentralizado para o Estado, focando as potencialidades de cada região, privilegia as classes menos favorecidas da população, a questão social, faz ecoar as necessidades de nossa gente, como a recorrente questão da água, da necessidade da conclusão das obras da Transposição, enfim, é um mandato que mantém um diálogo permanente com toda a sociedade civil, focando o que ela mais precisa. Eu acredito que isso é que tenha motivado a escolha de meu nome”, argumentou Jeová, que aproveitou a ocasião para dividir sua alegria com o filho Vitor Campos.

A enquete da revista Tribuna ainda apontou quais são, na opinião dos profissionais de comunicação que cobrem a ALPB, os deputados federais, os senadores e os vereadores de João Pessoa mais atuantes, além de avaliar percentualmente a gestão do governador Ricardo Coutinho, do prefeito Luciano Cartaxo, da mesa diretora da ALPB e da CMJP, além dos prefeitos mais atuantes de cidades da Paraíba.

 

Deputado Jeová Campos durante seu discurso é observado pelo filho Vitor Campos
Deputado Jeová Campos durante seu discurso é observado pelo filho Vitor Campos
Deputados Jeová Campos e Tovar Correia Lima
Deputados Jeová Campos e Tovar Correia Lima
Manoel Raposo, diretor da Tribuna, jornalçista Josival Pereira e o deputado Jeová Campos
Manoel Raposo, diretor da Tribuna, jornalçista Josival Pereira e o deputado Jeová Campos