Month: agosto 2016

Alunos de Mamanguape têm aula prática sobre insumos biológicos na Estação de Camaratuba

Posted on

Cerca de 60 alunos do curso técnico de agronegócio da escola técnica João da Mata Cavalcanti de Albuquerque – unidade de Mamanguape viveram uma experiência diferente, com uma aula prática na Estação Experimental de Camaratuba. Na ocasião, eles visitaram os laboratórios de produção de cotesia flavipes e do fungo metarhizium anisopliae e conheceram a produção dos insumos biológicos. As visitas aconteceram em dois momentos, com duas turmas de 30 alunos cada, no mês de agosto. A Estação Experimental de Camaratuba é mantida pela Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan).

Os estudantes foram acompanhados pelo supervisor administrativo dos laboratórios, Roberto Balbino e puderam conhecer a produção, levantamento e liberação dos insumos biológicos produzidos nos laboratórios da Estação. “Essas visitas de estudantes, de vários instituições e cursos ligados ao agronegócio, são comuns na Estação  e são enriquecedoras para o currículo, já que lá, eles têm a oportunidade de ver a teoria e a prática da produção de insumos biológicos num mesmo ambiente”, explica o Engenheiro Agrônomo e coordenador do Departamento Técnico (DETEC) da Asplan e da Estação, Vamberto Rocha que, na ocasião, falou também sobre a importância da cana-de-açúcar para a Paraíba e o compromisso da Asplan com o meio ambiente.

Os laboratórios da Estação produzem em larga escala a Cotesia flavipes (Vespas) e o Metarhizium anisopliae (Fungos), e é uma referência no Nordeste na produção destes controladores biológicos  de pragas dos canaviais, tais como a broca-comum (Diatraea spp.) e a cigarrinha da Folha(Mahanarva posticata). A produção da Estação é distribuída gratuitamente para os associados da Asplan e também é vendida a preços acessíveis. A escola ou instituição que quiser agendar uma visita à Estação, basta enviar um oficio para a presidência da Asplan ou para o DETEC da entidade. Maiores informações pelo fone 3241-6424.

Renato Gadelha é indicado pelos deputados para assumir presidência da Frente Parlamentar das Águas da ALPB

Posted on

 

Se depender de boa parte dos parlamentares paraibanos, inclusive do deputado estadual Jeová Campos, Renato Gadelha deve assumir a presidência da Frente Parlamentar das Águas e coordenar os trabalhos que até então estavam sendo comandados por Jeová, que reiterou da tribuna da Casa, na manhã de hoje (30), sua decisão, irrevogável, apesar de inúmeros apelos dos colegas, de não mais presidir as ações da Frente. Uma lista circulou nesta terça-feira no plenário da Assembleia e já contava com mais de 20 assinaturas com a sugestão do nome de Renato para assumir o compromisso de continuar as ações da Frente.

“Eu não tenho mais condições políticas de me reunir com os novos mandatários do governo federal e Renato Gadelha tem esse trânsito. Ele foi um parlamentar que sempre esteve presente em todas as ações da Frente das Águas e se doou bastante às causas da seca, além disso tem conhecimento de causa e possibilidade de abrir um diálogo com o governo federal e fazer as articulações necessárias que façam acontecer o que o povo da Paraíba precisa que é ter água para viver”, disse Jeová.

O deputado lembrou que sofreu boicote da bancada federal paraibana e reconheceu que não tem disposição, nem condições, na atual conjuntura política, de ser interlocutor da ALPB junto ao governo federal. “Os deputados federais foram convidados para todos os eventos que fizemos e nunca compareceram. Como eu tenho um lado muito definido da defesa da presidente Dilma em relação a esse golpe, penso eu que eles tomaram a decisão de isolar o trabalho da Frente e eu acho que não é razoável ter uma Frente com um papel tão importante, tão expressivo, com uma demanda que é uma das mais importantes da Paraíba que é a questão da água e você não ter diálogo objetivo e prático para resolver os problemas. De forma que eu reconheço, humildemente, que fui excluído pela bancada e outra pessoa precisa assumir esse papel de coordenar os trabalhos em nome da Casa de Epitácio Pessoa e Renato Gadelha é um bom nome”, finalizou Jeová, que presidiu os trabalhos da ALPB, nesta terça-feira.

Velho Chico, a redenção do sertão nordestino *

Posted on

Assistindo à manifestação do Senador Cassio Cunha Lima na sessão do Senado onde se discute o afastamento da Presidenta Dilma, como paraibano fiquei muito envergonhado por tão grande traição ao seu estado da Paraíba. Voltando de uma visita ao sertão do Cariri, onde se avizinha a grande obra de redenção do povo sertanejo, sempre espoliado pela chamada indústria da seca. Vi com entusiasmo que o sonho se torna possível através da transposição do Rio São Francisco que está há poucos quilômetros da minha querida Cajazeiras, onde o povo é tão marcado pelas intempéries causadas pela falta d`água.

O projeto, agora paralisado pelo governo provisório, está 90% pronto para transformar o sertão em um mar de águas que podem levar o desenvolvimento e a qualidade de vida para o sofrido povo sertanejo. Visitei a Barragem de Boa Vista com capacidade para 500 milhões de água da transposição; Barragem de Caiçaras com capacidade de 280 milhões, a Barragem de Morros com capacidade de 180 milhões. Túneis construídos em rochas milenares um com 15 quilômetros e outro com 4 quilômetros. Vi no local já prontas e habitadas Vilas Agrícolas com mais de 300 casas ocupadas por moradores da área pronta para serem ocupadas.

Atualmente a capacidade do Açude de Boqueirão com capacidade para 255 milhões, encontra-se com apenas 7% de seu manancial. Paralisada a obra desde que a Câmara de Eduardo Cunha paralisou o governo eleito, o povo do sertão não terá em janeiro de 2017 água para beber. De quem é a responsabilidade por essa catástrofe Senador Cunha Lima? Seu falecido e festejado pai que tanto cantou a vida do sertanejo e deixou uma obra invejável na sua vida pública e intelectual certamente está arrependido de suas ações deletérias contra o povo da Paraíba.

Finalmente é de justiça que se diga que não só nessa jornada pela democrática distribuição das águas em nosso Brasil, mas encontrei um Nordeste com gente de dignidade vivendo não mais das enganosas promessas de políticos de eventualidades, mas o desenvolvimento de um povo onde foram plantadas pelo governo que se pretende afastar inúmeras universidades, Escolas Profissionalizantes. Cajazeiras, a cidade que ensinou a Paraíba a ler, habita uma pungente juventude universitária composta por 15 mil estudantes, onde todas as crianças são transportadas para as escolas através de ônibus escolares adquiridos desde o governo chefiado por um homem de poucas letras, mas que reconhece a importância da educação para o desenvolvimento de uma Nação e hoje, por uma mulher de fibra, que igualmente tem um olhar voltado para a Educação e para questões que são muito caras para o Nordeste, como ter água para viver.

 

*Siro Darlan, paraibano, desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e membro da Associação Juízes para a democracia.

Jeová Campos diz que processo de cassação da presidente Dilma é um golpe dado por corruptos que estão cassando uma presidente honesta

Posted on

     “O que o Brasil está vivendo é um golpe da corrupção, comandado por corruptos e o país, em 2018, tem que dar uma resposta a esses golpistas que hoje habitam o Congresso, com raras e gratas exceções, que só têm o objetivo de subtrair os direitos sociais e  dos trabalhadores e as conquistas dos mais humildes,. Esse é um golpe dado pelos  corruptos, contra uma presidente honesta, que não aceitou a corrupção bancada pelo PMDB”, disse o deputado estadual Jeová Campos (PSB), referindo-se ao processo de cassação da presidente afastada Dilma Rousseff, que entrou hoje (25), na reta final, no Senado.

