Segundo dia da SIPAT da Maternidade de Patos aborda duas temáticas atuais ligadas a saúde pública e da mulher

Vivemos em um mundo globalizado onde, embora existam importantes e significativos avanços científicos e tecnológicos, as infecções hospitalares continuam sendo séria ameaça à segurança de pacientes hospitalizados. E essa problemática da ‘Infecção Cruzada’ foi um dos enfoques das atividades do segundo dia da Sipat da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos. O tema foi abordado pelo farmacêutico e bioquímico, Wellington Lopes, na primeira palestra desta terça-feira (27).  Em seguida, a Mestre em Enfermagem, Soraya Ribeiro, fez outra palestra abordando  a ‘Saúde da Mulher’.  A programação ainda incluiu um momento de beleza, onde foi realizado hidratação de pele com peeling ultrassônico.

Segundo explicou Wellington Lopes, as Infecção Cruzadas são complicações infecciosas decorrentes de procedimentos diagnósticos e terapêuticos e receberam esta denominação pelo fato destes procedimentos terem sido realizados dentro de estabelecimentos de saúde. “Uma das principais causas da IH é a infecção cruzada, que é ocasionada pela transmissão de um microorganismo de um paciente para o outro, cuja transmissão se faz também através das mãos dos profissionais da área de saúde, acompanhantes e visitantes”, lembrou ele, enfatizando que o simples gesto de lavagem das mãos entra como uma comprovada eficácia na prevenção das infecções hospitalares.

Com foco no climatério, a palestra da Mestre em Enfermagem, Soraya Ribeiro, reforçou que é possível a mulher ter qualidade de vida nessa fase. “A palavra climatério significa fase crítica e dá nome a um período da vida feminina, que começa por volta dos 40 anos e se estende até a pós-menopausa, quando não há mais ciclo menstrual. Sua principal característica são as transformações físicas e emocionais decorrentes do desequilíbrio na produção dos hormônios femininos pelos ovários”, explicou Soraya, que também abordou os sintomas que marcam a entrada no climatério e a questão das terapias hormonais nesta fase da vida da mulher.

Postado em: 29/09/2016, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *