Hospital de Taperoá orienta pacientes e visitantes sobre os cuidados para evitar a dengue e outras doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti

 

Ação educativa começou a ser realizada nesta terça-feira (06)

 e vai acontecer durante todo o mês de janeiro

 

Conscientizar sobre a importância de prevenir a proliferação do mosquito Aedes Aegypti e, consequentemente, de casos de doenças advindas da picada deste inseto e formar multiplicadores para disseminar as informações que combatam o agente transmissor da Dengue, Zica e da febre Chikungunya. Foi com esse propósito, que a direção do Hospital de Taperoá (HGT), junto com o serviço de psicologia, iniciou, na nesta terça-feira (06), uma ação educativa com pacientes, visitantes e as pessoas que participaram da triagem para as cirurgias eletivas. A iniciativa, que será realizada ao longo deste mês, incluiu além da palestra, a distribuição de panfletos com dicas de como combater o mosquito, identificar sintomas, tratar os doentes, entre outras informações de interesse público sobre o assunto.

“Além de orientar as pessoas que estão no hospital, também solicitamos que eles se tornassem multiplicadores das informações recebidas aqui, a fim de formarmos uma corrente crescente de cidadãos conscientes da necessidade de cada um fazer sua parte no combate a proliferação do mosquito que é o vetor para a dengue, Zica, Chikungunya e até casos de microcefalia em gestantes que são picadas no inicio da gravidez”, explica o diretor geral do HGT, Alex Cabral. E para estimular a disseminação das informações, o hospital distribuiu com os presentes uma carteirinha de ‘Voluntário Multiplicador’, feita pela própria equipe do hospital. Nesta primeira ação, cerca de 200 pessoas, das cidades de Areia de Baraúnas, Assunção, Cacimbas de Areia, Cacimbas, Campina Grande, Desterro, Equador (RN), Gurjão, Itatuba, Juazeirinho, Junco do Seridó, Juru, Livramento, Matureia, Santo André,  São José dos Cordeiros, Teixeira e Taperoá foram contempladas.

Ainda segundo Alex Cabral, todos se mostraram muito satisfeitos com a ação e elogiaram a iniciativa, se comprometendo a disseminar as orientações em suas cidades, com seus vizinhos, nas escolas, com seus filhos e parentes, nas associações de bairros, nas reuniões da igreja, etc. “Criamos um slogan para nominar nossa iniciativa que é ‘Minha casa e minha rua contra a dengue’ e com essa corrente solidária, multiplicando as informações, estamos fazendo a nossa parte. A prevenção, neste caso, também é a melhor solução”, finaliza Alex. A psicóloga Mércia Marques, a nutricionista, Anne Caroline e o funcionário José Ronaldo Farias também participaram da palestra desta terça-feira.

 

 

Postado em: 14/01/2016, Por : Andrea Castro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *