Month: agosto 2016

Fórum debate violência contra mulheres e formas de combater os abusos

Posted on

Para debater formas de combate à violência e conscientizar a sociedade para a importância de inibir a prática da violência doméstica, a Prefeitura de Cajazeiras, através da Secretaria Executiva de Políticas para Mulheres, realizou essa semana o III Fórum Municipal de Políticas para as Mulheres. As palestras do evento na noite desta quinta-feira (25) foram feitas pela juíza, Adriana Lins, de Cajazeiras, e pelo desembargador Siro Darlan, presidente da presidente da Sétima Câmara Criminal do Rio de Janeiro.

De acordo com a juíza Adriana Lins, a mulher não pode deixar de registrar a queixa quando sofre qualquer tipo de agressão, nem subestimar a violência do seu parceiro, mesmo quando há uma possibilidade de reconciliação.  “A mulher precisa denunciar, buscar apoio, seja através do SOS Mulher, que é um celular para a mulher acionar diretamente o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), e nunca deixar de formalizar a queixa por agressão”, destacou a juíza que também falou sobre casos de violência e sobre as dificuldades culturais enfrentadas pelas mulheres para fazer a denúncia.

O desembargador Siro Darlan, que está em Cajazeiras para ser homenageado pela ALPB e pela Câmara Municipal, deu um testemunho público da violência doméstica sofrida por sua mãe, que teve que sair de sua cidade natal, Cajazeiras, com quatro filhos pequenos, para poder escapar da violência. “Minha mãe, sertaneja forte, deu um grito de independência quando ainda nem se falava em direitos da mulher, em defesa da mulher neste casos de violência doméstica e não se resignou diante de um fato que precisa ser abolido, que se constitui num ato covarde, que não pode ser admitido, nem defendido, sob nenhuma hipótese”, afirmou o desembargador.

Para a secretária de Políticas para Mulheres de Cajazeiras, Francisca Campos, o evento cumpriu seu papel, ao trazer à tona debates importantes que fazem a sociedade e, especialmente, às mulheres a refletir sobre essa problemática e buscar formas de combatê-la. O deputado estadual Jeová Campos também participou do evento e compôs a mesa de autoridades. Para ele, o debate sobre essa questão precisa ser cada vez mais aprofundado, porque a conscientização das mulheres é uma arma poderosa no combate à violência doméstica. “Quanto mais informada de seus direitos, das formas como pode se proteger e quanto mais se sentir acolhida, mais força a mulher terá de se contrapor a essa violência que é inadmissível, em qualquer circunstância”, finalizou Jeová.

Jeová Campos diz que processo de cassação da presidente Dilma é um golpe dado por corruptos que estão cassando uma presidente honesta

Posted on

“O que o Brasil está vivendo é um golpe da corrupção, comandado por corruptos e o país, em 2018, tem que dar uma resposta a esses golpistas que hoje habitam o Congresso, com raras e gratas exceções, que só têm o objetivo de subtrair os direitos sociais e  dos trabalhadores e as conquistas dos mais humildes,. Esse é um golpe dado pelos  corruptos, contra uma presidente honesta, que não aceitou a corrupção bancada pelo PMDB”, disse o deputado estadual Jeová Campos (PSB), referindo-se ao processo de cassação da presidente afastada Dilma Rousseff, que entrou hoje (25), na reta final, no Senado.

Para o parlamentar esse é um dos piores momentos da história política deste país. “A privação da liberdade, com o golpe de 64, começou com os mesmos discursos anticorrupção dos tempos atuais, com os mesmos interesses dos paladinos da moralidade de outrora”, relembrou Jeová. Segundo ele, o que está em jogo é a tentativa de derrubar um projeto político que redirecionou as ações governamentais em prol da maioria da população brasileira, especialmente os mais carentes que se contrapõe aos interesses de uma elite dominante. “O que está em jogo é um projeto contra outro. O projeto de uma elite que não quer mais dinheiro para o Bolsa Família, para o Minha Casa Minha Vida, é contra o Mais Médicos, o Pronatec, que discrimina ações voltadas para os negros, os quilombolas e as minorias. Esse governo que tirou 40 milhões de brasileiros da miséria não interessa a essa gente que defende o golpe”, afirma Jeová.

O deputado lembra ainda que o PMDB, que é na realidade um rescaldo da Arena, participou da ditadura, e é o principal articulador do golpe em curso, tendo o presidente interino Michel Temer e o deputado Eduardo Cunha, como grandes expoentes. “Quem está dando o golpe é o PMDB, com apoio do PSDB e ainda fazem parte do consórcio o PTB e o PP”, relembrou o parlamentar.

Para Jeová, o STF também participou deste golpe. “Por que o ministro Teori Zavascki pegou o pedido cautelar de afastamento de Eduardo Cunha da Presidência da Câmara, apresentado pela Procuradoria Geral da República, em dezembro, e não fez o afastamento, deixando ele primeiro comandar a sessão que cassou Dilma porque lá tinha 200 deputados que era obrigado a bater continência para Cunha e logo depois, em menos de 22 dias, Cunha foi extirpado da presidência da Casa?. Lamentavelmente, tudo leva a crer que o Supremo, no mínimo, facilitou esse golpe”, disse o parlamentar, lembrando que o reajuste salarial da Justiça Federal de 46%, que tinha sido vetado pela presidente Dilma, foi acordado com Temer, sem maiores alardes.

 

A migração para o Rio ampliou os horizontes do cajazeirense que receberá a mais alta honraria da ALPB e da Câmara de sua terra natal

Posted on

O Desembargador Siro Darlan receberá a Medalha ‘Epitácio Pessoa’. A propositura é do deputado Jeová Campos que, a exemplo do homenageado, também superou adversidades através da Educação

 

A violência doméstica não permitiu que a sertaneja Dona Maria de Lourdes Oliveira criasse e educasse os quatro filhos em sua terra Natal, Cajazeiras, alto sertão da Paraíba, como ela bem gostaria. Mas, quis o destino que, justamente, a sua migração para o Rio de Janeiro, em 1953, descortinasse um mundo novo para sua prole e para ela própria que faleceu 48 anos após essa viagem, aos 90 anos, certamente convicta que a decisão tomada valeu a pena. Um de seus filhos, o desembargador Siro Darlan de Oliveira, regressou à Paraíba, essa semana, com uma missão que, certamente, deixaria Dona Maria muito orgulhosa. Ele vai receber a mais alta comenda da ALPB, a medalha ‘Presidente Epitácio Pessoa’,  e a medalha ‘João Bosco Braga Barreto’,  a mais alta comenda da Câmara Municipal de Cajazeiras. A solenidade acontece na Câmara de Vereadores da cidade, a partir das 10h, desta sexta-feira (26).

A propositura da ALPB é de autoria do deputado estadual Jeová Campos (PSB), um parlamentar pouco afeito a concessões de medalhas, que abriu uma exceção ao propor a outorga ao desembargador cajazeirense, por entender que o homenageado merecia essa deferência não pelo cargo que ocupa, mas pela trajetória de vida, pela superação das adversidades, pela postura de cidadão e. sobretudo, pela visão humanista com que exerce a prática do direito. “A vida de Siro, um sertanejo que nunca esqueceu suas origens, é um exemplo de superação através da Educação. Tudo o que ele conquistou, vem de méritos próprios. Sua postura, reflete a fibra do homem nordestino. Suas decisões, pela sua coragem e correição,  tem feito história na magistratura brasileira e eu muito me orgulho de poder, através de meu mandato, homenageá-lo com essa medalha que leva o nome de um homem que também dignificou sua vida pública, enquanto ocupou cargos nos três poderes da República”, destaca Jeová.

Para o desembargador Siro Darlan, as honrarias que lhe serão concedidas são muito significativas. “Essas homenagens ultrapassam minhas expectativas de merecimento, já que há 64 anos estou fora de meu torrão natal, apesar de nunca ter esquecido minhas origens de sertanejo e lutador pelas causas sociais mais nobres. O deputado Jeová Campos é um símbolo da resistência democrática e muito me honra a sua indicação para tão significativa honraria”, afirma o homenageado, que foi o primeiro magistrado a deferir uma adoção para homossexual no país e um dos poucos quediscordou que num país onde ainda não se garante acesso à creche a todos as crianças brasileiras, que não tiveram o privilégio de nascerem filhos de juízes, os magistrados recebessem quase R$ 1 mil a mais no salário para auxiliar na educação de seus dependentes.

O homenageado que é natural de Cajazeiras e foi para a capital carioca com apenas dois anos de idade, e lá estudou, se formou e ingressou na magistratura fazendo uma carreira brilhante e galgando postos pelos seus próprios méritos, nunca esqueceu suas origens paraibanas, nem quem o ajudou nessa trajetória. “Tive o apoio e a ajuda dos padres agostinianos que me deram uma bolsa de estudos para cursar no Colégio Santo Agostinho, onde devo muito de minha formação e o exemplo de minha mãe, que foi era uma mulher altiva, forte, sertaneja resistente, que teve a coragem de fugir da violência e criar quatro filhos no Rio de Janeiro, fazendo-os vitoriosos. Minha vida é de muita luta e de muita fé”, atesta Siro Darlan.

Para ele, as raízes são fundamentais e devem ser preservadas. “Raízes são importantes para nós sustentar e tenho fortes características do sertanejo, como a resistência, persistência, fé no futuro, respeito ao próximo é amor à família”, diz o desembargador que é pai de Alexandre, Fernanda, Renato e Guilherme e casado com a arquiteta Heloísa Couto, que segundo ele ‘é mulher amorosa, que muito o estimula e fortalece’. E é na companhia dela, que nesta sexta-feira, ele receberá as medalhas ‘Epitácio Pessoa’ e ‘João Bosco Braga’.

Como fazia tempo que não visitava suas origens, Siro antecipou sua viagem para a quarta-feira (24), com o intuito de familiarizar-se com um lugar que há muito faz parte de suas lembranças, remonta a sua origem, e para rever e conhecer seus parentes. No mesmo dia em que chegou, visitou um primo de sua mãe, Jaime Rolim, de 95 anos. “Devo ter parentes, mas não os conheço, infelizmente, quem sabe na Câmara não encontrarei alguns deles”, afirma Siro, que como legado quer deixar para os filhos o exemplo de ‘pai carinhoso e respeitoso, avó orgulhoso e filho que tem muito orgulho de suas origens’.

O desembargador que, atualmente,  é presidente  da Sétima Câmara Criminal, a mais operosa e produtiva do Rio de Janeiro, primeira colocada em todas as estatísticas e que tem um acervo pendente de 500 processos e uma média de 25 dias para solução dos conflitos, não aceita a falta de respeito com o próximo, sobretudo com os mais humildes. Das muitas emoções que sua carreira lhe proporcionou, as melhores, segundo ele, ficam por conta das vidas de crianças salvas ao serem colocadas, através da adoção, em suas famílias. Siro Darlan mantém a humildade tão característica dos grandes homens e afirma que apenas exerce um cargo importante que faz prevalecer direitos sobre o arbítrio. Há uma série no canal GNT sobre histórias de adoção que o desembargador é protagonista em vários episódios. No Rio, ele criou o Circo Crescer e Viver, que acolhe meninos e meninas de rua com dons artísticos.

O filho de Dona Maria de Lourdes, que sofreu preconceito pela sua origem de nordestino e migrante pobre, diz que o preconceito faz parte da vida e é elemento importante para atingir a superação. Ao entrevistá-lo, mesmo sem conhecê-lo pessoalmente, tive a impressão de que apesar do muito que fez e faz, ainda quer alçar voos maiores, não em proveito próprio, mas para retribuir à sociedade, como cidadão e magistrado, o que a vida lhe concedeu acima de suas expectativas. A indignação com a pobreza e injustiças, para ele,  fortalece sua  resistência e lhe dá coragem para enfrentar o que não é justo ou correto. “A outorga da medalha ‘Epitácio Pessoa’ para o cidadão Siro Darlan é mais que merecida e eu estou muito feliz em poder ter sido o autor desta propositura. Tenho certeza de que a solenidade será comovente e emocionante”, destaca Jeová, lembrando que o desembargador também será homenageado com a medalha ‘João Bosco Braga Barreto’,  numa propositura do vereador Alysson Américo de Oliveira, mais conhecido como Alysson Voz e Violão.

 Sobre Siro Darlan

Siro Darlan é formado em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, desde 1975, Pós-graduado em Metodologia do Ensino Superior, pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, tem  Curso de Especialização em Direito Penal e Processual Penal, é pós-graduado em Direito da Comunicação, pela Universidade de Coimbra, Portugal, e  iniciou sua carreira na magistratura, como Juiz de 1ª instância, na Comarca de Silva Jardim, no Rio de Janeiro, em junho de 1982 onde permaneceu até o mês de julho de 1984. Durante a sua carreira de magistrado, exerceu vários cargos e participou de inúmeras atividades, além de lecionar em renomadas instituições de ensino superior. Atualmente, exerce o cargo de presidente da Sétima Câmara Criminal do Rio de Janeiro. 

Encaminhamento de pré-natal de alto risco é tema de debate com profissionais de saúde de Patos

Posted on

 

Diretor clínico da Maternidade Dr. Peregrino Filho, Dr. Paulo Athayde,

 fez uma explanação sobre situações de gravidez de alto risco

 

            “Muitas das intercorrências de uma gravidez de alto risco poderiam ser evitadas ou mesmo minimizadas se durante a gestação a paciente tivesse um acompanhamento pré-natal eficaz e regular, um encaminhamento diferenciado e no parto uma assistência especializada”, afirma o diretor clínico da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, Dr. Paulo Athayde. E foi para debater o encaminhamento de pacientes de pré-natal de alto risco que médicos, enfermeiros e coordenadores da atenção básica de Patos se reuniram, na semana passada. Na ocasião, Dr. Paulo fez uma ampla explanação sobre situações que levam à gravidez de alto risco e abordou o rito dos protocolos que devem assegurar um melhor atendimento às mulheres que se enquadram neste perfil.

O debate foi solicitado pelo Grupo Condutor da Rede Cegonha da 6ª Região de Saúde e realizado pela Gerência de Saúde. “Foi um momento muito importante onde os profissionais puderam tirar dúvidas e dar sugestões para que possamos melhorar o nosso atendimento na Maternidade, que é referência em gravidez de alto risco no sertão e também de nos posicionarmos sobre o assunto, a partir de nossos atendimentos na unidade”, destaca Dr. Paulo. Ele lembra que o debate serviu também para melhorar a interligação da Maternidade com os serviços prestados pela Atenção Básica nos municípios.

Dr. Paulo explicou que a não realização do devido acompanhamento da gestação de alto risco é o que prejudica a realização de um bom parto. “O problema é que a paciente chega à Maternidade e nós não temos informações sobre o risco para que a gestante e o bebê tenham o devido cuidado”, disse o médico que fez um levantamento para conhecer o perfil do recém-nascido e as condições da gestação em trabalho de parto do neonato admitido na Dr. Peregrino Filho, entre junho de 2013 e maio de 2014. A pesquisa mostrou que as principais complicações foram a prematuridade, Diâmetro Biparietal  DBP, Índice de Temperatura do Globo Negro e Umidade (ITGU- Infecção do trato geniturinário)  e Ruprema.

“O número significativo de gestantes que não realizam nenhuma consulta durante a gestação ou iniciam tardiamente o acompanhamento pré-natal, embora tenha diminuído nos dias atuais, ainda merece uma maior atenção dos setores públicos”, afirmou Dr. Paulo, que reforçou que os municípios devem encaminhar as gestantes de alto risco ao setor responsável da Peregrino Filho, preferencialmente, às terças e quartas-feiras, a partir das 7h20. “Nestes dias, concentramos nossa atenção prioritariamente, para os casos de pré-natal de alto risco”, reitera Dr. Paulo.

Melhor referência no atendimento à saúde da mulher e em gravidez de alto risco no sertão da Paraíba, a Maternidade Dr. Peregrino Filho está equipada, preparada e dispõe de equipes multidisciplinar para o atendimento às gestantes de alto risco. A Maternidade pertence à rede pública estadual de saúde e, desde junho de 2013, é administrada pela Organização Social Instituto Gerir.

Jeová Campos participou do desfile cívico de comemoração dos 153 anos de emancipação política de Cajazeiras

Posted on

Deputado também protocolou requerimento na ALPB dando um

 Voto de Congratulações pela emancipação de Cajazeiras

“Cajazeiras tem uma simbologia muito importante para a Paraíba e sem dúvida nenhuma uma importância destacada do ponto de vista sócio econômico para o sertão. A cidade tem um viés de desenvolvimento focado na Educação, especialmente, na Educação superior e isso a destaca como epicentro da formação profissional no sertão paraibano”, afirmou na manhã desta quarta-feira (24), durante pronunciamento na ALPB, o deputado estadual, Jeová Campos.

O desfile deste ano teve como tema “Cajazeiras e a odisseia olímpica”, aconteceu na Avenida Padre Rolim e foi bastante prestigiado pela população. Os alunos das escolas municipais e do Estado, além de várias instituições desfilaram pela avenida, a exemplo da Segurança Pública, através da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, SAMU  e outras entidades. Um show pirotécnico encerrou o evento que contou ainda com a presença de lideranças políticas e empresariais da cidade e região. “Foi um desfile organizado, bonito e que enalteceu a importância das comemorações dos 153 anos de emancipação política de Cajazeiras”, finalizou Jeová.

Voto de Congratulações

E para reforçar a importância da emancipação política de Cajazeiras, o deputado Jeová Campos protocolou o requerimento de Nº 5900, que solicita a consignação na Ata dos Trabalhos da ALPB, um Voto de Congratulações à população de Cajazeiras, pela passagem dos 153 anos de emancipação política do município.

Trócolli Júnior elogia atuação de Jeová Campos e destaca importância dos trabalhos da Frente Parlamentar da Água

Posted on

“É preciso de público reconhecer o trabalho e a importância das ações da Frente Parlamentar da Água desta Casa, que tem abraçado uma causa crucial que é a busca de soluções que minimizem os problemas da seca na Paraíba e que tem a frente de suas atividades o deputado Jeová Campos, que tão bem vem conduzindo as atividades da Frente”, disse hoje (24), em seu discurso na tribuna da ALPB, o deputado Trócolli Júnior.

O parlamentar destacou ainda que nunca presenciou, em 34 anos de andanças pela Paraíba, uma situação tão crítica como a que ele constatou em visitas a cidades que estão sofrendo com a falta de água no Estado. “É uma situação de emergência, que requer ações imediatas, é uma situação de calamidade pública e que reforça a importância do trabalho da Frente Parlamentar da Água”, disse Trócolli.

O deputado também fez uma autocrítica pela sua pouca participação nas ações da Frente até agora. “De fato, preciso me engajar mais nas atividades da Frente, pois considero sua atuação fundamental e de suma importância para debater e buscar soluções que resolvam a questão da escassez hídrica em nosso Estado”, finalizou Trócolli. Outros deputados também se pronunciaram na sessão desta quarta-feira (24) sobre o problema da seca que assola a Paraíba, a exemplo de Janduhy Carneiro, Anísio Maia e Renato Gadelha.

Projeção da Conab para safra 2016/2017 aponta para aumento da produção de açúcar e redução do etanol hidratado

Posted on

O Brasil deverá produzir 684,77 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 2016/2017, representando um crescimento de 2,9% em relação à safra anterior. A estimativa foi divulgada, nesta quarta-feira (17), pela  Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e projeta que a produção de açúcar no país deverá atingir 39,9 milhões de toneladas, 19,3% superior à safra anterior. Já a projeção para o etanol deve se manter acima de 27,8 bilhões de litros, com uma redução de 8,5%, em função da preferência pela produção de açúcar que tem maior rentabilidade.

Em relação a produção de etanol anidro (o que mistura com a gasolina). o boletim da Conab projeta um aumento de 2,5%, alcançando 11,49 bilhões de litros. Já para a produção de etanol hidratado, o volume poderá atingir 16,38 bilhões de litros, numa redução de 14,9% ou 2,87 bilhões de litros, resultado do menor consumo deste combustível.

A estimativa de área a ser colhida foi avaliada em 8,97 milhões de hectares, que representa um aumento de 3,7% comparada à safra anterior. O incremento de mais 318,4 mil hectares é resultado da cana bisada da safra 2015/16, do aumento de área própria de algumas unidades de produção e da reativação de unidades industriais.

Na região Nordeste deve aumentar a área colhida nesta safra e, consequentemente, a quantidade produzida. Na Paraíba, a área produtiva permanece sem alteração, equivalente a 124,4 mil hectares, com uma estimativa de produção de pouco mais de seis milhões de toneladas. O presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso, afirma que a expectativa de produção no Estado e de ter um incremento de cerca de 10% maior que a safra anterior. “Essa projeção de aumento pode ou não se concretizar, dependendo do volume de chuvas que cair até final deste mês”, afirma Murilo.

Profissionais da Unitrans participam de treinamento sobre aplicativo de celular que vai localizar os ônibus de João Pessoa em tempo real

Posted on

A capacitação, que acontece pela manhã e a tarde, para contemplar todos os funcionários,  está inserida nas atividades do programa  ‘Operador em Ação’

 

Muito em breve, os pessoenses vão poder contar com uma ferramenta que vai facilitar a vida de quem depende de ônibus para se locomover. Trata-se de um aplicativo para celular que vai mostrar, em tempo real, onde estão os ônibus e dar uma estimativa do tempo que o veículo vai passar por uma determinada parada. E para deixar seus operadores cientes desta nova tecnologia e de como ela será operacionalizada, a Unitrans direcionou as capacitações do programa ‘Operador em Ação’, deste mês, sobre esse tema. O treinamento começou hoje (22) e se estende até a próxima sexta-feira (26), nos turnos da manhã e tarde, para que todos os operadores possam participar da capacitação.

O diretor da Unitrans, Alberto Pereira, participou da abertura dos treinamentos, na manhã desta segunda-feira (22), e reforçou que o aplicativo veio para facilitar a operação tanto para a empresa, quanto para o usuário. “Nós ganhamos em credibilidade, pois com o monitoramento em tempo real das linhas poderemos ser ainda mais eficientes e mais ágeis em nossa operação, ao mesmo tempo em que os passageiros também ganham já que poderão, via aplicativo, melhor se programar para pegar o ônibus”, disse o empresário, lembrando que toda tecnologia nova requer um tempo de adaptação e ajustes. “O fato é que esse aplicativo chega para ajudar a melhorar, ainda mais, a nossa prestação de serviço”, enalteceu Alberto.

            O treinamento está sendo conduzido pelo chefe de tráfego da Transnacional, Alisson Ricarte, e pelo chefe do tráfego da Reunidas,  Humberto Silva. As duas empresas integram o consórcio Unitrans e já estão com 100% da frota equipada com GPS.

As capacitações do projeto ‘Operador em Ação’ acontecem, mensalmente, em módulos e com temas distintos que abordam aspectos técnicos, operacionais, de relacionamento com o público, de segurança, sobre recursos humanos, novas tecnologias, todos contextualizados no universo de trabalho dos operadores de ônibus da Unitrans.

Jogador Douglas Santos fez com que a vitória do Brasil sobre a Alemanha tocasse de forma especial todos os paraibanos

Posted on

Gesto do jogador de mostrar a bandeira da Paraíba na cerimônia de premiação estimulou deputado Artur Filho a propor ‘Voto de Aplausos’ ao atleta

 

A vitória da seleção brasileira de futebol masculino sobre o time da Alemanha na final dos jogos olímpicos, no último sábado (20), lavou a alma dos brasileiros que estavam engasgados com a derrota do Brasil para o time da Alemanha na Copa do Mundo. Mas, para os paraibanos, a vitória teve um que a mais de prazer, graças ao gesto de um paraibano, o jogador Douglas Santos, que ganhou o mundo, mas nunca esqueceu suas origens. Na hora da premiação, Douglas empunhou a bandeira da Paraíba e o NEGO, junto com as cores vermelha e preta, ganhou os quatro cantos do mundo.

Esse gesto de amor a Paraíba, segundo o deputado estadual Artur Filho (PRTB), precisa ser exaltado, comemorado e, sobretudo, agradecido, por isso, o parlamentar protocola nesta terça-feira (23), um Voto de Aplausos ao jogador de Futebol da Seleção Olímpica Brasileira. “A demonstração de amor a Paraíba, muito me emocionou e tenho certeza de que tocou todos os paraibanos de uma maneira muito especial. Ao levar a bandeira do nosso Estado ao local mais alto do pódio, na conquista da histórica da medalha de Ouro pela Seleção Brasileira de Futebol, Douglas deu um exemplo de cidadania e amor as suas raízes, por isso tomei a iniciativa de propor esse Voto de Aplausos”, destaca Artur Filho.

O parlamentar lembra que Douglas é o maior atleta olímpico da história do esporte Paraibano, o único até hoje a ter conquistado uma medalha olímpica. “Não apenas por isso, mas, sobretudo, pelo gesto que demonstrou verdadeiro amor pela sua terra natal, ao registrar durante premiação a sua naturalidade Paraibana, tomei na iniciativa de propor esse requerimento”, justifica Artur, lembrando que Douglas é natural de João Pessoa e, atualmente, atua como lateral-esquerdo no Clube Atlético Mineiro. “É uma honra poder, na condição de representante do povo da Paraíba, fazer esse registro digno de congratulações a tão importante personalidade do esporte brasileiro”, finaliza Artur.

Deputado Artur Filho critica decisão do governo Temer de tirar gestão de recursos da seca dos governadores do NE

Posted on

“O momento atual do Brasil é de união e não de perseguição. Avalio que a decisão do presidente Temer de retirar a gestão dos recursos contra seca dos governadores não condiz com a atual conjuntura política nacional que precisa de mais convergência e diálogo”, afirmou o deputado estadual Artur Filho (PRTB), lembrando que a decisão afetará diretamente a Paraíba, já que o governador Ricardo Coutinho é oposição ao atual governo.

A medida atingiu todos os estados do Nordeste, já que transfere dos chefes do  executivo para as regionais do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) a gestão dos recursos contra a seca, cancelando um acordo celebrado pela então presidente Dilma Rousseff, que destinava aos governadores a responsabilidade pela gestão desses recursos.

Para o parlamentar, além de tirar a gestão dos recursos e o poder de decisão dos governadores, a medida pode comprometer a celeridade da assistência aos municípios atingidos pela estiagem. “Os governadores sabem onde precisam agir, onde há mais urgência de ações, já têm mapeado os municípios mais necessitados e já estavam com as ações encaminhadas e essa transferência de gestão pode atrasar o atendimento à população que tem urgência já que se trata de algo vital para a vida que é água”, afirma Artur.

O Nordeste enfrenta o quinto ano de seca consecutivo e a maior parte dos mananciais já secou. “Na Paraíba, a situação é de calamidade. Muitos municípios estão com os reservatórios secos, sendo abastecidos com carros pipa e outros enfrentam rigorosos racionamentos para adiar um iminente colapso no abastecimento, caso não chova nos próximos meses”, destaca Artur, lembrando que esses recursos são destinados para obras emergenciais, como a construção de adutoras, barragens, perfuração e instalação de poços artesianos, entre outras ações.