Para o parlamentar esse é um dos piores momentos da história política deste país. “A privação da liberdade, com o golpe de 64, começou com os mesmos discursos anticorrupção dos tempos atuais, com os mesmos interesses dos paladinos da moralidade de outrora”, relembrou Jeová. Segundo ele, o que está em jogo é a tentativa de derrubar um projeto político que redirecionou as ações governamentais em prol da maioria da população brasileira, especialmente os mais carentes que se contrapõe aos interesses de uma elite dominante. “O que está em jogo é um projeto contra outro. O projeto de uma elite que não quer mais dinheiro para o Bolsa Família, para o Minha Casa Minha Vida, é contra o Mais Médicos, o Pronatec, que discrimina ações voltadas para os negros, os quilombolas e as minorias. Esse governo que tirou 40 milhões de brasileiros da miséria não interessa a essa gente que defende o golpe”, afirma Jeová.

O deputado lembra ainda que o PMDB, que é na realidade um rescaldo da Arena, participou da ditadura, e é o principal articulador do golpe em curso, tendo o presidente interino Michel Temer e o deputado Eduardo Cunha, como grandes expoentes. “Quem está dando o golpe é o PMDB, com apoio do PSDB e ainda fazem parte do consórcio o PTB e o PP”, relembrou o parlamentar.

Para Jeová, o STF também participou deste golpe. “Por que o ministro Teori Zavascki pegou o pedido cautelar de afastamento de Eduardo Cunha da Presidência da Câmara, apresentado pela Procuradoria Geral da República, em dezembro, e não fez o afastamento, deixando ele primeiro comandar a sessão que cassou Dilma porque lá tinha 200 deputados que era obrigado a bater continência para Cunha e logo depois, em menos de 22 dias, Cunha foi extirpado da presidência da Casa?. Lamentavelmente, tudo leva a crer que o Supremo, no mínimo, facilitou esse golpe”, disse o parlamentar, lembrando que o reajuste salarial da Justiça Federal de 46%, que tinha sido vetado pela presidente Dilma, foi acordado com Temer, sem maiores alardes.

Jeová Campos elogia iniciativa do TCE de promover evento para debater a problemática da questão hídrica na PB

Posted on

A crise hídrica no Semiárido paraibano, resultante de cinco anos de seca no Nordeste, será tema de um seminário  promovido pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE). O evento, que será realizado nos dias 1 e 2 de setembro, no Centro Cultural Ariano Suassuna, já está com as inscrições abertas pelo endereço portal.tce.pb.gov.br. Para o deputado estadual Jeová Campos (PSB) a iniciativa do TCE é muito oportuna. “É salutar que esse tema, que interessa a toda a sociedade e é de suma importância para a Paraíba, seja amplamente debatido, e a iniciativa do TCE amplia esse debate”, destacou o parlamentar.

Segundo o parlamentar, que até a última sexta-feira presidia a Frente Parlamentar da Água da ALPB, a iniciativa do TCE é oportuna, principalmente, pela atual situação que passa as obras da transposição. “Todos nós sabemos que a solução do problema hídrico do Nordeste passa pela chegada das águas da transposição e que a conclusão da obra está seriamente comprometida por causa do abandono do trecho sob a responsabilidade da construtora Mendes Júnior, de forma que essa questão da gestão das águas é um tema que tem que ser aprofundado e é importante que o Tribunal de Contas venha a fazer este debate. Saúdo a decisão do TCE pela iniciativa”, afirmou Jeová.

Segundo divulgação do TCE, a programação do Seminário permitirá discussões, entre outros temas, sobre “Mudanças Climáticas e Previsão Meteorológica para o Nordeste”; “A Qualidade da Água Atual dos Reservatórios de Abastecimento do Estado da Paraíba”; “Gestão dos Recursos Hídricos das Bacias do Semiárido Paraibanos”; “Expectativa da Chegada da Água da Transposição aos Reservatórios do Semiárido Paraibano”; e “Soluções Alternativas ao Abastecimento da Cidade de Campina Grande”. Coordenado pela Escola de Contas, órgão do TCE, o seminário conta com a parceria de três universidades públicas: UFPB (Universidade Federal da Paraíba), UFCG (Universidade Federal de Campina Grande) e UEPB (Universidade Estadual da Paraíba).

Para as palestras e mediação dos debates, estão confirmados nomes como Paulo Nobre (CPTEC/INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – Inpe), Eduardo Pacheco Jordão( Universidade Federal do Rio de Janeiro) Heber Pimentel Gomes e Tarcísio Cabral (UFPB), Janiro Costa Rêgo (UFCG), Weruska Brasileiro Ferreira e Beatriz Ceballos (UEPB), João Azevedo (Secretário de Estado de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia) e João Fernandes da Silva (Diretor Presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas no Estado da Paraíba – AESA).

 

Jeová Campos enaltece altivez e coragem da presidenta Dilma Rousseff e diz que se o Senado condená-la, a história julgará os golpistas

Posted on

 

“Somente quem não deve, não teme e tem consciência de que a verdade está a seu favor, teria a disposição e coragem de enfrentar um tribunal de inquisição com a altivez com que a presidenta Dilma o faz nesta segunda-feira. Se os senadores votarem pela perda do mandato da presidenta Dilma, irão condenar uma inocente, usurpar a soberania do voto e a decisão de mais de 54 milhões de brasileiros, rasgar a Constituição e macular a história política do Brasil de forma vergonhosa, covarde, vil e perversa. Se isso acontecer, a história julgará os golpistas e os brasileiros haverão de dar uma resposta nas urnas em 2018”, disse hoje (29), o deputado estadual Jeová Campos (PSB).

O parlamentar lembrou que o discurso da presidente Dilma, na abertura dos trabalhos do Senado, nesta segunda-feira, foi brilhante, lúcido, conciso e sem ódio. “A presidenta restabeleceu a verdade dos fatos, desmontou a farsa do golpe, deu um depoimento emocionante, um testemunho de bravura e colocou a carapuça nos algozes do golpe de uma forma muito eficaz. A história dela não será manchada pela podridão dos seus algozes”, afirmou Jeová, lembrando que se o golpe se concretizar, a democracia e o estado democrático de direito sofrerão um duro golpe que vai custar muito caro para o país.

Jeová Campos renuncia à presidência da Frente Parlamentar das Águas da ALPB mas diz que não vai abandonar a causa, nem a luta

Posted on

 

“É muito duro anunciar que estou, a partir de agora, renunciando, em caráter irrevogável, a presidência da Frente Parlamentar das Águas da ALPB, mas o faço com a consciência tranquila em função de um trabalho bem feito e feito com muito amor à causa, com responsabilidade, conhecimento de causa de quem já sentiu na pele as consequências da seca, compromisso e, sobretudo, um desejo imenso de que nossa luta se transformasse em ações concretas que minimizassem o sofrimento do povo da Paraíba e que isso se transformasse em ações efetivas de combate à seca. Estou entregando a presidência da Frente, mas isso não significa o abandono da luta que é minha desde que nasci”. Foi desta forma que o deputado estadual Jeová Campos (PSB), comunicou hoje (27), seu desligamento da presidência da Frente Parlamentar das Águas da ALPB.

O comunicado foi feito pelo parlamentar na Câmara de Vereadores de Cajazeiras, onde estava acontecendo uma Audiência Pública, denominada ‘Grito das Águas’, e pegou todos de surpresa, inclusive os deputados Renato Gadelha e Jandhuy Carneiro que estavam participando do evento. Tanto a plateia, quanto os parlamentares, as autoridades e ainda o público que estava presente fizeram um apelo para que o parlamentar revisse sua decisão, mas, Jeová disse que era irrevogável. Emotivo, Jeová não suportou ver a pífia participação de políticos da Paraíba, principalmente, da Câmara Federal, no evento deste sábado, além de pouca representatividade da sociedade civil organizada. “Convidamos todos, a Imprensa pautou o evento, fiz pronunciamentos na tribuna da ALPB, mas os parlamentares da bancada federal paraibana devem considerar essa causa de pouca importância, já que nunca apoiaram, nem se engajaram nas lutas da Frente e diante deste descaso, não me resta outra alternativa que não renunciar à presidência da Frente”, argumentou Jeová, visivelmente desapontado, inclusive com a presidência da ALPB que pouco apoiou as ações desenvolvidas pela Frente.

“A participação dos representantes da bancada federal era de suma importância para dar maior impulso aos encaminhamentos do evento. Neste caso, da audiência de hoje, só estão livres de minhas críticas, os senadores paraibanos que em função do processo ‘golpista’  que se desenrola no Senado, não poderiam se fazer presentes, mas e os deputados federais, e os estaduais?”, questiona Jeová. Ele lembra que durante os quase dois anos de ações da Frente, os parlamentares que integram o grupo não oneraram em nenhum centavo a ALPB, já que todas as despesas de viagens, inclusive, para Brasília não tiveram pagamentos extras. “Foi um trabalho de doação, onde cada um viajava em seu próprio carro, pagava as suas refeições, não recebia diárias, inclusive, na ida à Brasília”, fez questão de esclarecer o parlamentar.

O objetivo do Grito das Águas era definir ações que cobrem do governo federal celeridade na conclusão das obras da transposição, especialmente, no tocante ao abandono da obra pela Mendes Júnior e a substituição da empresa por outra construtora. “Vou deixar para o próximo presidente definir as ações da Frente, sempre me dispondo a ajudar, mas, agora, como soldado, porque jamais abandonarei a luta do povo nordestino, especialmente, os sertanejos que sofrem não apenas com a seca, mas com o descaso de seus representantes nas câmaras, assembleias e no Congresso, com raras e gratas exceções”, finalizou o deputado. Renato Gadelha e Jandhuy Carneiro disseram, na ocasião, que não aceitam assumir a presidência da Frente.

Desembargador Siro Darlan enaltece suas raízes nordestinas e compromisso com a inclusão durante solenidade em sua homenagem

Posted on

Magistrado, que é natural de Cajazeiras e preside a Sétima Câmara Criminal do Rio de Janeiro, recebeu as mais altas honrarias da ALPB e da Câmara de Cajazeiras

 

A sessão solene conjunta realizada pela Assembleia Legislativa da Paraíba e Câmara Municipal de Cajazeiras, na manhã desta sexta-feira (26), para entregar a Medalha Presidente Epitácio Pessoa e a Medalha João Bosco Braga Barreto, respectivamente, ao desembargador cajazeirense radicado no Rio de Janeiro, Siro Darlan de Oliveira, enalteceu a trajetória deste paraibano que apesar de ter deixado sua terra natal ainda criança, nunca se distanciou de suas origens nordestinas. A propositura da ALPB foi do deputado estadual Jeová Campos (PSB) e da Câmara, do vereador Alysson Voz e Violão. O magistrado estava acompanhado de sua esposa, a arquiteta Heloisa Couto que, na ocasião, recebeu um buquê de flores da vereadora Léa Silva e da juíza e diretora do Fórum, Adriana Lins. “Saio daqui carregado de tanta emoção e realimentado do DNA do povo sertanejo e também como devedor por ter recebido essas homenagens tão significativas na minha vida e com a responsabilidade de lutar cada vez mais para merecê-las”, disse o desembargador no encerramento das homenagens.

“Preparem seus corações, para as coisas que eu vou contar, porque eu venho aqui do sertão e posso não agradar. E eu não vim para agradar. Eu vim porque ostento na minha bandeira a palavra NEGO, porque eu vim para dizer não as injustiças, eu vim para dizer não ao desrespeito ao direito de nossos semelhantes, porque eu aprendi a dizer não. Quando eu sai daqui do Nordeste, eu aprendi a dizer não a miséria, a fome e a discriminação e fui conduzido por uma brava mulher, forte, guerreira, sertaneja, a minha mãe, que teve a coragem de carregar quatro filhos no colo, e com ajuda de sua irmã, Anita Rolim, nos levou para o Rio de Janeiro, onde eu recebi o apoio e aconchego”, disse Siro, discorrendo em seguida sobre a oportunidade que recebeu dos frades e das lições e formação para a vida toda que recebeu do colégio Santo Agostinho.

O homenageado falou da responsabilidade ao ser condecorado com tantas honrarias. Referindo-se a homenagem da ALPB, proposta pelo deputado Jeová Campos, ele disse: “Vossa Excelência não foi justo comigo, porque eu não sou merecedor desta medalha, vossa excelência exagerou, e olha que vossa excelência não é um distribuidor de medalhas, vossa excelência escolhe a dedo, e eu agora me sinto com uma responsabilidade muito maior para merecer essa medalha, para fazer com que vossa excelência seja, efetivamente, um parlamentar justo, como o é, com suas defesas de causas sociais, a exemplo do trabalho Frente Parlamentar das Águas, que levanta a bandeira do povo sertanejo, e ainda traz para a Paraíba o debate sobre a democracia tão rasgada, tão violentada nos tempos atuais em nosso país. Vossa excelência tem a coragem de levantar essa bandeira e faz com que eu ostente no peito a medalha Epitácio Pessoa, quanta responsabilidade ostentar essa medalha a partir de agora, a maior honraria do Estado da Paraíba”. Em seguida, o homenageado discorreu sobre o papel e importância histórica de Epitácio Pessoa.

Já ao agradecer a homenagem da Câmara, Siro Darlan, destacou: “Receber e colocar no peito uma medalha com um nome deste advogado, deste político, deste honrado homem cajazeirense, João Bosco Braga Barreto, me enche de responsabilidade, saber que ele tinha o mesmo compromisso que nós temos hoje, deputado Jeová Campos, com os excluídos, porque nós conhecemos a exclusão, temos na nossa pele, no nosso DNA esse pecado da exclusão, que a nossa constituição expressamente proíbe, que qualquer pessoa seja discriminado, e o nosso bravo João Bosco Barreto, ele nos antecedeu nessa trincheira, lutando pela inclusão, portanto, é de uma responsabilidade muito grande, receber e ostentar no peito essa medalha com essa medalha”.

Referindo-se a sua atuação como representante da Lei, o desembargador discorreu sobre o seu compromisso com um justiça inclusiva e as causas sociais, especialmente, com a criança e adolescentes. “Eu sou magistrado há 35 anos, tenho mais da metade de minha vida como magistrado, e me dedico à causa da Justiça e se escolhi a causa da criança e do adolescente é porque os considero os mais excluídos de todos, porque experimentei na minha própria pele, no meu próprio DNA, o que é viver na miséria, na fome, o que é não ter os seus direitos fundamentais respeitados, e isso nos fortalece”, disse Siro, enfatizando a importância de se assegurar direitos fundamentais a essa parcela da população, com uma política positiva de efetivação dos direitos da criança e do adolescente.

Visivelmente emocionado, o deputado Jeová Campos, falou da sua satisfação de ter sugerido a outorga da medalha Epitácio Pessoa a dois grandes humanistas paraibanos, sendo o primeiro deles, no primeiro mandato na ALPB. “Uma mãe conduzir seus filhos para o Rio de Janeiro, ter um deles magistrado, que assumiu compromisso não com a toga, mas com a justiça social, que incorporou o sentimento da inclusão, um magistrado que cuida de quem não é cuidado. Esse é o nosso homenageado, um cidadão que honra as oportunidades que a vida lhe proporcionou. Não sou afeito a outorga de medalhas, mas abri uma exceção no primeiro mandato de deputado, sugerindo a homenagem a Robson Cananéa, que acolhia advogados jovens, como eu, em principio de carreira, sem fazer distinção. E agora, para esse grande cidadão que muito honra a Justiça brasileira, com posições firmes, coerentes, inclusivas e, sobretudo, democráticas e que, por acaso do destino, é cajazeirense. Um nordestino que se orgulha de suas raízes, um humanista que nos inspira”, justificou o parlamentar. O deputado Janduhy Carneiro também prestigiou a solenidade.

 

O guia eleitoral é um importante canal para o eleitor conhecer a proposta dos candidatos lembra o deputado Artur Filho

Posted on

A propaganda política na TV e Rádio começou a ser veiculada

 hoje (26) e vai ser exibida até o dia 29 de setembro

            “Muita gente acha chato, mas o guia eleitoral é um importante instrumento disponibilizado ao eleitor para que ele possa conhecer as propostas dos candidatos e melhor definir em quem vai votar”, afirma o deputado estadual Artur Filho (PRTB), referindo-se a propaganda eleitoral que começou a ser veiculada nesta sexta-feira (26) e vai ser mostrada até o dia 29 de setembro. O guia eleitoral, de acordo com as novas regras, será veiculado de segunda a sábado, com dois programas de 10 minutos para prefeitos e inserções de 30 segundos a um minuto que serão divididas com os vereadores.

Na televisão, o guia eleitoral dos prefeitos será exibido das 13 as 13h10 e a noite das 20h30 as 20h40. No rádio, a propaganda eleitoral será veiculada das 7h as 7h10 e das 12 as 12h10. Fora esse tempo, os partidos têm mais 70 minutos em inserções, que podem variar de 30 a 60 segundos cada, que serão distribuídos ao longo da programação normal de rádio e TV.

“É claro que um guia eleitoral com muitos recursos, se sobreporará àqueles que não tenham tantos investimentos e que o tempo no guia também influencia na difusão de propostas, mas o importante é o eleitor acompanhar as inserções na TV e Rádio e também procurar mais informações sobre os candidatos. O fato é que o guia é um importante instrumento de aproximação dos candidatos com o eleitor”, finaliza Artur.

ALPB realiza Audiência Pública para debater gargalos da Transposição do Rio São Francisco e definir ações que cobrem celeridade na conclusão da obra

Posted on

Audiência acontece em Cajazeiras, na manhã deste sábado (27), e terá a participação de deputados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará

            A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), através da Frente Parlamentar da Água, presidida pelo deputado Jeová Campos (PSB), realiza neste sábado (27), na Câmara Municipal de Cajazeiras, a partir das 8h30, uma audiência pública. O ‘Grito das Águas’, como está sendo denominado o evento, tem o objetivo de debater os gargalos da obra da transposição e definir ações emergenciais que cobrem do Governo Federal medidas urgentes que assegurem a conclusão da obra dentro do cronograma ou próximo dele.

“É preciso que a classe política se una em torno deste tema, lute de forma conjunta, especialmente os políticos do Nordeste, para pressionar o governo para resolver os problemas que entravam a conclusão da obra e a chegada das águas da transposição que é a salvação da região em relação à questão hídrica. Nessa audiência vamos definir uma agenda de ações efetivas que busquem uma solução emergencial por parte do Ministério da Integração Nacional com o problema do abandono das obras da Transposição do Eixo Norte pela Construtora Mendes Júnior, da preparação dos reservatórios que irão receber as águas, além de outras questões emergenciais ligadas a temática água”, destaca o parlamentar.

Segundo Jeová, todos os deputados estaduais, além dos integrantes da bancada federal paraibana, e ainda os parlamentares de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará, foram convidados para participar dos debates. Além disso, diversas entidades da sociedade civil organizada também foram convidadas, a exemplo de universidades, sindicatos, igrejas, associações comunitárias, etc.

“Estamos em uma situação de caos, de calamidade pública, com muitos municípios em colapso por causa da longa estiagem, sendo abastecidos somente por carros pipa, o nível dos reservatórios paraibanos está abaixo do crítico, muitos açudes estão operando com volume morto, a exemplo do Epitácio Pessoa, em Boqueirão, Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras, Santa Inês, em Santa Inês, Engenheiro Arcoverde, em Condado, outros açudes já secaram completamente, como o Jatobá, em Patos, Soledade, São Mamede, Congo e Riacho de Santo Antônio e diante dessa situação não podemos ficar apelando apenas para o céu mandar chuva, é preciso agir e rápido”, diz Jeová, reiterando a importância do comparecimento dos políticos paraibanos na audiência pública e no engajamento desta causa e temática.