Maternidade de Patos treina funcionários para envolvê-los no trabalho do Núcleo de Segurança do paciente

O paciente tem que ser cuidado por todos os profissionais que compõe a maternidade e todos têm obrigação de zelar pela segurança dele. Foi partindo desta premissa, que a direção da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, com apoio da Secretaria de Saúde, criou o Núcleo de Segurança do Paciente. E para que todos os funcionários da unidade se sintam envolvidos com a missão do Núcleo e coresponsáveis pelo bem estar e recuperação plena do paciente, está sendo realizado uma oficina de apresentação do Núcleo. O treinamento foi dividido em duas etapas para que todos os colaboradores pudessem participar.

A primeira delas ocorreu na tarde desta segunda-feira (23) e foi conduzida pela diretora assistencial da Maternidade de Patos, Luciana Maia e a ­­­­­enfermeira da CCIH, Mabel Gomes Trindade. Nesta terça-feira (24), a capacitação será realizada com outro grupo e será conduzida pela gerente de Enfermagem da Maternidade, Milene Nunes e pelo coordenador de Segurança do Trabalho, Fábio André. O treinamento, que aborda o conceito, objetivos e protocolos trabalhados pelo  Núcleo de Segurança do Paciente, está sendo realizado no auditório do 6º Núcleo de Saúde.

De acordo com Luciana Maia, o treinamento tem o objetivo de envolver  todos os colaboradores no projeto de segurança do paciente, mostrando que ele tem que ser cuidado por todos que compõe a maternidade já que todos têm obrigação de zelar pela segurança do paciente. “Todos os setores precisam ter conhecimento do Núcleo, já que ele é uma instância do serviço de saúde criado para promover e apoiar a implementação de ações voltadas à segurança do paciente, em todos os setores da unidade indistintamente”, explica Luciana.

Na prática, segundo a diretora assistencial da Maternidade de Patos, quando um dos membros do Núcleo é notificado no caso de qualquer situação que coloque em risco a segurança do paciente, ele busca fazer a correção do problema de imediato. “A vantagem para o paciente é que a segurança dele aumenta e as chances de ocorrer risco durante sua assistência é mínima”, reforça Luciana.

Todas as áreas foram envolvidas no treinamento, ou seja, enfermagem, higienização, portaria, recepção, maqueiros, fisioterapia, assistência social, raio X, manutenção e equipe do banco de leite.

Postado em: 24/05/2016, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *