Month: novembro 2016

Novas variedades de cana aumentam produtividade e lucro nos canaviais se usadas em ambientes de produção adequados

Posted on

Entre produtividade de biomassa e teor de sacarose, as novas variedades de cana-de-açúcar estão produzindo mais que as usadas antigamente e esses ganhos podem aumentar se os produtores explorarem o potencial desses materiais, associando-os aos ambientes de produção adequados. No Brasil, 65% da área cultivada de cana usa variedades RB, o equivalente a 5,6 milhões de hectares de cana, dos 8,6 milhões existentes, atualmente, no país. No Nordeste, as variedades RB 867515 e RB 92579 são as que têm mais presença, no entanto, está última não é adequada para utilização em áreas de sequeiro. Esses foram alguns dos dados apresentados durante o II Encontro Técnico sobre variedades de cana, promovido pela Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan). O evento, que aconteceu no auditório da Associação, reuniu  especialistas da RIDESA/UFRPE e de usinas paraibanas, além de produtores de várias regiões do estado.

Com 94 variedades liberadas para cultivo no Brasil, o país é um grande produtor e vem melhorando sua produtividade graças às variedades modernas que são desenvolvidas com foco em regiões e períodos de safra específicos. “Isso significa que cada variedade tem seu desempenho ampliado se cultivada nas condições de solo e clima e para o período para as quais foi melhorada”, explicou o consultor Djalma Euzébio Neto, da RIDESA.

O presidente da Asplan, Murilo Paraíso, abriu os trabalhos agradecendo a presença dos produtores e expositores do Encontro e falando sobre a importância do tema. “Todos os estudos de variedade de cana comprovam que a escolha do que será plantado é fundamental para uma boa produção, daí a importância da variedade da cana, associada às condições adequadas de plantio. O aumento da produção reflete na viabilidade econômica do negócio e isso tem relação direta com o uso de novas variedades”, lembrou Murilo.

A primeira palestra do Encontro foi feita por Amaro Silva, da RIDESA/UFRPE, sobre “Principais resultados experimentais do PMGCA-RIDESA”, que mostrou resultados experimentais, na safra 2015/16,  feitos em propriedades de vários estados do Nordeste, que atestam a eficácia do uso de variedades específicas, a exemplo da RB 041443, RB 92579, RB 931011 e RB 002754. Em seguida, Leonam José, da RIDESA/UFRPE, falou sobre “Censo variental e indicadores da safra 2015/2016” que apontaram as variedades RB 92579 e RB 867515 como as mais utilizadas no plantio de inverno 2015 nos estados da Paraíba e Rio Grande do Norte.

O terceiro tema do Encontro foi “Estação de hibridação Devaneio” abordado por Luiz José Tavares de Melo, da RIDESA/UFRPE que falou sobre novas variedades de cana-de-açúcar e sua relação com o incremento na produtividade e qualidade da agroindústria canavieira. Ele mostrou ainda um slide com o detalhamento de todas as etapas do processo laborioso para lançamento de uma nova variedade, destacandoa seriedade dos estudos que levam, em média, de 12 a 15 anos.

Em seguida, os agrônomos das usinas Miriri, Carlos Henrique Farias, da Japungu, Alexandre Maciel e da Monte Alegre, Hugo Rodrigues, mostraram resultados de produtividade, a partir do manejo de variedades RB em suas unidades. Para encerrar a programação, o consultor Djalma Euzébio Neto, mediou um debate sobre o tema abordado pelos representantes das três indústrias presentes.

O vice-presidente da Asplan, Raimundo Nonato, fez uma intervenção parabenizando a exposição dos palestrantes, enaltecendo a importância dos investimentos em pesquisas de novas variedades e lamentou a ausência das outras unidades industriais do estado. “Os investimentos em novas variedades são importantes, pois possibilitam o desenvolvimento de tecnologias que beneficiam o setor, principalmente, no tocante ao aumento da produtividade. Os estudos apresentados hoje demonstram claramente um ganho significativo no ATR, na biomassa e em outros aspectos. Investimentos em pesquisa de cana sempre serão bem-vindos,  pois eles ajudam a melhorar a produtividade e, consequentemente, o lucro”, disse Nonato.

O coordenador do Departamento Técnico da Asplan (DETEC), Vamberto Rocha, avaliou como positivo o encontro e já anunciou a realização do III evento, em 2017. “Foram apresentações de alto nível, com dados que comprovam a eficácia da escolha da variedades mais promissora, num ambiente adequado, que trouxeram informações de nosso interesse para nos ajudar a melhorar nossa cultura e produtividade”, destacou Vamberto, anunciando que ano que vem haverá novo encontro sobre variedades. “Esse é um tema importante e que está sempre se atualizando”, finalizou Vamberto.

 

Unitrans realiza último treinamento do ‘Operador em Ação’ deste ano

Posted on

Nesta quarta-feira (30) e nos dias 01 e 02 de dezembro, os profissionais que atuam na operação da empresa de ônibus Unitrans participarão do último treinamento deste ano, dentro do projeto ‘Operador em Ação’. A capacitação, que será ministrada pelo chefe do Tráfego da empresa, Alysson Ricarti, será realizada nestas datas,  nos turnos da manhã e tarde, para que todos os profissionais tenham acesso às informações. O evento de encerramento do projeto acontecerá na primeira semana de janeiro, quando serão premiados aqueles operadores que obtiveram 100% de aproveitamento nos treinamentos.

A Gerente de Recursos Humanos da Unitrans, Izabela Maria, lembra que o Projeto Operador em Ação é uma ótima oportunidade para os colaboradores evoluírem profissionalmente, através da ampliação de conhecimento e também dentro da empresa, visto que ele também é requisito para promoções. “O Projeto é um programa anual de desenvolvimento e qualificação profissional, que a empresa oferece aos seus operadores, realizado através de treinamentos mensais, com temas baseados nas necessidades dos operadores e da empresa. O projeto viabiliza conteúdos relacionados à área técnica, operacional e comportamental, com o objetivo maior de qualificar, reciclar, atualizar e/ou aperfeiçoar o desempenho dos operadores”, explica Izabela.

As capacitações são ministradas pelo RH, pelos técnicos do Setor de Treinamento Operacional da Unitrans, além de convidados. Os colaboradores que participarem de todos os módulos, o que representa 100% de presença, terão direito a uma premiação a ser definida pela diretoria no encerramento dos trabalhos, em janeiro. Os treinamentos acontecem, mensalmente, no auditório da Unitrans, em Água Fria.

Jeová prestigia inauguração de Escola Técnica de Cajazeiras e diz que unidade pode mudar o destino de muitos jovens na região

Posted on

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) foi uma das autoridades que acompanhou o governador Ricardo Coutinho (PSB), na inauguração, nesta segunda-feira (28), da Escola Estadual Cidadã Integral Técnica de Cajazeiras – ‘Professora Nicéa Claudino Pinheiro’. A solenidade, que aconteceu pela manhã, também marcou o anúncio de um pacote de obras para Cajazeiras e região, que inclui a inauguração da adutora de Lagoa do Arroz, que vai assegurar o abastecimento de água na Zona Norte de Cajazeiras, e da estrada de Carrapateiras, que serão inauguradas em dezembro, a entrega de um novo teatro e o asfaltamento de várias ruas da cidade, além da implantação do IML, em 2017.

Para Jeová, a escola técnica mudará o destino de muitas pessoas não apenas em Cajazeiras, mas em toda a região. “Uma escola técnica sedimenta a esperança de que o jovem de hoje será o profissional de amanhã”, disse o deputado. Para ele, o ensino médio tradicional faliu na forma como ele é realizado hoje, que só visa o ingresso numa universidade. “Estou de fato convencido que o ensino médio brasileiro faliu na formulação que ele tem hoje, porque é desenvolvido apenas como formação para o estudante entrar na faculdade. E está provado que precisamos ter um ensino médio que vá mais além, que formule e prepare o aluno para a vida e para o trabalho também e isso só é possível com os cursos técnicos e profissionalizantes”, comentou Jeová.

O deputado lembrou ainda que foi a educação que mudou a sua vida. “Comecei vendendo alho na feira livre de Cajazeiras e, com muito esforço e dedicação, conclui meus estudos em escolas públicas, consegui fazer Direito, prestei concurso depois de formado e me tornei professor universitário do Campus da UFPB em Sousa.  Eu sou a prova viva de que a educação muda, de fato, a vida das pessoas”, acrescentou Jeová. Por tudo isso, disse o deputado, saúdo com muita alegria e entusiasmo essa iniciativa do governador Ricardo Coutinho de dotar a Paraíba de escolas profissionalizantes, com cursos que respeitam a vocação natural das cidades onde estão inseridas.

Sobre a homenageada, ‘Professora Nicéa Claudino Pinheiro’, que deu nome a Unidade de Ensino da Escola Técnica Estadual de Cajazeiras, Jeová disse ter sido uma merecida homenagem. “Não temos dúvidas da justa homenagem prestada à Professora Cajazeirense Nicéa Claudino Pinheiro, que teve no afinco e dedicação aos estudos, tanto como aluna e depois como mestre, seu principal diferencial em vida”, destacou o parlamentar.

Na construção e aquisição de equipamentos da Escola Técnica de Cajazeiras foram investidos R$ 13,8 milhões. A unidade tem capacidade para atender 1.200 alunos que poderão optar por cursos nas áreas de produção industrial (técnico em vestuário) e informação e comunicação (técnico em informática). A unidade é a sexta entregue pelo Governo do Estado neste modelo.  “É uma Escola Cidadã Integral Técnica que traz uma nova visão de ensino-aprendizagem, que tem disciplinas eletivas e ainda a oferta de cursos profissionalizantes que foram escolhidos levando em consideração a vocação natural da região para facilitar a inclusão dos jovens no mercado de trabalho”, destacou o secretário estadual de Educação, Aléssio Trindade.

‘Inauguração da pista de pouso do aeroporto de Cajazeiras tira região do isolamento aéreo’ destaca Jeová Campos

Posted on

 Deputado estadual Jeová Campos e políticos da região recepcionaram o governador Ricardo Coutinho que fez, na manhã desta segunda-feira (28), o voo inaugural da pista

 

         O deputado estadual Jeová Campos (PSB), ao lado de outros políticos e autoridades da região sertaneja do Estado, recepcionou o governador Ricardo Coutinho, na manhã desta segunda-feira (28), quando o chefe do executivo inaugurou a pista de pouso e decolagem do aeroporto de Cajazeiras – Pedro Vieira Moreira. “A inclusão aérea do alto sertão paraibano, através da implantação de um aeroporto regional, vai proporcionar outra dinâmica à região e o governador Ricardo Coutinho está de parabéns por tornar realidade esse grande sonho do povo, não apenas de Cajazeiras, mas da região como um todo”, destacou o parlamentar.

A obra, executada sob a coordenação do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), tem uma pista de 1,6 quilômetros de cumprimento por 30 metros de largura, com capacidade para receber aviões de pequeno e médio porte. O aeroporto de Cajazeiras está localizado a cerca de quatro quilômetros do centro da cidade, numa área da Fazenda Vale Verde que pertencia ao médico José Maria Moreira, que fez a doação do terreno. Em seu discurso, o governador disse que desde o primeiro dia de governo tinha plena consciência que essa era uma obra que teríamos de resolver. Ricardo Coutinho lembrou que teve que refazer algumas intervenções na obra, a exemplo  do percurso de pista,  e reafirmou o compromisso de fazer o balizamento noturno do local, para que o aeroporto tenha condições de realizar pousos noturnos e operar 24 horas.

“Sempre lutei, até mesmo antes de ser deputado, para que essa obra se concretizasse para abrir as possibilidades de desenvolvimento para Cajazeiras e a região sertaneja como um todo, por isso, estou particularmente feliz com essa inauguração. Hoje é um dia que ficará na história de Cajazeiras que teve que esperar quase duas décadas para que isso se concretizasse”, disse Jeová. O deputado lembrou que o aeroporto tem uma importância estratégica para a região. “Sempre defendi esta obra porque visualizo as mudanças na configuração econômica da região a partir dela, ao possibilitar o aumento da necessidade do transporte aéreo nesta área, por isso o terminal é bastante oportuno e importante”, destacou o deputado, lembrando que o aeroporto de Cajazeiras vai beneficiar vários municípios, inclusive, dos estados do Ceará e Rio Grande do Norte que fazem fronteira com a Paraíba.

Canal Rural dá dicas de como aumentar a segurança contra roubos e furtos no campo

Posted on

O site Canal Rural ouviu especialistas que deram orientações para produtores

se prevenirem da crescente onda de violência que também atinge a zona rural

            Não é somente nas cidades que a onda crescente de crimes, tais como, roubos e furtos, tem assustado as pessoas. Na zona rural a violência também provoca insegurança e medo. Quadrilhas organizadas estão atuando em várias partes do país e os registros de crimes têm aumentado tirando a tão propalada tranquilidade do campo. Em Goiás, por exemplo, na região de Rio Verde, foram registrados somente em 2016, quase 200 casos de furto a propriedades. No Nordeste também cresceu os registro de violência no campo o que tem deixado os produtores cada vez mais apreensivos. Para orientar melhor seus leitores, o Canal Rural, sitecom foco no agronegócio, foi ouvir especialistas em segurança no campo para melhor orientar seu público alvo.

Segundo especialista o investimento em equipamentos de segurança, a exemplo de câmeras, inibe a ação dos criminosos que ficam receosos de serem reconhecidos, além de ajudar a polícia a identificá-los com mais facilidade. Outra dica importante é manter uma iluminação eficiente na fazenda, incluindo luzes de emergência para evitar que os criminosos cortem a energia. O uso de animais de guarda, a exemplo de cães e gansos, também é outra medida que inibe a aproximação de estranhos. Manter baixos estoques de defensivos nas propriedades também é outra medida que desestimula o roubo, já que os ladrões normalmente vão optar por uma carga maior para obter um maior lucro. E outra medida é criar grupos de watzap entre os proprietários para que um avise o outro em caso de emergência.

Para o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso, é lamentável o que ocorre hoje no campo. “De fato, a insegurança aumentou muito nos últimos anos. Antes, os registros de roubos de carros, motos, animais, equipamentos e defensivos eram esporádicos e isolados, hoje se multiplicaram, nos deixando cada vez mais apreensivos. Não há um policiamento de campo e o produtor precisa arcar com sua própria segurança particular, o que onera ainda mais os custos da propriedade, de forma que essas dicas do Canal Rural são muito pertinentes. Está de parabéns toda a equipe pela iniciativa”, destaca Murilo.

Os corruptos que estão no Congresso querem votar uma auto-absolvição com esse pacote anticorrupção

Posted on

Deputado estadual Jeová Campos (PSB) repudia manobra espúria dos deputados

 federais que sob falso discurso da moralidade querem legislar em causa própria

 

“Esses golpistas que formam o Congresso Nacional, com raras e honrosas exceções, que cassaram uma presidente eleita legitimamente, sem processo, nem julgamento, querem legislar em causa própria e estão votando, na realidade um pacote de auto-absolvição. Isso é um descaramento, uma cuspida na cara de todos os brasileiros, uma atitude deplorável, inaceitável. Como político, me sinto envergonhado e constrangido, mas usarei a força de meu mandato, como sempre o fiz na minha vida pública, para me contrapor a essas manobras espúrias que só enfraquecem a democracia”, afirmou o deputado estadual Jeová Campos. O parlamentar se referiu a manobra dos deputados federais de incluir no projeto  das Medidas de Combate à Corrupção, em tramitação no Congresso, a anistia ao Caixa 2 e outras medidas que beneficiam políticos que cometeram crimes de corrupção.

Na prática, explica o parlamentar paraibano, essa manobra dos deputados abre uma brecha para invalidar grande parte das investigações da Lava Jato, no que diz respeito ao financiamento eleitoral de políticos usando dinheiro de propinas e ainda prevê a punição de magistrados e integrantes do Ministério Público Federal por crime de responsabilidade. “Ora, porque tanta pressa em incluir essa proposta no Projeto que auto-absolve os políticos que receberam dinheiro para financiar suas campanhas de Caixa 2 e, justamente, após o acordo de delação premiada dos executivos da Odebrecht ser fechado. Um acordo, inclusive, que deixou em polvorosa boa parte do Congresso e o senhor que ocupa ilegitimamente o Palácio do Planalto, já que se sabe que a lista de políticos que serão citados é muito grande, fala-se até em 200 nomes”, relembra Jeová.

“Essa manobra que envergonha o país, nada mais é que uma tramoia, um conluio, contra a democracia brasileira, que anistia praticamente todos os crimes oriundos da corrupção, de doação de propinas, fica tudo anistiado, a exemplo do crime de lavagem de dinheiro, Caixa 2, peculato, corrupção ativa e passiva e evasão de divisas. O que a grande mídia está publicando não condiz com a gravidade do que se está sendo armando no Congresso, com total apoio do Planalto, deste governo golpista, que junto com esses políticos corruptos querem dar outro golpe no nosso país”, denunciou Jeová.

O parlamentar também faz uma correlação do que está acontecendo no Brasil com o que ocorreu na Itália. “O governo de Michel Temer, com apoio de praticamente todos os partidos, está fazendo a mesma coisa que o governo de Berlusconi fez, em 1994, na Itália, acabando com a operação ‘Mãos Limpas’ e, aqui no Brasil, acabando com a ‘Lava Jato’”, afirma Jeová, lembrando que a manobra é tão vergonhosa que, os golpistas estão querendo que a votação, programada para a próxima terça-feira (29), seja apenas com o voto de lideranças partidárias, isto porque, sendo assim, não há registro de quem votou a favor ou contra a proposta. “Como diz o jornalista Boris Casoy ‘Isto é uma vergonha’”, finaliza Jeová.

Asplan promove encontro para debater as variedades de cana-de-açúcar mais promissoras para Paraíba

Posted on

Os produtores da cana-de-açúcar da Paraíba terão a oportunidade, na próxima terça-feira (29), de debater sobre o comportamento e o manejo de variedades mais promissoras para plantio na região. O II Encontro Técnico sobre essa temática, promovido pela Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), vai reunir especialistas da RIDESA/UFRPE, das 8h30 as 12h, no auditório da entidade, na Rua Rodrigues de Aquino, 267, Centro, em João Pessoa. O evento é direcionado aos associados da Asplan, mas, é aberto ao público interessado e a inscrição pode ser feita, de forma gratuita, antes do início do evento.

“A variedade de cana usada no plantio influencia, diretamente, na produtividade do canavial por isso a escolha do que será plantado é fundamental para uma boa produção”, explica o presidente da Asplan, Murilo Paraíso, que vai fazer a abertura do evento. Em seguida, acontecerá a primeira palestra do dia com Amaro Silva, da RIDESA/UFRPE, sobre “Principais resultados experimentais do PMGCA-RIDESA”.

O segundo tema a ser abordado, “Censo variental e indicadores da safra 2015/2016” será abordado, em seguida, pelo especialista Leonam José. “Estação de hibridação devaneio” será outro tema tratado no Encontro por Luiz José Tavares de Melo, da RIDESA/UFRPE. A programação será encerrada com uma mesa redonda sobre “Manejo de variedades e clones de cana-de-açúcar”, sob a coordenação de Djalma Euzébio, da RIDESA e com a participação de representantes das usinas paraibanas Miriri, Japungu e Monte Alegre, além da usina Estivas, esta última do Rio Grande do Norte.

O II Encontro sobre variedades de cana para Paraíba é uma ação do Departamento Técnico da Asplan (DETEC) que, periodicamente, promove eventos técnicos para ampliar conhecimentos dos produtores associados e debater assuntos de interesse dos produtores canavieiros paraibanos. O coordenador do DETEC, Vamberto Rocha, ressalta a importância destes encontros. “São debates de alto nível, com especialistas locais, regionais e até nacionais, que trazem sempre informações de interesse de nosso público e que nos ajudam a melhorar nossa cultura e produtividade”, destaca Vamberto.

Tenho orgulho de ter contribuído para que Cabedelo avançasse nas políticas sócio/educacionais afirma Artur Filho

Posted on

Pela terceira vez consecutiva, Cabedelo receberá o Selo Unicef que caracteriza um reconhecimento internacional da gestão municipal por ações que culminaram em ganhos e avanços na vida de crianças e adolescentes. Durante seu mandato de vereador de Cabedelo e, posteriormente, como deputado estadual, Artur Filho (PRTB) deu contribuições importantes para que esse reconhecimento fosse concretizado.

“Como vereador, realizei varias ações em prol de projetos sócio/educacionais no município e, como deputado destinei, ano passado, recursos de emendas individuais para investimento em Educação em Cabedelo e, este ano, o farei novamente, de forma que fico muito feliz em poder ter dado minha contribuição neste processo e ver o município ser destaque internacional”, afirma Artur.

O selo do Unicef, lembra Artur Filho, coroa de forma muito positiva também a gestão do prefeito Leto Viana, já que é um reconhecimento pelo esforço da atual gestão municipal em melhorar as políticas públicas que promovem, protegem e respeitam direitos de crianças e de adolescentes. A entrega oficial do Selo será realizada no dia 1º de dezembro, no Centro Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa.

 

Apreciação de PL que representa uma contramão ambiental para o Brasil é adiada

Posted on

Trata-se da liberação da produção de veículos leves a diesel no país. Parecer do relator do PL seria apreciado hoje (23),em Comissão na Câmara, mas sessão foi adiada

 

A Comissão Especial sobre Motores a Diesel para Veículos Leves iria apreciar,  nesta quarta-feira (23), o parecer do relator, deputado Evandro Roman (PSD-PR), ao projeto que autoriza a fabricação e a comercialização de veículos leves movidos a óleo diesel no Brasil (PL 1013/11). Mas, a reunião da Comissão foi adiada sem justificativa. “Enquanto a Europa, EUA e outros países discutem formas de reduzir a poluição e de restringir o uso de motores a diesel, o Brasil corre o risco de pegar a contramão nessa questão caso  esse projeto seja aprovado”, argumenta o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso. Como o PL tem caráter conclusivo, após o relatório ser aprovado pela Comissão, segue para análise do Senado.

O dirigente da Asplan disse ainda que a sociedade precisa ficar vigilante, reagir e tentar barrar a aprovação do PL no Congresso. “A permissão para produção e comercialização de motores diesel em automóveis particulares no Brasil só vai aumentar as emissões de CO2, prejudicando a saúde humana, além de causar prejuízos socioeconômicos e ambientais ao se contrapor a utilização de combustíveis renováveis, a exemplo do etanol à base de cana-de-açúcar, que não polui, pois é praticamente neutro no seu ciclo de vida e dispõe de uma ampla matriz no país”, destaca Murilo, lembrando que isso enfraquecerá, diretamente, a  produção do etanol nacional.

Ainda em relação ao meio ambiente, ao permitir que veículos à diesel sejam produzidos no país, o Brasil estaria descumprindo o acordo que foi signatário na COP22, em Marrocos, que estabelece a diminuição da emissão de poluentes de risco a saúde (NOx). Atualmente, apenas picapes, vans, caminhões, ônibus e tratores movidos por diesel são liberados para comercialização no Brasil. O país proíbe automóveis abastecidos por óleo combustível.

“Este Projeto de Lei deveria ser banido do Congresso tamanho é o seu retrocesso e prejuízo a brasileiros e à natureza”, afirmou o presidente da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana), Alexandre Lima. Ele lembra que  as entidades que são contra a aprovação do PL, a exemplo da Feplana, Unida, Única, CNA e Fórum, estão se mobilizando para denunciar para a sociedade brasileira os prejuízos que virão caso ele passe no Congresso. “Se a proposta for aprovada, as montadoras poderão vender no país carros tão poluentes quanto os que foram banidos do mercado europeu há dez anos. Este cenário poluidor potencializará os casos de câncer. Isso porque o material particulado liberado com a combustão do diesel já foi analisado e considerado em 2012 como cancerígeno pela Organização Mundial da Saúde”, destaca Alexandre, lembrando que Material Particulado (MP) é o nome dado a um conjunto de poluentes que ficam suspensos na atmosfera por serem muito pequenos.

“O fato é que este PL está em desacordo com as atuais necessidades ambientais, prejudicando a natureza, a saúde humana e a cadeia produtiva canavieira do país, com reflexos socioeconômicos, impactando 800 mil empregos diretos e o faturamento de    R$ 15 bilhões  ano”, destacou Alexandre em texto publicado por sua assessoria.

Audiência pública na ALPB debate problemas com mortes no trânsito e celebra Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes

Posted on

Mais de 1,25 milhão de pessoas morrem por ano vítimas de acidentes de trânsito, estima a OMS (Organização Mundial de Saúde). O número de feridos varia entre 30 e 50 milhões de pessoas. Brasil, China e Índia respondem por 40% das mortes globais de acidentes devido ao tamanho da população e à taxa de motorização. A taxa do Brasil, desde 2003, subiu de 18,7 para 23,4. O trânsito brasileiro é um dos mais perigosos do mundo, com registro médio de cerca de 50 mil mortes/ano por acidentes automobilísticos. Para debater esse grave problema e celebrar o Dia Mundial em Memória das Vítimas do Trânsito, a Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da ALPB, presidida pelo deputado Jeová Campos (PSB), promove nesta quinta-feira (24) uma audiência pública que acontece o plenário Deputado José Mariz, a partir das 13h.

“Os acidentes com mortes pegam uma faixa etária delicada da população que estão em sua idade produtiva e para um país que está envelhecendo, isso provoca um impacto muito significativo. Os acidentes interferem no sistema de saúde, na previdência, no trabalho e, principalmente, na vida dos familiares que perdem entes queridos de forma muito trágica e repentina”, afirma Jeová Campos.

O parlamentar lembra que em países com regras e leis mais rígidas, como Reino Unido, Suécia, Holanda, Noruega e Espanha, as mortes anuais por acidentes de trânsito são menores que 4 por 100 mil habitantes. “O Brasil vem implementando ações que contribuem para reduzir esses dados, a exemplo da obrigatoriedade do cinto de segurança, do limite de velocidade em rodovias e também da proibição do álcool ao volante, mas ainda há muito o se que fazer”, destaca Jeová.