Produtores de cana-de-açúcar conhecem produto que aumenta a retenção de água e nutrientes da planta

Informações foram repassadas durante evento na Asplan, nesta quarta-feira (18)

 

Mais uma vez, a Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) cumpriu seu papel de difundir boas práticas na área da cana-de-açúcar. Nesta quarta-feira (18), produtores paraibanos se reuniram no auditório da entidade, em João Pessoa, para conhecer os resultados e aplicações de um produto que trabalha na adição de disponibilidade dos nutrientes do solo e no enraizamento da cana para melhor absorção destes. Trata-se doHumitec, um produto desenvolvido para ser um corretor húmico natural e que aumenta a superfície de retenção dos adubos solúveis, evitando as perdas por lixiviação. O Humitec vem sendo utilizado com ótimo retorno financeiro na Paraíba.

Obtido a partir da Leonardita Americana e apresentado sob a forma de grânulos solúveis (WG), o produto melhora as características físicas, químicas e biológicas do solo. O uso do produto, utilizado com fertilizantes como esterco, torta ou até vinhaça na cana, aumenta a superfície de retenção dos adubos solúveis, evitando as perdas por lixiviação, além de reduzir os antagonismos entre os diferentes elementos nutritivos devido a seu efeito de vedação. Segundo o agrônomo e palestrante da Agronil, empresa que comercializa o produto, Renato Menezes, o Humitec já vem sendo utilizado em 65 países, em diversas culturas e os resultados são pra lá de satisfatórios.

“O Humitec forma um composto argilo-húmico que melhora a retenção de água, a aeração e a estrutura do solo. Ou seja, permite melhorar e transformar o solo, ao mesmo tempo em que facilita a disponibilidade e assimilação dos elementos nutritivos para esses cultivos, inclusive a cana-de-açúcar. Uma dupla atuação, portanto”, explicou Renato. Durante o encontro, inclusive, diversos produtores de cana deram seus depoimentos falando de seus retornos financeiros que estão verificando em suas fazendas com a aplicação do Humitec.

A Usina Monte Alegre, por exemplo, conseguiu um incremento de 14,66 toneladas por hectare com o uso de uma mistura de 4 kg de Humitec e 20 toneladas de torta por hectare. “Tivemos uma produtividade idêntica com o uso quanto de 30 toneladas de torta. Foi um lucro que ficou entre R$ 700,00 e R$ 1.000 por hectare”, expôs o diretor da Usina, Hugo Amorim. Além dele, outros produtores também tiveram excelentes resultados. Foi o caso do produtor e fornecedor de cana, Celso Morais, que gravou, inclusive, um vídeo mostrando a diferença da área tratada com Humitec e outra que não recebeu o produto. “Estou muito satisfeito com o retorno”, comentou.

Ao final do encontro, o diretor adjunto da Asplan, José Inácio de Morais, também deu seu depoimento a respeito do produto, confirmando tudo o que já havia sido colocado pelos outros produtores, e também destacou que a Paraíba vem melhorando a sua cana a cada dia. “A Paraíba está de parabéns porque tem uma cana de primeira qualidade. Temos potencial para aumentar nossa produtividade e agora é aproveitar o momento de preço bom da cana e investir nisso”, afirmou o diretor.

Ao final da palestra, a Agronil abriu espaço para uma mesa redonda onde também tirou diversas dúvidas a respeito da aplicação do Humitec em outras culturas como a macaxeira, a batata-doce e o feijão, além de pasto.

Recomendações

Vale frisar que a recomendação da Agronil é usar de 3 a 5 kg do produto por hectare. Essa aplicação é feita com jato dirigido no sulco de plantio ou soqueira. O período mais indicado para fazer isso é na implantação da cultura ou no pós corte. Também é importante que o produtor realize a sua adubação orgânica junto ao Humitec para obter os resultados esperados.

Postado em: 19/05/2016, Por : News Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *